sexta-feira, agosto 08, 2014

NOTICIAS DO MUNDO GAY


Tribunal Constitucional de Uganda derruba lei que criminalizava homossexualidade no país




Na sexta-feira, o Tribunal Constitucional do Uganda considerou um erro técnico e derrubou a lei que criminalizava os homossexuais do país. Segundo o tribunal, a aprovação da lei foi ilegal por não conter o quórum especificado. A lei aprovada em Dezembro chegava a propor a prisão perpétua em alguns casos. A decisão foi comemorada embora o tribunal não tenha decretado a lei inconstitucional. Segundo o texto da lei, quem souber de homossexuais e não denunciar poderia pegar a té 7 anos de prisão.

Frank Mugisha, um dos principais ativistas LGBT do país, porém, viu com cautela a decisão, ao The Guardian: “Acolhemos este decisão, e comunidade lésbica, gay, bissexual e transgénero podem celebrar esta pequena vitória contra a opressão. No entanto, estamos desiludidos com o fato deste resultado não ser fruto do seu conteúdo. A verdade é que esta lei anti homossexualidade não só é um aval à perseguição, como também é inconstitucional e ilegítima. Esta lei não tem lugar na nossa sociedade, que valoriza a dignidade, privacidade e igualdade para todos os nossos cidadãos. Até que esta lei seja revogada com base nos nossos argumentos, não podemos descansar”.


UK: Homem é identificado e multado por postar que “gays deveriam ser metralhados” no Facebook 




VISTO NA REVISTA LADO A

O britânico Paul Gair, 42, pai de três filhos, postou uma mensagem de ódio no Facebook em 14 de julho, em um artigo da Parada Gay de Newcastle, na Inglaterra, no perfil de um jornal local, mas o que ele não imaginava é que sua frase o levaria a ser quase preso.
“Se os seus pais fossem viados, vocês seus gays escrotos não teriam nascidos! Deveriam ficar em fila e serem metralhados, bando de escrotos!” afirmou o homem que assumiu a autoria da frase mas que alegou não ser homofóbico. Ele se defendeu dizendo apenas que estava em um dia ruim.

Ao saber da postagem, um juiz local decretou a identificação do homem que foi chamado a uma audiência no dia 1° de agosto. O ministério público, temendo a segurança do evento, apurou a autoria da mensagem rapidamente. Após perceber que era uma ameaça isolada, o homem se declarou culpado e foi condenado a pagar uma multa de R$1500 reais. Ele pediu desculpas a todos pela postagem.


Herói e atleta homossexual morto no 11 de setembro dá nome a campeonato mundial de rúgbi gay




A Bingham Cup, campeonato de rúgbi voltado para a comunidade gay, recebeu para a edição 2014 um patrocinador master de peso, a grife aussieBum, famosa dentro da comunidade por suas sungas e cuecas super confortáveis. Além de patrocinar a realização do evento que será em Sydney no final de agosto, com mais de 25 equipes de 15 países, a empresa abraçou o ideal da competição.

O evento é em homenagem a Mark Bingham, jogador de rúgbi que fundou os primeiros dois times gays do esporte nos EUA e foi um dos mortos no ataque de 11 de setembro, supostamente ele participou do ato heróico que derrubou o avião que iria em direção à Casa Branca, naquele fatídico dia de 2011, em Washington. Enquanto universitário, ele se tornou uma estrela de Berkeley e havia acabado de conseguir seu primeiro contrato profissional quando faleceu. Seu legado dá nome ao torneio.

“Nós temos a chance de sermos modelos para os amigos gays que querem praticar esportes mas nunca se sentiram bons o suficiente, ou fortes o suficientes. O mais importante, nós temos a chance de mostrar que outros times na liga que somos tão bons quanto eles. Bons jogadores de rúgbi. Bons festeiros. Bons esportistas. Bons homens”, afirmou o gay, atleta, herói, morto, em carta escrita antes de morrer. Os vencedores ganham ainda produtos da aussieBum com prêmio além do disputado troféu.


Eleições: Aécio Neves diz que é a favor do casamento gay, coordenador de campanha de Dilma cita acordo com Igrejas




Neste sábado, em entrevista para o portal G1, o candidato à presidência Aécio Neves deu importantes declarações e respondeu sobre o casamento gay: “Já é parte de nossa realidade; sou a favor. É uma pauta passada”. Nada de novo mas ele se posicionou quando nem precisava, o que foi algo incrível. Já sobre o aborto, o candidato não manifestou opinião, disse que manteria a legislação e sobre liberação das drogas se manifestou contrário.

Mas, no mesmo final de semana, ao ser perguntado sobre temas polêmicos, o coordenador da campanha de reeleição da presidente Dilma Rousseff afirmou para o Estadão: “Não creio que essa vai ser a temática dessa eleição. Até porque ela Dilma Rousseff está aí há três anos e sete meses e não houve violações ao compromisso que ela assumiu naquela ocasião em 2010 com as igrejas. Aborto, união civil, nada disso”, afirmou Rui Falcão.

Ou seja, a presidente que na semana passada foi a inauguração de um mega templo evangélico e abriu um comitê voltado a esta comunidade parece que não vai romper com suas promessas de 2010, de não dar direitos a comunidade gay por meio de sua agenda direta


 Campanha “O que a Folha pensa” reafirma que jornal é a favor do casamento gay




Leitores desavisados podem ter estranhado quando surgiu a nova campanha de imagem do jornal Folha de São Paulo, na semana passada. Com vídeos, editoriais e páginas inteiras no próprio jornal, a Folha usou de seu posicionamento para se diferenciar das outras marcas mas sem deixar de mostrar o outro lado. “A campanha é baseada em dois pilares: na posição progressista da Folha sobre temas relevantes para a vida das pessoas e do país e no seu compromisso público de ser um jornal pluralista, que jamais se recusa a publicar posição ou posições divergentes”, explica Ricardo Chester, diretor de criação da Africa, que assina a campanha.
 
Em um dos vídeos editoriais, a Folha dá opinião sobre temas polêmicos, se posiciona, diz que mostra opiniões contrárias e convida ao leitor a ler e ter sua opinião própria. Sobre o casamento gay, a Folha afirma: “Cidadãos não podem sofrer discriminação de nenhuma natureza em decorrência de suas escolhas privadas de orientação sexual. O casamento civil entre pessoas do mesmo sexo deve ser colocado em pé de igualdade com as relações heterossexuais. A Folha é a favor do casamento gay. Concordando ou não, siga a Folha, porque ela tem suas posições, mas sempre publica opiniões divergentes.
 




Tarado da UEM




Tem um tarado gay em Maringá que está filmando rapazes nos banheiros da Universidade Estadual de Maringá, UEM. Os vídeos estão rolando no site Xtube e mostram jovens lindos em momentos íntimos. Este da foto é chamado de "especial" por algum motivo. Os flagras são feitos sem a autorização das pessoas. Há alguns anos abordamos que o mesmo acontecia na UEL, em Londrina. Parece que não se está a salvo nem no reservado...

2 comentários:

  1. galera vamos votar no Aécio, eu nem acho que o governo dele avançaria muito nos direitos LGBT, mas o importante é fazer oposição a Dilma que se aliou a homofóbicos.

    ResponderExcluir
  2. Que horror, eu estudo na UEM e não estava sabendo disto

    ResponderExcluir