Slide 1 Slide 2 Slide 3

Teen Wolf




Final Épico

Emoção do inicio ao fim e o que podemos dizer da terceira temporada de Teen Wolf. Fiquei triste com as mortes de Alisson e Aiden (um dos gêmeos).

E que venha logo a quarta temporada (previsão de estrear em junho)


Ultimo momento da Allison


Scott triste com a morte de Allison

Mas em se tratando de uma serie sobrenatural..Será que ela volta???

A morte do Aiden




Foi uma cena triste, pois o ver o desespero do Ethan ao ver o irmão morrendo foi algo bem tocante.

casal gay da serie


"Não acho que eu consiga fazer isso." "Namorar comigo?"
"Namorar um lobisomem."
"Você sabia?"
"Cara estamos em Beacon Hills."


Isaac não morreu..mas
Ai Ai mais um deixando a serie

Felizmente, os fãs não verão a morte de Isaac nas telinhas: “Ele especificamente pediu que não matássemos Isaac, para que ele pudesse ter uma chance de voltar”, disse o produtor. “Ele disse que amava tanto o papel que queria poder voltar, se tivesse uma oportunidade”. O ator está na série desde a segunda temporada e, embora não tenha sido promovido ao elenco fixo, apareceu em quase todos os episódios do terceiro ano de Teen Wolf.

Quanto ao destino de Isaac na série, o produtor revelou uma grande novidade: ele e o pai de Allison, Argent (JR Bourne), foram para a França no fim da terceira temporada. “A história será que Argent tirou um ano sabático na França e Isaac foi com ele. Por isso você os vê saindo pela porta”. Davis também revela que Argent ainda será parte da quarta temporada da série.


Imagens







Poderá gostar também de:
Postado por Estagiario | (2) Comente aqui!

2 comentários:

Heterofobia


O relato de hoje foi enviado pelo Marcos e ele quer saber que a heterofia existe dentro da comunidade LGBT.

O titulo sugerido por ele:

Heterofobia.


Oi pessoal tudo bem? Meu nome e Marcos têm 18 anos e venho aqui pergunta se vocês acreditam na HEROFOBIA
Pois uma amiga quis saber por que uma boa parte da população LGBT sente desagrado, revolta, incompreensão com pessoas heterossexuais.

Tipo:

Tenho um amigo heterossexual que e contra a adoção de crianças por casais homossexuais e justificou que e por causa dos preconceitos que essa criança ia sofrer.


Posso tratar ele como homofóbico?

Claro que a heterobofia é ridícula e sem fundamento!

Acho que fazer aos outros os que nos fazem é ridículo, se somos vitimas de preconceito, se sofremos isso na pele, fazer o mesmo com outras pessoas é um tremendo sinal de ignorância!

Vocês acreditam que existe a heterofobia no meio LGBT?
Poderá gostar também de:
Postado por Estagiario | (4) Comente aqui!

4 comentários:

FILMES TEMATICOS GLS



FILMES DA SEMANA

 

FILME(INEDITO): KASKY (FINLAND-2009-RMVB~-LONGA-LEGENDADO EM PORTUGUES)


VEJAM O TRAILER NIO FIM DO POST


SINOPSE: Guerra Civil Finlandesa, abril de 1918. Os brancos vitoriosos caçam os guardas vermelhos remanescentes. Cerca de 2.000 mulheres lutaram entre os soldados vermelhos, entre elas Miina Malin, comandante do esquadrão feminino. Após escapar do fuzilamento, Miina é recapturada por Aaro Harjula, um soldado branco que acredita em justiça e dignidade. Contrariando as ordens de seu superior, Harjula decide levar Miina à corte marcial para ser julgada. Durante o trajeto, acontece algo que mudará o destino dos dois…
Baseado no romance de Leena Lander, “Lágrimas de Abril” é um mergulho em um cenário de violência, miséria, poesia e desejos reprimidos, emoldurados por uma belíssima fotografia.

ALKULAUSE: Suomen sisällissota, huhtikuu 1918.Voitokas valkoiset metsästää jäljellä punakaartilaiset. Noin 2000 naiset taistelivat välillä puna-armeijan miehiä, kuten Miina Malin, komentaja naisten joukkue. Paettuaan ammunta, Miina otetaan takaisin Aaro Harjula, valkoinen sotilas, joka uskoo oikeudenmukaisuuteen ja ihmisarvoon. Toisin kuin tilausten esimiehensä, päättää ottaa Harjula Miina sotaoikeuteen hylättävä. Matkan varrella, jotain tapahtuu, joka muuttaa kohtaloa kaksi ...
Perustuu romaaniin Leena Lander, "Käsky" on pulahtaa skenaariossa väkivallan, köyhyyden, runous ja tukahdutettu toiveita, kehystävät upea valokuva.

SYNOPSIS: Finnish Civil War, April 1918. The victorious whites hunt the remaining Red Guards. About 2,000 women fought between the Red Army men, including Miina Malin, commander of the female squad. After escaping the shooting, Miina is recaptured by Aaro Harjula, a white soldier who believes in justice and dignity. Contrary to the orders of his superior, decides to take Harjula Miina court-martial to be dismissed. Along the way, something happens that will change the fate of the two ...
Based on the novel by Leena Lander, "Tears of April" is a dip in a scenario of violence, poverty, poetry and repressed desires, framed by a gorgeous photograph.


(LEGENDADO EM PORTUGUES)

(CLICK IN DOWNLOAD TORRENT)




FILME(INEDITO): PEACOCK (USA-2010-RMVB-LONG-LEGENDADO EM PORTUGUES)


VEJAM O TRAILR NO FIM DO POST


SINOPSE: John Skillpa trabalha em um banco em sua pequena cidade, Peacock – Nebraska, e leva uma vida normal. Até que um trem que saiu dos trilhos invade sua casa e muda toda sua rotina, revelando aos poucos um grande segredo de sua alma.

SYNOPSIS: John Skillpa works in a bank in a small town, Peacock - Nebraska, and leads a normal life. Until a train came off the rails invades your home and change your entire routine, gradually revealing a big secret of his soul.

SINOPSIS: John Skillpa trabaja en un banco en una ciudad pequeña, Peacock - Nebraska, y lleva una vida normal. Hasta que un tren se descarriló invade su casa y cambiar toda su rutina, revelando poco a poco un gran secreto de su alma.

SINOSSI: John Skillpa lavora in una banca in una piccola città, Peacock - Nebraska, e conduce una vita normale. Fino a quando un treno è venuto fuori dai binari invade la vostra casa e cambiare la tua intera routine, rivelando a poco a poco un grande segreto della sua anima.





FILME(INEDITO): DARE (USA-2009-MP4-LONGA- DUBLADO EM PORTUGUES)


VEJAM O TRAILER NO FIM DO POST


SINOPSE: No último ano antes de irem para a faculdade, três colegas de classe precisam definir seus objetivos e resolver seus problemas de relacionamento. Mas, a forma como eles decidem acertar suas diferenças toma um caminho diferente do previsto, deixando a convivência perigosa e fora de controle.

SYNOPSIS: In the last year before going to college, three classmates need to define your goals and solve your relationship problems. But the way they decide to settle their differences takes a different path than expected, leaving the dangerous and out of control coexistence.

SINOPSIS: En el último año antes de ir a la universidad tres compañeros de clase debe definir sus metas y resolver sus problemas de relación. Pero la forma en que decidan resolver sus diferencias toma un camino diferente de lo esperado, dejando la peligrosa y fuera de la convivencia control.

SINOSSI: Nell'ultimo anno, prima di andare al college tre compagni di classe necessario definire i vostri obiettivi e risolvere i vostri problemi di relazione. Ma il modo in cui decidono di risolvere le loro divergenze prende un percorso diverso da quello previsto, lasciando il pericoloso e fuori controllo convivenza



( SEM LEGENDA-WITHOUT SUBTITLE )



( LEGENDADO EM PORTUGUES)


 

FILME(INEDITO): HEARTLAND (USA-2007-MP4-CURTA-LEGENDADO EM PORTUGUES)


VEJAM O FILME NO FI M DO POST


SINOPSE: HG Gudmanson (Corey Sorenson) vive uma vida feliz e abertamente gay em Nova York, um dia ele volta para Iowa para ajudar seu pai alcoólatra a salvar a fazenda da família, assim ele enfrenta as consequências de ser gay em sua cidade natal.

SYNOPSIS: Gudmanson HG (Corey Sorenson) lives a happy and openly gay life in New York one day he returns to Iowa to help his alcoholic father save the family farm, so he faces the consequences of being gay in his hometown.



 
1.How subtitling the films
Download and install the K-Lite codec pack full and install on your computer.
The film and the caption should be on the same ** folder (My Documents) and with the same title (normally already be with the same titles.) Ex: Movie (The man), subtitle (The Man. Srt). after install. open the player and watch the subtitled movie. (Note: Not all players leave subtitled, due to lack of a codec)
or

2-Subtitling manually:
You need to have the player KMPlayer
Download and install the player KMPlayer.
Click and select the desired movie KMPlayer.
The film and the caption should be in the same folder with the same titles.
Turning the movie, pause. In the face of the player,  click open, then the "type of file" put "all files". Look for the label that it in green and click in it and then open. Ready! Take pause the movie and watch subtitled.






MEDITATION

 

It would be great if all people were nice and loving. Unfortunately, they are not. There are many people who are in a great deal of pain, and on certain days these people will, consciously or unconsciously, inflict their pain on you. If you should encounter angry words or unkind actions today, take a deep breath, reach deep within yourself and greet the lack of love with love.


~Iyanla Vanzant


~*~

Seria ótimo se todas as pessoas fossemm agradáveis e amorosos. Infelizmente, eles não são. Há muitas pessoas que estão em uma grande quantidade de dor e, em certos dias essas pessoas, consciente ou inconscientemente, infligem a dor em você. Se você encontrar palavras de raiva ou ações indelicadas hoje, respire fundo, chegue no fundo dentro de si mesmo e cumprimente a falta de amor com amor.


~ Iyanla Vanzant


~ * ~


Be the one who nurtures and builds. Be the one who has an understanding and a forgiving heart one who looks for the best in people. Leave people better than you found them.


~Marvin J. Ashton

~*~

Seja aquele que alimenta e constrói. Seja o único que tem uma compreensão e um perdoar de coração que procura o melhor das pessoas. Deixe as pessoas melhor do que você encontrou.


~ Marvin J. Ashton


~ * ~

The trouble with troublesome people
is that they often have much to teach
to those they trouble.
Love ‘em all,


~The Universe


~ * ~

O problema com pessoas problemáticas
é que muitas vezes eles têm muito a ensinar
para àqueles com problemas.
Amem a todos eles,


~ O Universo





I wish you a very lovely day

And a wonderful weekend

Peace and Love,

ANDY



Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Que delicia de homem


Boa noite galera do entre homens!

Neste sábado trago para vocês na seção: Que delicia de homem!


Guilherme Leão 

o modelo que e a sensação no metro no Brasil.








Poderá gostar também de:
Postado por Estagiario | (7) Comente aqui!

7 comentários:

CONFISSÕES DO DIVÃ






Os textos apresentados nesta seção buscam ilustrar situações, angustias, problemas e experiências vivenciadas por homens gays. Não são uma representação literal de histórias reais e sim textos fictícios que tem por finalidade apresentar possibilidades de enfrentamento para as questões representadas.


O Dr. Alexandre é formado em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atua como psicólogo clínico no Espaço Recontar na região de São José / SC. Fundamenta seu trabalho pelos princípios da Psicologia Sistêmica. Compreender os fenômenos psicológicos sistemicamente significa, literalmente, “colocá-los” dentro de seu contexto, estabelecendo a natureza das suas relações.


Você pode fazer perguntas e sugerir temas que nosso psicólogo responderá com todo prazer.

Bem, vamos ao tema de hoje.


Meu companheiro quer parar com o tratamento para o HIV. Como posso ajudá-lo? 



         

Alexandre de Souza Amorim, Psicólogo
alexandresouza.psicologo@gmail.com


Meu companheiro é soropositivo há 8 anos e iniciou o tratamento com coquetel há 3 anos. Tudo estava indo bem, sempre o apoiei nessa jornada e ele parecia ter superado algumas dificuldades que tinha em relação a isso. Mas faz 3 meses que tenho percebido ele descuidados com os horários da medicação e um pouco depressivo. Ele já manifestou a vontade de parar com o tratamento e sei que isso pode ser nocivo para saúde dele. Tento colocar na cabeça dele que ele tem uma vida normal, mas isso não parece suficiente. Parece que ele não tem mais sonhos.  O que posso fazer para ajudá-lo?

 Kleber, 43 anos 

Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (13) Comente aqui!

13 comentários:

Famosos nus


E ai galera tudo legal?
Hoje estou trazendo uns vídeos bem bacanas para vocês e tem ainda algumas fotos  bem excitantes de famosos.

Um programinha tosco mas imperdível da playboy tv





Arath de la torre Desnudo


Cena da novela mexicana Amiga e Rivais

Modelo Jérémie com pênis ereto em uma cena de sexo.


Poderá gostar também de:
Postado por Estagiario | (124) Comente aqui!

124 comentários:

WhatsApp



whatsapp

Boa Tarde galera,
Ultimamente tenho percebido um grande número de comentários contendo números telefônicos para contatos via whatsapp...

Então...

Esse post é pra reunir os usuários do whatsapp, participar de grupos e criar novos amigos...
Então deixe seu numero whatsapp, estado e idade e vamos começar a fazer amigos!


Poderá gostar também de:
Postado por Estagiario | (5000) Comente aqui!

5000 comentários:

«Mais antigas   ‹Antigas     Recentes›   Mais recentes»
«Mais antigas ‹Antigas     Recentes› Mais recentes»

PAPO ABERTO


Nosso entrevistado de hoje é o jovem Lucas. Natural de Brasília, estudante de Pedagogia na UNB. Embora jovem, tem bem definida sua sexualidade e maneira de viver. Para isso, conta com o apoio de sua família, que o aceita como ele é. Bem, vamos conhecer um pouco mais desse garoto maneiro.




Lucas e a Lua



1. Quantos anos e estado onde mora?

Olá, me chamo Lucas, tenho 18 anos e sou de Brasília-Df

Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (121) Comente aqui!

121 comentários:

LITERATURA GAY


Hoje é nossa seção nostalgia. São livros que já foram publicados aqui no Blog, à mais de três anos. Como sei que muitos não pegaram, estamos oferendo uma nova oportunidade. Para aqueles que já viram, uma ótima oportunidade de relerem livros de muita qualidade.





Lições da Carne

Mesmo com a evolução do homem, o que realmente mudou foi a tecnologia não os conceitos. O preconceito é um sentimento que não somente marca a história da humanidade, como também, ainda permanece nos dias atuais. Um pouco mais tolerante talvez. Com os seus 18 anos, Rodrigo prefere estar longe de casa a conviver com o preconceito de seus pais, por causa da sua opção sexual. Numa sala de bate-papo qualquer Rodrigo conhece por acaso Carlos. Um rapaz mais velho, que juntos brincam em se encontrarem um dia. Mas esta brincadeira se torna numa sobrevivência, quando Rodrigo quer construir uma nova vida longe da família e Carlos se apaixona loucamente. Então Rodrigo vai em busca de seu futuro e do seu amado.

Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (30) Comente aqui!

30 comentários:

LIVROS DA ESTANTE


Continuamos hoje com os livros do jovem escritor Lu Mounier. Todos são livros maravilhosos, com uma particularidade, os livros dele são baseados em fatos reais.





Quase Levy um Fora

Fernando é um jovem de 19 anos que nunca havia trabalhado. Devido a seus conflitos familiares, vai em busca de seu primeiro emprego. Com sorte ele consegue, e tudo em sua vida começa a melhorar. Já com seu trabalho novo e um recente namoro, o destino encarrega-se de apresentá-lo a Levy, o fazendo apaixonar-se à primeira vista. Consciente que seria um amor impossível, Nando não cria expectativas, pois o Levy sendo heterossexual, jamais teria chance. Seu namorado parecia ser o homem perfeito, até que a vida começa a lhe mostrar a real face, uma verdade escondida sob uma beleza invejável. Tornando-se refém de uma relação violenta, Nando pede ajuda ao seu amigo Levy que arrisca sua vida para ajudá-lo. Violência, aventura, intrigas e amor que envolve essa história de início ao fim.
Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (0) Comente aqui!

0 comentários:

MINHA VIDA GAY

Orações para Ryan: Mãe conta história real de filho gay morto em “Só por ele respirar”




Just Because He Breathes” é o emocionante blog criado por Linda Diane Robertson, mãe de Ryan Robertson, morto aos 18 anos de idade, em Seattle, Estados Unidos, em 2009. Em Janeiro deste ano ela postou no Facebook a história de sua vida, de uma mãe em dor. Assim como no filme “Orações para Bobby”, ela, uma fervorosa mãe cristã, não viu o destino trágico que se escrevia a sua frente quando rejeitava seu filho por seu homossexual. O texto narra, infelizmente, uma história que se repete mas que serve de alerta. Em 2013, os pais de Ryan contaram a história de seu filho na Conferência Mundial do Grupo Exodus, que por mais de 30 anos realizou a “cura gay” nos EUA e encerrou suas atividades em razão de casos como o de Ryan naquele evento.

Só por ele respirar (“Just Because He Breathes”)

Na noite de 20 de novembro de 2001, uma conversa realizada no MSN mudou nossas vidas para sempre. Nosso filho de 12 anos me mandou mensagens em meu escritório, a partir do computador em seu quarto.
Ryan diz: Eu posso te dizer uma coisa?
Linda diz: Sim, eu estou ouvindo
Ryan diz: Bem, eu não sei como dizer isso, mas realmente, bem.... , eu não posso continuar mentindo para você sobre mim. Eu tenho escondido isso por muito tempo e eu tenho que dizer tipo agora.  Então agora você provavelmente tem uma ideia do que eu vou contar.

Ryan diz: Eu sou gayRyan diz: eu não posso acreditar que eu acabei de dizerLinda diz: Você está brincando?yan diz : nãoRyan diz: eu pensei que você iria entender por causa do tio DonLinda diz: é claro que eu entenderia
Linda diz: mas o que faz você pensar que é?
Ryan diz: eu sei que eu sou
Ryan diz: eu não gosto de Hannah
Ryan diz : é apenas pra despistar
Linda diz: mas isso não faz de você gay ...
Ryan diz: eu sei
Ryan diz: mas tu não entende
Ryan diz : eu sou gay
Linda diz: Me conta mais
Ryan diz : é apenas a maneira que eu sou e isso é algo que eu sei
Ryan diz: Você não é lésbica e vc sabe disso. Então, é a mesma coisa
Linda diz: o que você quer dizer?
Ryan diz : apenas que eu sou gay
Ryan diz: EU SOU
Linda diz: Eu te amo não importa o que
Ryan diz: eu não sou preto, sou branco
Ryan diz: eu sei
Ryan diz: eu sou um menino. não uma menina
Ryan diz: Eu se sinto atraído por meninos, e não meninas
Ryan diz: A gente sabe que sobre e eu sei isso
Linda diz: E você sabe sobre o que Deus desses desejos?
Ryan diz: eu sei
Linda diz: obrigado por me dizer
Ryan diz: e eu estou muito confuso sobre isso agora
Linda diz: Eu te amo mais ainda por ser honesto
Ryan diz: eu sei
Ryan diz: obrigado
Estávamos completamente chocados. Não que nós não conhecemos e amamos os homossexuais - o meu único irmão tinha saído do armário vários anos antes, e eu o adorava. Mas Ryan? Ele não tinha medo de nada, era valente, era todo machinho. Não tínhamos visto isso chegando, e a emoção que nos dominando, nos manteve acordado durante a noite e, infelizmente, influenciou todas as nossas reações ao longo dos próximos seis anos foi o medo.

Nós dissemos todas as coisas que nós pensávamos que pais cristãos que amam os filhos e acreditavam na Bíblia - A Palavra de Deus - deveriam dizer:

Nós te amamos . Nós sempre vamos te amar. E isso é difícil. Muito difícil. Mas nós sabemos o que Deus diz sobre isso, e assim você vai ter que fazer algumas escolhas muito difíceis.

Nós te amamos . Nós não poderíamos te amar mais. Mas há outros homens que enfrentaram esta mesma luta e Deus trabalhou para mudar seus desejos. Nós vamos te dar os livros deles... você pode ouvir os testemunhos deles. Nós vamos confiar em Deus com isso.

Nós te amamos. Somos tão feliz que você é nosso filho. Mas você é jovem, e sua orientação sexual ainda está em desenvolvimento. Os sentimentos que você teve por outros meninos não fazem de você gay. Então por favor, não conte a ninguém que você é gay. Você não sabe quem você é ainda. Sua identidade não é que você é gay - e sim que você é um filho de Deus.

Nós te amamos. Nada vai mudar isso. Mas se você vai seguir Jesus , a santidade é a sua única opção. Você vai ter que optar por seguir Jesus, não importa o quê. E uma vez que você sabe o que a Bíblia diz, e já que você quer seguir a Deus, abraçar a sua sexualidade não é uma opção.

Pensávamos que compreendíamos a magnitude do sacrifício que nós - e Deus - estavamos pedindo. E este sacrifício, nós sabíamos, levaria a uma vida abundante, perfeita, em paz e com recompensas eternas. Ryan sempre se sentiu intensamente atraído por assuntos espirituais. Ele desejava agradar a Deus acima de tudo. Assim, durante os primeiros seis anos, ele tentou escolher Jesus. Como tantos outros antes dele, ele implorou a Deus para ajudá-lo a se sentir atraído para as meninas. Ele memorizou as escrituras, se reunia em seu programa pastoral semanal de jovens, participava entusiasticamente em todos os eventos do grupo de jovens da igreja e Estudos Bíblicos e foi batizado. Ele leu todos os livros que afirmavam saber de onde seus sentimentos homossexuais vinham, mergulhou em aconselhamentos para descobrir ainda mais sobre os "porquês" de sua atração indesejada por outros meninos, trabalhou através de dolorosas atividades de resolução do conflito com meu marido e eu, e construiu amizades sólidas com outros caras - héteros - assim como os especialistas de terapia reparativa aconselhavam.

Ele mesmo saiu do armário para todo seu grupo de jovens, dando o seu testemunho de como Deus o havia resgatado das armadilhas do inimigo, e repetia - de memória - verso após verso que Deus usou para chamar a Ryan a ser ele mesmo.

Mas nada mudou. Deus não respondeu a sua oração - ou a nossa – apesar de crermos com fé que o Deus do Universo - o Deus para quem nada é impossível - poderia facilmente fazer Ryan hétero. Mas Ele não o fez.

Embora em nossos corações pode ter sido algo bondoso (nós realmente pensávamos que o que nós estávamos fazendo era amor), nós nem sequer demos a Ryan a chance de lutar com Deus, para descobrir o que ele acreditava que Deus estava dizendo para ele por meio das escrituras, sobre sua sexualidade. Tínhamos acreditado firmemente em dar para cada um de nossos quatro filhos o espaço para questionar o cristianismo, de decidir por si mesmos se eles queriam seguir Jesus, para realmente eles pudessem ser donos de sua própria fé. Mas estávamos com muito medo de dar a Ryan, quando ele saiu do armário, por medo que ele fizesse a escolha errada.

Basicamente, nós dissemos a nosso filho que ele tinha que escolher entre Jesus e sua sexualidade. Nós o obrigamos a fazer uma escolha entre Deus e ser uma pessoa sexuada. Escolhendo Deus, praticamente significava viver uma vida condenada a solidão. Ele nunca teria a chance de se apaixonar, ter seu primeiro beijo, andar de mãos dadas, compartilhar a sua intimidade e companheirismo ou a experiência de um romance.

E assim, pouco antes de seu aniversário de 18 anos, Ryan, deprimido, suicida, desiludido e convencido de que ele nunca seria capaz de ser amado por Deus, fez uma nova escolha. Ele decidiu jogar fora sua Bíblia e sua fé, ao mesmo tempo, e tentar procurar o que ele queria desesperadamente: paz, de uma outra maneira . E a maneira que ele escolheu primeiro foram as drogas.

Nós ensinamos - involuntariamente – Ryan a odiar sua sexualidade. E uma vez que a sexualidade não pode ser separada do self, tínhamos ensinado Ryan odiar a si mesmo. Então, quando ele começou a usar drogas, ele o fez com uma imprudência e falta de cuidado por sua própria segurança que foi alarmante para todos que o conheciam.

De repente, o nosso medo de Ryan um dia ter um namorado (uma possibilidade que honestamente me aterrorizava ) parecia trivial em contraste com o nosso medo da morte de Ryan, especialmente à luz da sua recente rejeição do cristianismo e sua raiva por Deus.

Ryan começou com maconha e cerveja... mas rapidamente em seis meses usava cocaína, crack e heroína. Ele era viciado desde o início, e sua auto aversão e raiva contra Deus só alimentou seu vício . Pouco depois, perdemos contato com ele. No próximo ano e meio não saberíamos onde ele estava, ou mesmo se ele estava vivo ou morto. E durante esse tempo foi horrível e Deus teve a nossa atenção. Paramos de orar para que Ryan se tornasse hétero e começamos a orar para ele saber que Deus o amava. Paramos de rezar para ele nunca ter um namorado e começamos a rezar para que um dia pudesse vir a conhecer e ter um namorado. Nós até deixamos de orar por ele para voltar para casa, nós só queríamos que ele voltasse para Deus.

No momento em que o nosso filho nos ligou, depois de 18 longos meses de silêncio, Deus tinha mudado completamente a nossa perspectiva. Porque Ryan tinha feito algumas coisas bem terríveis  enquanto usava drogas , a primeira coisa que ele me perguntou foi:

Você acha que você pode me perdoar? (Eu disse a ele: claro, já foi perdoado. Ele sempre tinha sido perdoado.)

Você acha que você poderia me amar de novo? (Eu disse a ele que nunca tinha deixado de amá-lo, nem por um segundo. Nós amamos ele, então, mais do que nunca.)

Você acha que você poderia me amar com um namorado? (Chorando, eu disse a ele que poderia amá-lo com quinze namorados. Nós só queríamos de volta em nossas vidas. Nós só queria ter um relacionamento com ele de novo... E com o seu namorado.)

E uma nova jornada começou . Uma de cura, restauração, comunicação aberta e de graça. Muita graça . E Deus estava presente em cada passo do caminho, nos levando e guiando, gentilmente, lembrando-nos simplesmente de amar o nosso filho e deixar o resto para ele.

Ao longo dos próximos 10 meses aprendemos a amar verdadeiramente o nosso filho. Ponto. Nada de “poréns”. Não havia condicionantes. Só porque ele respirava. Aprendemos a amar quem quer que nosso filho amasse. E foi fácil . O que eu tinha tanto medo de se tornou uma benção. A viagem não foi sem erros, mas tivemos a graça para o outro, e a linguagem da desculpa e do perdão tornou-se uma parte natural do nosso relacionamento. Com nosso filho perseguido a recuperação de drogas e álcool, nós o seguimos. Deus nos ensinou a amá-lo, para nos alegrarmos com ele, e para ter orgulho do homem que ele estava se tornando. Estávamos todos nos curando... e o mais importante, Ryan começou a pensar que se poderíamos perdoá-lo e amá-lo, então talvez Deus pudesse também.

E então Ryan cometeu o erro clássico de um viciado em recuperação ... ele voltou a andar com seus velhos amigos ... seus amigos usuários. E uma noite que era para ser apenas uma noite de filmes, acabou por ser a primeira vez que ele sumiu em dez meses ... e pela última vez. Recebemos um telefonema de uma assistente social do Harborview Medical Center, em Seattle, nos pedindo para vir identificar o nosso filho - que tinha chegado lá em coma, em estado crítico. Passamos 17 dias em Harborview, durante o qual toda a nossa família foi capaz de se envolver e amar Ryan. Nós experimentamos milagre após milagre, durante esse tempo , as coisas que nenhum médico tinha qualquer explicação. A presença de Deus era tangível no quarto de Ryan. Mas isso é uma história longa, sagrada, que eu vou ter que dizer em uma outra vez.

Embora Ryan tivesse sofrido tal dano cerebral grave e teve paralisia quase completa, os médicos disseram-nos que ele poderia muito bem sobreviver. Mas, inesperadamente, Ryan morreu em 16 de julho de 2009. E perdemos a capacidade de amar o nosso filho gay... porque já não tínhamos mais um filho gay. O que tínhamos desejado... orado por... esperávamos... que nós não tivéssemos um filho gay, se tornou realidade. Mas não da maneira que costumávamos imaginar.

Agora, quando eu penso no medo que regeu todas as minhas reações durante os primeiros 6 anos após Ryan nos ter dito que ele era gay, eu me encolho quando eu percebo o quão tola eu fui. Eu estava com medo de todas as coisas de forma errada. E eu estou em luto, não só pelo meu filho mais velho, que eu vou perder por todos os dias para o resto da minha vida, mas pelos erros que eu fiz. Sofro por aquilo que poderia ter sido, se tivéssemos andado pela fé e não pelo medo. Agora, sempre que Rob e eu juntamos nossos amigos gays para uma noite, eu penso sobre o quanto eu gostaria de estar visitando com Ryan e seu parceiro para um jantar. Mas, em vez disso, visitamos o túmulo de Ryan. Celebramos aniversários: os aniversários que ele poderia ter sido e os aniversários do dia inesquecível de sua morte. Nós usamos laranja - a cor dele. Nós acumulamos memórias: fotos, roupas que ele usou, manuscritos, listas de coisas que ele amava, memórias de suas paixões, lembranças de canções engraçadas que ele inventou, qualquer coisa, que realmente nos lembra de nosso belo menino... é isso tudo o que nos resta e não haverá novas memórias. Nos realegramos com nossos filhos adultos, em nossa família que cresce, quando eles se casam ... mas sentimos dor  pelo nosso "quarteto” que está em falta. Marcamos nossa vida com os dias AC (antes do coma) e DM ( depois da morte) , porque nós somos pessoas diferentes agora, nossa vida foi mudado irrevogavelmente - em um milhão de maneiras - por sua morte. Valorizamos amizades com outras pessoas que "entram"... Porque eles também perderam um filho.

Nós choramos. Buscamos Céu pela graça e misericórdia e redenção enquanto tentamos - não para ficarmos melhor, mas para sermos melhores. E oramos para que Deus possa de alguma forma usar a nossa história para ajudar outros pais a aprenderem a amar verdadeiramente seus filhos. Só porque eles respiram.

Linda Diane Robertson

Texto publicado originalmente no Facebook em 14 de janeiro de 2013 (Aniversário de 24 anos de Ryan)

Tradução Livre Revista Lado A – Allan Johan
CONFIRA O VÍDEO QUE A FAMÍLIA FEZ EM HOMENAGEM AO RYAN:


Muito prazer: Rebeca!
Brasileiro que participou do Big Brother inglês vira mulher


Imagem postada por Rodrigo Lopes em 2013

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

FOFOCAS DE CELEBRIDADES- GOSSIPS

Ellen Page responde a pastor homofóbico




Publicado pelo SOL

A atriz Ellen Page utilizou o Twitter para responder a um pastor homofóbico, que lhe enviou uma mensagem criticando sua orientação sexual.
Nesse post, publicado em seu perfil no dia 22, Ellen escreveu: “Para o pastor que me escreveu – Ser gay não é uma crença. A minha alma não tem dúvidas e não quero os braços de Deus Nosso Senhor à minha volta. Os braços de uma garota? Sim”. A publicação teve cerca de 10 mil re-tweets e mais de 19 mil likes.



Em meados de Fevereiro, a atriz norte-americana de 27 anos assumiu publicamente a sua homossexualidade num discurso da conferência ‘Time to Thrive’ apoiada pela Human Rights Watch, e que tem por objetivo apoiar os jovens na sua orientação sexual.
No discurso, Page disse: “Estou aqui hoje porque sou gay… e porque talvez possa fazer a diferença. Para ajudar outros a ter uma vida mais fácil e esperançosa. Sinto que tenho uma obrigação pessoal e uma responsabilidade social. Também o faço de uma maneira egoísta, porque estou farta de me esconder e estou farta de mentir por omissão”.


Galã britânico Theo James deseja ver mais heróis abertamente gays no cinema e na televisão


Ele quer ver super heróis gays nas telonas


Galã britânico Theo James deseja ver mais heróis abertamente gays no cinema e na televisão

Aos 29 anos, o galã britânico Theo James diz que deseja ver super-heróis abertamente gays sendo produzidos em Hollywood. “Hoje existem grandes seriados como ‘Looking’ que se centram em um elenco que é predominantemente gay. E eu e lembro quando ‘Queer as Folk’ estreou e eu pensei: ‘as coisas estão mudando. Talvez apareçam mais seriados como esse’”, diz o ator à revista gay norte-america “The Advocate” publicada na última semana. O ator revela que é preciso aparecer mais personagens gays tanto no cinema como na televisão.

Ele estrela o filme “Divergente”. No filme ele atua como Four, um rapaz misterioso que se relaciona com a protagonista Tris, encenada por Shailene Woodley. “O fato de a personagem Shailene ser forte não anula a masculinidade de Four, e eu espero que isso transmita uma mensagem positiva sobre igualdade de gêneros”, diz.

“Divergente” é uma história baseada na bem-sucedida trilogia escrita entre 2011 e 2013 por Veronica Roth, de apenas 24 anos. O roteiro se passa em uma Chicago futurista, onde a sociedade se divide em cinco facções: Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição. Não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível.

O filme é dirigido por Neil Burger e chegará aos cinemas brasileiros no dia 17 de abril.

Broadway mais gay!
Neil Patrick Harris vive transexual com cirurgia de mudança de sexo mal-sucedida




Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

BANHO DE RIO





















Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...