Slide 1 Slide 2 Slide 3

Recomeço



De todos os relatos que eu recebi, esse foi um dos mais que me chocou pelo fato de como a amizade foi desfeita e o porquê disso tudo.

E sinceramente não acredito que o Flavio mereça uma nova oportunidade, pois dar pra perceber que ele quer novamente amizade do Daniel devido ao fato dos “amigos” ricos não ligarem mais pra ele.

Mas tirem suas próprias conclusões:


O relato de hoje foi enviado pelo Flavio e ele quer o conselho do pessoal sobre como se aproximar e reatar uma amizade de quatro anos que ele de forma vergonhosa terminou:

Pela frase abaixo dar pra sentir o drama:

“-Porra cara! Vê se te manca ok? Vou ficar saindo com um cara que não sabe nem como se vestir? Vá circulando sua bicha FEIA!’”

O titulo sugerido por ele:

Recomeçar





Olá pessoal. Tomei a devida coragem de escrever esse relato , após ler o comentário do Guto no blog (e perceber o quanto errei com um amigo).
Meu nome e Flavio e tenho 20 anos. E assumi  a minha posição aos 14 anos. Não tive nenhum problema com relação a minha sexualidade.
Nessa mesma época, conheci o Daniel (que também era gay) e nos tornamos grandes amigos. Nesse período começamos a frequentar points gays e a nos enturmar com outros jovens com a mesma orientação sexual que a nossa. Com isso a pegação e o sexo viraram uma rotina na nossa vida.
Aos 16 anos tive uma briga séria em casa e fui expulso. Agradeço ao Daniel que me convidou para ficar na sua casa, até que a situação na minha casa melhorasse.

Aos 17 anos comecei a frequentar academia e fui ganhando massa muscular e ficando mais bonito e atraente. Começei a cursar a faculdade e... Passei a conhecer novas pessoas. Com tudo isso, fui me afastando do Daniel pouco a pouco. A ponto de tratar ele – em algumas ocasiões - com grosseria e desprezo.

Aliás,  tinha vergonha que meus novos “amigos” me visse em companhia dele.
Certo dia ele me perguntou se eu iria à boate e respondi que não. Mas... Um amigo da faculdade me chamou e respondi na hora que sim. Fomos eu e mais três pessoas. E ficamos numa mesa curtindo música e tomando cerveja.

E foi então que o Daniel aparece e me pergunta:

“-Uai você não disse que não vinha? Levante da cadeira"!

E disse a ele: 

'-Porra cara! Vê se te manca ok? Vou ficar saindo com um cara que não sabe nem como se vestir? Vá circulando sua bicha FEIA!’

Nessa hora, todos os que estavam na mesa começaram a rir. O Daniel me disse que eu estava “bêbado” e que “não iria dar atenção”.

E foi-se embora.


Esse acontecimento resultou em um rompimento de uma amizade de quatro anos. Mas não dei muita bola, pois estava no meu último ano de faculdade e tinha vários amigos para conversar. Fora o estágio num grande banco estatal que ainda me rendia boas horas de conversa com pessoas bonitas e descoladas.

Formei-me no final do ano passado junto com o término do contrato de estágio. Começei então a sentir os efeitos da perda da amizade. Mas eu ainda tinha algumas pessoas que eu poderia conversar. E tal fato (ainda) não me afetaria de uma forma negativa.

Então veio o início desse ano e não tive mais contato com os amigos da faculdade. Aliás, acredito que me deixaram de lado, pois sempre vejo eles marcando para sairem em grupo pelo Face (e nunca me convidarem).

Por outro lado (olhando o Face do Daniel) vejo ele alegre e rodeado de amigos nas fotos. E sei que ele é um cara bem querido aqui no bairro. Enquanto que me tornei um carinha metido a besta só porque tinha iniciado uma faculdade (e conhecido pessoas de um bairro nobre aqui do Rio).

Então... Eu não tenho mais ânimo para sair de casa. E lembro-me das coisas que fazia juntamente com o Daniel, que me traziam muita felicidade.
Queria me aproximar novamente dele, mas sinto muita vergonha da forma como o tratei.

Desculpem-me pelo texto longo, mas... Se alguém tiver alguns conselhos ou dicas (e até mesmo um esporro), ficarei grato.
Poderá gostar também de:
Postado por Estagiario | (17) Comente aqui!

17 comentários:

  1. Chega perto dele e peça perdão querido. Será uma atitude nobre a sua.

    ResponderExcluir
  2. Ainda que você peça perdão e ele perdoe o relacionamento de vocês jamais será como antes. Isso é bom pra você crescer pessoalmente e aprender que não deve maltratar pessoas. Boa sorte

    ResponderExcluir
  3. É preciso pedir o perdão. Vai ser melhor, mesmo que (talvez) a amizade não seja como antes e mesmo que ele até negue o perdão. Assim você vai conseguir seguir em frente com mais facilidade.
    Quando eu era criança, rompi com o meu principal amiguinho do bairro por motivos fúteis. Tempos depois ele se mudou e nunca mais tive notícias dele. Isso faz uns 20 anos e eu nunca esqueci nem vou esquecer. Acho que nunca vou encontrá-lo de novo, e nem poderei pedir perdão. Você pode.
    Hoje passo um problema bem diferente do seu, mas também tem a ver com um amigo. Já enviei minha história por e-mail pra compartilhar no blog.

    ResponderExcluir
  4. Na vida, todos cometemos erros imperdoaveis. E´um aprendizagem.Quando estamos numa boa,, esquecemos das coisas simples que sempre traziam nos felicidade.. Felicidade sao feitas de pequenos momentos que nos traz satisfaçao e alegria.

    Um conselho: Entre em contato com Daniel, e diga o quanto mesquinho e rude vc foi. Sim, peça perdao. Numa boa,, e´muito dificil dizer isso cara a cara. Mas faça. Mesmo que ele nao aceite, vc se desencarga do peso de consciencia. Afinal , todos erramos em algum momento da vida com alguem que amamos, sejam pai, mae, irmaos , amigos namorados...Tente reconquistar a confiança e a amizade dele novamente..

    ResponderExcluir
  5. Flavio, te entendo muito bem, pois também tive minha fase de deslumbramento e snobe babaca. Terminei minha faculdade muito jovem e no outro dia já fui admitido num bom emprego - tinha um currículo excepcional o que contribuiu para elevar alguns graus a mais na minha bolsa de orgulho. Tudo isso fizeram me sentir o máximo e a olhar os outros de cima pra baixo. Valorizava os bem nascidos e desprezava os menos favorecidos. Isso até um amigo das antigas me pegar pelas bivacas, falar um monte de verdades e mostrar o quanto lixo eu era. Fiquei arrasado e bem machucado da queda do pedestal. Afastei-me dos falsos amigos prateados e procurei me reconciliar com a turma antiga. Passei bem por baixo, por ser desprezados por eles, mas aos poucos reconquistei a amizade e a confiança deles. O importante é que cresci muito com tudo isso, e passei a enxergar melhor quais são os verdadeiros valores.
    Então, dispa-se de orgulho, procure seu amigo e peça perdão a ele por ter sido tão babaca e tê-lo tratado tão mal. Insiste de verdade, apesar do desprezo que ele vai lhe dar no primeiro momento. E que tudo isso lhe sirva de uma lição que leve para o resto de sua vida.

    ResponderExcluir
  6. Flavio, Não te acanhes de pedir perdão a ele e mesmo porque, é necessário que assim o faça. Sua carga de culpa ficará mais leve. Faça isso já e seja o que corra com vcs dois, aceite, levante a cabeça e siga em frente, pois, estamos aqui para aprender. A humildade para com nossos irmãos é uma pérola de grande valor, mesmo neste tempo árduos que vivemos. Vá lá, procure-o, não se deixe intimadar. Vc verá que é o melhor que podemos fazer em relação aos nosso erros sejam eles grandes ou pequenos.

    Um abraço e boa sorte, Pedro A. Machado
    l

    ResponderExcluir
  7. VC É UM IMBECIL, SIMPLESMENTE UM IMBECIL!

    ResponderExcluir
  8. Sinceramente, voce esta arrependido pela situação em que voce se encontra agora e/ou voce já estava arrependido pelo erro cometido mas mesmo assim não se arriscou com isso. Se voce escolheu o primeiro, pode falar com o teu amigo, pedir desculpas, perdão, acender vela ou o que seja, mas pelo jeito a vida já te ensinou como valorizar as pessoas que passaram por SUA vida, mas se voce escolheu a segunda, pode até ser que a amizade volte, porque foi o orgulho que estava incluída nessa relação, ninguém é totalmente perfeito e ninguém é totalmente cheio de falhas, o importante é o seu amigo ver que voce falhou e voce aprender com os seus erros, mas importante de tudo é voce ver quantas(os) amigos(as) já pisaram na bola contigo e como voce os considerou para perdoa-los. Ninguem aparece ou sai de nossa vida por acaso.

    ResponderExcluir
  9. Honestamente Flávio, ouvir isso de pessoas desconhecidas é ruim mas de uma pessoa considerada amiga é doloroso demais, porém ele preferiu acreditar que você estava bêbado do que sendo apenas cruel.
    Por outro lado você quer corrigir o ocorrido e acredito que ,ninguém posso dizer o que você deve fazer... Não existe uma fórmula, mas ele é seu amigo e no fundo você o conhece e sabe o que ele gostaria de ouvir depois do que foi feito basta você dar o primeiro passo e recuperar uma amizade..

    ResponderExcluir
  10. Pessoal muito Obrigado por tudo mesmo e vou levar no coração cada conselho que você me passaram.

    Fui convidado para uma festa de 15 anos no meu bairro e pretendo nessa festa pedir desculpa e caso ele aceito pretendo aos poucos ir conquistando amizade dele.
    Um abraço

    Flavio

    ResponderExcluir
  11. Flavio, espero que de tudo certo. O arrependimento ja e´uma virtude de que vc e´de bom carater. Acredito que muitas pessoas ja passaram por situaçoes parecidas ou iguais a sua pelo orgulho e baixa estima de se situar em dferença a alguma posiçao social.

    Espero que tudo corra bem e se possivel, nos de o resultado.

    Abraços..

    ResponderExcluir
  12. Olha, sinceramente não sei se vc quer se desculpar prq está realmente arrependido da atitude terrível que cometeu ou prq no momento está se sentindo sozinho e quer a amizade de volta. De todas as formas Daniel merece que vc peça essas desculpas, pela pessoa amiga e humana que sempre foi.Triste que ainda tenhamos que nos deparar com situações assim. Gente, vamos olhar mais pro caráter e personalidade das pessoas e menos para a forma como ela se apresenta. Ainda mais numa comunidade que já sofre tantos preconceitos externos, ainda temos que ser alvos de preconceitos dentro do próprio grupo. Lamentável isso. Mas espero de coração que vcs reatem a amizade e vc Flávio aprenda com os seus erros. Ninguém merece ser tratado assim.

    ResponderExcluir
  13. Cara, você pode até tentar pedir algum tipo de desculpa, dizer pra ele que hoje reconhece que foi um completo babaca, mas não espere que isso vá resolver o seu problema de solidão porque não vai. Infelizmente, amizade ou seja lá o que for que você esteja esperando da parte dele já era, só se ele for besta pra aceitar sua reaproximação, pois pelo seu relato, ela só está sendo estudada porque a sua turminha te largou. O jeito é partir pra outra, arrume outra turma, uma que seja diferente em tudo dessa sua última. Quem sabe, talvez, encontre alguém parecido com o seu Daniel e que você tenha a possibilidade de corrigir o erro com o antigo. E somente isso é possível fazer.

    ResponderExcluir
  14. Vira Homem e vai dar netos para seus pais..!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ? O q vc faz num blog gay em q o sexo entre homens nao vai gerar netos? Hum, vc deve gostar da fruta neh?

      Excluir
  15. Apesar desse ser um relato de 2014, acredito q tudo na vida eh uma aprendizado. O Flavio parece ser um cara q nao consegue viver sozinho. Quando vivemos um tempo so conosco, aprendemos a dar mais valor ao q esta ao nosso redor, ele pode usar esse tempo pra se descobrir, pra pensar e refletir sobre a vida dele, conquistar novos sonhos, e aprender tambem a seguir em frente. Pois pode ser q um reencontro com o Daniel pode acabar muito mal, e fazendo ambos sofrerem. Claro, seria o correto vc pedir desculpas e mostrar q esta arrependido, e ver qual a reaçao dele. Mas isso nao vai adiantar em nada se for uma atitude egoista da parte do Flavio, so pq agora esta sozinho e nao tem mais ninguem. Ele tem q aprender a se amar primeiro, pq nao conseguir viver sozinho eh isso tambem, a pessoa nao se ama, vive dependendo de outras por perto.

    ResponderExcluir
  16. Marr gente, não tem como entrar em contato com ele pra ver o que aconteceu?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...