Slide 1 Slide 2 Slide 3

Gay e religião




Bem meus amigos o relato abaixo foi enviado pelo Alexandre  que esta com problemas com o amigo que devido ao termino de um relacionamento entrou em depressão e agora esta na mãos de um "seita" religiosa bem fanática.


  
O tema sugerido :

Gay e religião


Oi, tudo bem?

Meu nome é Alexandre. Tenho 23 anos e sou da cidade  Rio das Ostras (RJ).

Antes de começar o meu relato.... Bem, vou fazer uma pergunta:

Pra que serve a religião?


Bem, vamos ao meu relato: Aos 19 anos, um amigo meu (chamado André que é gay como eu), me chamou para morar com ele (e, aceitar a oferta de trabalho que o tio dele me ofereceu devido a minha boa atuação que tive naquela cidade, fazendo uns bicos por lá). 

Aceitei o convite. Afinal, teria um emprego, uma moradia e estaria próximo a praia - O lazer  mais curto.

Fui morar com Andre e foi só curtição e felicidade nos dois anos que se seguiram....

Em 2013 o André arrumou um namorado e a nossa relação de amizade esfriou. Era normal, pois ele tinha que dar atenção para o namorado. E assim levamos a vida.

Passado um tempo, o relacionamento do André foi se degastando devido ao seu ciúme doentio que tinha em relação ao seu namorado (e aos seus amigos). Por consequência, isso resultou no término do relacionamento .Isso  causou uma grande depressão a ponto de " abandonar" a faculdade e ter se despedido do emprego.

Tentava levantar a moral dele mas nada dava jeito! E estava sendo difícil segurar as coisas, pois não conseguia bancar as despesas da casa sozinho (luz,água,aluguel e alimentação)

Mas do nada, ele começou a frequentar uma igreja chamada "SAL E LUZ". Mas imaginei que fosse algo temporário. Achei até bom, pois isso o fez sair da depressão.

Certo dia um amigo me liga e disse que ele estava fazendo uma corrente na igreja "que era bem sinistra e tosca ao mesmo tempo".

Dei uma risada e disse que "não era nada demais".

Então perguntei a ele como estava na igreja e ele me disse que tinha contado ao pastor que "era gay" e que todos na igreja já sabiam (e que estavam ajudando ele).

Naquele momento, fiquei bravo. E disse:

"Porra! Não tínhamos combinado que para evitar problemas só os nossos amigos mais próximos poderiam saber da nossa sexualidade?"

Ele me disse que 'não estava nem ai' e que o ideal seria eu  frequentar a igreja pois o pastor 'queria me conhecer'. SIM: 


 Ele disse ao pastor que eu era gay e isso causou uma séria briga!

Duas semanas se passaram, e vi ele queimando algumas revistas pornô e que iria dar uma faxina geral no seu PC (eliminando toda a pornografia gay), pois isso estava "atrasando o seu progresso na igreja". 

Fiquei perturbado com isso e comentei tal fato com um outro amigo (e ele me disse que aquilo "não era nada"). E falou:

"Vamos fazer o seguinte..Quinta feira vamos dar um pulo na igreja e você vai ver o que acontece"!

Devido a insistência, acabamos indo. O culto começou por volta das 19 horas, mas só entramos as 21 horas pois era a hora que começava a dita 'campanha da libertação'.

Meu Deus... O que era aquilo?...

O André ficou em frente do altar rodeado de 7 " irmãos" da igreja. E o pastor em êxtase, falando enrolado (linguas estranhas), disse que iria "curar ele" e "expulsar do demônio gay das 7 caudas" (!)...



Meu amigo ao lado fazia força para não rir. E a gritaria era insuportável. E entre as sete pessoas em volta do meu amigo André, uma caiu no chão e começou a se arrastar e a xingar o pastor. E o pastor foi e expulsou o dito "demônio de 7 caudas"

E meu amigo fez um comentário: "Acho que esse pastor curte "Naruto".

Pelo o que entendi do circo que estava rolando... das sete pessoas que estavam ao lado do Andre, duas já tinham "caído" nos culto anteriores e quando as outras cinco tiverem caído, o Andre estará liberto do "demônio gay das sete caudas". Mas para que isso acontecesse, o André teria que fazer o seu "dever de casa": Se afastar das coisas mudanas, e orar muito para Deus.



Saímos do circo (quero dizer, "igreja") e o meu amigo ria muito e contava piada sobre o que tinha visto.

Então pessoal, não sei o que faço para ajudar o André, pois ele se deixando se levar por esses fanáticos religiosos (e tem afastado os nossos amigos que são gays além de ficar insistindo para eu conversar com o pastor). Não sei o que fazer. Aliás, estou até pensando em alugar uma kitinete (e ir morar sozinho pois está dose aguentar ele).

Valeu pessoal!...


Poderá gostar também de:
Postado por Estagiario | (9) Comente aqui!

9 comentários:

  1. Meu querido, acredito que nao haja nada que você possa fazer pelo seu amigo.
    O ser humano tem por natureza procurar forças maiores que as suas fraquezas para se apoiar.
    E ainda existe o livre harbitrio neh. Se o seu amigo nao achar que isso é errado pra ele, isso nao vai mudar. E nao seria melhor ele ter algo em que ele acredita que o esta ajudando, a tirar ele desse meio e acabar voltando a estaca zero.
    Se ja esta interferindo em sua vifa, mude de casa. Ninguem é obrigado a viver uma vida que nao quer nao é?
    A unica pessoa que pode ver o "mal" que isso esta fazendo a ele, se estiver fazendo mesmo mal pra ele, é o proprio.
    Acho legal sua preocupaçao com seu amigo. Mas ele precisa querer sair disso pra que vc possa ajudar.
    Eu sou agnóstico, nao acrefito em nenhuma religiao. Mas acredito que todos temos direito de nos apegar a algo que possa nos ajudar de certa maneira.
    Deixe q seu amigo siga a vida dele. Continue vivendo a sua. Se possivel se mude. Talvez isso possa fazer mal a vc e a ele nao.
    Boa sorte.

    ResponderExcluir
  2. religiosos são abutres.

    ResponderExcluir
  3. Eu acredito em Deus e sei que ele não cometeu erro algum a me fazer mas cada um acredita no que quer...

    ResponderExcluir
  4. O melhor é vc alugar o seu kitinete e morar sozinho mesmo. Pelo que vc falou, vc não tem problema nenhum quanto a ser gay mas o seu amigo tem e o que é pior, em sua crise existencial, foi pego por essas religiões equivocadas que só aumentam o problema na cabeça das pessoas e ainda quer te levar pra lá. Esses assuntos de religião acabam com qualquer amizade, principalmente em pessoas passando por problemas. Antes que acabe com a sua amizade com ele o melhor é se afastar e deixar que ele se resolva. Se um dia ele te aceitar como vc é, a amizade pode ser retomada quem sabe. Meu nome é André também mas nunca tive problemas em ser gay como o seu amigo. Boa sorte.

    ResponderExcluir
  5. Alexandre, pela descriçao da igreja que mencionou, se trata de uma IGREJA EVANGELICA FUNDAMENTALISTA, ,religiao criada nos Estados Unidos que fundou e creem no PENTECOLSTALISMO, ou sejaacreditam que uma pessoa pode ser incorporado pelo ``ESPIRITO SANTO``, como citado na Biblia. E´apenas uma crença,

    Sao igrejas como o de Marcos Feliciano, Malafaia, e Edir Macedo.

    Geralmente, as pessoas que ingressam em tais seitas, tendem a ser fanatizadas, com varialoes de graus dependendo do individuo e grau de instruçao.
    Geralmente, os lideres para arrebanhar fieis, tendem a dar tençao ao pónto mais fraco do individuo, fazendo o a crer nos ensinamentos que ele (pastor) ministra.

    Para quem assistiu ao seriado QUEER AS A FOLK, ha um eposodio sobre o assunto, onde , nao distante da realidade, o individuo muda completamente, e sua prsonalidade fica irreconhecivel.

    Creio que seja dificil de tirar o seu amigo ,dest igreja, se ja estiver fanatizado. Nada pode fazer a nao ser que ele mesmo reconheça.

    ResponderExcluir
  6. Alexandre sei que a situação é tensa, mas eu antes de ler "E meu amigo fez um comentário: "Acho que esse pastor curte "Naruto"". Provavelmente falaria o mesmo (rsrsrs), vá cuidar de sua vida esse fanatismo está tomando conta de seu amigo ele terá que passar por isso e se ele aceitar viver a vida dele suprimindo a sexualidade dele cabe a você respeitar, busque a sua felicidade, se em um futuro ele precisar da sua ajuda e ficar em paz em com o "Biju" dentro dele ao invés de trata-lo como uma "besta, monstro" enxergar que é humano ser gay, ser hétero e que Deus ou o ser superior no qual se acredita ama a todos, ai vocês conversam e se acertam falo isso por experiencia. E realmente procure um lugar para você, esclareça que você esta tomando tal decisão em respeito a ele pois ele está invadindo o "espaço da sua sexualidade" querendo a mudança que ele busca pra ele para você também, mas como você não está vontade... já sabe o que fazer!

    E uma dica acredito que amizade no sentido de sentimento mais próximo do amor verdadeiro, então se realmente amizade de vocês for verdadeira, ou ele aprende a respeitar-te ou foi apenas um momento de amizade...

    Abraços Cuide-se Boa sorte!

    ResponderExcluir
  7. Oi Alexandre, tudo bem? Vi seu relato e sinceramente, acho desnecessário que voce saia para procurar um canto somente para voce, só se voce estiver se incomodando com isso, se a situação do seu amigo esta atrapalhando a sua e para voce não discutir e brigar com ele, prefere sair, então melhor é se afastar.
    Agora se isso não lhe incomoda, beleza, mas é bom lembrar o seu amigo e conversarem que, da mesma forma que ele tem o livre arbítrio de frequentar a igreja que assim lhe prouver, voce tem o direito ao seu espaço dentro do mesmo ambiente em que voces vivem e, talvez seja melhor pra voces dois estabelecerem limites para convidar amigos ou receber pessoas diferentes da amizade em comum, para não gerar maiores discussões e futuros desconfortos para ambos.
    Creio que, e isso é normal, o seu amigo ainda esta a procura da identidade sexual dele, e considero importante, pois também passei por isso, meus pais são evangélicos e chegaram um dia a me levar para um "pastor" que era homossexual e dizia não ser mais, dizia ele que estava casado, mas de vez em quando ele tinha umas "recaídas" imagina?! Mas tudo bem, não estamos aqui para julgar ninguém e até tinha dito que isso não servia para mim, e cheguei até desejar a ele felicidades da forma de vida que ele e a esposa levavam, mas comigo mesmo achei meio estranho.
    Digo para voce, que o preconceito é tão grande e chega ser tão grande que acaba entrando em nossa vidas, em nossa família, em nossos amigos e até também pensei que o fato de ser homossexual fosse uma coisa passageira, mas com o tempo fui percebendo que o fato de ser gay não é passageiro, faz parte da nossa identidade, da nossa individualidade como ser humano únicos que nós somos.
    Não seria bom discriminar o seu amigo, da mesma forma que existe discriminação com pessoas homossexuais, o fato de discriminar o seu amigo pela fé que ele encontrou nessa igreja seria uma forma de discriminar, mas seria bom, uma vez que voce é amigo dele (não sei o grau de amizade que voces tem), mas seria importante voce no dia-a-dia mostrar a ele que ser homossexual nao tem nada haver com fé, com amizades, com família, mas é uma identidade que faz parte de cada um e não interfere na vida de ninguém, as pessoas tem uma mania tão exagerada de cuidar da vida dos outros, principalmente as pessoas mais fundamtalista religiosamente falando, que querem tomar conta da vida alheia e esquecem de tomar conta da sua própria, mas fazer o que, cada um tem sua hora para acordar.
    Saiba que a decisão continua sendo sua em sair ou não do apartamento, com certeza a amizade de voces continuara a mesma, talvez diminua pelo fato de voces nao se verem todos os dias, mas acredito que a amizade e apreço que voce tenha por ele seja maior, uma vez que é voce que esta se preocupando com ele neste momento.
    O melhor remédio? Bom melhor remédio não há para isso, pois cada um é cada um, e para cada situação existe uma atitude a ser tomada, e espero que voce tenha bastante calma e discernimento para tomar a atitude correta, e com certeza será o melhor para voce e para o seu amigo.
    Abraços Alexandre, Feliz Natal para voce e seu amigo e para a equipe do homens quentes. Um Feliz Ano Novo para voces, com muita paz, amor, dinheiro a gente corre atras ou ganha na mega sena e principalmente saúde, muita saúde para nos todos.

    ResponderExcluir
  8. Vamos lembrar em relação as pessoas que passam por crises existenciais sejam heteros, gays, bi, que hoje em dia felizmente há faculdades e instituições sociais que oferecem atendimento psicológico a preços bem mais acessíveis. As pessoas deveriam ter mais coragem em buscar esses serviços, pois, existem bons profissionais competentes sim, que não fomentam preconceitos.
    Mais uma vez, esse blog publica um excelente post que leva a reflexão. Parabéns pelo trabalho realizado!

    ResponderExcluir
  9. Existe uma coisa chamada livre arbítrio. Não vamos condenar todas as religiões. É mais fácil ver que a ação humana em tentar modificar algo que venha da natureza do próprio espirito é uma tentativa frustrante. Busque, pois, algo que de fato não venha afetar a sua amizade com ele e deixar que ele perceba que a tentativa é vã. Todo processo pra se sair de uma situação como essa é amar a si como é, não falando de vaidade e coisa e tal, mas gostar do jeito que se é, se tratar bem, se respeitar e o mesmo tratamento se refletirá em relação com o outro e saber que a vida tem seu lado onde tropeçamos, mas a maioria das vezes nem compreendemos que é para o nosso próprio aprendizado e crescimento (aprendendo a lidar com situações e buscando as respostas de dentro para fora).

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...