Slide 1 Slide 2 Slide 3

FOFOCAS DE CELEBRIDADES- GOSSIPS

Miley Cyrus fala sobre sexualidade e afirma: ‘você pode ser quem quiser’.


Miley Cyrus está super engajada em apoiar os jovens que não têm uma definição sexual

Cantora pop deu uma entrevista à revista “Time” dizendo que não se encaixa nos padrões tradicionais

A cantora pop Miley Cyrus está super engajada em apoiar os jovens que não têm uma definição sexual. Tanto que recentemente ela participou de uma campanha do Instagram em parceria com a Happy Hippie, uma organização de apoio a jovens lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais sem-teto.

Durante uma pausa na sessão de fotos para a campanha, Miley deu uma entrevista à revista americana “Time” dizendo que se inclui entre as pessoas que não sentem que se encaixam nos padrões tradicionais, dizendo que ela não gosta dos rótulos “masculino” ou “feminino”.

“Gosto de igualdade. Eu sou quem eu sou. Não tem nada a ver com quaisquer partes de mim ou como eu me visto ou como é minha aparência. É, literalmente, apenas como eu me sinto”, diz Cyrus.

“Se eu acabar em um relacionamento hétero, tudo bem, mas eu não vou ficar com um cara que só assiste pornografia, fazendo uma mulher se sentir inferior”, afirma.



Lady Gaga recebeu mais de R$ 6 milhões para cantar nos Jogos de Baku.




Segundo informações do Yahoo, Lady Gaga recebeu uma quantia de 2 milhões de dólares (6 milhões de reais) para se apresentar nos Primeiros Jogos Olímpicos Europeus de Baku.

Liam Morgan, do Inside The Games, garantiu que a organização ficou muito satisfeita com a apresentação da popstar e acredita ter valido a pena pagar pela apresentação de 5 minutos.

A performance de Lady Gaga foi um dos acontecimentos mais comentados da cerimônia de abertura e o de maior repercussão nas redes sociais do evento. Confira!


Sense 8 já virou hit entre gays, graças ao gostosões Alfonso Herreira e Miguel Ángel Silvestre.



Pessoas que se ligam mentalmente pelo mundo depois de um acidente mas que correm risco de vida pois são vistas como uma ameaça mundial pelos poderosos é a sinopse da mais nova série da Netflix que estreou no último dia 6 de junho. O trailer batido de Sense8 ganha força com a direção dos irmãos Wachowski (Matrix) e uma história internacional de pessoas capazes de sentir o outro a distância. Entre os oito “especiais” da série em 12 capítulos estão um gay e uma transexual.

O ator espanhol Miguel Ángel Silvestre vive Lito, namorado do ex Rebelde Alfonso “Poncho” Herrera, cantor e ator mexicano, que é o personagem Hernando. O relacionamento dos dois é de pegar fogo na tela mas Lito é enrustido, para preservar a sua carreira como galã de novelas mexicanas os dois não assumem o relacionamento. Semanas antes da estréia as cenas do casal já faziam propaganda na comunidade gay nas redes sociais. Os dois estão lindos e arrasando. Por si só um motivo para os gays amarem Sense8, uma espécie de Heroes adulto, com cenas quentes, nus e até orgias.

Em uma das cenas mais chocante da série, a transexual Daniela conta como sofreu bullying quando jovem e os outros garotos a seguraram contra o chuveiro quente, queimando sua genitália, depois de chamá-la de bichinha. Lito fica abalado com o relato e tenta se matar.

O ator mexicano postou em seu canal do Youtube todas as cenas do seu personagem, com legenda em espanhol.
 
Confira:





Diretora da Globo impede beijo gay durante Vídeo Show e constrange apresentadores.




Uma tentativa de beijo gay em plena tarde desta segunda-feira (15/6) causou desconforto no estúdio do Vídeo Show. O ator Bruno Gagliasso, que participava do programa da Rede Globo, tentou dar um “selinho” no apresentador Otaviano Costa — como protesto “contra a homofobia”, proposto pela também apresentadora Monica Iozzi.

No entanto, antes que o ato fosse, de fato, consumado, a própria Iozzi interveio. Aos gritos, clamava: “Ela disse que não pode! Não pode!” — em uma clara referência a orientações recebidas pelo ponto eletrônico de uma das diretoras do programa.

O mal-estar no estúdio foi perceptível (veja vídeo postado no Facebook do blogueiro Hugo Gloss abaixo). Otaviano virou o rosto e o ator tentou contornar: “Pronto! Já deu! Está dado”. Em seguida, é possível ver a cara de desespero de Monica, se dando conta da “gafe” cometida.



Sob a direção de Boninho, o novo Vídeo Show — que estreou no fim de março –, é apresentado ao vivo pela ex-repórter do CQC, a humorista Monica Iozzi, e o apresentador Otaviano Costa. O formato é “descolado” uma tentativa de repaginar o programa — que está no ar há mais de 30 anos.

Edu Moscovis prepara-se para viver gay enrustido em "A Regra do Jogo", mas Globo teme nova rejeição.




Após a rejeição sofrida por Marcos Pasquim interpretando um homossexual em "Babilônia", a direção da próxima novela das nove da Globo, "A Regra do Jogo", decidiu esconder os detalhes sobre o personagem que Eduardo Moscovis fará.

Segundo informações do jornal Extra, isso porque o ator terá um papel bem semelhante ao do colega e todos estão apreensivos com uma possível rejeição a Moscovis, que viveu muitos galãs na emissora.

Na nova história de João Emanuel Carneiro, ele será Orlando, um bandido frio e inescrupuloso, integrante de uma facção criminosa. Mas o que ninguém sabe é que ele é um gay enrustido e mantém um amante garotão. Para todos os efeitos, Orlando é um machão homofóbico e vive implicando com o enteado Césario (Johnny Massaro), heterossexual sensível e delicado.

A preocupação existe porque Edu Moscovis está afastado das novelas desde "Alma Gêmea", em 2005, quando viveu um mocinho. O ator está sem contrato longo com a Globo por opção própria e só resolveu voltar agora porque irá interpretar um personagem completamente diferente de todos que já fez na TV.

Em "Babilônia", os autores precisaram mexer na trama de Pasquim por causa dos conservadores. Carlos Alberto se revelaria um homossexual e teria um caso com Ivan (Marcello Melo Jr). Porém, com a audiência em queda e os clamores das telespectadoras, a história foi alterada.


As mulheres não queriam que o galã Marcos Pasquim interpretasse um gay. Então, os novelistas Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes Braga se renderem e modificaram a história. Agora, Carlos Alberto revela um trauma por sua esposa ter morrido em um acidente de carro.

"A Regra do Jogo" estreia no final de agosto e tem a dura missão de recuperar os índices de "Babilônia"

Antes de “I Love Paraisópolis”, ator estrelou premiado curta-metragem LGBT; assista.


Maurício Destri faz o mocinho da história, o ricaço Benjamin em I Love Paraisópolis



Ator protagonizou o curta-metragem 'Antes de Palavras', de 2013, dirigido pelo cineasta recifense Diego Carvalho Sá.

A atual novela das 19h da Globo, a bem-sucedida 'I Love Paraisópolis', tem como um de seus trunfos o elenco renovado. Com exceção de alguns nomes consagrados e badalados na mídia, a novela traz um time de atores e atrizes praticamente desconhecidos do grande público, tornando a trama mais verossímil e cativante. Um desses atores é Maurício Destri.

Intérprete do mocinho da história, o ricaço Benjamin (par romântico da heroína Marizete de Bruna Marquezine), Maurício já havia pintado na tela da Globo: atuou nas novelas Cordel Encantado (2011) e Sangue Bom (2013), e em Malhação, na temporada 2012. Mas em I Love Paraisópolis ele tem seu primeiro papel de destaque na TV.

O que muita gente (ainda) não descobriu é que o ator já teve destaque em outro universo: o cinema. Maurício protagonizou o curta-metragem Antes de Palavras, de 2013, dirigido pelo cineasta recifense Diego Carvalho Sá.

O curta narra de forma sensível um estranho triângulo amoroso adolescente entre Célio (Maurício), sua namorada Sofia (Marcella Arnulf) e um garoto solitário da escola onde estudam, Dario (Henrique Larré). O clima se intensifica quando o filme sugere uma atração platônica recíproca entre Célio e Dario.

Esse detalhe fez com que o curta se encaixasse na etiqueta de “filme LGBT”, e assim a obra viajou para mais de 25 festivais de cinema no Brasil e no mundo – em países como Argentina, Canadá, Chile, Colômbia e EUA. Entre os prêmios recebidos pelo filme está o de Melhor Roteiro (escrito pelo próprio diretor Diego Carvalho Sá) no Festival Close de Cinema da Diversidade Sexual de Porto Alegre, em 2013.

Recentemente o curta foi disponibilizado no Vimeo, portanto, assista agora!

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...