Slide 1 Slide 2 Slide 3

CONFISSÕES DO DIVÃ






Os textos apresentados nesta seção buscarão ilustrar situações, angústias, problemas e experiências vivenciadas por alguns homens gays. Não existem experiências universais, comuns a todos os homens gays, cada um de nós é constituído e atravessado por diversas características que tornam a sua experiência única.  Nossa principal ideia aqui é pensar em possibilidades de enfrentamento para as questões aqui representadas, que em menor ou maior grau podem ser semelhantes com alguma das histórias vivenciadas por você. Essas histórias não são uma representação literal de histórias reais e sim textos fictícios.


O Dr. Alexandre é formado em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atua como psicólogo clínico no Espaço Recontar na região de São José / SC. Fundamenta seu trabalho pelos princípios da Psicologia Sistêmica. Compreender os fenômenos psicológicos sistemicamente significa, literalmente, “colocá-los” dentro de seu contexto, estabelecendo a natureza das suas relações.


Você pode fazer perguntas e sugerir temas que nosso psicólogo responderá com todo prazer.

Bem, vamos ao tema de hoje:



Síndrome de Burnout... Que P*##@ é essa?


Alexandre de Souza Amorim, Psicólogo
alexandresouza.psicologo@gmail.com






Comecei um namoro recentemente, coisa de apenas duas semanas. Nos conhecemos por meio de um amigo em comum e há muito tempo eu já era absolutamente encantado por ele. Ele é lindo e muito divertido. Carinhoso e atencioso. Porém, e eu odeio os “porém” da vida, ele após aceitar o meu pedido de namoro ele disse que tinha algo para me contar. Fiquei ansioso achando que era algo como ele já tivesse namorado um ex meu ou algo assim. Mas ele me disse que foi diagnosticado com a Síndrome de Burnout e que isso já havia o feito perder dois namorados. Disse que não tinha como bancar uma psicoterapia e que achava justo me avisar antes, pois será muito difícil conviver com ele. Gostaria de saber mais deles, afinal que p*##@ é essa de Síndrome de Burnout?

Norberto, 31 anos

           
Norberto, o termo Burnout é uma junção de dois termos: burn (queimar) e out (fora,exterior), sugere que a pessoa esta “consumida em chamas”. Essa metáfora indica uma patologia associada a um tipo de estresse que consome a pessoa física e emocionalmente, a qual passa a apresentar um comportamento agressivo e irritadiço. É ter suas energias esgotadas e chegar ao limite máximo da exaustão.


Ela é objeto de investigação de muitos pesquisadores que apesar de algumas divergências, em geral concordam que o mais comum é que a Síndrome de Burnout seja uma condição de estresse ligado ao trabalho. A exaustão emocional e dificuldade de lidar com situações de estresse crônico são apontados como fundamentais para compreender o quadro clinico.


Os sintomas podem se manifestar de diversas formas fisicamente, psiquicamente, alterações no comportamento, etc. Os mais significativos físicos são: Cansaço constante, dores musculares, de cabeça e enxaquecas, distúrbios de sono e problemas respiratórios. Entre os sintomas psicológicos destacam-se: dificuldade de concentração, impaciência, depressão, irritabilidade, lapsos de memória, sentimentos negativos sobre o viver, trabalhar e ser, baixa autoestima, mudanças bruscas de humor, desconfiança, em alguns casos paranóia. Esses sintomas levam o sujeito a apresentar excessivamente os seguintes comportamentos: agressividade nas relações cotidianas, negligência ou perfeccionismo, perda da capacidade de relaxar e/ou planejar, isolamento, perda de interesse pelo trabalho e outras atividades, entre outros.


As causas são encontradas considerando um levantamento da história do paciente e uma analise das condições de trabalho físicas, emocionais e psicológicas desgastantes. São fatores individuais e ambientais que são singulares de cada individuo.


O tratamento envolve uma estratégia multidisciplinar: inclui o uso de antidepressivos e ansiolíticos, mas também psicoterapia que além de potencializar os efeitos da medicação ajuda a ressignificar e retomar os sentidos da história de vida do sujeito. Alterações de hábitos também são fundamentais, como praticar atividades físicas regularmente e exercícios de relaxamento.








Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...