Slide 1 Slide 2 Slide 3

FOFOCAS DE CELEBRIDADES- GOSSIPS

Legislador russo considera último disco do U2 'propaganda gay'.


Capa do disco 'Songs of innocence', do U2


'Songs of innocence' foi distribuído para usuários do iTunes.

Um membro do parlamento russo pediu que promotores determinassem se a Apple havia violado a lei homofóbica local contra "propaganda gay" ao distribuir o mais recente álbum do U2 a todos os usuários do iTunes, no final do ano passado.

Izvestia, um jornal alinhado ao Kremlin, revelou na quarta-feira ter uma cópia do apelo feito por Alexander Starovoitov aos procuradores, no qual ele afirma que a capa de "Songs of innocence" mostra dois homens "em relações sexuais não-tradicionais".

Na verdade, a capa mostra o baterista da banda, Larry Mullen Jr, abraçando seu filho de 18 anos. Ainda não está claro se a promotoria vai abrir uma investigação.

"Nós sempre demos importância à comunidade no U2, à família e aos amigos", disse Bono quando a imagem foi revelada. "'Songs of innocence' é o álbum mais íntimo que já fizemos. Com esse disco, estávamos buscando algo cru, nu e pessoal... manter a própria inocência é muito mais difícil do que manter a dos outros."

Muitos na Rússia ridicularizaram o pedido de Starovoitov, alguns lembrando quando, em 2006, o presidente Vladimir Putin beijou a barriga de um garoto durante um evento público.

Ao falar sobre o Rio de Janeiro, banheiro de Madonna é invadido por um rato.




Madonna foi a convidada da última edição do programa de rádio norte-americano Saturday Night Online with Romeo onde respondeu uma série de perguntas enviadas pelos ouvintes, direto do banheiro de sua mansão em Nova Iorque

Dentre as inúmeras questões enviadas ao quadro AskAnything, a Rainha utilizou duas para tirar sarro do rapper Drake e o beijo que ela lhe deu no palco do Coachella.

“‘O Drake beija bem?’ Ai meu Deus, esqueci de falar quem mandou essa. Jamie da Filadélfia. Você fez a pergunta de um milhão de dólares”, brincou a cantora. “O Drake beija bem? Eu beijei uma garota e gostei”, respondeu a Rainha do Pop citando o título do sucesso de Katy Perry.

Em outro momento, Madonna também brincou com o canadense ao responder qual conselho daria para sua versão mais jovem. “Não beije Drake, não importa quantas vezes ele implore por isso”, disse a voz de “Living For Love”.

Apesar do tom bem humorado, inúmeros fãs do rapper não gostaram da brincadeira e atacaram Madonna em suas redes sociais, usando a hashtag #supportdrake. Até a finalização desta matéria, Drake não havia comentado a situação.

Outro momento que chamou a atenção rolou no minuto 9:53 do vídeo abaixo, quando um rato apareceu correndo no fundo, nem na hora em que Madonna falava sobre o Brasil. Quando questionada qual cidade representa os “dois lados” de sua personalidade, ela solta: “Eu diria que é o Rio de Janeiro porque é uma cidade bem louca, mas os brasileiros são bem românticos”.

Confira!


Game: Mortal Kombat tem primeiro personagem gay em sua décima versão.




Lançado no último dia 14, o game Mortal Kombat X tem se primeiro personagem gay! Kung Jin, descendente do legendário personagem Kung Lao, sai do armário em conversa com Raiden no quarto capítulo da história, em um flashback. Raiden pede para que Jin se junte aos monges shaolins mas o guerreiro gay da Special Forces Unit diz que não pode porque não seria aceito pelos monges ao passo que Raiden responde: "Eles se importam apenas com seu coração e não com que seu coração deseja". Bingo!

O diretor de cinema do game, Dominic Cianciolo, confirmou em seu Twitter e elogiou os fãs. "Vejo que as pessoas estão captando a sutileza da exposição no flashback de Kung Jin. Fico feliz por termos fãs tão observadores!", afirmou o criador da cena. Além da cena inclusiva, a breve conversa sobre o tema debate a auto estima do personagem e o não julgamento por parte do mestre, que diz que a pureza do coração vale mais do que preconceitos. =)

Polêmico selinho.


O polêmico selinho


Jogador Sheik vai receber 20 mil de indenização por ofensas homofóbicas

O jogador Emerson Sheik, que em 2013 publicou uma foto dando um selinho em um amigo nas redes sociais, vai receber uma indenização de R$ 20 mil da Fiel Torcida Jovem Camisa 12 devido às ofensas homofóbicas que recebeu.

Segundo a colunista Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo, o processo ganho foi movido pela Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania de São Paulo, depois que a torcida exigiu a saída do jogador do time com discursos preconceituosos.

Apesar de o selinho ter sido dado em tom de brincadeira no empresário Isaac Azar, a torcida apareceu no treino do CT do Parque Ecológico com faixas: "Viado não aceitamos", "Vai beijar a p... que pariu", "Aqui é lugar de homem". "Vai beijar mulher, c... e respeito é para quem tem".

A coluna informa ainda que um dos diretores do Camisa 12 exigiu um pedido de desculpas do atacante, pois ele teria dado brecha para gozações de outros times. E ameaçou: "Vamos tumultuar a vida dele. Hoje, são cinco. Amanhã, 50. Depois, 300".

A defesa alegou que não se tratou de homofobia e declarou que o protesto teria ocorrido em outro episódio, quando o jogador foi substituído em um jogo e desrespeitado outros jogadores, o técnico e a torcida. Apesar da vitória contra a homofobia, a torcida ainda pode recorrer da decisão.

Globo muda destino de personagens gays de Babilônia e joga professor de volta ao armário.



Depois de forte reclamações dos evangélicos ao casamento e cenas de amor entre as idosas Teresa e Estela (Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg), a Rede Globo reavaliou a trama de Babilônia, que ainda não decolou na audiência, e decidiu que o treinador de saltos ornamentais e ex atleta olímpico Carlos Alberto (Marcos Pasquim) não vai sair do armário. O treinador iria viver um romance com o gato Ivan (Marcello Melo) mas agora o homem pai de um homofóbico irá revelar se sentir culpado de matar a ex mulher que nunca apareceu na trama em um acidente de trânsito.

A cena que deveria ir ao esta semana em que ele confessava seus desejos gays a uma amiga enquanto estava bêbado não foi e nem mais irá ao ar. Nela ele diria: "Eu acho que eu sou gay. No começo, nem sabia direito, acho que eu era muito novo pra entender. Eu sempre tive curiosidade, atração, mas não podia! Eu era atleta, todo o mundo treinava junto e viajava. Pra ninguém desconfiar, eu fingia e disfarçava. Eu fui campeão olímpico, famoso, imagina se todos soubessem? Ia ser um escândalo! Você não sabe como eu fiquei aliviado quando conheci uma mulher que eu gostei, aí casei logo e tive filho. O mundo era diferente naquela época! Agora, não que seja fácil, mas as pessoas aceitam mais”.

Agora Carlos irá socorrer uma jovem e precisará dirigir um carro, ele entrará em pânico ao recordar o passado em que causou um acidente que matou sua ex mulher. "Eu quero que você saiba. Foi um acidente horrível, eu estava dirigindo. Minha mulher morreu, a culpa foi minha, eu nunca vou me perdoar", e este será o motivo do homem nunca ter se envolvido com outras mulheres...

Pelo visto a emissora fez pesquisas e reavaliou o personagem que foi censurado. Um retrocesso enorme que a teledramaturgia sofre ao ceder aos números da audiência preconceituosa ao invés de fazer arte e respeitar a história programada pelos autores.

Trilha Especial: Rael - "A Change Is Gonna Come" (Sam Cooke).



Trilha Especial LGBT: "Passion" com Professor/Possessor.



Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...