Slide 1 Slide 2 Slide 3

MINHA VIDA GAY

Anne Frank sentia atração por garotas.

 
 
A garota Anne Frank cujo diário é considerada uma dos relatos mais importantes sobre o Nazismo
 
 
Anne Frank, a adolescente que escreveu o diário mais famoso da história, sentia atração por garotas!

A garota judia teria escrito algumas confissões sexuais em algumas passagens censuradas do livro. Nos trechos divulgados pelo site Pink News, a jovem teria revelado que chegou a sentir desejo pelos próprios seios e que teve vontade de beijar sua melhor amiga.

“As vezes quando eu deitava na cama a noite, eu tinha um terrível desejo em sentir meus seios e de ouvir as silenciosas batidas do meu coração”

Já sobre sua melhor amiga Jacqueline van Maarsen, a adolescente revelou:

“Eu já tinha sentido alguns destes sentimentos inconscientemente antes, pois eu lembro que uma vez eu dormi com uma garota e senti um forte desejo em beijá-la e foi isto que fiz”

“Perguntei-lhe se, como prova de nossa amizade, se podíamos sentir os seios uma da outra, mas ela se recusou”.

Anne escreveu: “Eu fico em êxtase toda vez que eu vejo uma figura de uma mulher nua, como por exemplo a Vênus” e acrescentou: “Isto me pareceu tão incrível e esquisito que eu tive dificuldades em parar as lágrimas que rolavam sobre minhas bochechas”.

“Se eu tivesse uma namorada!”

No site oficial em memória de Anne Frank, a antiga amiga da garota, Jacqueline van Maarsen (que hoje tem 88 anos) contou que ela e Anne Frankie tinham uma relação de melhores amigas e que o sentimento de Anne era realmente intenso.

“As vezes suas apaixonadas declarações de amizade eram muito pra mim” explicou Jacqueline van Maarsen acrescentando que assim que Anne ficou sabendo que ela se encontrava com outros amigos, a adolescente começou a ficar com bastante ciúmes.

Para quem quiser conferir mais detalhes, a usuária do twitter Rachel Watkins chegou a publicar na rede social os trechos censurados do diário de Anne Frank que a maioria das pessoas não conhece.
 
 
 

Popó homenageará filho subindo ao ringue ao som de Pabllo Vittar.

 
 
 
O lutador de boxe Popó não para de nocautear a homofobia. Em entrevista recente ao jornalista Roberto Cabrini, do SBT, o pugilista, que revelou que um de seus filhos é homossexual, disse que irá subir ao ringue ao som de K.O!, hit da drag queen Pabllo Vittar, em forma de homenagem ao filho.

Para ele, a ideia é fazer uma homenagem a todos. “Os trans, todos os gays, todos os héteros, todos juntos. Eu vou subir no ringue com a música K.O!”. A declaração foi dada ao lado do filho, que também estava na entrevista.

Veja a entrevista abaixo (a partir de 28:20)
 
 
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

SEXO

A MASTURBAÇAO (PUNHETA)

 

Dentre as praticas sexuais, a masturbaçao e´ a mais democratica, libertadora dentre todas as outras modalidades do sexo.
Entre conversas com amigos, ou desconhecidos, num grupo de 2 ou mais, reparem sempre, que teras um deles a roçar ou coçar, como quizerem, o seu querido volume nas calças, muitas vezes, de movimentos involuntarios.


 

Portanto, e´ inevitavel. Se voce nao chama a sua atençao ( do pinto), ele chama a sua atençao!

 
 
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

ARTE HOMOEROTICA E QUADRINHOS EROTICOS

 
 
 
 
 

VEJA ABAIXO- SEE BELOW- VEA ABAJO


QUADRINHO EROTICO- EROTIC COMICS-

(PORTUGUES, ENGLISH AND ESPAÑOL)

A LENDA DE ROBIN WOOD GAY - THE LEGEND OF ROBIN WOOD GAY- LA LEYENDA DE ROBIN WOOD GAY

Postado por Andy | (0) Comente aqui!

GATO BELAMI

BOB MARGHIELA 

 

 
 
 
 
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

DIREITOS

Por que as obras religiosas podem ofender e incitar a violência e as obras de arte não?

 
 
 
Na última semana, a exposição Queermuseum realizada pelo Santander Cultural de Porto Alegre, foi alvo de grandes críticas, sobre o conteúdo da exposição. A confusão de cancelamento da exposição pode ser conferido aqui.

Conservadores alegam que a exposição faz apologia à pedofilia e zoofilia, e algumas surgiram do Movimento Brasil Livre (MBL), que esteve atuante neste debate. O MBL é uma entidade sem fins lucrativos, que alega mobilizar cidadãos em favor de uma sociedade mais livre, justa e próspera, que diz defender a Democracia, a República, a Liberdade de Expressão e de Imprensa, o Livre Mercado, a Redução do Estado e Redução da Burocracia.
 
Mas qual método foi utilizado para classificar estas obras? Um conceito geral sobre a cultura e a arte ou uma ideologia particular, partidária e religiosa? Contudo este não é o primeiro caso, que ocorre uma comoção pelo conteúdo, diversos artistas já foram criticados e perseguidos por suas formas de expressão. 
 
Podemos listar algumas obras famosas, que geraram muita polemica e que não passaria pela censura desse povo, mas vamos nos ater a obra protegida pela liberdade de culto, a Bíblia, o que ela diz que pode ser considerado como incitação ou influência nociva para crianças. Se fosse seguir este viés, então a Bíblia de igual formar deveria ser censurada. Você leitor pode questionar, mas como assim? Usar a Bíblia de exemplo? Mas porque isso?

Simples, ao tratar da exposição Paula Cassol, Coordenadora do MBL, declarou sobre a exposição do Santander, que no Brasil as pessoas têm liberdade de expressão, mas isso não quer dizer que você possa produzir conteúdo pornográfico pedófilo e dar acesso a isso para crianças. Se formos analisar a fundo, pesquisadores declaram que Maria, 14 anos, foi dada em casamento a José. Na época, assim como até pouco tempo, as moças casavam virgem e com pouca idade. Nos tempos, atuais a pedofilia é classificada como a perversão que leva um indivíduo adulto a se sentir sexualmente atraído por criança, ato este punido com base no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e do Código Penal. 

Ocorre de igual forma na Bíblia, casos de violência e morte, que podemos tomar como exemplo Abel que matou seu irmão Cain por ciúmes ou até mesmo a cidade de Sodoma que foi consumida por fogo e enxofre e causou a morte de milhares de pessoas, para limpar de seus pecados - por não dividir a sua riqueza e tratar mal os visitantes, apesar de algumas versões trazerem que foi por conta da homossexualidade. No antigo testamento há a passagem: "En­tão todos os homens da cidade o apedrejarão até a morte. Eliminem o mal do meio de vocês", diz o livro Deuteronômio, capítulo 21, sobre um filho rebelde.  

Assim, vale refletir, um pouco. A Bíblia é de acesso universal e está presente na maioria dos lares brasileiros e há indício de pedofilia, violência, ordens para matar outras pessoas, apoio à escravidão, homofobia, machismo, vingança do tipo "olho por olho, dente por dente"... e as crianças tem livre acesso a este livro e com a influência dos pais. "
 
Este simples comparativo, não é feito para ferir o ideal e convicção de ninguém, mas sim para conscientizar as pessoas que não é uma exposição que irá influenciar as crianças, mas a base que elas têm, o convívio com as pessoas, familiares e a educação que recebem. 
 
É simples: se algo lhe causa algum incomodo, não frequente o local e se tiver curiosidade não leve seus filhos, mas apontar que tal coisa é errado apenas porque não concorda não é correto. 
 
Então vamos respeitar, todas as formas de artes. O respeito é tão importante para integração e convívio de todos. É triste quando uma entidade que deveria apoiar a forma de expressão é aquela que critica, por não fazer parte de seu ideal. Convenhamos, direitos iguais a todos indiferentemente de suas preferências, gostos e convicções particulares - principalmente nas artes. 


Postado por Andy | (0) Comente aqui!

HOMOSSEXUALIDADE

Levante essa cabeça, rapaz! Tem tanta gente incrível que adoraria ser o seu mozão.

 
 
 
Pode até parecer papo de mãe esperançosa, mas não é. Acredite: tem um monte de gente incrível por aí que adoraria ser seu namorado.

Sim senhor!

E, quando eu falo namorado, não me refiro a um caso de one-night stand. Digo namorado mesmo, companheiro de verdade, relacionamento sério, piroca exclusiva, mudança de status no Facebook, aliança no dedo – ou seja lá que outra prova de comprometimento faça sentido para você.

Se isso é quase loteria no meio gay?

Talvez.

Mas o fato é que, por mais que os descamisados do Grindr sugiram o contrário, lá no fundo, há um grande desejo geral por sentimentos verdadeiros.

Sei que agora você só consegue lembrar da sequência traumática de rejeições – e que a sua bunda ainda está doendo do último pontapé que levou – mas lembre-se: existem mais de 7 bilhões de pessoas no mundo.

Preste atenção em algo curioso: desses 7 bilhões, tem muito homem gay solteiro, maior de idade, assumido, com os exames em dia, que tem internet móvel (e perfil em um monte de redes sociais) e que está sofrendo pelo mesmo motivo que você.

Aliás, você se surpreenderia com a quantidade de e-mails que eu recebo todos os dias de homens gays que buscam algo diferenciado, que já estão cansados de encontros sem futuro e querem mesmo um parceiro para a vida.

Então, reflita comigo: se existe tanta gente perdida, tanta gente carente de afeto, talvez suas almas gêmeas estejam circulando por aí nessa mesma multidão, não acha?

Mas por que diabos ninguém encontra ninguém?

Acontece que nós aprendemos desde cedo com o cinema, com a televisão e com a literatura que amores são perfeitos e eternos.

Daí você espera um boy bater na porta com uma lista infindável de características que pediu para o gênio da lâmpada – sem se dar conta de que nem gênio da lâmpada nem o tal boy existem.

Quer ir na loja e encontrar nas prateleiras amores de filme. Prontos pra consumo. E com validade vitalícia.

E, quando dá de cara com alguém que não é bem o tipo físico que você imaginava, que não gosta exatamente das mesmas coisas que você, que curte outra posição na hora do sexo, ou que, simplesmente, tem um corte de cabelo engraçado, você já grita: next!

Claro, você sabe que, num mundo em que encontros são tão fáceis, a gente não para de ter novas possibilidades.

Se um não preencheu currículo, outro o fará. E logo ali na esquina. Ou no próximo match.

Então, por que dedicar mais tempo para conhecer a fundo uma pessoa, não é mesmo?

Basta um celular, um rápido cadastro e pronto: você já tem um menu completo de caras, literalmente, ao alcance dos seus dedos.

Percebe o problema?

Há quem diga que as novas tecnologias tornaram as relações mais vazias.

Verdade ou mentira, o fato é que, do mesmo jeito que conseguir sexo hoje em dia é tão banal quanto passar o dedo da direita para a esquerda, sumir da vida de alguém nunca foi tão fácil.

Só precisa apertar os botões “bloquear”, “excluir”, “desafazer amizade” e pronto. Página virada!

Pare, tá bom?

Não é assim que a coisa funciona. Você não se apaixonará perdidamente apenas por uma boa foto e descrição de perfil seguidas de poucas horas de conversa jogadas fora.

Infelizmente, amor e companheirismo não vêm com GPS ou sinal de wifi.

Aquele cara sarado do aplicativo não será o homem da sua vida só porque ele tem quadradinhos na barriga. Nem aquele outro mais jovem, nem o mais bem dotado, nem o mais rico.

Revise suas prioridades e refaça esse checklist. Ok?

O problema dos solteiros (gays e héteros) são os próprios solteiros. A vontade de viver uma relação de verdade não mudou, eles é que se tornaram exigentes demais para coisas que nem sempre fazem sentido.

Falta bom senso. Falta abrir os olhos para procurar o que realmente interessa, para focar no conteúdo e não só na aparência. Falta disposição para se doar, para compartilhar.

Além do mais, vivemos em uma geração de relacionamentos no estilo “ejaculação precoce”. De pessoas covardes, que se envolvem, mas depois se afastam porque preferem ficar se escondendo atrás dos seus traumas.

Eu já fiz isso, seu amigo já fez isso e você, provavelmente, fez também.

E sabe por quê?

Porque é mais fácil se acomodar nas múltiplas possibilidades da solteirice, reclamando que as mágoas deixaram marcas ou dizendo “ninguém me ama, ninguém me quer”.

Pense em todos os caras legais que você deixou passar pela sua vida. Até quando você vai ficar se sabotando por medo ou estereótipos inalcançáveis?

Tem um monte de gente incrível que adoraria ser o seu mozão.

Homens interessantes existem aos montes. Mas, se você não fizer um esforço, se você não der tempo para que eles brilhem, talvez nunca os enxergue.

Levante essa cabeça, rapaz! Pare de reclamar e preste atenção nas suas atitudes – e nas daqueles que estão à sua volta.

Até a Cinderela teve que sair do castelo para encontrar o príncipe encantado!


Postado por Andy | (0) Comente aqui!

PEGA PRA VER COMO FICOU DURA!

 
 
 
 
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

FOFOCAS DE CELEBRIDADES - GOSSIPS

Mais um reggaeton: ‘La Formula’ de De La Ghetto com Daddy Yankee, Ozuna e Chris Jeday.

 
 
Mais uma colaboração reggaeton chegando pra você! De La Ghetto juntou Daddy Yankee, Ozuna e Chris Jeday para a faixa La Formula. Inclusive, ela até chegou com um vídeo, ambientado num galpão, no aeroporto de Isla Grande, em Porto Rico. O clipe foi liberado pela Warner, sob direção de Daniel Duran, que já ajudou artistas como Ricky Martin e Dj Tiesto. Olha o close:
 
 

Brasil abre as portas para o K-pop: vai ter show da B.I.G. essa semana!

 
 
Se você é fã de K-pop, pode preparar o bolso: a boyband sul-coreana B.I.G. vai fazer shows e sessões de autógrafos aqui no Brasil!

Os meninos da B.I.G. estarão todos aqui: Benji, J-hoon, Heedo, Gunmin e Minpyo. A banda começou com sua animada faixa Hello Hello, mas começou a bombar mesmo com 1, 2, 3 e Aphodite. No restante de setembro, eles passarão por quatro capitais: Curitiba (15), São Paulo (16), Rio de Janeiro (17) e Fortaleza (21). Mas apenas São Paulo e Fortaleza ganharão shows.
 
 

Dua Lipa e Gallant reúnem-se para homenagear Amy Winehouse com cover de ‘Tears Dry On Their Own’.

 
 
Amy Winehouse, nosso grande ícone do R&B comemoraria 34 anos nesta quinta-feira (14). A cantora, que morreu em 2011, recebeu uma homenagem, um presente, vindo de Dua Lipa e Gallant. Os dois performaram um cover de Tears Dry On Their Own. Os dois se juntaram no programa online de Gallant, o In the Room. Amy Winehouse deve estar orgulhosa!
 
 
 

Casais gays se beijam e celebram a Diversidade na primeira noite do Rock in Rio.

 
Durante o show de Ivete Sangalo, casal se beija em frent ao Palco Mundo
 
 
 
 
 

Johnny Hooker e Liniker se beijam no Palco do Rock in Rio em Protesto contra Temer e a Homofobia!

 
 
Os cantores Johnny Hooker e Liniker puxaram um beijaço durante a apresentação deste domingo no Palco Sunset do Rock in Rio. O beijo aconteceu no momento em que o telão atrás dos artistas mostrava a frase “Amar sem temer”. Antes, apareceram imagens de pessoas do mesmo sexo se beijando. Hooker também beijou o guitarrista da banda. Esta edição do festival tem sido marcada pela diversidade.
 
 
 
 
O que acontecia no palco se repetiu na plateia. Numa bela demonstração de amor sem preconceito, diversos casais foram vistos aos beijos na plateia.
 
 
 

Theodoro Cochrane, filho de Marília Gabriela, na Pegação no Rock In Rio.

 
 
 
O amor estava no ar na primeira noite do Rock in Rio. Um dos mais apaixonados era o ator e diretor Theodoro Cochrane. Filho da atriz e jornalista Marília Gabriela, ele trocou beijos e carinhos com um rapaz num camarote badalado e também no meio do público do festival.
 
 

A arte de tirar a Toalha de uma Maneira Sexy sem Ser Vulgar!

 
 
 

O belo Alexander, para as lentes de Alberto Algabo.

 
 
 
 

Marcando a mala deles.

 
 
 
 
 


Postado por Andy | (0) Comente aqui!

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Vinte Pessoas são presas na Tanzânia por serem Homossexuais!

 
 
 
Vinte pessoas foram presas neste sábado (16) no arquipélago de Zanzibar, região semi-autônoma sob controle do governo da Tanzânia. Os presos são acusados de serem homossexuais, o que é crime no país. A informação é da polícia local.

Ao todo, 12 mulheres e oito homens foram presos. Eles estavam em um hotel, onde participavam de um treinamento sobre a prevenção ao HIV/Aids.

No começo do ano, o governo da Tanzânia proibiu que clínicas privadas oferecessem tratamento para o HIV/Aids. A alegação era de que o serviço encorajava o sexo gay.

O sexo gay entre homens é punido com até 30 anos de cadeia no país.

“Eles estão envolvidos em práticas homossexuais. Nós os prendemos e estamos ocupados interrogando-os neste momento. A polícia não pode fazer vista grossa para esta prática”, disse no sábado à TV estatal do país o chefe da polícia local, Hassan Ali Nasri.

Na última sexta-feira, um dirigente do Ministério da Saúde local prometeu ao Congresso do país “lutar com todas as nossas forças contra os grupos que promovem a homossexualidade”, segundo a agência AFP.

Em julho de 2016, o governo também baniu a importação e as vendas de lubrificantes sexuais. O ministro da Saúde disse à época que este tipo de produto encorajava a prática homossexual e, portanto, disseminava o vírus do HIV.

Apesar da proibição, a população da Tanzânia era uma das mais tolerantes com a homossexualidade até recentemente. Isto começou a mudar quando o governo assumiu um discurso anti-gay mais radical, dizem correspondentes estrangeiros no país.
 
 

Alerta: Autoridades francesas afirmam que evitaram ataque a bar gay em Paris.

 
 
 
Durante uma conferência na Assembleia Nacional Francesa, o Ministro do Interior Gerard Collomb revelou que as autoridades francesas impediram um ataque terrorista em uma bar gay em Paris na noite de 22 de agosto. Segundo Collomb, “um plano de ação violento” estava pretendendo atacar “bares noturnos de Paris e em particular bares gays”. Nenhum detalhe maior foi dado, mas o ministro disse que “a ameaça continua alta”.

Desde janeiro, contando com mais esse recente atentado frustrado, foram 12 ataques terroristas evitados pelo governo francês. A França passa por um período delicado, com 14 atentados realizados e mais de 200 mortos desde 2015. Em um dos ataques, os alvos foram bares noturnos, resultando em pelo menos 120 vítimas fatais.
 
Ainda, em relação ao atentado ter como objetivo as casas noturnas gays, todos lembram do ataque ocorrido nos Estados Unidos em 2016 na boate gay Pulse. O ato ficou conhecido como o pior ataque a tiros da história dos Estados Unidos, com 50 mortes e 53 feridos.
 
Para o ministro francês, o propósito do grupo terrorista do Estado Islâmico ao atingir os bares gays foi de “dividir a comunidade nacional e criar confronto entre os franceses”. Ele declarou que essa é uma armadilha na qual a França não deve cair.

Deixem as bee dançar Beyoncé em paz, por favor!
 

Cancelamento de exposição LGBT repercute na imprensa internacional.

 
 
 
O cancelamento da exposição Queermuseu – Cartografias da diferença na arte brasileira, em cartaz desde o dia 14 de agosto, não só repercutiu no Brasil como também internacionalmente. Vários sites no exterior comentaram o fechamento antes do tempo da mostra realizada pelo Santander Cultural, em Porto Alegre, que foi encerrada no último domingo (10), sendo que a data original era 8 de outubro.

O fechamento precoce aconteceu após grupos liderados pelo Movimento Brasil Livre (MBL) organizarem protestos contra a exposição, acusada de blasfêmia e incentivar práticas como a zoofilia e a pedofilia em suas obras.

O jornal britânico “The Guardian” classificou o episódio como uma “tempestade sobre liberdade artística e censura irrompeu no Brasil”, além de afirmar que o cancelamento foi fruto de uma “campanha da extrema direita.” Alegando ainda que o MBL é apoiado por cristãos evangélicos.

Já o norte-americano “The New York Times” destacou a nota publicada pelo Santander Cultural e o movimento de críticos que pedem para que os organizadores devolvam os R$ 800 mil ao governo, já que a exposição foi concretizada através de incentivos da Lei Rouanet.

O “The Washington Post” também ressaltou o pedido dos contrários a mostra, que exigem a devolução do incentivo e cita o protesto convocado por apoiadores, que acham o cancelamento uma afronta a liberdade de expressão.

Com curadoria de Gaudêncio Fidelis, a seleção contava com 270 obras em diferentes formatos para abordar a temática sexual, que mesclavam trabalhos abstratos e explícitos, assinados por 85 artistas, dentre eles: Adriana Varejão, Cândido Portinari, Ligia Clark, Yuri Firmesa e Leonilson.

No domingo, o espaço cultural divulgou uma nota comunicando o fechamento da exposição. “Ouvimos as manifestações e entendemos que algumas das obras da exposição ‘Queermuseu’ desrespeitavam símbolos, crenças e pessoas, o que não está em linha com a nossa visão de mundo”, dizia o texto.

Exposição suspensa no RS por homofobia pode reabrir em Belo Horizonte.

 
A exposição 'Queermuseu', no Santander Cultural, em Porto Alegre.
 
Mostra Queermuseu, sobre diversidade sexual, tinha 270 trabalhos de 85 artistas e foi cancelada pelo Santander após protestos de fundamentalistas.

A exposição 'Queermuseu – Cartografias da diferença na arte brasileira', que foi cancelada em Porto Alegre (RS) no último domingo, 10, por conta de homofobia, pode reabrir em Belo Horizonte. O secretário de cultura de BH, Juca Ferreira, confirmou que foi procurado na manhã desta terça-feira, 12, por um gestor cultural da capital gaúcha próximo ao curador do evento, Gaudêncio Fidelis.

Na conversa, a possibilidade de BH receber a exposição foi levantada. “Vejo com bons olhos, até por ter tradição de lutar contra qualquer tipo de censura e restrição, mas a conversa não avançou”, afirmou Ferreira, que foi ministro da Cultura entre 2008 e 2010. Cauteloso, diz ser necessário analisar os custos e a viabilidade de organizar o evento.

A exposição tinha 270 trabalhos de 85 artistas que abordavam a temática LGBT, questões de gênero e de diversidade. Algumas obras retratavam cenas de zoofilia e criticavam símbolos religiosos, tendo sido alvo de homofobia. Entre os artistas presentes, havia nomes como Alfredo Volpi, Cândido Portinari e Ligia Clark. A mostra foi viabilizada pela captação de R$ 800 mil por meio da Lei Rouanet e iria até 8 de outubro.

Em nota, o Santander Cultural afirmou que cancelou a exposição porque entendeu que algumas obras "desrespeitavam símbolos, crenças e pessoas". "Quando a arte não é capaz de gerar inclusão e reflexão positiva, perde seu propósito maior, que é elevar a condição humana".
 

Após ser censurada em Jundiaí, peça com Jesus trans é ovacionada em Rio Preto.

 
Peça 'O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu' foi apresentada em Rio Preto.
 
 
Centenas de pessoas foram ao teatro do Sesc de São José do Rio Preto (SP) para assistir à peça que traz Jesus interpretado por uma atriz transexual na noite de sábado (16). A apresentação foi realizada um dia depois da Justiça proibir a encenação da peça “O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu”, no Sesc de Jundiaí.

Ao final da apresentação, o público ovacionou a atriz Renata Carvalho e aplaudiu de pé por mais de um minuto.

“A atriz é sensacional. A peça representa a realidade no Brasil. Nós não podemos deixar este assunto passar em branco. São trans, homossexuais e demais grupos que são oprimidos por pessoas conservadoras”, afirma Beatriz Menes Soares.
 
Centenas de pessoas acompanharam a peça em Rio Preto.
 
Antes da peça começar, foram distribuídos pequenos cálices de vinho e uma vela, para promover a ambientação do público.

Com pouco mais de uma hora, o monólogo da atriz retoma os ensinamentos da Bíblia a fim de valorizar mulheres, LGBTs, garotas de programa e pessoas negras.

“Eu acho sensacional ser uma transexual em cena, mas o preconceito das pessoas em relação à peça é um absurdo. A atriz é trans, mas ela é um ser humano, assim como eu ou você. A atriz merece respeito e a peça traz este assunto delicado, mas muito importante”, complementa Beatriz.


Postado por Andy | (0) Comente aqui!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...