sexta-feira, junho 28, 2013

HOMOSSEXUALIDADE

Só indo para rua que vamos conseguir mudar o Brasil. Sair da rua é para os medrosos.

Por: Tiago Quintana



Fomos às ruas, invadimos o Congresso Nacional, quase queimamos a Alerj e a prefeitura de São Paulo e foi isso que fez os políticos tremerem.

Já fizeram em três dias o que não fizeram em todo esse mandato.

Dilma demorou mas reagiu e acho que está fazendo seu papel, tornar concreto o clamor das ruas. Algo que nunca se viu na história deste país, acomodado há séculos em sua pobreza e ignorância. 
Oportunismo ou não, todos esperávamos uma resposta - e ela deu.


Tenho sido muito crítico com a presidente, mas acho que vale dar um crédito a ela.
Que ela venha agora uma resposta à mais patética das propostas que hoje transitam no legislativo: a cura gay – sua simples existência envergonha o país.


Em vídeo, Feliciano defende projeto da 'cura gay' e diz ser 'via... digo, 'bode expiatório'


O presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara, deputado e pastor Marco Feliciano (PSC-SP), publicou um vídeo na internet para defender o projeto que ficou conhecido como cura gay, aprovado na semana passada pelo colegiado.

Para Feliciano, a imprensa e o movimento LGBT distorcem a realidade para prejudicá-lo, movidos por um "preconceito religioso". "Na verdade não tem nada de cura gay. Isso é uma mentira forjada por boa parte da imprensa e por ativistas. Isso é uma desonestidade intelectual", afirmou.

Feliciano faz questão de ressaltar na gravação que o projeto não é dele, mas sim do deputado João Campos (PSDB-GO), que também faz parte da bancada evangélica. Ele afirma ainda que homossexualidade não é doença, mas que o projeto devolve aos psicólogos a possibilidade de estudar temas relacionados ao assunto.

"Não existe cura gay, porque homossexualidade não é doença", diz. E continua: "Mas não podemos tolher o direito de um profissional, como um psicólogo, de estudar um assunto que ainda não se colocou nele um ponto final, ainda é uma incógnita, ainda é um fenômeno. E é isso que esse projeto de decreto legislativo prevê".


A proposta, que ainda precisa passar por duas comissões da Câmara antes de ser votada no plenário, suspende dois trechos de resolução do Conselho Federal de Psicologia (CFP), instituídas em 1999. O primeiro trecho anulado é o parágrafo único que diz que "os psicólogos não colaborarão com eventos e serviços que proponham tratamento e cura das homossexualidades". Ao se referir a essa parte, Feliciano diz que é o Conselho quem fala em cura gay, não o projeto.

O outro artigo sustado determina que "os psicólogos não se pronunciarão, nem participarão de pronunciamentos públicos, nos meios de comunicação de massa, de modo a reforçar os preconceitos sociais existentes em relação aos homossexuais como portadores de qualquer desordem psíquica". Sobre isso, o deputado diz que ninguém pode ser impedido de manifestar a sua opinião.

Para a conselheira do CFP, Cynthia Ciarallo, a retirada do parágrafo da resolução que fala em "cura" indicaria que há uma intenção concreta de que os psicólogos possam colaborar com eventos que propõe o tratamento da homossexualidade, o que hoje é vetado. Sobre o outro trecho, Cynthia diz que o intuito é evitar declarações que reforcem estereótipos e preconceitos.

Manifestações.

No vídeo de cerca de 18 minutos, Feliciano diz ainda que foi usado como "bode expiatório" pela imprensa para tirar o foco do descontentamento das pessoas com a situação do País. Segundo o deputado, depois que os jornais pararam de falar dele e começaram a mostrar os problemas do Brasil, as manifestações populares tomaram as ruas.

Feliciano tem sido alvo de protestos desde que assumiu a Comissão de Direitos Humanos, em março. Ele é acusado de fazer declarações racistas e homofóbicas, o que ele nega. "Eu não sou criminoso, não sou ficha-suja, não estou nessa questão do mensalão, sou apenas um deputado, pai de família e pastor, que foi eleito para estar legitimamente numa comissão", disse no vídeo.

Faz-me rir!
Deputado responsável pelo projeto cura gay diz que esperava aplausos da comunidade LGBT.



Antes de retratarmos aqui mais uma pérola de um de nossos representantes no lesgilativo, devemos lembrar que o nome do deputado federal João Campos (PSDB-GO) não deve ser esquecido, assim como o do pastor e deputado Marco Feliciano (PSC-SP), presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara.

O motivo por que Campos deve ser lembrado? Bem, se não fosse ele, o absurdo projeto conhecido como "cura gay" simplesmente não existiria. O parlalmentar, que também é evangélico, é o autor da proposta que pretende promover "terapias de reversão" da homossexualidade.

Em entrevista ao "Poder Online", o deputado declarou que esperava aplausos da comunidade LGBT por ter levado o projeto à aprovação.

"Até pensei, quando apresentei esse projeto, que teríamos os aplausos inclusive dos ativistas do segmento LGBT. Porque nesse projeto, uma das finalidades é a gente resgatar a premissa inicial do artigo 5º da Constituição, de que todos são iguais perante a Lei. E essa resolução do Conselho Federal de Psicologia ofende esse princípio na medida em que discrimina o homossexual e não dá o mesmo tratamento ao heterossexual", declarou.

O parlamentear, pelo menos, tem consciência da total rejeição da medida. "Estranhamente [ativistas LGBT] se colocaram contra", afirmou.

Aprovado na Comissão de Direitos Humanos da Câmara, o projeto precisa ainda da aprovação de duas casas, a de Seguridade Social e a de Constituição e Justiça.

É preciso tratar a homossexualidade ou a homofobia internalizada, pastor?



Jean Wyllys em entrevista para o "Provocações" da TV Cultura!




Humor em protesto!



Humor: Dani Calabresa discute a "Cura Gay" no CQC



Um comentário:

  1. Sempre quando escuto fala dessa "Cura gay" me lembro dos X-men com a Cura para os poderes deles, e se presta atenção para de o criador dos X-men fez eles passeados no homossexuais , pois ambos são receitados por muitos, e esse muito ser ambos como uma doença, sociedade preconceituosa até nos quadrinhos

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...