Slide 1 Slide 2 Slide 3

DIA MUNDIAL DO ORGULHO LGBT

Data é celebrada mundialmente no dia 28 de junho, depois de um episódio de resistência em Nova York, em 1969.




Foi nos Estados Unidos que se originou o Dia Mundial do Orgulho LGBT. A causa é celebrada mundialmente no dia 28 de junho, depois de um episódio de resistência em Nova York, em 1969. No bar Stonewall Inn, ponto LGBT da cidade, os frequentadores se voltaram contra as frequentes batidas policiais às quais eram submetidos. No ano seguinte, foi organizada a primeira Parada LGBT do mundo, para lembrar do ato.

No Brasil, empresas, políticos, grupos e milhares de pessoas celebraram a data nas redes sociais. Levanto a palavra Orgulho LGBT aos assuntos mais comentados do Twitter.

Já no Facebook, a presidenta afastada Dilma Rousseff afirmou seu compromisso com o respeito à diversidade e com o enfrentamento a todo tipo de discriminação. Dilma destacou ainda que é preciso lutar contra o retrocesso e o avanço das pautas conservadoras.

Mas quem chamou a atenção mesmo e sem dizer uma palavra, foi à Skol com um vídeo que tem uma poderosa mensagem sobre orgulho LGBT. No comercial, um cara de cabelo colorido e vestido anda na direção contrária das demais pessoas e recebe olhares repreendedores. Em um certo ponto, uma pessoa se junta a ele e depois outra, até que no final do vídeo, vemos várias pessoas caminhando na mesma direção, todas unidas e com sinalizadores de fumaça das cores do arco-íris.



No dia do ‪#‎OrgulhoLGBT‬, a presidenta Dilma reafirmou seu compromisso com o respeito à diversidade e com o enfrentamento a todo tipo de discriminação. Dilma destacou ainda que é preciso lutar contra o retrocesso e o avanço das pautas conservadoras. Direitos conquistados estão ameaçados pelo governo provisório. Leia: http://goo.gl/lGc485


Hoje é o Dia Internacional do Orgulho LGBT e, para comemoramos o respeito a todos os gêneros, resolvemos ser todos eles. Faça parte dessa corrente e compartilhe o seu apoio com a hashtag ‪#‎SomosTodosOsGêneros‬!

Postado por Andy | (0) Comente aqui!

FILMES TEMA5ICOS GLS

FILMES DA QUARTA-FEIRA (WEDNESDA´S MOVIES)


FILME(INEDITO): THE MUSIC LOVERS (UK-1970-LONGA RMVB-LEGENDADO EM PORTUGUES)


VEJAM O TRAILER NO FIM DO POST


SINOPSE: O diretor britânico Russell desenvolve aqui um drama/musical/biografia do compositor clássico russo Piotr Illytch Tchaikowski. Na definição do do próprio Russell: “É a história do casamento entre um homossexual e uma ninfomaníaca”, mas tal explicação é simples demais para o que é realmente mostrado, todos os complexos enlaces sexuais que unem as personagens incluindo tensão platônica, repulsão e hipersexualismo.

SYNOPSIS: The compelling and bizarre story of Tchaikovsky's life and music. In Ken Russell's own words: "It's the story of the marriage between a homosexual and a nymphomaniac."




FILME(INEDITO): LOVER BOY (USA-1989-LONGA RMVB-LEGENDADO EM PORTUGUES)


VEJAM O TRAILER NO FIM DO ´POST


SINOPSE: Um universitário, Randy Bodek (Patrick Dempsey), não assume para seus pais, Diane (Kate Jackson) e Joe Bodek (Robert Gintry), que está tendo um relacionamento sério com uma colega de faculdade, Jenny Gordon (Nancy Valen). Isto a deixa muito irritada, o que faz com que rompa com Randy. Paralelamente as notas dele na faculdade estão bem baixas, o que deixa seu pai tão aborrecido que deixa de pagar sua faculdade. Randy descobre que ama Jenny, mas para isto precisa voltar para a universidade. Como precisa de dinheiro, ele arruma um emprego como entregador de pizzas mas muda de “profissão” ao conhecer uma empresária, Alexandra ‘Alex’ Barnett (Barbara Carrera), com quem se envolve rapidamente. Ela o ajuda financeiramente e, além disto, fornece para amigas o telefone de seu trabalho. Quando pedem uma pizza “com muitas anchovas” isto significa que as clientes querem outro tipo de “serviço”. Assim se envolve com mulheres mais velhas, que se sentem sexualmente frustradas. Por ironia, Joe acha que o filho é gay.

SUYNOPSIS: College sophomore Randy Bodek is unfocused. The only thing he knows is that he loves his roommate, Jenny Gordon, who feels unappreciated as other things in his life seem to take precedence over her. He hasn't even told his parents, Diane and Joe Bodek, that he is living with a female, let alone a significant other. As such, Jenny breaks up with him at the end of the semester. While Randy is home during the summer break, Joe, against Diane's wishes, decides not to fund Randy's college education anymore as he is flunking all his classes, and hasn't yet declared a major. Not knowing what to do besides try to get back to college if only to be with Jenny, Randy gets a minimum wage job as a delivery guy at a pizza joint. During the course of his job, he meets Alex Barnett, a beautiful, older, sophisticated woman who likes pizzas with extra anchovies. To his surprise, she seduces him, after their sexual encounter which she gives him $200 to help him get back to college. Without telling him, ...


FILME(INEDITO): SEVEN DAYS: MONDAY-THURSDAY (JAPAN-2015-ONGA RMVB-LEGENDADO EM PORTUGUES)




SINOPSE: Baseado no manga de mesmo nome; Conta a historia de Shino Yuzuru, um aluno do 3º ano colegial, e de Toji Seryo, aluno do 1º ano colegial. Os dois são belos rapazes e populares entre as garotas. Porém Seryo tem o estranho hábito de sempre sair com a primeira pessoa que confessa-se a ele, seja mulher ou homem, mas só fica com ela pelo período de uma semana, sendo o namorado perfeito (fiel, amoroso...), e terminando o relacionamento quando esse tempo acaba. Em uma segunda feira aparentemente normal, Shino enconta Seryo em frente ao portão da escola, e, sabendo do estranho hábito do outro, sente-se curioso e "confessa-se" para ele querendo ver sua reação. O que será que acontece quando Seryo aceita a confissão? Será que nascerá uma amor entre os dois?


FILME(INEDITO):  ACEITO (BRAZIL-2016-CURTA-AUDIO PORTUGUES)




SINOPSE: Junior (Felipe Cabral) é um rapaz de vinte e muitos anos, que, após alguns bons anos de relacionamento, decide pedir seu namorado André (Jefferson Schroeder) em casamento. Ele resolve transformar esse momento em uma ocasião inesquecível e convida todos os amigos do casal para uma surpresa.







Bajar Español(OPÇION2): http://gavitex.com/share/bobu6z39d

FILME(INEDITO): GINGERS (UK-2013-CURTA-LEGENDADO EM PORTUGUES)




SINOPSE: Tudo começou quando o cineasta português se mudou para o leste de Londres. Lá, ele percebeu sua atração pelos garotos de cabelos vermelhos. Sabe aquela coisa de ficar se perguntando se os pelos lá de baixo são vermelhos também? Pois bem. É isso que o cara fez! As filmagens rolaram na Irlanda, que tem a maior concentração de ruivos do mundo, Inglaterra, Alemanha, Portugal e até aqui no Brasil. Obviamente que em Portugal e no Brasil a quantidade de ruivos é pequena, mas eles existem! Antonio capturou depoimentos desses homens, detalhes de sua pele, do esperma e transformou em filme.



Postado por Andy | (0) Comente aqui!

CONFISSÕES DO DIVÃ









Os textos apresentados nesta seção buscarão ilustrar situações, angústias, problemas e experiências vivenciadas por alguns homens gays. Não existem experiências universais, comuns a todos os homens gays, cada um de nós é constituído e atravessado por diversas características que tornam a sua experiência única.  Nossa principal ideia aqui é pensar em possibilidades de enfrentamento para as questões aqui representadas, que em menor ou maior grau podem ser semelhantes com alguma das histórias vivenciadas por você. Essas histórias não são uma representação literal de histórias reais e sim textos fictícios.

O Dr. Alexandre é formado em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atua como psicólogo clínico no Espaço Recontar na região de São José / SC. Fundamenta seu trabalho pelos princípios da Psicologia Sistêmica. Compreender os fenômenos psicológicos sistemicamente significa, literalmente, “colocá-los” dentro de seu contexto, estabelecendo a natureza das suas relações.

Você pode fazer perguntas e sugerir temas que nosso psicólogo responderá com todo prazer.

Bem, vamos ao tema de hoje:


Dificuldade em manter as relações sexuais (diminuição do desejo sexual), o que fazer?

Alexandre de Souza Amorim, Psicólogo
alexandreamorim17@hotmail.com


 

Bom, tenho um relacionamento que vai completar 5 anos em outubro. Sempre tivemos uma relação maravilhosa, muita linda. Não tenho dúvidas que ele é pra mim a pessoa que eu quero me casar, ter uma família, ter filhos... Todos esses 4 anos foram incríveis, viajamos, conhecemos lugares, fizemos diversas coisas inesquecíveis. Criamos laços de afeto com todos da nossa família, meus pais aceitam ele, meus tios, avós, todos e da parte da família dele apenas o pai não aceitou mas não atrapalha também. Sempre fomos apaixonados um pelo outro, o fogo no olhar, o brilho nos olhos, todos nossos amigos sendo homo ou héteros dizem que somos exemplos de um relacionamento saudável e lindo. Fazíamos planos de casamento, de convidados, de filhos, de viagens. Porém ultimamente ele diz que não sente mais atração por mim, ele não fica excitado, ele diz que me ama, que quer me fazer feliz mas essas situações começaram a acontecer devagar e veio aumentando, e agora mal conseguimos fazer sexo. Ele fica triste com isso, eu fico confuso, fico magoado. Já chegamos a conversar sério, cheguei a pensar que ele estava me traindo, ou estava querendo conhecer novas pessoas mas ele garante que não. Ele também não sabe o porquê isso está acontecendo. Não temos muitas pessoas para conversar, trocar ideias ou pedir ajuda, é de certa forma frustrante. Queria do Dr. uma luz para conseguirmos fazer dar certo, queremos constituir uma família. Eu não considero sexo a base mais importante de um relacionamento mas sei que isso pode afetar nos escolhas futuramente e não quero que nada de ruim aconteça. Pode nos ajudar?
Lúcio, 26 anos

Postado por Mac Del Rey | (0) Comente aqui!

CONTOS DO LEITOR



O PEDREIRO
Por D@ny Boy


 

Era dia de calor, tava no trabalho, tentando montar uma parede numa casa, que ficou mal feita pelo último pedreiro.

Neste dia estava somente eu e o filho do patrão, um moleque, branquinho magrinho e com a bundinha redondinha, do jeito que gosto.

Sempre ficava sozinho com ele na casa e às vezes enrolava para poder ver ele na sala jogando vídeo game para garantir minha punheta da noite. Mas neste dia eu não aguente, fui ate a sala, pedindo para me da um copo d’agua. Ele levantou e foi ate a cozinha, pegou o copo, quando me deu, sem querer, derramei água na minha bermuda.
- Nossa veio, tira ai para secar.

Disse ele, lógico que fiz o que ele pediu, tirei a bermuda e já estava de pau duraço na cueca. Não deu outra, o moleque ficou de olho, logo falei com ele.
- E ai, gostou?


Postado por Mac Del Rey | (1) Comente aqui!

DICAS DE SAÚDE



Mitos sobre Dietas e Emagrecimentos

 
Mito: pular refeições ajuda a perder peso

 
Viver em forma é algo que exige esforços, mas muita gente faz coisas que, em vez de ajudar, podem até prejudicar o emagrecimento e, pior, asaúde. Com base em mitos e crenças que não possuem comprovação científica, muita gente escolhedietas e toma atitudes nada recomendadas pelos nutricionistas. Uma delas é pular refeições para perder peso.
De acordo com a nutricionista Claudia Coelho, apesar de acreditar que o mito já quase não existe, ainda há pacientes que têm essa ideia. Mas o tiro pode sair pela culatra. “O jejum prolongado pode retardar o metabolismo e prejudicar a perda de peso”, afirma.
A nutricionista Rosane França explica: “quando a pessoa fica sem comer, o metabolismo entende que a pessoa está em uma situação de risco e começa a economizar energia. Com isso, o metabolismo fica lento e cada vez a pessoa precisa de menos calorias para manter o peso”

Mito: fazer dietas restritivas vale a pena

 
Tomar apenas sucos durante duas semanas, reduzir a refeição a um prato de alface com frango, deixar de comer carboidrato, gordura e tudo mais que pode engordar. Esses e muitos outros sacrifícios são feitos por muita gente para secar aqueles quilinhos extras – principalmente com a aproximação do verão.
Mas esse comportamento, que pode ser um complemento ao de pular refeições, também não funciona. Mesmo que a pessoa consiga emagrecer, a chance de engordar novamente é grande, pois, segundo Rosane, além de prejudicar o organismo, as dietas restritivas são altamente sabotáveis e de fácil desistência.

Postado por Mac Del Rey | (0) Comente aqui!

MINHA VIDA GAY

Policiais pediram namorados em casamento durante Parada LGBT de Londres.


Policial joelhado pedindo namorado em casamento na Parada LGBT de Londres


A joelhado, um policial pediu seu companheiro em casamento, durante a Parada do Orgulho LGBT de Londres, neste sábado, 26.

A polícia participou da marcha em apoio aos colegas que são lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais. Pelo twitter, a Rede LGBT da polícia confirmou que o tão esperado "SIM"


Segundo a Rede de policiais LGBT, a resposta foi SIM.

O amor estava claramente no ar durante a Parada, porque esse outro casal de policiais também ficaram noivos durante o evento.

"Ele também disse sim", twittou a Rede LGBT de policiais

Rede LGBT de polícia foi lançado apenas uma semana antes da Parada do Orgulho LGBT de Londres em um movimento para trazer orgulho à aos colegas LGBT.

Este casal de policiais também ficaram noivos na Parada LGBT de Londres

Africano que pede asilo aos EUA diz ter sido chicoteado por organizar festa gay em seu país.


Jovem do Zimbábue pede asilo nos EUA para fugir de discriminação


A possibilidade de que a homofobia seja uma das causas do ataque que matou 49 pessoas na boate Pulse, em Orlando, jogou luz sobre a vulnerabilidade experimentada por lésbicas, gays, bissexuais e transexuais (LGBT) nos Estados Unidos.

Ainda assim, o país é visto como um dos mais avançados em políticas igualitárias nas Américas.

Segundo a ONG Human Rights Campain, cerca de 4,8 mil integrantes da comunidade LGBT buscam asilo nos EUA todos os anos para fugir da discriminação em suas terras natais - a legislação americana ampara pedidos de pessoas perseguidas por sua sexualidade.

Um jovem do Zimbábue aguarda, em Washington, a análise de seu caso - por razões de segurança, ele pediu para não ter o nome publicado. Leia o depoimento:

"Quando cheguei aos Estados Unidos, era muito difícil me expressar de maneira mais livre. Era como se no meu país tivessem acionado um botão na minha cabeça e esse botão continuasse acionado mesmo depois que eu saí de lá.

Se você é gay, é natural que tenha alguns comportamentos difíceis de esconder. Mas eu aprendi a reprimi-los por uma questão de sobrevivência. Não podia andar, falar ou sentar de certas maneiras para não ser reconhecido como gay.

Também não podia usar brincos. Eu tinha os furos, mas, quando os usava, as pessoas me olhavam de tal forma que resolvi guardá-los. Quando cheguei aos Estados Unidos, vi caras indo trabalhar com ternos caros e brincos e pensei: 'É sério? Eles vão trabalhar assim?'

Possibilidade de que homofobia seja causa de ataque levou a debate sobre o tema

A coisa mais engraçada foi quando fui fazer uma foto 3x4. Pedi um minuto para tirar os brincos, mas o fotógrafo americano me disse: 'Por que você tem de tirá-los? Fique com eles, a foto vai ficar legal'. São coisas que nunca pensei que aconteceriam desde que me aceitei como gay.

Ser gay ou lésbica no Zimbábue é a coisa mais difícil que pode acontecer com uma pessoa. Se fosse uma questão de escolha, a maioria deixaria de ser. Lá a Constituição proíbe qualquer pessoa de cometer atos homossexuais. E culturalmente é um tabu: se você é um homem, espera-se que se case com uma mulher e forme uma família.

Muitos dizem que homossexualidade é algo importado dos países ocidentais, que é algo não africano. Mas, se você analisar a história, verá que ela sempre esteve lá.

Minha mãe sabia sobre minha sexualidade. Ela era cristã e muito religiosa, mas acabou aceitando. Eu olhava para ela como um escudo para toda a família; era minha proteção.

Quando ela morreu, percebi que todos os parentes que pareciam me apoiar estavam na verdade fingindo, por respeito à minha mãe.

No funeral dela, alguns dos meus tios disseram que não queriam me ver mais. Eu estava de luto, minha mãe tinha acabado de morrer, mas me avisaram ali mesmo.

Depois disso, não fui mais convidado a reuniões familiares. Falavam que tinham nojo porque era homossexual. Não sabia o que ocorreria se autoridades lhes perguntassem o que sabiam de mim. Não ficaria surpreso se me traíssem e dessem alguma prova das coisas que andava fazendo.

Havia muitos momentos em que minha vida corria perigo. Eu e meu parceiro não conseguíamos dormir, porque não sabíamos se a polícia viria nos pegar. Nossa casa foi invadida muitas vezes.

No fim, você se torna uma pessoa muito solitária. Se não estiver com amigos gays, não está com ninguém.


Igreja "gay-friendly" em Washington; ambiente mais aberto aos homossexuais nos EUA surpreendeu jovem do Zimbábue

Não há boates nem bares gays no Zimbábue, e se houvesse ninguém os frequentaria para não ser visado. Eu me comunicava com meus amigos em pequenos grupos. Nos encontrávamos em bares e tínhamos de ser muito discretos, porque mesmo outros clientes poderiam nos agredir se achassem que estávamos tentando seduzi-los.

Quando estava lá, tentamos organizar duas ou três festas gays que não acabaram bem. Pessoas foram agredidas e assediadas por policiais. Alguns foram parar na prisão. Eu mesmo fui preso quatro ou cinco vezes.

Eles te levam para a delegacia e tentam procurar algo que possa te incriminar, já que não te prenderam em flagrante. Na maioria das vezes, te seguram por várias horas.

Se você tenta dizer algo que não entendem, batem em você. Apanhei três vezes com chicotes. Eu me cobria com os braços para me proteger e levava chicotadas no corpo todo.

Eventualmente me liberavam, mas era uma forma de intimidar, de dizer "pare de fazer isso, ou voltaremos para pegá-lo".

Pensei que, se continuasse no Zimbábue, algo iria acontecer comigo. Tinha de sair por minha segurança e pela do meu parceiro, porque ele estava no armário. Se a família dele descobrisse que era gay, ele seria deserdado.

Também podíamos ser abduzidos. O governo faz muito disso: houve muitas abduções, e nunca mais vimos aquelas pessoas.

Peguei um avião e vim para os EUA. Ainda estou esperando pela minha entrevista no processo de asilo - não tenho permissão para trabalhar e tenho que aguardar para pedir uma autorização. Um amigo tem sido muito generoso comigo e me ajudado desde o início do processo. Estou morando na casa dele com meu parceiro.


Para jovem africano, ataque de Orlando que vitimou 49 pessoas foi "perturbador

O ataque em Orlando foi perturbador, porque me lembrou do que eu fugi. Mesmo assim, acho que estou mais seguro aqui que no Zimbábue. Posso dizer o que quero sem sentir que virão me atacar a qualquer momento.

Lá, é perigoso que as pessoas façam as coisas às escondidas. Não há a menor chance de alguém sair apresentando o namorado aos outros. As relações são mais curtas, porque assim é mais fácil escondê-las. Então há mais promiscuidade, o que faz as doenças se espalharem.

Nunca experimentei racismo nos EUA, mas sinto que há certa xenofobia e um conflito entre africanos e afroamericanos. Talvez eles (afroamericanos) nos olhem como os pobres, sintam que são melhores que nós. E africanos aqui evitam ir aos lugares frequentados só por afroamericanos: eles preferem ir a lugares com um público mais misturado, onde sintam que não serão olhados com desprezo.

Eu acho que somos o mesmo povo e não deveria haver razões para que nos olhássemos de forma diferente.

Se puder ficar aqui, pretendo fazer com que outros saibam o que está acontecendo no meu país na esperança de que todos os gays no Zimbábue possam viver uma vida melhor.

Sinto falta de casa - porque é minha casa, é de onde venho. Sinto falta de estar no meu próprio país e de usufruir meus direitos enquanto cidadão. Sei que voltarei um dia."

Postado por Andy | (0) Comente aqui!

DIREITOS

Fui vítima de discriminação no Carnaval. E agora?




O ano de 2016 começou com tudo.

Em São Paulo, tivemos um carnaval de proporções nunca antes vistas. Enquanto muita gente se divertia, infelizmente, houve também quem aproveitasse a oportunidade para desrespeitar o próximo.

Relatos de machismo, racismo e homotransfobia não são nada raros.

E, por que não falar sobre casos de assédio homofóbico e transfóbico que covardemente pegaram os foliões e as folionas de surpresa?

Pensando nisso, no artigo de hoje, quero falar sobre o que fazer caso você tenha sido vítima de assédio homofóbico, lesbofóbico, bifóbico ou transfóbico.

Então vamos lá. Primeiro falarei sobre a atuação criminal. Depois, falarei sobre a atuação cível e administrativa, outras duas esferas de atuação que também são possíveis. Caso você tenha sido vítima de uma agressão física, antes de tudo, junte algo como 2 ou 3 testemunhas do ocorrido e procure uma delegacia de polícia mais próxima para fazer o Boletim de Ocorrência, que muita gente conhece por B.O.


Postado por Andy | (0) Comente aqui!

SEXO

Pênis torto: sinal de doença?


A curvatura acentuada pode provocar dores e inibir o ato sexual. Saiba como se tratar


A doença de Peyronie, mundialmente assim conhecida, foi descrita pela primeira vez, em 1743, por François Gigot de La Peyronie (1678 - 1747), médico do Rei Luiz XV, da França. Peyronie era ministro da saúde e portador do mal. A doença de Peyronie se caracteriza pelo desenvolvimento de uma placa de fibrose, em qualquer lugar do pênis. Os pacientes se referem a ela como um caroço que aparece na túnica albugínea que reveste o corpo cavernoso. O problema pode estar associado à curvatura peniana ou à dor durante a ereção. Geralmente, essa curvatura faz com que o pênis se posicione para cima, mas ele pode curvar-se também para o lado ou para baixo.

A túnica albugínea é constituída por um tecido elástico que envolve os corpos cavernosos, estruturas parecidas com esponjas que se enchem de sangue para produzir a ereção. Se existir algum tipo de fibrose nessa região, a túnica albugínea não consegue se distender e como ela costuma atingir um dos cilindros, o outro, sem esta limitação arqueia o pênis durante a fase de ereção. Não podemos confundir esta situação clínica com o pênis torto congênito, onde uma assimetria destes cilindros existe desde o nascimento. Antes de falarmos mais sobre a doença de Peyronie é preciso esclarecer que quando ereto, o pênis não tem de formar um ângulo de 90º com o corpo. O pênis não é reto como uma régua, ele precisa ter curvaturas leves e eixo adequado para facilitar a penetração.

Entenda o problema

Inicialmente, a doença foi descrita em homens idosos (sua incidência é de 3% a 4% nos homens acima de 50 anos), mas, hoje, se sabe que pode acometer também os jovens. Além da doença de Peyronie, a curvatura do pênis pode surgir por outras razões: tumores (tumor de reto e de próstata) podem provocar metástases no pênis e doenças congênitas. Há meninos que nascem com uma anomalia, o pênis curvo congênito, provocada pela desproporção entre o tamanho maior dos corpos cavernosos e o tamanho menor da uretra.

As causas para o aparecimento da doença ainda não são muito conhecidas. Sabe-se, porém, que podem estar relacionadas com um traumatismo repetitivo ocorrido durante a relação sexual ou por um processo infeccioso inflamatório que acomete esta túnica. Em casos de traumas mais graves, nos quais ocorre um estalo e o pênis incha imediatamente devido ao rompimento da túnica albugínea, popularmente chamado de fratura peniana, o paciente deve procurar um pronto-socorro imediatamente. Em casos de trauma sem inchaço e hematoma imediato, porém com dor durante as ereções após o trauma, o acompanhamento urológico é importante, pois é nesta fase da inflamação que se conseguem os melhores resultados, utilizando-se apenas de tratamento clínico.

No entanto, muitos pacientes desenvolvem o problema sem ter sofrido nenhum trauma que o justifique. Não há registro de predisposição hereditária da doença, apesar de alguns trabalhos levantarem essa hipótese. Na verdade, a doença de Peyronie é classificada como uma doença auto-imune, ou seja, aquela em que o organismo produz substâncias contra seus próprios tecidos. A única evidência científica que temos, no momento, é que são mais vulneráveis os portadores de doenças reumatológicas, da doença de Paget, os diabéticos e os indivíduos que fazem uso de betabloqueadores para controlar a hipertensão.

Tratando o mal

A doença de Peyronie não acarreta em nenhum problema para a saúde do paciente. Ela traz consigo problemas para a sexualidade masculina. Portanto, se o paciente conseguir manter a atividade sexual normal, não há necessidade de tratamento. Muitas vezes, ao examinar um indivíduo que procurou atendimento por outro motivo qualquer, o urologista percebe o nódulo endurecido no pênis. Se o paciente disser que ela está ali há mais de vinte anos e que nunca o incomodou, não é preciso tomar nenhuma providência.

O diagnóstico da doença é basicamente clínico. Na maioria das vezes, o nódulo é palpável e o paciente refere-se à curvatura do pênis e à dor durante a ereção. O exame de ultrassom ou a ressonância magnética permitem a visualização perfeita da placa endurecida. Após o diagnóstico, a primeira etapa do tratamento é explicar ao paciente que aquele nódulo no pênis não é nem vai virar um tumor maligno câncer e que raramente o levará à um quadro de impotência sexual. Aliás, se a disfunção erétil não se manifestou no início da doença, dificilmente irá se manifestar mais tarde.

20% dos nódulos desaparecem sozinhos, sem nenhum tipo de tratamento em um ano e meio ou dois anos. Embora não exista nenhuma droga que funcione adequadamente no tratamento do nódulo, existem algumas evidências de que associar vitamina E à colchicina, faz com que esse medicamento atue sobre o metabolismo das células que produzem a fibrose. Entretanto, o paciente precisa ser avisado de que a fibrose pode não regredir com o uso de medicamentos. E mesmo que a curvatura continue aumentando é necessário esperar dois anos para acompanhar a evolução do quadro clínico, antes que o urologista proponha a realização de uma cirurgia para resolver o problema. É preciso ter certeza que este nódulo não desaparecerá espontaneamente, antes de realizar uma intervenção cirúrgica desnecessária.

A experiência clínica mostra que, muitas vezes, o nódulo não desaparece, mas o paciente se adapta à situação, porque a curvatura não é muito grande e não atrapalha a atividade sexual. Hoje, a cirurgia é realizada em menos da metade dos casos diagnosticados. Durante este período de observação da progressão da doença, é muito importante informar o paciente que ele não deve usar extensores ou aparelhos a vácuo, aqueles mesmo que se propõem a aumentar o tamanho do pênis e a curar a doença de Peyronie. Infelizmente, existem muitos aparelhos desse tipo no mercado. Não faz sentido usá-los porque eles agravam o trauma sobre a placa, agravando o problema.

Quando a cirurgia é necessária

Por vezes, uma tentativa de cura antes da realização da cirurgia é a aplicação de ondas de choque extracorpóreas iguais as que são utilizadas para a fragmentação de cálculos renais. Se o procedimento não resolver o problema, existem, ainda, dois tipos de cirurgia para corrigir a curvatura do pênis.
O procedimento mais simples, utilizado também nos casos de pênis curvo congênito, tenta compensar o desvio provocado pela placa e retificar o pênis, fazendo do outro lado uma plicatura, ou seja, uma prega no corpo cavernoso. O inconveniente dessa técnica cirúrgica é a diminuição do tamanho do pênis. Por isso, não é aconselhada para indivíduos com pênis um pouco menor ou muito preocupados com as dimensões do pênis.

O outro procedimento cirúrgico consiste em fazer uma incisão, retirar a placa, colocar um enxerto de outro tecido para cobrir o defeito e retificá-la. A veia safena e as aponeuroses musculares são muito utilizadas como enxerto.

Esterilidade e potência sexual

A doença de Peyronie não provoca a esterilidade masculina. Em alguns casos, a doença está associada à impotência sexual. Numa minoria de casos, uma forma muito agressiva da doença, sem causa conhecida, faz com que a placa estrangule de tal forma o corpo cavernoso, que é constituído por um tecido nobre, parecido com uma esponja, que o indivíduo não consegue mais ter ereções. Para os indivíduos com curvatura peniana muito complexa, em forma de S, por exemplo, que impede a relação sexual, o tratamento extremo é a colocação de uma prótese que retifica o pênis e facilita a penetração.

Postado por Andy | (0) Comente aqui!

HOMOSSEXUALIDADE

Como não ser um metrossexual afeminado?




Boa parte da sociedade hoje, se preocupa demais com a aparência, os homens hetéros e gays se cuidam cada vez mais, de acordo com as tendencias, mas muitos gays acabam exagerando um BUCADINHO na hora de se cuidar. Então eis a questão, como não ser um metrossexual afeminado?
Falar sobre essa nova classe metrossexual como próprio termo define que é  a “sintonia do homem heterossexual com seu lado feminino”, mas boa parte desses heterossexuais tem medo de acabarem achando-se com muitoooooooooo do lado feminino, por isso vou dar algumas dicas tanto para os gays e homens que mesmo heterossexuais tendem a ter um comportamento afeminado, acompanhe:

Comportamento

O comportamento é muito importante, também na hora de se maquiar ou mesmo colocar uma simples base para disfarçar manchas, o metrossexual discreto deve se preocupar com a aparência mas com moderação , porque ficar doido porque esqueceu a base, ou demorar mais que uma mulher pra se arrumar, força a amizade né?
Ahhh, coloque uma maquiagem que disfarce mas fique natural. Tem caras saindo por ai com blush em excesso: Fica ridículo.

Salão

Muitos Metrossexuais vão semanalmente/mensalmente á um salão de beleza, é preciso ter cuidado ao escolher um salão, porque se ele for estritamente feminino, com certeza vão desconfiar de um homem no meio de tantas mulheres, já existem salões com áreas  exclusivas para homens.

Sobrancelha

Tanto a sobrancelha, quanto as unhas devem ficar limpas mas de uma forma que pareça natural e se mmuito desenho.

Maquiagem

Quer esconder aquela mancha que te incomoda? Use uma base transparente ou uma que não fique perceptível a sua tentativa. O uso de maquiagem deve ser evitado, e utilizado apenas em ocasiões especiais como formatura, cerimônias etc... 

Compras

Na hora de comprar os produtos ( que devem ter sido indicados pelo dermatologista/cabeleireiro) o metrossexual que costuma ter vergonha de estar num ambiente onde o público é 90% feminino, deve levar sua lista pronta e pedir para um vendedor acompanhar para não demorar muito, eles também podem indicar alguns produtos.

Contudo, o machismo existente atualmente contra metrossexuais é um sentimento de inveja dos héteros que não conseguem se cuidar e por isso, acabam com medo de perder suas namoradas e esposas para aqueles que se cuidam. Usem os produtos todos, mas tudo moderadamente e discretamente.

PERGUNTAS & RESPOSTAS



Como reconquistar o boy?



Oi gente? É o seguinte conheci um cara a uns dias atrás, e em um dia conversando eu me apaixonei.

Ele também gostou de mim e dois dias depois no dia marcado para o nosso encontro, fomos à uma praça, onde ele costuma correr. Porém ele não é assumido e raríssimas pessoas sabem dele. Ele brigou comigo por te-lo levado até lá e acabou o que nem tinha começado.

Eu to subindo pelas paredes de tanta falta que eu to sentindo dele, já não sei ele. Desde esse dia ele parou de responder, hoje ele me respondeu mas não foi como eu queria… O que eu faço pra reconquista-lo ?

Herculando

~*~

Herculando, mas como você quer reconquistar o boy se, ao que tudo indica, ele nem foi conquistado de verdade?

O que não entendi dessa história toda é por que você saiu como culpado por te-lo levado a essa praça, já que você não o levou amarrado e ele foi por livre e espontânea vontade. Juro que não entendi porque ele brigou com você sobre isso.

Sei que não tem nada a ver com sua dúvida, mas falarei assim mesmo: Beleza você ter gostado do cara, mas sentir falta dele em apenas poucos dias que conheceu? Sei não, isso me parece aquelas paixões que logo passam, saca? Pense a respeito se você não está um pouco carente e apostando todas as fichas em uma pessoa que não vale a pena, ok?

Como sua dúvida é sobre reconquistar o boy, vamos lá:

– Se ele não curte se expor, o melhor lugar para se encontrarem é na casa de um dos dois, ou até mesmo em outra cidade. Assim não tem porque ele reclamar com você.

– Não sei você, mas eu curto encontros diferentes, sair um pouco da dupla dinâmica cinema + jantar que a maioria dos caras sempre marca. Já fiz de tudo, ir para um museu, exposição, teatro, caminhar… até escalada eu já fiz em um primeiro encontro. Saia um pouco do lugar comum, tenha imaginação. Só que lembre-se que é preciso fazer algo que tenha a sua cara. Não adianta um super encontro em um lugar exótico se nem você curte aquilo.

– Tenha paciência para reconquistar o boy. Nem tudo acontece na hora que queremos ou até mesmo acontecem no fim das contas. Reconquistar o boy será um trabalho árduo, mas se você realmente quer, vá em frente e conheça o boy para saber como reconquista-lo.

Boa Sorte na reconquista.

Sempre que gozo, após a masturbação, me sinto culpado, é normal?




Gostaria de saber se é normal eu me sentir culpado após a ejaculação. Tipo, no momento em que escrevo esse e-mail, eu tô louco de tesão, porque estou há 4 dias sem bater uma. E o problema é que, mesmo com vontade de abrir um vídeo gay e gozar, eu sei que eu vou me sentir muito arrependido após isso. E mesmo que eu fique resistindo, não vou conseguir pensar em outra coisa que não seja sexo, daí não consigo fazer nada direito de tanta ansiedade. Ou seja, eu vivo um dilema! “Bato punheta e fico super culpado depois ou resisto e fico louco com vontade de dar o rabo pra qualquer um?”

Eu não tenho namorado, mas gosto de um menino da minha sala. Assim a minha culpa quadruplica quando eu me masturbo, porque eu meio que fico me sentindo sujo e fraco, sei lá, como se eu não gostasse dele o suficiente pra resistir a essa tentação. É algo bem complexo e envolve muito mais coisas, eu não sei nem explicar… Ah, isso atualmente não tem nada a ver com religião, até porque eu não tenho uma e sou meio que um agnóstico.

Mas, então, é normal eu me sentir tão mal e arrependido após ejacular? E faz mal eu ficar resistindo a algo tão natural? Abraços e até mais!

Lucas, 15 anos, do RJ.

~*~

Oi, Lucas, nem vou perguntar se está tudo bem. Vamos direto ao ponto: gozar é bom. Se sentir mal depois de gozar, não. Mas isso você já sabe.

Acho estranho esse sentimento de culpa. Não há nada de errado em se masturbar, ainda mais na sua idade. Seus hormônios estão mais doidos do que você.

Nosso corpo, naturalmente, produz uma quantidade de esperma diariamente que precisa ser liberada. Se você não a libera, ela fica acumulada e chega uma hora que a coisa acontece espontaneamente, saca?

Seu próprio corpo dá um jeito de liberar o excesso. Como? Quando você dormir terá sonhos eróticos e vai gozar dormindo, por exemplo… Já que é pra gozar, que seja consciente.

E bom, acho que se sentir culpado seria coisa de quem bate uma a cada 5 minutos do dia. Porque além de não conseguir fazer mais nada na vida, esfola as coisas.

E quantas vezes devemos nos masturbar por dia? Isso varia de pessoa para pessoa. Conheço gente que se masturba quatro vezes por dia. Conheço gente que faz uma vez por semana. Cada um é cada um. Errado é achar que é errado conhecer melhor seu corpo.

Só pra você sentir que bater punheta não é desejo apenas seu: a GQ fez uma pesquisa sobre sexo no Brasil e o resultado principal afirma que grande parte dos brasileiros se masturba pelo menos 3x por semana, e uma parte deles se masturba uma vez ao dia, todos os dias. Bater uma é normal, lindeza!

Tente aliviar a culpa ao ver esse ato como um processo natural do ser humano. Se não rolar, consulte um terapeuta para tentar entender o motivo que te faz sentir assim.

Boa sorte!



Postado por Andy | (0) Comente aqui!

QUE COISA BOA !!








Postado por Andy | (0) Comente aqui!

FOFOCAS DE CELEBRIDADES- GOSSIPS

Bebe Rexha faz “crowd surfing” durante apresentação e ninguém a segura.



Depois do famoso vídeo onde Katy Perry é lançada de um lado pro outro em um crow surfing, chegou a vez de Bebe Rexha passar a famosa vergonha.

A cantora estava se apresentando e teve a brilhante ideia de se virar e confiar no público, caindo para trás. Só que ela não contava que ninguém iria segurá-la.

A reação é desesperadora, mas a cantora conseguiu levar tudo na esportiva e ainda compartilhou o momento em suas redes sociais: “Crowd Surfing nunca mais!”, escreveu.



Para quem ainda não associou o nome a pessoa, Bebe é conhecida por “Broken Hearts“, parceria com a rapper Nicki Minaj.


“M.I.L.F. Money”, novo single da Fergie será lançado nesta sexta-feira (1).



Depois de um tempo afastada da mídia, Fergie está voltando com tudo. A cantora liberou recentemente um interlude, para promover seu retorno. “Hungry” mostra um lado mais sombrio, jamais visto antes.

Depois disso, a cantora está preparada para lançar seu primeiro single. “M.I.L.F. Money” será lançado nesta sexta-feira (1), como o carro-chefe do seu próximo álbum, que segue sem nome e data prevista para chegar ao mercado.



Rihanna lançará “Sledgehammer”, faixa do filme “Star Trek”, amanhã (27).



Após fazer sucesso com “Work“, onde trabalhou com Drake e “This Is What You Came For“, com Calvin Harris, Rihanna está pronta para lançar mais um hit.

A cantora lançará amanhã (27), a faixa “Sledgehammer“. Ela estará presente na trilha sonora oficial do filme “Star Trek: Sem Fronteiras“.

Um clipe com cenas do longa deve ser lançado para promover a nova fase da franquia.


Beyoncé libera o clipe “Sorry” em seu canal oficial da Vevo.



Depois da divulgação massiva em “Formation“, Beyoncé mudou o disco e acaba de lançar o clipe oficial de “Sorry” em sua conta oficial do Youtube/Vevo.

A faixa é o segundo single oficial da cantora extraído diretamente do álbum “LEMONADE“, lançado no dia 23 de Abril. A produção não é uma novidade, já que foi vista através do documentário exibido pela a HBO no dia do lançamento do álbum.

É esperado que a cantora se apresente na próxima edição do VMA, que deve acontecer por volta de Agosto.



Como a saída do Reino Unido da UE pode prejudicar “Game of Thrones” (e outras produções).



O presidente da Independent Film and Television Alliance (IFTA), a associação comercial que representa as empresas por trás de filmes independentes e produções para TV em todo o mundo, descreveu a saída do Reino Unido da União Europeia como um evento que é “suscetível de ser devastador” para o setor criativo – inclua nessa Game of Thrones.

Em comunicado à Variety, Michael Ryan diz que a decisão é um grande golpe para as indústrias do cinema e TV do Reino Unido.

“A produção de filmes e programas de televisão é um negócio muito caro e muito arriscado; e saber das regras que afetam o negócio é uma obrigação.´´

Michael completou ainda dizendo que o resultado da votação acabou “explodindo nossa fundação”.

“A partir de hoje, já não sabemos como os nossos relacionamentos com os coprodutores, financiadores e distribuidores vão funcionar, se os novos impostos serão lançados sobre nossas atividades no resto da Europa, ou como o financiamento de produção vai ser levantado sem qualquer entrada de agências de financiamento europeias.



”Muito do que acontecerá pós Brexit – como está sendo chamada a saída do Reino Unido da UE – ainda é incerto, mas a indústria criativa se manifestou fortemente: quase 300 artistas, atores, escritores e músicos assinaram uma carta apoiando a campanha que lutava pela permanência do Reino Unido na União Europeia.

Produções norte-americanas podem sentir o efeito também. Muito de Game of Thrones, série original da HBO, é filmado na Irlanda do Norte, por exemplo, e parcialmente financiado pelo Fundo Europeu do Desenvolvimento Regional. Isso poderia ainda forçar que a HBO se realocasse ou encontrasse outras formas de financiamento.

A HBO, no entanto, diz que não espera que a decisão da votação afete as últimas temporadas da série. Resta esperar para saber o real impacto sobre estas produções. Existem programas da União Europeia que ajudam a financiar toda a produção, mas se o Reino Unido não fizer mais parte da união econômica, esses programas têm potencial de acabar.

Enquanto isso, aguardamos ansiosamente pela season finale da sexta temporada de Game of Thrones, que vai ao ar neste domingo (26), às 22 horas, na HBO.

Evaristo Costa posta foto e internautas comentam: “Vem ser meu sugar daddy”.



Não é de hoje que Evaristo Costa cativa o público, e isso se tornou ainda mais recorrente depois de ingressar no mundo das redes sociais.

O apresentador do jornal “Hoje“, vive respondendo os internautas em seu Twitter, onde muitas vezes acaba soltando uma pérola sem querer.

Hoje (26), ao desejar um bom domingo ao seus seguidores, Evaristo foi bombeado com comentários devido sua foto de óculos e sem camiseta.

“Vem ser meu sugar daddy”, escreveu um usuário do Twitter. “Lndo eu te amo come to brazil we love you”, disse outro com quase 20 curtidas. “melhor agora com essa foto destruidora”, escreveu outro internauta com quase 100 likes.

Tiveram a audácia de pedir que o apresentador se torne um sugar daddy. E quem não quer?

TV Globo arrasa e vai exibir primeira cena de sexo entre dois homens em novela.



Já pode convidar os amigos, preparar um jantar gostosinho e um bom vinho pra brindar essa nova conquista. No próximo dia 12 de julho, a TV Globo vai exibir a primeira cena de sexo entre dois homens na história da telenovela brasileira. Os protagonistas serão os atores Ricardo Pereira e Caio Blat, que interpretam, respectivamente, Tolentino e André em Liberdade Liberdade, novela das onze. A cena, já escrita pelo autor Mario Teixeira, foi liberada pela direção da Globo e vai ao ar numa terça-feira, depois das 23h.

É claro que a sequência não vai ter sexo explícito, mas será muito intensa, com beijo na boca e pegação. O roteiro pede “um beijo represado, afoito, desesperado, angustiado”. Em seguida, Tolentino “tira a camisa. Andre´ engole em seco. Tolentino o empurra para a cama. Andre´ cai sentado. Comec¸am a transar. Uma transa urgente, adiada, bruta e ta~o ansiada”, escreveu Teixeira.

É importante destacar que a primeira relação sexual entre dois homens vai fechar um ciclo que começou com o primeiro beijo gay, na novela “Amor à Vida”, em janeiro de 2014, e continuou com sexo entre duas mulheres na minissérie “Felizes para Sempre?” (2015), estrelada por Paolla Oliveira e Maria Fernanda Cândido.

Maria Immacolata Vassallo de Lopes, coordenadora do Centro de Estudos de Telenovela da Escola de Comunicação e Artes da USP (Universidade de São Paulo), diz que a transa homossexual de Liberdade, Liberdade representa um avanço na abordagem ao tema. “É um fato inédito. Vejo como uma conquista, lembrando que no passado o beijo gay foi censurado. A Gloria Perez relatou que tinha escrito um beijo entre dois homens em América (2005), que foi cortado. As novelas estão avançando no tema. O horário da trama, o atual momento social, é tudo oportuno”.

A especialista, que acompanha a evolução das relações homoafetivas nas novelas, afirma que foi um marco na história a audiência torcer pelo beijo entre Félix (Mateus Solano) e Nico (Thiago Fragoso) no final de Amor à Vida.

Liberdade, Liberdade irá além. Os personagens de Ricardo Pereira e Caio Blat estarão atormentados com a atração e o amor que se sentem um pelo outro na trama, que se passa em 1808. A homossexualidade era chamada de sodomia e classificada como crime de lesa-majestade, cuja punição era a morte na forca. A amizade entre o coronel Tolentino e o fidalgo afeminado André foi crescendo aos poucos desde a segunda semana do mês de maio.

Os dois já protagonizaram algumas cenas de afeto que indicavam que um beijo iria acontecer, mas sempre havia algo os interrompia. No capítulo do dia 12, mais uma vez, Tolentino tentará resistir, mas tomará a iniciativa do sexo após um beijo intenso.

O autor Mario Teixeira escreveu acontecimentos fortes que levarão ao momento de entrega entre os dois. Tolentino fracassará em uma busca a presos foragidos e será humilhado por Rubião (Mateus Solano). André não permitirá que ele se deprima e será extremamente carinhoso. O coronel reconhecerá que o filho de Raposo (Dalton Vigh) é um homem especial em sua vida, gerando um clima.

Medo e desejo

O roteiro entregue aos atores mescla o medo de Tolentino em assumir seus sentimentos com o desejo pelo sexo. Arrasado por ter sido humilhado por Rubião, ele chegará ao seu quarto reclamando. André o confortará. “Voce^, Andre´. Que e´ sensi´vel. Capaz de entender os miste´rios da vida. As voltas que o mundo da´. As surpresas que a vida nos reserva”, dirá o coronel. “Inclusive as surpresas sobre no´s mesmos?”, indagará o irmão de Joaquina (Andreia Horta).

Tolentino, ainda tímido, responderá que sim: “Voce^ mesmo me disse um dia. Que todos temos uma segunda natureza. Que, a`s vezes, permanece oculta”, dirá. “Mas na~o para sempre”, retrucará André, olhando o amigo nos olhos. “Na~o. Na~o para sempre”, concordará o coronel.

Eles vão se abraçar e surgirá um clima para um beijo, só que Tolentino virará o rosto. Mas ele não resistirá, beijará e fará sexo com o amigo. Depois, o público verá o coronel sair desnorteado, com o sol raiando, apressado para se apresentar ao trabalho, na intendência de Vila Rica. André surgirá em seguida, tomando um café, aéreo.

No próximo encontro deles, Tolentino vai rejeitar o amigo, prefirirá fingir que nada aconteceu. Eles se encontrarão no bordel de Virgínia (Lilia Cabral), e o coronel fará de tudo para provar que gosta de mulher, agarrando a prostituta Gironda (Hanna Romanazzi) violentamente na frente do amigo e dizendo que vai “tirá-la da vida e torná-la sua mulher”.

Postado por Andy | (0) Comente aqui!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...