Slide 1 Slide 2 Slide 3

CONFISSÕES DO DIVÃ








Os textos apresentados nesta seção buscarão ilustrar situações, angustias, problemas e experiências vivenciadas por homens gays. Não são uma representação literal de histórias reais e sim textos fictícios que tem por finalidade apresentar possibilidades de enfrentamento para as questões representadas.


O Dr. Alexandre é formado em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atua como psicólogo clínico no Espaço Recontar na região de São José / SC. Fundamenta seu trabalho pelos princípios da Psicologia Sistêmica. Compreender os fenômenos psicológicos sistemicamente significa, literalmente, “colocá-los” dentro de seu contexto, estabelecendo a natureza das suas relações.


Você pode fazer perguntas e sugerir temas que nosso psicólogo responderá com todo prazer.

Bem, vamos ao tema de hoje.



Tenho vergonha do tamanho do meu Pênis   


Alexandre de Souza Amorim, Psicólogo
alexandresouza.psicologo@gmail.com







Sou gay e sou ativo. Quando era adolescente eu e um amigo decidimos que iríamos fazer um ‘troca-troca’, um iria masturbar o outro. Acontece que quando tiramos as roupas ele não conseguia parar de rir. Foi nesse dia que descobri que meu pênis era pequeno. Hoje tenho 24 anos e tenho um pênis que ereto chega a 11 cm. Sei que existem pênis menores, mas eu me sinto muito constrangido com esse tamanho. Nunca consegui arranjar um namorado e penso que é por esse motivo. Toda vez que eu vou transar com alguém tem que ser no escuro e não consigo relaxar, faço tudo muito rápido. Tenho vergonha de sair com os amigos para lugares específicos, como ir à praia ou tomar banho de piscina. Gostaria de entender o que acontece comigo e saber que posso fazer para mudar essa situação.

                                                                                                  
Ramon, 24 anos  


Vivemos em uma sociedade cuja matriz é heteronormativa que, entre tantas outras coisas, nos ensina desde muito cedo que a superioridade social e o prestígio de um homem estão vinculados a sua virilidade. Ainda na infância são impostas ideias de que o tamanho do pênis é fundamental para que os garotos possam se reconhecer como homens e pressionados a serem viris.
           

Essas imposições sociais, em geral, fazem com que aquele que apresente uma postura ou característica desviante é prontamente sinalizado e denominado como ‘anormal’. E isso nos leva a uma sociedade onde as diversidades sejam suprimidas ou invisibilizadas.


Ramon sofre, sobretudo por sentir-se diferente. Esse sofrimento também pode estar associado ao fato de acreditar não poder atender as expectativas demandadas de uma relação sexual ou social.


A respeito da relação sexual, lembre-se que o prazer vai muito além da penetração. O ‘bom desempenho’ e a satisfação mutua (sua e do seu parceiro) dependem do conjunto de elementos que compõe o ato sexual: As preliminares, o clima da relação, a química entre dois e a maneira como conduzem do começo ao fim. Como algumas pessoas costumam dizer: “Não importa se o pênis é pequeno, grande, fino ou grosso, o que importa é saber o que fazer com ele”.        
           

Não conseguir relaxar e fazer tudo muito rápido pode ser um problema maior do que o tamanho do pênis. É preciso trabalhar a baixa autoestima e a insegurança que você demonstra sentir, pois esses fatores podem ser os determinantes para você ter dificuldades em conseguir um namorado. Recomendo iniciar terapia, acho que poderia ajudar muito.


A respeito das relações sociais, realmente em alguns casos o homem pode ter vergonha de fazer atividades como ir à academia ou usar sunga na piscina ou na praia na frente dos amigos, e você deixa claro que seu desconforto tem essas implicações negativas em sua vida social. Há quem dirá que se forem seus amigos de verdade eles não irão rir de você, mas isso pode não ser suficiente para mudar o que você sente. Se esse sofrimento está dominando a sua vida é recomendado que procure por ajuda especializa.








Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (5) Comente aqui!

5 comentários:

  1. Eu tenho penis pequeno, e ja sofri com isso, mas depois q comecei a transar, e os caras elogiarem "minha performace", esse sentimento ruim passou. O q muitos caras dizem q não curtem dar pra paus grandes pq machuca. Um me disse q faria mais sexo comigo, do q com o seu futuro namorado, e q tinham se impressionado. Disse q era maior do q aparentava nas conversas, e q eu sabia fazer o trabalho. Ter um penis pequeno eh problema hoje em dia, em q as bee ja sao muito "arrombadas", mas com seu penis pequeno, vc pode dar mais alem do q prazer a pessoa. Como dizem: não importa o tamanho do penis, o q importa é como vc faz o vuco-vuco.

    ResponderExcluir
  2. Meu namorado tem 11 cm e eu 12cm (ambos com 46 anos). Estamos a 17 anos juntos e trepando muito bem, obrigado!

    ResponderExcluir
  3. Tenho fetiche por homens do pênis pequeno.Se for um homem grande (Alto, forte ou gordo), com pênis pequeno, o desejo aumenta ainda mais. Me sinto muito confortável com homem assim!

    ResponderExcluir
  4. Adoro! Amo! Piroquinhas! rsrs!

    ResponderExcluir
  5. Cara, em termos práticos e de forma bem honesta, essa história de saber usar é muito importante, mas não suficiente para convencer alguém. Acho que vc tem que investir na sua autoestima e em outros pontos da sua imagem.
    Como vc se imagina um homem atraente? Se é do tipo atlético, malhado, urso, magro, normal, não importa, mas invista no padrão estético que você acha ideal. Vá para academias, faça tratamentos estéticos, saia mais para paquerar e não apenas para transar. Melhore a sua autoimagem não na tentativa de compensar, mas sim para que vc se sinta mais confiante.
    Por fim, tenha certeza que você é um cara bacana, atraente, um bom amante, com um ótimo papo e uma ótima performance sexual, porque no final isso é muito mais importante do que medidas métricas do pênis, do braço, da perna ou da bunda, e é esse o tipo com mais "valor no mercado".

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...