quarta-feira, setembro 17, 2014

CONTOS DO LEITOR


Fábio, o amigo do meu pai!






Olá esse é o meu primeiro conto aqui, me chamo Nick, tenho 19 anos 1,68 e 60 kg, sou moreno claro. O que aconteceu comigo já faz algum tempo. Era uma sexta-feira, estava sozinho em casa, meus pais tinham viajado na quarta -feira.


Estava trocando de roupa, por que tinha acabado de tomar banho, coloquei uma calça de moletom que deixa a minha bunda bem desenhada (sou bem bundudo, tenho uma bunda bem redonda) e uma camiseta de manga cumprida. Quando eu estava colocando uma meia nos pés, a campainha tocou. Para a minha surpresa era o Fábio, o amigo do meu pai. Ele era moreno de 1,80, olhos verdes, uns 70kg, e uma bunda de dar inveja.


Cumprimentei-o e ele logo perguntou sobre meu pai:

- Eaí Nick, tudo bem? O teu pai tá aí?

- Oi tudo bem sim, ele viajou só volta terça-feira.

- Huum.. eu precisava falar com ele.

- mas por que você não liga pra ele?

- Bah, mas eu estou sem cartão no celular!

- liga do meu, entra aí vai!


Ele entrou, e eu fechei a porta, mostrei o telefone pra ele, e ele fez a ligação, mas o telefone do meu pai estava fora de área. Ele fez uma cara e me disse:

- Bak Nick, o telefone do teu pai não chama.

- Haa deve ser o lugar onde ele tá não deve pegar sinal.

- Baah eu queria que ele me indicasse algum massagista, que ele conhece para mim! tô com dor em todo o corpo!

- Bah cara, eu não sei de nenhum! Mas olha se você quiser posso te fazer uma massagem, mando muito bem nisso hehe..

- Sério mesmo? Ah, então aceito sim.



Levei o Fábio para o meu quarto, perguntei a ele aonde doía. Ele me disse que eram as pernas. Pedi que ele tira-se as calças e mandei deitar-se na cama. Peguei um óleo de massagem e fui passando em suas pernas e espalhando. Comecei pelos pés, pernas e coxas. Quando cheguei nas coxas, percebi que ele ficou um pouco inquieto, mas continuei, massageei as virilhas.


Nessa hora ele já estava com a respiração bem ofegante e vi um imenso volume se formar em sua cueca. Eu olhei para ele e perguntei:

- Fábio? Tá tudo bem? Calma relaxa!

- Desculpa é que nunca um homem fez massagem em mim!

- Eu te entendo, hehe.

Pedi para ele tirar a camisa, ele atendeu prontamente, e passei o óleo no seu peito e fui espalhando. Para fazer a massagem, tive que ir por cima dele como se estivesse montado em um cavalo. Continuei a massagear, minha bunda estava encaixada bem em cima do pau dele, ele, suspirava fundo e largava uns gemidos bem baixinhos. Desci mais para baixo e fiquei sentado em cima de suas coxas e massageei sua barriga. O pau do Fábio estava duro, era enorme! Eu olhei para ele e disse:





- Opa!! acho que eu acordei o seu amigo, hehe.

-       Também com uma mão tão macia como as tuas é difícil não ficar com o pau duro, hehehe.

- hehehe ... Nossa parece que você realmente é bem grande!

- Capaz, é pequeninho, hehe.

- Pra ti pode até ser pequeno, mas ... para mim, é grande!

- Tu achas?

- Acho sim, posso te pedir uma coisa? Mas.. que fique só entre nós...

- Claro, o que é?

- Posso ver o teu pau? Prometo que não conto a ninguém!!


O Fábio me olhou, com uma cara de sério, eu então insisti:


- Haa deixa vai, nós estamos sozinhos, ninguém vai saber né?

- Tá, mas ninguém pode ficar sabendo, se não a minha mulher me mata!


Ele pegou e foi tirando a cueca, e me mostrou um pauzão de 22cm, bem grosso e reto! com uma cabecinha avermelhada cheio de veias. Peguei na mão e comecei a massagea-lo. Ele me olhou e disse:

- então você gosta de um pau né?

- Adoro, não é que eu queira me gabar, mas mando muito bem num boquete, chupo mesmo!

- É? Então chupa aí, vamos ver se você é bom mesmo!


Caí de boca naquela vara, chupei até o talo! Ele gemia baixinho, segurando a minha cabeça, e dizia:

- haa chupa, isso, chupa tudo vai, nossa que boquinha mais gostosa!






Aquilo me deixava mais louco e chupava mais forte!
Passei a língua por toda a extensão do saco dele - e que saco mais grande, nossa! Enquanto eu o chupava, passava a mão pelo seu peito.


Eu estava ficando doidinho com aquele pauzão. Não aguentei e falei para ele:

- Fábio! mete esse teu pauzão no meu cuzinho. Mete vai!

- Você quer no cuzinho, quer? Fica de quatro que eu vou meter bem gostoso nesse cuzão!


Obedeci e fiquei de quatro. O Fábio pegou o óleo, passou no meu cuzinho, e foi metendo um dedo, dois, três.. então ele encostou bem na minha portinha aquele pauzão, e foi penetrando.. entrou tudo de uma só vez. Quase gritei, mas não de dor, mas de tesão! Eu gemia, e massageava o saco dele por baixo das minha pernas. Aíí que tesão de homem!

Eu pedia para ele meter mais fundo, mais..e mais!!!

Enquanto ele esfolava o meu cuzinho, eu batia uma punheta bem gostosa, sentindo aquela varona no meu raboooo! Acabei gozando de tanto tesãooo!






Meu cú latejava no pau do Fábio. Nisso ele acabou gozando também. E depois que gozou ele nem tirou o pau do meu cú, deitou sobre mim e ficou falando no meu ouvido:

- Nossa!! nunca tinha gozado tanto como hoje! Que cuzinho mais gostoso que você tem!


- Gostou é? Se você quiser, posso ser a sua putinha, você quer?

- Quero, quero poder comer esse cuzinho todos os dias!
Aaah que delícia!!!


Ele pegou, me tascou um beijo bem gostoso e se vestiu. Nos despedimos e ele foi embora. Ele não queria ir, mas no celular dele tinha 8 chamadas da mulher dele não atendida! Hehehe eu rii muito!


Hoje a gente se encontra sempre, ele me manda um torpedo marcando os encontros é uma delicia!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário