Slide 1 Slide 2 Slide 3

Anjo ou demônio ?



Fala galera!


Hoje trago para discussão no blog um assunto muito importante que diz respeito à violência sexual entre namorados gays.

Segue o pequeno relato enviado pelo Felipe.




Olá pessoal Tenho 21 anos e o meu namorado, 27.

Bem... Estou fazendo administração (e o meu namorado trabalha no ramo da indústria da alimentação). Ele (assim como eu) adora curtir uma praia, um teatro, futebol...

Sim, ele é muito carinhoso.

Mas na hora do sexo... Ele parece um demónio.

Num belo dia (na residência dos pais dele - eles haviam viajado naquele final de semana), curtiríamos alguns dias na casa deles. E, começamos a namorar ali mesmo.

Estávamos muito bem. Carinhos dali, abraços... Até que, fizemos sexo.





Só que... Não sei como definir. O meu namorado é prestativo. Mas na hora do sexo ele perde a cabeça e transa num ritmo brutal, sem se preocupar se eu acabo me machucando ou não.

E costuma dizer frases do tipo:

“porra! Você e homem tem que aguentar a pressão”.

Enfim sempre após o sexo fico cheio de hematomas, mas não consigo me separar dele.

Gostaria de pedir um conselho. No que você ou seus leitores podem me ajudar?


O que fazer ?
Poderá gostar também de:
Postado por Estagiario | (12) Comente aqui!

12 comentários:

  1. Coitado. Não consigo pensar em nada além dele falar com o namorado como se sente.

    ResponderExcluir

  2. Porra! Você e homem tem que aguentar a pressão!

    Felipe e hora de fazer a fila anda! Parte pra outra por que seu namorado nao te ama! E se ele falar que vai mudar nao acredite! Isso deve ser a tara dele ele deve ser sadico! tem pessoas que gostam de sexo assim com dor e violencia sao os masoquistas nao parece ser esse seu caso nao permita que ele continue te usando como objeto sexual! ta errado!

    Carinhoso prestativo ? Isso e so seducao! Felipe acorda! Ele se faz de carinhoso prestativo com segundas intencoes a de satisfazer seus desejos egoistas!
    Discordo do anonimo quando ele recomenda voce falar com seu namorado como se sente por que e obvio que ele sabe que ta machucando e obvio que ele sabe que voce nao ta gostando! Ele nao e ingenuo! Ele e malandro! Sem vergonha! Nao deixa ele te machucar mais por favor! :(

    Gustavo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felipe da uma olhada no que diz esse blog espero que te ajude!

      http://deiafargnoli.blogspot.com.br/2013/08/voce-nao-consegue-se-afastar-do.html

      Gustavo

      Excluir
  3. Como assim? Tipo aqueles filmes com negões ou ursões violentando os seus parceiros?

    Cara, cai fora. Se for como estou achando, teu macho é daqueles que não se acha gay e pensa que o companheiro é uma mulher e por isso tem o direito de te chamar por adjetivos femininos e vulgares além de dar tapas ou exercer outro tipo de violência física.

    Sacagem e "pressão" é bom na hora do sexo, mas isto não deve ser mais que 10% do ato. Na cama você precisa é de carinho com beijos e cafuné. Larga esse cuzão e vem pra cá. Te mostro como um ativo de verdade cuida do seu passivo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk eu ri kkkkk mais eu concordo com você

      Excluir
  4. Nossa!! Gente o sexo tem que ser bom para os dois, embora seja bom aquela pegada forte, que coloca para gemer, tudo tem limite... deve ser horrível passar uma noite sentindo dor... tem que ser quente... mas não causar queimaduras!!!

    ResponderExcluir
  5. Se não é bom para os dois, não rola

    ResponderExcluir
  6. Acho que seu namorado deve procurar um que goste do ritmo dele e você um do seu...

    ResponderExcluir
  7. A principio,a melhor coisa a fazer no momento e´comversar. Relate o que vc nao esta achando legal (no sexo) e entre em acordo. O sexo deve ser bom para ambos e nao um martirio que pode deixar sequelas psicologicas.E´como a pessoa que sente apos um estupro. Deve-se utilizar de todas as possibilidades para manter o relacionamento, se vc o ama, mas tudo tem um limite e quado chega num momento insuportavel, e´hora de acabar com a relaçao.

    ResponderExcluir
  8. Fuja dessa situação enquanto há tempo. Depois será tarde demais.

    ResponderExcluir
  9. Vivi situação semelhante e o meu conselho é cortar o mal pela raiz. No meu caso tudo começou com tapinhas e beijos, evoluindo para porrada e situações que fugiram completamente do meu controle. Terminei numa delegacia prestando queixa depois de ameaças de morte e muitas coisas mais. Hoje vivo em outra cidade mas morrendo de medo que ele me descubra por aqui e volte a me atormentar.

    ResponderExcluir
  10. Violência é sempre violência, não importa o contexto.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...