Slide 1 Slide 2 Slide 3

CONFISSÕES DO DIVÃ







Os textos apresentados nesta seção buscarão ilustrar situações, angústias, problemas e experiências vivenciadas por alguns homens gays. Não existem experiências universais, comuns a todos os homens gays, cada um de nós é constituído e atravessado por diversas características que tornam a sua experiência única.  Nossa principal ideia aqui é pensar em possibilidades de enfrentamento para as questões aqui representadas, que em menor ou maior grau podem ser semelhantes com alguma das histórias vivenciadas por você. Essas histórias não são uma representação literal de histórias reais e sim textos fictícios.


O Dr. Alexandre é formado em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atua como psicólogo clínico no Espaço Recontar na região de São José / SC. Fundamenta seu trabalho pelos princípios da Psicologia Sistêmica. Compreender os fenômenos psicológicos sistemicamente significa, literalmente, “colocá-los” dentro de seu contexto, estabelecendo a natureza das suas relações.


Você pode fazer perguntas e sugerir temas que nosso psicólogo responderá com todo prazer.

Bem, vamos ao tema de hoje:


Preciso melhorar a auto-estima! Meus relacionamentos nunca duram mais que dois anos!

Alexandre de Souza Amorim, Psicólogo
alexandresouza.psicologo@gmail.com







Meu nome é Nicolas; sou gay, nerd, tenho 35 anos e sou professor da disciplina Analise e Programação de um curso superior. Não tenho problemas em relação ao meu corpo (pelo menos acho que não!), não estou com sobre peso e até tenho um corpo legal, meus amigos dizem que não sou feio (e não tenho uma opinião melhor sobre isso). Tudo isso para dizer que não sei onde meu problema começa, por que não sei de fato o que não gosto em mim. Acho-me uma pessoa desinteressante, entendo por que os caras não querem namorar comigo. Quando me envolvo me acho pouco merecedor de atenção, uma pessoa estúpida e diminuída. Sou caseiro, gosto de ler, de conversar, de assistir filmes... A e sou Geek! Muito! Gosto de quadrinhos, games, figure actions, enfim. Mas isso é algo que não mudaria por ninguém, esse sou eu! Estou tão cansado de tentar me relacionar com alguém que acabo rejeitando alguns convites, invento desculpas para não ir ao encontro, principalmente quando o cara é muito bonito. Meus relacionamentos nunca duraram mais que dois anos (e isso é o máximo, em geral duram poucos meses). Minha melhor amiga diz que isso é auto-sabotagem (o que é isso?). Outros amigos dizem que tenho baixa auto-estima. Tem meios de melhorar isso? 
Nicolas, 35 anos

            
Olá Nicolas. Vamos primeiro definir as coisas, tudo bem? Auto-sabotagem é uma tendência a repetir atitudes destrutivas. Falando de maneira simples: É quando você mantém pensamentos e/ou sentimentos ruins sobre você e a partir daí vai agindo de maneira a sabotar (prejudicar) sua própria felicidade. Você mesmo deu o exemplo, você tem a oportunidade de conhecer caras lindos, mas por não se achar interessante ou merecedor de atenção, acaba inventando desculpas para não encontrar-se com eles.


Você deve ficar atento a alguns sinais (possíveis sintomas) que revelam se você está se auto-sabotando: # Sentir-se triste por “estar tudo bem” # Pensar mal sobre si freqüentemente # Sentir-se magoado por acreditar que o amor, o sucesso (qualquer que seja) e a felicidade não “foram feitas para você” # Não cumpre com compromissos – Entre alguns outros.

A auto-sabotagem pode ser uma conseqüência de um severo quadro de baixa auto-estima. A auto-estima é, de maneira resumida, a opinião e o sentimento que cada pessoa tem por si mesma. É a capacidade de gostar e confiar em si. Logo, a baixa auto-estima é o inverso disso e pode ser muito prejudicial à vida de uma pessoa.


A melhor maneira de enfrentar esse problema é principalmente com autoconhecimento, pois estamos falando de um problema que em geral envolve sentimentos de insegurança, perfeccionismo, necessidade de agradar ou de obter aprovação, incertezas e duvidas, entre outros. Um problema que se agrava (piora) quando a pessoa tem que lidar com críticas e autocríticas, rejeição, timidez, medo, perdas e dependência (principalmente financeira e emocional), vergonha, abandono e frustração. Por isso o autoconhecimento é fundamental! É preciso aprender a identificar suas qualidades e defeitos, tratar-se melhor, acreditar em suas potencialidades, ouvir a sua intuição e aprender com as experiências passadas.


Como fazer isso? Veja seis dicas simples que podem ser um inicio para mudança:

1º) Faça algo que você gosta: Investir em algo que você gosta e te da prazer é um bom começo para melhorar a auto-imagem, isso por que executar alguma atividade de maneira eficiente atrai olhares de admiração que podem ajudar na construção de uma imagem positiva sobre você.

2º) Abandone as “ancoras” que te prendem nos pensamentos ruins sobre você:  Se você esta sempre pensando que não é merecedor de nada, que não é bom o suficiente e vive cercado de pessoas que alimentam esses pensamentos, a tendência será continuar no mesmo lugar. Você precisa se libertar, se afastar, principalmente das que mascaram isso com o discurso de que “querem te proteger”.

3º) Aceite críticas construtivas: Seja realista, olhe para seus defeitos, busque compreender suas fragilidades e inseguranças. Mude o que conseguir e depois foque seu olhar sobre suas qualidades, sobre o que você tem de positivo. Confie e valorize o que você já fez de positivo.

4º) Não deixe-se capturar por válvulas de escape: Algumas pessoas descontam sua frustração com a vida fazendo coisas em excesso, a mais comum é comer e usar drogas. Fuja desse comportamento, eles podem trazer um aparente alívio momentâneo, mas apenas irão piorar a sua situação.

5º) Faça exercícios físicos: Atividades físicas liberam endorfina, o hormônio do prazer. Além disso, exercitar-se trás resultados significativos para elevar a auto-estima.

6º) Faça terapia: Quadros de baixa auto-estima as vezes não são fáceis de reverter, a terapia é importante por que ajudará você a adquirir autoconhecimento, quando precisamos mudar o padrão de interação consigo e com as pessoas, isso só se alcança na terapia.





Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (4) Comente aqui!

4 comentários:

  1. pelo relato percebi que também tenho baixa auto-estima :(
    Tenho q fazer terapia mas fico empurrando com a barriga, inventando desculpas para não fazer.. isso é triste!

    ResponderExcluir
  2. Kkkkkk, VC é perfeitinho cara, venha Pra Sergipe que eu caso com vc, vemmmmmm

    ResponderExcluir
  3. Olá


    Vamos ser parceiros?



    Já adicionei seu link no meu blog e aguardo você adicionar o meu ao seu



    Nome do Blog: Shut-up Bitch



    http://shutupbitches.wordpress.com/




    Forte abraço
    Chris Braga

    P.S.Curto muito seus posts há um bom tempo!

    ResponderExcluir
  4. Nicolas, de onde você é? Vamos ser amigos?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...