Slide 1 Slide 2 Slide 3

FILMES TEMATICOS GLS





FILMES DA QUARTA-FEIRA (WEDNESDAY'S MOVIES)


FILME(INEDITO): LOVE IS THE DEVIL (UK,JAPAN-1998-LONGA)


VEJAM O TRAILERNO FIM DO POST


SINOPSE: Na década de 1960, Francis Bacon surpreende um assaltante ao convidá-lo para compartilhar sua cama. O assaltante chamado George Dyer , 30 anos mais jovem que o pintor, aceita a proposta. Bacon descobre que Dyer possui uma amoralidade e inocência envolventes. Eles passam a viver um romance, no qual, sexualmente, Dyer domina o masoquista pintor. Drogas, bebidas, traições fazem com que o relacionamento fuja do controle.

SYNOPSIS: In 1960, Francis Bacon surprised a burglar to invite you to share your bed. The robber named George Dyer, 30 years younger than the painter, accepts the proposal. Bacon finds Dyer an engaging innocence and amorality. They go on to live a novel in which, sexually, Dyer dominates the painter masochist. Drugs, booze, betrayal make the relationship gets out of hand.

SINOPSIS: En 1960, Francis Bacon sorprendió a un ladrón de invitarlos a compartir su cama. El ladrón llamado George Dyer, 30 años más joven que el pintor, acepta la propuesta. Tocino encuentra Dyer una inocencia cautivadora y la amoralidad. Ellos van a vivir una novela en la que, sexualmente, Dyer domina el masoquista pintor. Las drogas, el alcohol, la traición hacen que la relación se sale de control.

SYNOPSIS: En 1960, Francis Bacon a surpris un cambrioleur vous inviter à partager votre lit. Le voleur du nom de George Dyer, 30 ans plus jeune que le peintre, accepte la proposition. Bacon trouve Dyer une de l'innocence d'engagement et l'amoralité. Ils vont vivre un roman dans lequel, sexuellement, Dyer domine le masochiste de peintre. Drogues, alcool, trahison font la relation sort de la main.






 

FILME(INEDITO): FEAST OF LOVE (USA-2007-LONGA)


VEJAM O TRAILER NO FIM DO POST


SINOPSE: Em uma pequena comunidade do Oregon vive Harry Stevenson (Morgan Freeman), um professor que testemunha tudo o que acontece no local. Aos poucos Harry acompanha os movimentos decorrentes nos habitantes da comunidade devido às artimanhas do amor.

SYNOPSIS: In a small community in Oregon live Harry Stevenson (Morgan Freeman), a teacher who witnesses everything that happens on site. Gradually Harry accompanies the movements resulting in the inhabitants of the community due to the wiles of love.

LEGENDA FRANCÊSSINOPSIS: En una pequeña comunidad en Oregon viven Harry Stevenson (Morgan Freeman), un maestro que sea testigo de todo lo que sucede en el lugar. Poco a poco Harry acompaña a los movimientos resultantes en los habitantes de la comunidad debido a las artimañas del amor.

SYNOPSIS: Dans une petite communauté dans l'Oregon vit Harry Stevenson (Morgan Freeman), un enseignant qui est témoin de tout ce qui se passe sur le site. Peu à peu, Harry accompagne les mouvements résultant des habitants de la communauté en raison des ruses de l'amour.








FILME(INEDITO): QUIMICA ORGANICA (BRAZIL-2013-CURTA)


SEM TRAILER


SINOPSE: O curta traz a história de um jovem professor particular de química e seu aluno que ousa romper os limites da relação professor x aluno e começa a se insinuar para o professor. Será que o professor aceitaria esse tipo de atitude? Especialmente tendo os dois idades tão próximas?


FILME(INEDITO): CRO - O FILME (BRAZIL-2013-LONGA)


VEJAM O TRAILER NO FIM DO POST



SINOPSE: A trama do longa começa com Crô tendo herdado “uma fortuna de sua ex-patroa falecida”. Mas o personagem “está cansado de ser milionário e não fazer nada”, prossegue a sinopse oficial: “Ele tenta ser cantor, estilista e cabeleireiro, mas fracassa em todas as aspirações”. A partir daí, o protagonista enfrenta uma crise de depressão, tem pesadelos com a própria mãe e então conclui: “seu destino é servir, ser submisso”, razão pela qual opta por regressa à antiga ocupação, mordomo.


1.Como legendar os filmes 

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (5) Comente aqui!

5 comentários:

MINHA VIDA GAY

Imperdoável é a ignorância
No Reino Unido, 50 mil condenados por serem gays não foram perdoados. Desse total, 15 mil ainda estão vivos


A Rainha Elizabeth 2ª perdoou Alan Turing, 61 anos após condenação

Concedido na última terça-feria (24) pela Rainha Elizabeth 2ª, o perdão real ao matemático Alan Turing (1912-1954), condenado em 1952 por ser homossexual. "Apenas porque ele foi um grande cientista muito famoso, é um erro“, declarou Peter Tatchel, diretor da fundação que leva o seu nome e luta pelos direitos humanos.

Isso não porque a organização é contra a revisão póstuma da condenação do matemático, que auxiliou a decodificar mensagens cifradas trocadas entre navios nazistas na 2ª Guerra Mundial e criou as bases para a criptografia e programação modernas. Nas contas da Peter Tatchel Foundation, “pelo menos 50 mil outros homens foram condenados pela mesma lei”. “A eles nunca foi oferecido um perdão e nunca terão um”, afirmou, em comunicado.

Turing recebeu o perdão real 59 anos depois de morto, mas parte desses homens condenados por serem gays ainda podem ser agraciados com vida. “Estima-se que 15 mil homens condenados pela mesma ofensa de Alan Turing continuem vivos”, escreveu a fundação.

A homossexualidade só foi descriminada no Reino Unido em 1967.

“Um pedido de desculpa e o perdão devem ser dados a esses outros mais de 50 mil homens que foram também condenados de terem consentidas relações homossexuais durante o século vinte”, afirma a organização.

“Esses homens foram criminalizados por um comportamento que não era crime entre homens e mulheres heterossexuais.”

A fundação chega a propor um perdão em massa a todas essas pessoas. Cita como precedente para isso um perdão real concedido em 2006 a 300 soldados, que foram executados após serem considerados covardes por terem desertado da 1ª Guerra Mundial.


Alan Turing: Perdão para matemático que descodificou código nazi



DN GLOBO

O matemático britânico Alan Turing, que desempenhou um papel fundamental na descodificação do código da máquina Enigma, recebeu o perdão real, a título póstumo, mais de 60 anos após a sua condenação por homossexualidade.
Considerado o "Einstein da Matemática", este pioneiro da informática morreu em 1954, aos 41 anos, envenenado com cianeto. A tese de que se suicidou, normalmente falada, nunca foi formalmente provada.
Turing tinha sido condenado dois anos antes por "atentar contra a moral" e condenado a castração química por causa da sua homossexualidade, ilegal no Reino Unido até 1967.
Durante a sua vida, Turing desenvolveu as bases da informática moderna e defeiniu os critérios da inteligência artificial ainda em vigor: o famoso "teste Turing", que se baseia na capacidade de uma máquina em manter uma conversação
.
Mas para a maioria das pessoas, o seu maior feito foi ter conseguido quebrar os códigos da máquina Enigma, usada pelos submarinos alemães que cruzavam o Atlântico Norte durante a II Guerra Mundial.
Alguns historiadores acreditam que foi este golpe de génio a precipitar a queda de Hitler, que de outra forma teria aguentado mais ou ou dois anos.
Alan Turing foi perdoado hoje, 59 anos após a sua morte, pela Rainha Isabel II. A proposta foi feita pelo ministro da Justiça, Chris Grayling, que definiu o matemático como "um homem excecional com um espírito brilhante".
"A sua genialidade foi usada em Bletchey Park [principal local de decifração britânico] durante a II Guerra Mundial, onde a sua contribuição foi decisiva para desvendar o código Enigma, contribuir para pôr fim à guerra e salvar milhares de vidas", afirmou o ministro
.
"A sua vida foi mais tarde ofuscada pela sua condenação por homossexualidade, condenação que consideraríamos hoje injusta e discriminatória, e que agora é anulada", acrescentou.
Nos últimos anos, intensificaram-se as campanhas no Reino Unido para reabilitar a imagem de Turing, um excêntrico que usava máscara de gás quando andava de bicicleta para evitar a febre dos fenos.
Em 2009, o então primeiro-ministro, Gordon Brown, tinha pedido desculpas póstumas, reconhecendo que o matemático foi tratado "horrivelmente". Em 2012, ano do centenário do seu nascimento em Londres, onze cientistas britânicos, entre os quais Stephen Hawking, tinham pedido a anulação da condenação daquele que consideraram "o matemático mais brilhante dos tempos modernos".


Jogador de futebol gay cria site para ajudar outros atletas a sairem do armário




Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (1) Comente aqui!

1 comentários:

FOFOCAS DE CELEBRIDADES-GOSSIPS


Pegador!, site aponto os antigos namorados de Tom Daley



Um site americano foi fundo na pesquisa sobre o passado gay do saltador Tom Daley, segundo eles o teen mais desejado do mundo no momento já vinha tendo namoradinhos por ai a muito tempo, e nós não desconfiávamos de nada, ou sim.

Segundo o site, o também saltador e coleguinha inseparável de piscinas e sungas, o loirinho Jack Laugher foi o último namoradinho do nadador.

Segundo eles é provável que Tom tenha ficado com o cantor da banda One Direction Liam Payne, eles teriam trocado telefones em uma festa.

E por último Tom estaria se relacionado com a sua colega de quarto, o cantor britânico Brian Rabb. Rumores aumentaram quando a dupla foi fotografada é encontro duplo com Comentários outro casal.

Parece que todo mundo está pegando o nosso teen.


Atleta Tom Daley usa avental nas cores do arco-íris, escrito ícone gay.



O saltador britânico Tom Daley, que recentemente se assumiu gay, mostrou que além de esportista tem outros talentos: o de cozinhar.

Nesta semana o bonitinho apareceu se preparando para enfrentar o fogão com um avental nas cores do arco-íris, no detalhe, a frase: ícone gay (veja abaixo!).

Quando se assumiu, Daley contou que havia se apaixonado por outro rapaz, e por isso resolveu falar sobre sua sexualidade publicamente.

Dias depois, já estava revelado o nome de quem roubou o coração do atleta britânico: o roteirista do filme "Milk - A voz da Igualdade", Dustin Lance Black.




Dono de time de futebol "comia" os jogadores de seu time




Um verdadeiro fetiche ser dono de um time de futebol onde o dono pede transar com os jogadores que quiser, era isso que fazia o empresário Chris Mubiru ainda era dono de um dos principais times de futebol de Uganda, o Uganda Cranes.

Ele está sendo procurado pela polícia porque vazou nos jornais várias fotos e vídeos dele transando com os jogadores de seu time e outros homens desconhecidos.

Em Uganda, a prática do sexo gay é considerada crime sob pena de prisão perpétua, essa semana o empresário foi preso.

Momento Fabíola Reipert: Ator global assume que é gay para a família




R7

Um ator da Globo, que atualmente está com papel de destaque numa novela considerada fiasco, resolveu sair do armário.

Mas fez isso somente diante de sua família. Em público continua se fingindo de pegador de mulheres.
Ele decidiu abrir o jogo, pois não aguentava mais mentir. O pai não gostou muito, inicialmente, mas está tentando se acostumar com a situação.

O irmão famoso já sabia de tudo.


Amor à Vida": Eron ameaça tomar Fabrício de Niko e leva uma surra do ex marido.


Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

EXTASE









Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (1) Comente aqui!

1 comentários:

HOMOSSEXUALIDADE

5 razões científicas porque os pais gays são incríveis




Pheeno


A Academia Americana de Pediatria (AAP) divulgou em 2013 seu apoio ao casamento gay, assim como aos direitos de adoção para casais do mesmo sexo. “Crianças prosperam em famílias estáveis e que oferecem segurança, e isso se faz através do casamento. A AAP acredita que deve haver igualdade de oportunidades para todos os casais acessarem a estabilidade econômica e apoio federal a casais casados para criar filhos”, disse o doutor Benjamin Siegel, diretor do comitê de Aspectos Psicológicos nas Crianças da AAP.

USP: Filhos de pais gays não sofrem prejuízo psicológico

O site LiveScience listou cinco razões científicas, baseadas nos estudos da AAP, sobre o porque os casais gays são pais e mães incríveis! Confira a lista completa a seguir:

5. Eles escolhem ter filhos…

Casais heterossexuais frequentemente têm bebês “oops” – ou seja, filhos “indesejados”. Segundo o Instituto Guttmacher, cerca de metade das gestações nos EUA não são planejadas, e cerca de metade dessas gestações não planejadas acabam em nascimento, não aborto.
Pais de bebês não planejados podem fazer um bom trabalho os criando, é claro, mas alguns estão em circunstâncias terríveis – são famílias de baixa renda, muitas vezes sem condições de dar o suporte necessário a criança.

Os casais homossexuais, em contraste, geralmente passam por um processo extenso quando pretendem ter bebês. Eles têm que superar diversas dificuldades e limites biológicos para adotar, encontrar barrigas de aluguel ou doadores de esperma ou usar métodos de fertilização in vitro. Após perseverar através desses desafios, pais gays “tendem a ser mais motivados, mais comprometidos do que os pais heterossexuais, em média, porque eles escolheram ser pais”, explica Abbie Goldberg, psicólogo da Universidade de Clark em Massachusetts (EUA).

Assim, o desempenho do grupo de pais gays não é tão distorcido por pessoas que caíram acidentalmente na paternidade ou maternidade e não estavam preparados para ela.

4. Eles ajudam os mais necessitados…

Pais gays são um grande recurso para as crianças que aguardam adoção, especialmente os casos mais necessitados. Em outubro de 2011, o Instituto de Adoção Evan B. Donaldson (EUA) descobriu que 60% dos pais gays adotavam crianças de diferentes raças das suas, o que é importante, porque as crianças de minorias têm dificuldades para sair do sistema de adoção. E 25% das crianças colocadas com pais adotivos gays ou lésbicas tinham mais de três anos – também uma faixa etária difícil de ser adotada. Mais da metade das crianças tinham necessidades especiais.

Um relatório de 2007 do Instituto Urbano (EUA) concluiu que mais de metade dos homens homossexuais e 41% das lésbicas nos Estados Unidos gostariam de adotar. É um número enorme de pais em potencial, que supera as mais de 100 mil crianças adotáveis presas em lares hoje no país.

No Brasil, um estudo feito pelo demógrafo Reinaldo Gregori tendo como base os dados do Censo 2010 revelou uma surpreendente taxa de casais do mesmo sexo no Brasil que já têm filhos: 20%. A pesquisa também mostrou que, enquanto apenas 34% dos chefes de família heterossexuais possuem mais de dez anos de estudo, entre os casais homossexuais declarados esse número chega a 67% e seu rendimento financeiro médio, de 5.200 reais, é quase o dobro. Ou seja, não há dúvida de que casais homossexuais são importantes (e talvez até mais adequados) para dar carinho e suporte a milhares de crianças brasileiras que foram abandonadas pelos mais diversos motivos.

3. Eles promovem a tolerância…

Essa é considerada uma vantagem de se ter pais gays pelas próprias crianças criadas por eles: filhos de casais homossexuais dizem que sua educação ensinou-lhes a ter mente aberta e empatia.

Em um estudo de 2007 publicado no American Journal of Orthopsychiatry, Goldberg entrevistou 46 adultos que cresceram com pelo menos um pai gay. 28% dos entrevistados mencionou independentemente que eles sentiam que sua criação os havia tornado mais tolerantes. “Homens e mulheres sentiram como se estivessem livres para buscar uma ampla gama de interesses”, afirmou Goldberg. Ou seja, eles não foram sujeitos a estereótipos dos mais básicos, como “você não pode fazer isso, isso é coisa de menino”, ou “isso é coisa de menina”.

2. Seus filhos vão bem na escola…

Uma revisão de todos os estudos existentes sobre pais do mesmo sexo e seus filhos publicada em 2010 constatou que as médias de notas acadêmicas (GPA, em inglês) eram iguais entre crianças de lares heterossexuais e homossexuais.

Em um estudo comparando adolescentes que vivem em ambos os tipos de famílias, meninos de mães lésbicas tinham uma média de GPA de 2,9, em comparação com 2,65 para os meninos de pais heterossexuais. Meninas adolescentes criadas por duas mães tiveram um GPA médio de 2,8, em comparação com 2,9 para meninas criadas por uma mãe e um pai (como mais lésbicas do que homens gays têm filhos, estudos sobre elas são mais comuns).

Outra análise descobriu que a taxa de atividades delinquentes, tais como furtos ou brigas, em crianças de mães lésbicas e pais heterossexuais era a mesma.

Em maio de 2012, um estudo publicado no Journal of Marriage and Family descobriu que as crianças de famílias do mesmo sexo tinham a mesma capacidade matemática do que crianças de famílias heterossexuais, mesmo controlando os dados por conta de fatores familiares, como divórcios.

1. Eles criam filhos confiantes…

Muitos críticos da família centrada em pais homossexuais diz que as crianças sofrem bullying e não crescem com a mesma “tranquilidade” ou oportunidades, seja lá o que isso deveria significar. Nos itens anteriores, já vimos que elas são muito bem educadas e se dão bem academicamente. Esse item mostra que também são bem ajustadas psicologicamente.

Uma educação em uma casa de casais do mesmo sexo pode até dar às crianças um impulso de confiança. Em um estudo de 2010 publicado na revista Pediatrics, os pesquisadores examinaram crianças de famílias lésbicas planejadas, em que uma única mãe lésbica ou parceiras lésbicas decidiram ter filhos, em contraste com trazer crianças para uma nova relação a partir de parcerias heterossexuais anteriores. Como outros estudos de mães lésbicas, este não encontrou diferenças significativas no desenvolvimento infantil e comportamento social das crianças.

Mas as crianças de mães lésbicas eram mais confiantes do que as crianças de pais heterossexuais. Segundo os cientistas, o envolvimento ativo dos pais pode explicar o aumento da autoestima nos filhos.

Aprenda para não passar vergonha





 EUA- Gay Dad
Site quer abrir para pessoas de todo o mundo compartilharem experiências sobre famílias lideradas por LGBT

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Estados Unidos vivem onda legal irrefreável em prol do casamento gay




Tribuna da Bahia

Os advogados de ambos os lados do debate em torno do casamento gay previam que a decisão do último mês de junho da Suprema Corte dos EUA, que derrubou parte da proibição federal ao casamento gay, iria abrir um caminho para outros estados avançarem. E o tempo mostrou que eles estavam certos em sua previsão.
Nos seis meses desde a decisão, o número de estados que permitem o casamento gay saltou de 12 a 18. Os juízes do Novo México, de Ohio e, mais surpreendentemente, do superconservador e mórmon Utah, decidiram em favor da união homossexual recentemente.
A questão será discutida nos tribunais federais de apelação em Utah e também no estado de Nevada, encaminhando o assunto na direção da Suprema Corte dos Estados Unidos. A decisão em Ohio, que reconheceu as uniões entre o mesmo sexo em atestados de óbito, será igualmente alvo de apelação na Justiça.
Essa série de decisões judiciais provoca uma pergunta: Quando a Suprema Corte vai intervir na situação e resolvê-la para o bem? A resposta não é simples.
Os processos que estão no caminho da Suprema Corte diferem pouco de outro que juízes se recusaram a ouvir em junho. O caso, iniciado na Califórnia, era relacionado à emenda constitucional que define o casamento como ação feita entre um homem e uma mulher.
Se os juízes tivessem agido na ocasião, teriam derrubado a proibição do casamento entre homossexuais em todo o país. Esse aspecto indica para alguns juristas que a Suprema Corte não vai se ocupar tão cedo novamente desta questão.
De certa forma, os juízes passaram essa responsabilidade para os estados, na opinião dos especialistas. Os juristas destacam os termos usados na decisão de junho sobre a Lei de Defesa do Casamento. Para eles, a linguagem conferiu a união homossexual o status de assunto de segunda classe, menos importante que outros.
Para o professor de Direito e Ciência Política da Universidade de Northwestern Andrew Koppelman, a linguagem deixou claro que as proibições estaduais sobre o casamento gay estão no ponto de serem desafiadas. "A Suprema Corte deu munição para ele questionarem, e eles vão fazer isso”, analisa Koppelman .
Tanto a opinião favorável da maioria na Suprema Corte, representada pelo juiz Anthony Kennedy, quanto a dissidência, do mordaz Antonin Scalia, apareceram em destaque nos questões judiciais e decisões subsequentes , inclusive em Utah e Ohio.
Apenas um terço dos americanos se opõem ao casamento gay nos dias de hoje, contra 45% em 2011,de acordo com uma pesquisa de outubro da AP- GfK. Mas 28 estados ainda têm proibições constitucionais relacionadas ao casamento entre o mesmo sexo. Outros quatro estados - Indiana , Pensilvânia , Virgínia Ocidental e Wyoming – o proíbem ,por meio de leis estaduais.
Advogados e militantes dizem que o casamento gay é a grande questão dos direitos civis para a geração atual, assim como a quebra de barreiras raciais pela população negra foi na década de 60.
Mais decisões estaduais a favor do casamento gay devem ser tomadas em 2014. A impressão é que se isso aconteceu no ultraconservador Utah pode ocorrer então em qualquer lugar. Especialmente, se for considerado que o estado é sede da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, que apesar do abrandamento retórico recente, ainda ensina a seus membros que a homossexualidade é um pecado .
"A decisão já teve um impacto simbólico", acredita Jon Davidson, diretor da Lambda Legal, que atua em questões legais LGBT . “É o reconhecimento de que as atitudes da nação, do público para o legislativo e deste para o judicial, estão mudando muito rapidamente em todas as partes do país”, completa ele.
Um juiz federal em Michigan vai ouvir o depoimento de especialistas em fevereiro antes de decidir se vai ou não acabar com proibição constitucional estadual sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Nas Virginia, duas ações judiciais avançam, incluindo um processo que está sendo conduzido pela mesma equipe legal que desafiou a proibição da Califórnia.
Cada proibição do casamento homossexual que vai sendo derrubada causa um efeito dominó, que torna o próximo desafio legal mais fácil, acredita Davidson.


"Brasil cala-se e ratifica atitudes discriminatórias em jogos na Rússia"

Por Vitor Angelo (FOLHA)





O governo brasileiro se calou e ratificou junto com a Rússia o veto a uma referência aos LGBTs que ativistas dos direitos humanos queriam colocar como uma das cláusulas nos Jogos Olímpicos feita pela ONU.  Os russos irão sediar as competições de inverno, em fevereiro de 2014, em Sochi, e os jogos já são alvos de polêmicas.
Para quem não sabe, a Rússia tem uma lei que criminaliza quem promove a homossexualidade, isto é, falar a palavra gay é crime lá e gangues de mafiosos e neonazis têm literalmente caçado e torturado homossexuais com a conivência da polícia e do governo Putin. A situação tem criado muita revolta e protestos no mundo civilizado. Muitos atletas  (gays e héteros) ameaçam com boicote esta Olimpíadas e existe uma movimentação forte dos grupos dos direitos humanos para proteger atletas LGBTs naquele país durante os jogos. O COI e até a Fifa estão pressionando o presidente Vladimir Putin para que a lei anti-gay, como ficou conhecida mundialmente,  seja derrubada.
Esta é uma das formas de cercear esta clara violação dos direitos humanos: a chamada pressão internacional. E ela tentou marcar presença no texto que foi aprovado na última quinta-feira,  26. Esperava-se (países europeus e ONGs LGBTs) que o Brasil, co-autor do texto, pressionasse para que fosse incluído um parágrafo contra a discriminação pela orientação sexual. Mesmo pressionado, o país calou-se. Quem acabou levantando a questão foi a Noruega, mas sem a força necessária de contestação como seria se o aval tivesse partido de nosso país. No fim do debate, acordou-se que uma referência a “todas as formas de discriminação” (que foi incluída no texto) abarcaria os gays.
É verdade que, em alguns poucos e esparsos discursos, o governo de Dilma Rousseff já disse ser contra o preconceito contra orientação sexual.  Sabemos que na prática, ela tem vetado sistematicamente políticas afirmativas para os LGBTs.  Do projeto Escola Sem Homofobia à propaganda de prevenção contra o HIV-Aids com casais do mesmo sexo, ela é implacável em negar cidadania justa para gays, lésbicas, transexuais e bissexuais. Calar-se diante da situação russa, foi mais uma forma de concordar com políticas discriminatórias que – tanto Rússia, em um grau elevadíssimo como o Executivo e o Legislativo brasileiro em outro patamar – já vem praticando faz anos.
Se a covardia e o despreparo do governo Dilma para as questões dos direitos humanos nos desanima (entidades dos direitos de negros, índios, mulheres continuam insatisfeitos com suas negligências e omissões),  existe um movimento de indivíduos (gays e héteros) que questionam o que está acontecendo na Rússia e – pela forma virtual – tentam mostrar sua indignação mandando mensagens ao presidente do comitê olímpico, Thomas Bach.
De qualquer forma, é lamentável o que acontece na Rússia. Um texto superficial aprovado um dia depois que um dos maiores opositores da política anti-gay russa, Alexey Davydov, morreu. O ativista faleceu na quarta-feira, 25, uma grande perda, mas pelo menos foi poupado de tanta obscuridade. Há algo de podre do reino dos czares e o cheiro chegou no nosso país

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (1) Comente aqui!

1 comentários:

RETROSPECTIVA 2013

Fora do armário, atletas gays ainda lutam por respeito




Globo Esporte
Lili e Larissa, Jason Collins, Tom Daley... Apesar das conquistas e do carinho dos fãs, homossexuais assumidos ainda enfrentam preconceitos dentro e fora do esporte
No início de agosto, um festão com vista para a praia do Porto das Dunas, em Fortaleza (CE), selou a união entre Larissa e Lili. A grande repercussão do casamento nas redes sociais colocou a discussão sobre os direitos civis dos homossexuais em evidência também no meio esportivo brasileiro. Ao redor do mundo, muitos atletas também aproveitaram o alcance da internet para combater o preconceito ou assumir sua orientação sexual em 2013.
O caso de maior alcance no Brasil foi o casamento entre Larissa e Lili, que estavam juntas há cerca de dois anos. Pelo Facebook, a medalhista de bronze em nos Jogos de Londres 2012 ao lado de Juliana e a jogadora do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia compartilharam fotos da festa e exaltaram a união com mensagens carinhosas, como “Obrigada por esse dia maravilhoso em nossas vidas, meu amor. Te amo!” e “Só tenho olhos pra você!”.
Empolgada com a vida de casada, a jovem jogadora adotou o sobrenome de Larissa e passou a assinar Liliane França. Pelas redes sociais, o casal recebeu o carinho e o apoio dos fãs, que logo foram presenteados com a notícia de que a ex-parceira de Juliana estava grávida. A medalhista olímpica engravidou após um processo de inseminação artificial a partir de um óvulo de Lili, que tomou medicação para fortalecer a célula.
Mundo afora, relacionamentos homossexuais também estamparam as manchetes esportivas. O astro do salto ornamental Tom Daley, queridinho da Inglaterra e eleito o homem mais sexy do mundo em 2013 pela revista “Attitude Magazine”, utilizou um vídeo divulgado no YouTube para assumir sua orientação e revelar que está namorando outro homem.


O jovem atleta, esperança britânica para uma medalha de ouro nos Jogos do Rio 2016, afirmou que a decisão de se expor publicamente foi bastante difícil, mas crucial para colocar fim a uma onda de boatos e especulações. Daley, de 19 anos, conquistou a medalha de bronze em Londres 2012 e acredita que encerrar os rumores sobre sua vida pessoal é um passo importante na caminhada rumo ao Rio de Janeiro.

Nos Estados Unidos, o veterano jogador de basquete Jason Collins, de 34 anos, tornou públlico ser homossexual. Ele é o primeiro atleta em atividade na história das principais ligas profissionais do país a se declarar abertamente gay. O pivô, que defendia o Washington Wizards, time do brasileiro Nenê e agora está sem clube desde julho, afirmou que chegou a namorar mulheres, mas recebeu apoio de uma tia para aceitar sua orientação.

A repercussão das declarações de Collins foi grande, e o jogador recebeu apoio público de muitas personalidades americanas. Por meio das redes sociais, o ex-presidente Bill Clinton, o ator Dwayne “The Rock” Johnson, o cineasta Spike Lee e outros jogadores, como Kobe Bryant, Tony Parker e Steve Nash, além de ex-companheiros dos Wizards, elogiaram a atitude e a coragem do pivô.


No entanto, muitos atletas que admitem publicamente sua orientação sexual ainda enfrentam o preconceito dentro e fora do esporte. Em outubro, o portorriquenho Orlando Cruz, primeiro boxeador em atividade assumidamente gay na história, lutou contra o mexicano Orlando Salido pelo cinturão peso pena da Organização Mundial de Boxe (OMB). Vestindo um calção com as cores do arco-íris, o pugilista foi alvo de insultos homofóbicos vindos da arquibancada.
O portorriquenho, que também usava luvas pretas com detalhes em rosa, acabou perdendo o combate. Se conquistasse o título, Cruz planejava homenagear o ex-bicampeão mundial Emile Griffith, que morreu em julho deste ano e foi o primeiro a admitir ser bissexual depois de sua aposentadoria. Em novembro, já recuperado da derrota, Cruz se casou com o namorado, José Manuel Colón, em uma cerimônia no Central Park, em Nova York.


Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Papo aberto: Pablo


Hoje e domingo 29 de dezembro de 2013 e tem inicio uma nova entrevista no papo aberto.
O entrevistado de hoje tem 26 anos, mineiro da zona da mata e se tornou uma pessoa muito importante na minha vida. Hoje não saberia viver sem ele.

Uma salva de palmas para:

Pablo

1. Quantos anos? E estado onde mora.

Sou mineiro da zona da mata e tenho 26 anos.

2. Quem és tu e o que faz da vida?

Sou um cara legal que pretende fazer faculdade de Educação física. Atualmente trabalho no escritório de uma grande construtora aqui de Minas.

3. Segue alguma religião?

Infelizmente não há como um gay seguir uma religião cristã, pois todas condenam o relacionamento gay.Já imaginou como seria um judeu servindo as forças nazistas na segunda guerra mundial? Eu acredito em Deus e isso já basta!


Poderá gostar também de:
Postado por Dino | (8) Comente aqui!

8 comentários:

Gatos da Semana


Homens assim tornam a vida um oásis.

Chegar de superproduções, Vamos agora para os homens que fazem parte do nosso dia a dia Aquele amigo da escola ou do trabalho e aquele vizinho que te deixa louco nos sonhos, e que Você adora pegar um ônibus lotado com ele só para tirar uma casquinha. rs

1


2


3


4


5

Poderá gostar também de:
Postado por Dino | (7) Comente aqui!

7 comentários:

Famosos Nus

Galera esta um calor danado aqui no Rio e a melhor solução para enfrentar esse calor seria uma praia ou cachoeira.

Voltando ao post

Famosos nus esta voltando hoje com alguns vídeos e imagens bem bacana. Espero que gostem e curta esse post.

Vejam o cardápio de hoje:

Curta-metragem estrelado por uma verdadeira relação apaixonada e excitante s de Jesse Metzger e Brenden Gregory em '' I Want Your Love'' (2010)







Série de temática gay DTLA com cenas ousadas de sexo e com um elenco variado e bem excitante.Vale apena conferir os atores Darryl Stephens e Matthew Stephen Herrick


Varias imagens















Modelo argentino Alejandro Salgueiro, como eu gosto deste homem se masturba para todos nós na frente da câmera.


Poderá gostar também de:
Postado por Estagiario | (7) Comente aqui!

7 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...