Slide 1 Slide 2 Slide 3

CONFISSÕES DO DIVÃ





Os textos apresentados nesta seção buscarão ilustrar situações, angústias, problemas e experiências vivenciadas por alguns homens gays. Não existem experiências universais, comuns a todos os homens gays, cada um de nós é constituído e atravessado por diversas características que tornam a sua experiência única.  Nossa principal ideia aqui é pensar em possibilidades de enfrentamento para as questões aqui representadas, que em menor ou maior grau podem ser semelhantes com alguma das histórias vivenciadas por você. Essas histórias não são uma representação literal de histórias reais e sim textos fictícios.


O Dr. Alexandre é formado em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atua como psicólogo clínico no Espaço Recontar na região de São José / SC. Fundamenta seu trabalho pelos princípios da Psicologia Sistêmica. Compreender os fenômenos psicológicos sistemicamente significa, literalmente, “colocá-los” dentro de seu contexto, estabelecendo a natureza das suas relações.


Você pode fazer perguntas e sugerir temas que nosso psicólogo responderá com todo prazer.

Bem, vamos ao tema de hoje:


Minha melhor AMIGA se apaixonou por mim, o que eu faço?

Alexandre de Souza Amorim, Psicólogo
alexandresouza.psicologo@gmail.com







Simplesmente não acredito que isso esteja acontecendo comigo. Minha melhor amiga está apaixonada por mim e estou desesperado e muito chateado com a situação. Somos amigos desde o jardim de infância, nossos pais nos tratam como se fossemos da família. Tudo começou há uns meses atrás quando eu rompi com um garoto e fiquei muito triste. Ela me deu a maior força e passamos a ficar muito mais tempo juntos. Ela voltou a dormir na minha casa como fazíamos quando éramos adolescentes. Aconteceu uma troca excessiva de carinho, mas como eu estava inconsolável eu gostava dos cafunés e não via problema nisso. Porém, ela passou a dizer coisas do tipo “se você não fosse gay eu te faria feliz” e que “talvez devesse ficar com uma mulher para ter certeza”. Liguei o pisca alerta e tentei lembrá-la de toda minha vida... Afinal aos 8 anos de idade eu disse a ela que era gay, ela sempre acompanhou todas as minha paixões não correspondidas. Mas chegou um dia que ela disse que tinha a vontade de perder a sua virgindade comigo, pois queria que fosse com alguém especial e que teria certeza que gostasse dela. Surtei! Falei que isso jamais aconteceria e que ela iria encontrar alguém que encarasse essa missão por amor. Não conformada, na semana passada ela confessou estar apaixonada e que deveríamos nos dar uma chance e blá blá blá. Não sei mais o que fazer, não quero expulsa-lá da minha vida... Ela é minha melhor amiga (e uma das únicas que sobrevivem ao passar dos tempos). O quer eu faço?

Darlan, 19 anos
           
Darlan, essa esperança de “conversão” que algumas mulheres alimentam é praticamente um clássico, mais comum do que você imagina.


A diversidade compõe a sexualidade humana. E ela é fluida para muitas pessoas. Por isso é possível que algumas pessoas em determinados momentos consigam pular essa barreira. Mas a que preço? A amizade fica comprometida, instala-se um desconforto do tamanho de um elefante, ninguém sabe para onde olhar, o que falar e essa paixão pode torna-se um incômodo eterno entre os dois!


Assim como os gays podem se apaixonar por amigos heterossexuais, as mulheres também podem se apaixonar pelo amigo gay, alegando costumeiramente como razões uma lista de estereótipos: que são compreensivos, atenciosos, inteligentes, carinhosos, que gostam dos mesmos filmes, das mesmas músicas, etc.

           
Do lado contrário, há Gays que envolvessem com mulheres por se sentirem confusos ou por ter uma dificuldade de sair do armário (ou ainda uma vontade imensa de permanecer dentro deles), há aqueles que realmente acreditam que podem mudar, aqueles que conseguem manter uma relação com o sexo oposto mesmo depois de anos se relacionando com o mesmo sexo, enfim... Essas histórias acontecem e algumas ganham até representação em enredo cinematográfico ou novelesco.


Vejo que não é o seu caso. Você não esta confuso, apenas quer salvar a amizade sem que isso a machuque... Certo? Primeiro tente se colocar no lugar dela... Você já se apaixonou por um amigo hétero? Como se sentiu? O que esperava? Como resolveu a situação? Fazer essas perguntas podem te ajudar a agir com um pouco mais de calma nesse momento.


O problema é que alguém pode sair muito machucado dessas histórias. É constrangedor para ambas as partes. Você fica sem saber como agir e ela também. Você sabe que não controlamos nossos sentimentos, por isso é preciso cuidado para não machucá-la.


Como vocês são melhores amigos, você pode agir como tal e encarar a situação. Ajude-a pensar se ela não está confundindo a amizade com paixão (isso acontece muitas e muitas vezes). Investiguem juntos os porquês de ela se sentir atraída... É por você ouvir ela? É pelo excesso de carinho? Carência? Se você já se apaixonou por um amigo hétero, você pode usar isso como exemplo para lhe explicar que não vale à pena nutrir sentimentos por alguém que (provavelmente) nunca vai sentir a mesma coisa.


Qual o sentido de gostar de alguém que não corresponde enquanto lá fora você tem inúmeras possibilidades de viver um amor verdadeiramente completo? Não é fácil. Ninguém gosta de sofrer e se fosse fácil esquecer e seguir em frente ninguém precisaria de ajuda. Mas é preciso ser um pouco racional nesse momento e abrir a porta para conhecer novas pessoas.


Ajude-a perceber que vocês são incríveis como amigos e pode ser assim para sempre. Qualquer novo ingrediente nessa mistura pode causar danos irreparáveis e vocês vão do tudo ao nada em segundos.


Fazer uma amizade verdadeira é tão raro quanto encontrar um amor verdadeiro. Aliás, amizade é um tipo de amor incondicional que é admirável e necessário. Nem todo mundo tem um melhor amigo, poucos tem amizades de longas dadas e outros nem amigos constantes tem. Vocês têm algo muito especial e preservar isso deve ser a prioridade para superar essa situação.





Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (1) Comente aqui!

Um comentário:

  1. Essas rachadas são foda né? Sempre tem uma! Só Jesus na causa! Odeio! Mas o jeito é lidar com isso.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...