Slide 1 Slide 2 Slide 3

CONFISSÕES DO DIVÃ







Os textos apresentados nesta seção buscarão ilustrar situações, angústias, problemas e experiências vivenciadas por alguns homens gays. Não existem experiências universais, comuns a todos os homens gays, cada um de nós é constituído e atravessado por diversas características que tornam a sua experiência única.  Nossa principal idéia aqui é pensar em possibilidades de enfrentamento para as questões aqui representadas, que em menor ou maior grau podem ser semelhantes com alguma das histórias vivenciadas por você. Essas histórias não são uma representação literal de histórias reais e sim textos fictícios.


O Dr. Alexandre é formado em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atua como psicólogo clínico no Espaço Recontar na região de São José / SC. Fundamenta seu trabalho pelos princípios da Psicologia Sistêmica. Compreender os fenômenos psicológicos sistemicamente significa, literalmente, “colocá-los” dentro de seu contexto, estabelecendo a natureza das suas relações.


Você pode fazer perguntas e sugerir temas que nosso psicólogo responderá com todo prazer.

Bem, vamos ao tema de hoje.

Não consigo gozar penetrando meu parceiro. O que eu faço?!

Alexandre de Souza Amorim, Psicólogo
alexandresouza.psicologo@gmail.com





Meu nome é Lúcio, tenho 26 anos e meu parceiro 25. Não consigo gozar durante o ato sexual, sempre tenho que terminar “na mão” ou com ele me fazendo sexo oral. Embora ele não reclame, pois com a durabilidade eu o faço gozar várias vezes, há o outro lado em que eu não consigo gozar “dentro”. O que pode ser isso? Tem tratamento? Qual seria? Ele é perfeito em tudo, bom de cama, me satisfaz em todos os meus desejos, só já tem uns oito meses que na hora em que estamos transando não consigo gozar “metendo” nele, e ele goza várias vezes! E sempre acaba do mesmo jeito, com ele me masturbando e/ou me chupando para eu poder gozar também. Mas vejo no rosto dele, que ele fica chateada com a situação não sei o que é esse problema… Eu amo ele, amo transar com ele, mas não consigo  gozar dentro dele!
Lúcio, 26 anos

           
Olá Lúcio pela sua breve descrição, acho que o termo clínico correto para seu problema é Inibição Ejaculatória. A inibição ejaculatória é definida como a dificuldade em ejacular durante o intercurso, ou a completa incapacidade de fazê-lo. O que acontece é que o homem com este “problema” pode mesmo permanecer até mais de uma hora numa relação sexual sem que consiga ejacular.


É comum que alguns homens não se incomodem com isso, pois se sentem orgulhosos ao contar aos amigos que conseguem permanecer tanto tempo em um ato sexual.  São os reflexos da influência de uma sociedade machista em seu desenvolvimento psicossexual. Torna-se um problema quando são questionados pelos parceiros ou quando comece a sentir-se incomodado por não obter a satisfação do prazer orgásmico. Como conseqüenciais graves, podemos citar os problemas em sua auto-estima e no seu desempenho sexual.


As causas da inibição ejaculatória podem ser de origens diversas, o que exige de fato uma boa investigação. Os homens com essa dificuldade acabam encontrando na masturbação um hábito mais prazeroso, e em geral atingem o orgasmo e gozam sem grandes dificuldades. A inibição é mesmo na presença do parceiro sexual, onde fatores emocionais como ansiedade, dificuldade de relaxamento, insegurança, dificuldade de adaptação com a idéia da camisinha, entre tantos outros podem ser componentes desse problema.

           
Entenda que em principio fisicamente está tudo bem, pois todo o seu mecanismo de ejaculação funciona, já que você chega lá com a masturbação e com o sexo oral. Uma alternativa seria diminuir por um período as masturbações para tentar conseguir alcançar o orgasmo durante o ato sexual.


É preciso se preocupar um pouco sim, por que a inibição ejaculatória pode ser secundária a uma disfunção erétil, isso acontece por que quando o homem busca e não encontra o prazer orgástico, acaba se desestimulando e perde a ereção.


Importante dizer que a ansiedade ligada ao tamanho do pênis e outras condições sexuais corporais são encontráveis na literatura específica como causas da inibição ejaculatória.


A inibição ejaculatória pode ser facilmente tratada com acompanhamento psicoterápico, melhor ainda se for com um profissional com especialização em terapia sexual, isso por que esse profissional tem além de conhecimentos mais aprofundados da sexualidade humana uma caixa de ferramentas de recursos e técnicas em terapia sexual para ajudar este homem a superar satisfatoriamente esta dificuldade sexual. A terapia sexual permite ao homem desenvolver o aprendizado que não teve a oportunidade de realizar durante seu desenvolvimento psicossexual.





Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (1) Comente aqui!

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...