Slide 1 Slide 2 Slide 3

MINHA VIDA GAY

Casal gay descobre que os dois são filhos do mesmo pai após teste de DNA.


Paul e Lee choram ao saber que resultado de teste de DNA mostrou que os dois são filhos do mesmo pai.


Lee e Paul, que se conheceram on-line, começaram a desconfiar de parentesco após o primeiro levar o namorado para conhecer a família.

Os ingleses Paul e Lee achavam que tinha encontrado o amor de suas vidas ao começarem a namorar após se conhecerem num aplicativo de encontros. O que o casal não esperava era que, após certo tempo desconfiados de que poderiam ser parentes, eles descobrissem ser, na verdade, meio irmãos.

Os dois começaram a desconfiar do parentesco após Lee levar Paul em casa para conhecer seus pais. Os parentes de Lee começaram a comentar que Paul lembravam muito o ex-marido da mãe dele, Ron – que Lee nem desconfiava que existisse até então.

A desconfiança aumentou após os dois descobrirem que Paul tinha o mesmo sobrenome de Ron, enquanto a mãe de Lee admitiu, mais tarde, que ele tinha um meio irmão, filho do ex-marido com outra mulher, que foi mantido em segredo. Paul havia sido adotado quando tinha 8 meses.

O mistério só foi desvendado no programa Jeremy Kyle Show, do canal ITV, famoso por realizar testes de DNA. “Você está tendo relações sexuais com um homem que ama e quer casar e, em determinado momento, alguém diz que ele pode ser o seu meio irmão. O que isso significa para você?”, perguntou o apresentador.

“Isso me deixa muito mal. Faz eu me sentir horrível. Não consigo nem descrever”, disse Lee. “Qual o pior cenário para vocês caso descubram que são mesmo irmãos?”, perguntou Kyle. “Eu espero que não seja verdade porque eu o amo muito. Isso é surreal”, disse Paul.

O apresentador, então, leu uma carta escrita por Ron, na qual o homem revelava que na verdade havia tido quatro filhos, incluindo um chamado Paul, que havia sido dado para adoção. Após isso, o resultado do teste de DNA provou que os dois eram filhos do mesmo pai.

“Eu ganhei um meio-irmão. Eu só posso dizer que estarei sempre ao lado dele”, disse Lee. Chorando, Paul disse que a descoberta não o afastaria do irmão. “Eu quero conhecê-lo melhor agora que somos irmãos.”

A mãe de Lee, Ena, disse estar feliz em ter retomado o contato com o filho do ex-marido, que não via desde que a criança tinha poucos meses. Revelado em 2012, o programa mostrou que a família conseguiu lidar com a questão e que os ex-namorados convivem bem hoje como irmãos.

Mãe coloca anúncio no jornal para encontrar um marido para o filho gay.




Padma Iyer não queria que seu filho ficasse sozinho quando ela falecesse. Por conta disso, ela decidiu colocar um anúncio para ele em classificados de namoros. Até aí trata-se de uma história normal na Índia, onde casamentos arranjados são rotineiros. O que chama atenção é que ela não buscava uma mulher para seu filho, mas um marido.

Pelo anúncio, o candidato deveria “ter uma boa condição social, ser vegetariano e gostar de animais” para estar com seu filho Harish, um ativista por direitos homossexuais. “Minha mãe tem quase 60 anos, e eu tenho quase 40. É natural ela pensar que ficarei sozinho quando ela morrer. Como é comum colocar anúncios no jornal para encontrar namorados, ela fez isso”, explica Harsih.

Padma o consultou antes de buscar um marido para ele, apesar do casamentogay não ser reconhecido legalmente no país. “Ela me perguntou se estava saindo com alguém e se gostaria de encontrar alguém para casar”, diz Harish, que estava solteiro na época.

No entanto, o anúncio não foi bem recebido por alguns jornais locais. Harish conta que três se recusaram a publicá-lo. “Foi chocante. São jornais que têm um histórico de coberturas bastante positivas sobre a comunidade LGBT. Porém, mesmo que a equipe editorial fosse fantástica, a equipe comercial parecia não concordar com estas posições”, lamentou ele.

Olha os dois fofos aí…



Harish explicou aos responsáveis pelos anúncios que não era ilegal publicar algo assim e até mesmo se ofereceu para assinar um documento dizendo que ele e sua mãe assumiriam toda a responsabilidade legal por seu conteúdo.

Até o momento, o anúncio não teve qualquer repercussão jurídica. Na verdade, em resposta a ele, a mãe de Harish recebeu uma dezena de mensagensde homens interessados em seu filho. “Ela está analisando as propostas recebidas como se fosse o departamento de Recursos Humanos de uma empresa e me repassará os melhores”, diz ele.

Três homens se casam na Tailândia, com direito a cerimônia budista.




O trio Joke, 29, Bell, 21 e Art, 26, se casaram na Tailândia em março deste ano, no Dia dos Namorados. Bell e Art já formavam um casal mas conheceram Joke, com quem se casaram em cerimônia budista completa na província de Uthai Thani. A religião não é a favor nem contra o casamento, colocando como opção de cada um e não há o dever religioso.  Apesar do país não reconhecer a união entre pessoas do mesmo sexo, os rapazes resolveram oficializar a união tripla em sua religião, por ter igualmente valor para eles. Este foi considerado o primeiro casamento gay triplo do mundo a receber cobertura da imprensa.
 
Art e Bell moravam juntos há 5 anos quando conheceram Joke. A decisão veio depois de Bell ser hospitalizado e descobrir uma doença congênita. “Quando Bell ficou hospitalizado, ficou claro que todos nós o sentimento que tínhamos um pelo outro”, afirmou Art que com seu companheiro Bell ainda pediu a mão do noivo Joke aos pais. Para eles foi uma forma de declarar o amor entre eles e oficializar a relação.
 
Bell afirmou para a imprensa: “Eu acredito que seja a primeira cerimônia de casamento triplo do mesmo sexo, possivelmente do mundo. Algumas pessoas podem não concordar e estão assustadas com a nossa decisão, mas eu acredito que muitas pessoas entendem e apóia nossa escolha. Amor é amor”, disse ele.

O 'sim' venceu!!: Irlanda aprova casamento gay  em referendo inédito.


Casamento gay teve amplo apoio de estudantes no país

A maioria dos irlandeses disse “sim” e o casamento entre pessoas do mesmo sexo foi aprovado no sábado, 23, na República da Irlanda.



No referendo, 62,1% escolheram apoiar a união gay e 37,9% foram contra. Este foi o referendo com a maior adesão de irlandeses nas últimas duas décadas – cerca de dois terços da população votou.

Mais de 3,2 milhões de pessoas foram às urnas - muitos irlandeses que não moram no país voltaram só para participar da votação, informou a BBC.



Com esta decisão, a Irlanda tornou-se o primeiro país do mundo que legalizou o assunto por meio de voto popular.

A notícia foi recebida com muita festa pelos partidários do "Sim", muitos deles reunidos na esplanada do castelo de Dublin, e rompe com o domínio hegemônico sobre a moral pública exercido durante séculos pela Igreja Católica, que pediu o voto contra o casamento gay.
De maioria católica, a nação mostrou que a Igreja perdeu bastante força por lá – muitos fiéis estão descrentes por conta, por exemplo, dos escândalos de pedofilia que envolveram padres irlandeses nos últimos anos.



Mas os irlandeses ignoraram o apelo religioso. Os defensores do casamento entre pessoas do mesmo sexo na Irlanda começaram a comemorar antes mesmo do anúncio oficial do resultado. A esplanada do castelo de Dublin, que já foi a residência dos governantes britânicos e sempre foi um símbolo do poder, ficou lotada de partidários do "sim", em um clima de festa.

Na sexta-feira, mais de 3,2 milhões de irlandeses estavam registrados para votar a favor ou contra uma emenda constitucional que contempla que "o matrimônio pode ser contratado de acordo com a lei por duas pessoas, sem distinção de sexo".

O primeiro-ministro de Luxemburgo, Xavier Bettel, recém-casado com o arquiteto belga Gauthier Destenay, parabenizou neste sábado a Irlanda pela votação a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo em um referendo. "Eu disse 'sim' na semana passada, a Irlanda disse 'sim' hoje, e em 7 de junho direi 'sim' três vezes seguidas", escreveu Bettel em sua conta no Twitter.

Os outros 20 países onde o casamento gay é legal são: Brasil, Argentina, Uruguai, Canadá, África do Sul, Nova Zelândia, Portugal, Espanha, França, Bélgica, Holanda, Dinamarca, Suécia, Islândia, Noruega, Finlândia, Luxemburgo, Inglaterra, País de Gales e Escócia.

 USA: Me explica? - Pastor antigay é flagrado em aplicativo para encontros gays procurando parceiro.



O pastor Matt Makela parece ter algumas explicações para dar aos seus fiéis. O reverendo de Michigan, nos EUA, que se dizia contra os homossexuais e transexuais, foi flagrado utilizando o aplicativo para encontros gays Grindr, de acordo com o site norte-americano Queerty, que publicou fotos do perfil do pastor na última segunda-feira (18).

No perfil do pastor, que é casado e pai de cinco filhos, ele se descrevia como alguém que "gosta de transar pelado, fazer sexo oral e massagem. Além de amar dormir de conchinha". Enquanto isso, no seu perfil do Facebook, Makela distribuia mensagens antigay aos seus fieis e chegou a comparar a homossexualidade ao alcoolismo e transexuais a pedófilos.

De acordo com o site, o pastor confessou que o seu perfil no aplicativo era verdadeiro, mas se recusou a comentar o flagrante. Makela deixou o seu posto na igreja St. John e também deletou o seu perfil nas redes sociais. A igreja chegou a divulgar um pedido aos fieis para que eles não dêem ouvidos à história e dizendo que o pastor será perdoado por Deus:

"Os detalhes do pecado que foram mantidos confidenciais estão sendo postados online por aqueles que procuram fazer o mal à família Makela e à igreja St. John's. (...) Matt já foi perdoado e ele continua sendo amado, e nós faremos o preciso para continuar ao seu lado e ao lado da família enquanto eles encaram esses ataques", diz o comunicado.

SER GAY NA ALEMANHA



Humor: Casos de Família (28/01/15) - O problema não é que você é gay, é que você é muito gay!


Trilha Especial: Rag'N'Bone Man - "Hard Came the Rain"


 

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...