Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Texas: Mulher é banida do Airbnb após  expulsar casal gay de sua casa.


Empresa tem tolerância zero à atitudes discriminatórias


Uma mulher teve um anúncio no site Airbnb após se recusar a atender um casal gay em sua casa.

Jonathan Wang contou ao canal norte-americano ABC que fez uma reserva em um quarto na cidade de Galveston, Texas, para comparecer à cerimônia de casamento de um amigo.

Quando eles chegaram à casa, a proprietária, Heather (que não teve sobrenome revelado), perguntou sobre sua esposa e quem era a pessoa que estava com Wang. Ele respondeu que não tinha especificado que tinha uma esposa e que aquele era seu companheiro, mas que estaria tudo bem, não? Ela disse: “Não está”.

Não é crime discriminar pessoas pela orientação sexual no Texas, portanto, a mulher disse ao canal que estava em seu “domínios legais e morais”.

Mas a Airbnb não gostou nada disso e um porta-voz da empresa respondeu: “Temos uma política de tolerância zero para a discriminação. O anfitrião em questão foi removido do site. Airbnb tem diretrizes claras de que um anfitrião ou um convidado não podem promover o ódio ou a intolerância.”

Província da Espanha vai aprovar  reprodução assistida para lésbicas.


Governo local prepara um decreto sobre o tema


A comunidade autônoma do Principado de Astúrias, uma província espanhola, anunciou que vai estender a cobertura de saúde de reprodução assistida para mulheres héteros solteiras e também lésbicas casadas. O Ministério da Saúde garante, no resto do país, esse direito apenas a mulheres estéreis.

O governo local prepara um decreto sobre o assunto a ser lançado em breve. Há um precedente nas Astúrias em 2013 quando o Tribunal Superior forçou o principado a pagar o tratamento de reprodução assistida de uma lésbica.

Vice-presidente se reúne com  líderes evangélicos homofóbicos.


Evangélicos articulam aprovação de uma Lei Geral das Religiões


O PMDB estreita cada vez mais seus laços com pessoas anti-gays. Além do presidente do Congresso, Eduardo Cunha, ser um evangélico e homofóbico declarado, o vice-presidente da República, Michel Temer, se desdobra em atenções a eles.

Segundo o colunista Lauro Jardim, da “Veja”, Temer teve um encontro discreto, na segunda-feira, 27, com o bispo Robson Rodovalho e o pastor Silas Malafaia.

Ambos são anti-petistas e pedem a aprovação de uma Lei Geral das Religiões. A reunião foi acompanhada por Cunha, o secretário da Receita Federal Jorge Rachid, o pastor Mario de Oliveira (presidente da Igreja do Evangelho Quadrangular no Brasil), R.R. Soares (Igreja da Graça), Abner e Samuel Ferreira (Assembleia de Deus Madureira), além de Henrique Alves e Eliseu Padilha..


Palhaçada: Deputado evangélico quer tornar 'piroca'  patrimônio imaterial do Amazonas.



Deputado foi alvo de críticas dos colegas e precisou retirar várias palavras do projeto


Além de “fiscais do c* alheio”, deputados evangélicos agora se preocupam também com o órgão sexual masculino.

Em vez de se preocupar com questões de saúde e educação, Wanderley Dallas (PMDB), deputado estadual do Amazonas, apresentou projeto de lei para transformar palavras como “piroca”, “cabaço”, “baitola”, “pinguelo” e “xibiu” em patrimônio imaterial do Estado.

O Projeto de Lei nº 341/2012 já tem três anos, mas apenas na quinta-feira, 23, começou a tramitar em comissão da Assembleia Legislativa do Estado.

Segundo Dallas, a medida tem intenção de valorizar a cultura linguística local que “traz uma mistura do soldado da borracha, do índio e dos imigrantes” que ocuparam o local ao longo da história. Após críticas dos colegas, no entanto, o deputado voltou atrás e retirou as palavras do polêmico projeto.

“É um grupo de deputados que se constrange com a palavra ‘cabaço’, mas usa de boca cheia em qualquer local”, disse Dallas à Folha de S.Paulo. “Tiram 30 palavras de todo o projeto, desvirtuando do contexto.” A mudança do projeto prevê a retirada de diversas palavras da lista que tornarão os termos patrimônio cultural imaterial do Amazonas.

Bar na Asa Norte é alvo de  beijaço após insulto homofóbico.


Beijaço será realizado na próxima sexta-feira, 08, às 20h


O bar Birimbau Brasil, na Asa Norte, em Brasília, foi alvo de uma confusão envolvendo um profissional homofóbico que resultará num beijaço.

Tudo começou quando o pedagogo Henrique Miranda, de 25 anos, que estava no local com o namorado e um casal de amigas, levantou-se para fumar. Segundo os clientes, o gerente que também trabalhava como garçom, o interpelou de forma agressiva dizendo que ali não poderia fumar e ameaçou fechar a conta do grupo.

Como Miranda permaneceu onde estava, afirmando que não infringia a lei, o profissional da casa passou a fotografá-lo. De acordo com o Correio Braziliense, Miranda, então, começou a fotografar o gerente também já que não sabia o que seria feito com suas imagens.

“Nessa hora, ele ficou irritado, me mostrou o dedo e me chamou de viadinho filho da p*”, contou Miranda à reportagem. As amigas, que são casadas, alertaram o gerente que homofobia é crime e o homem, então, tornou-se mais agressivo e ameaçou pegar uma faca. Um colega de trabalho o levou para fora e o homem foi embora.

A polícia e o dono do bar, Jomilton Júnior, foram chamados. Miranda e os amigos concordaram em não prestar queixa uma vez que o dono do Birimbau demitisse o gerente. Ele também se comprometeu em apoiar um beijaço no local, marcado para a próxima sexta-feira, 08, às 20h.

“O problema foi isolado. O bar não tem qualquer tipo de preconceito e apoia casais do mesmo sexo”, disse Júnior. “Espero que o ato ajude na conscientização, pois esses casos estão se tornando frequentes em Brasília”, declarou Miranda. “E, além disso, não queremos parar de frequentar o bar que gostamos.”

Identificado carro que atropelou travesti em Goiás.


Carro prata perseguiu a trans


 Com ajuda de vídeo, polícia identifica carro que atropelou travesti em Goiás

A Polícia Civil de Goiás acaba de divulgar algumas imagens do vídeo mostrando o momento em que um taxista, de 72 anos, parte para cima de uma travesti e supostamente a atropela. Durante a ação, que ocorreu em 2014, o homem teria assassinado a vítima na Rua Aquidelbrando, no Bairro São Francisco, em Goiânia.

O crime aconteceu à luz do dia e uma testemunha é que denunciou a placa do carro. O homem – que é aposentado – utiliza um Polo prata para executar a trans, que tinha 23 anos e chegou a ser socorrida, mas não suportou os ferimentos.

O suspeito de homicídio está preso cautelarmente desde a última sexta-feira, 24. Ao executar a prisão, a polícia encontrou com o taxista uma arma sem registro e o veículo que teria sido usado no crime.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...