Slide 1 Slide 2 Slide 3

FOFOCAS DE CELEBRIDADES- GOSSIPS

Com novo single, Rihanna supera Beyoncé em ranking da Billboard.




Os fãs permanecem aflitos com a falta de informações sobre seu aguardado novo disco, mas Rihanna continua sambando por onde passa. A cantora acaba de emplacar “Bitch Better Have My Money”, um dos singles de “R8?, no topo da parada Dance Club da Billboard superando Beyoncé, com quem dividia a segunda posição no ranking de artistas com mais número um.

Apesar de estar no topo pela 23ª vez, Riri ainda está longe da primeira colocada Madonna, que possui em seu histórico 45 músicas no topo da parada Dance e tem tudo para conquistá-lo mais uma vez já na próxima semana com seu novo single “Bitch I’m Madonna”.


Caitlyn Jenner agradece  apoio de Laverne Cox.


Caitlyn foi saudada por Laverne Cox em post no Tumblr


Caitlyn Jenner agradeceu o apoio que recebeu de outra transexual famosa, a atriz Laverne Cox.

“@LaverneCox você tem força e é fabulosa! Seu apoio significa o mundo para mim. Obrigada por tudo o que você faz pela comunidade. #TransIsBeautiful”, postou Caitlyn em sua página no Twitter.

Em sua conta no Tumblr, Laverne escreveu uma mensagem em apoio a Caitlyn, que foi capa recentemente da revista “Vanity Fair” ao assumir sua identidade feminina.

Laverne escreveu: “No dia 29 de maio de 2014 a revista ‘Time’ falava sobre a questão dos transgêneros em uma edição comigo na capa. No dia 1º de junho de 2015, um ano e três dias depois, a capa de Caitlyn Jenner dizia: ‘Me chame de Caitlyn’. Eu estou tão comovida com todo amor e apoio que ela está recebendo. É como se fosse um novo dia quando uma trans pode se apresentar para o mundo e celebrar isso com o mundo.”

Celebridades possam para campanha 'Liberdade na vida e na arte'; veja imagens




A Revista 'Antro Positivo' realizada a campanha com artistas no Rio de Janeiro.

Veja algumas imagens:




BIZARRO!!: Cai na rede vídeo de casal fazendo sexo em restaurante lotado no Rio.



Pra você ver como as coisas são. Dia desses, um leitor brigou com a gente, porque, na opinião dele, nós temos um conteúdo muito hot e falar de sexo pode “sujar” a imagem dos gays.

Ok, a gente respeita a opinião de cada um, mas temos o direito de discordar. Sexo é algo rotineiro na vida de qualquer ser-humano, independente da orientação sexual ou identidade de gênero.

O mesmo se aplica quando o assunto é promiscuidade. Se liga nesse fato inusitado, que revoltou clientes de um restaurante em São Gonçalo, no Rio de Janeiro. O estabelecimento estava lotado, quando um casal heterossexual foi flagrado fazendo sexo em meio às mesas, sem se preocupar com quem filmava o ato explícito.

O vídeo mostra várias pessoas gritando e xingando, mas o casal parecia não se importar com quem estava ao redor. O desrespeito foi tão grande que eles não interromperam o ato sexual nem na hora de pagar a conta e deixaram os garçons sem reação.

Segundo informações da internet, e que não foram confirmadas, o rapaz do vídeo seria professor de um colégio conhecido da cidade, e a jovem seria aluna dele. Os nomes dos envolvidos não foram divulgados.

Conheça o aplicativo que auxilia no combate à homofobia.




Que tal usar a tecnologia para auxiliar no combate à homofobia? Então conheça o aplicativo GPSGAY, que possibilita aos usuários fazer postagens públicas caso sejam vítimas de atos homofóbicos.

Além das denúncias, o app, que forma um mapa colaborativo de locais gays e gay friendly, mostra as ONGs e entidades de defesa dos direitos humanos mais próximas de onde a pessoa está, para que possa procurar ajuda em casos de discriminação.

Segundo a fundadora do aplicativo, a designer gráfico Magdalena Rodriguez, ter a possibilidade de mostrar às outras pessoas onde há casos de homofobia é uma forma de evitá-la e combatê-la. “No aplicativo também são publicados de forma permanente artigos que tem a ver com os direitos dos homossexuais e também divulgação de campanhas contra a homofobia”, disse ela.

Caso ocorra um caso de preconceito em um dos locais cadastrados, os usuários podem fazer as queixas diretamente na página do estabelecimento e alterar sua avaliação do local, compartilhando o caso com a comunidade.

A idealizadora revelou ainda que existe a ideia de incorporar futuramente um espaço específico no aplicativo para cadastrar escritórios de advocacia que o oferecem defesa e aconselhamento em casos de discriminação para a comunidade LGBT. O app é gratuito e está disponível para Android e iOS.

As principais dúvidas sobre sexo anal.




Aí você vai me dizer que essa matéria é completamente desnecessária, porque você acha que sabe tudo sobre sexo anal. Tudo bem, a gente não vai questionar sua larga experiência de vida. Mas tem ma galera com muitas dúvidas em relação a penetração pela porta dos fundos.

Sexo anal causa hemorroidas? Qual o risco de contrair o vírus HIV? Além dessas perguntas básicas, é importante falar sobre o risco de doenças, os cuidados com a higiene, a maneira adequada de fazê-lo, entre outros.  Para salvar seu bumbum, vamos tentar solucionar as principais dúvidas sobre o sexo anal para que você possa praticar com prazer, mas sempre respeitando sua saúde. Confira!

O sexo anal vai sempre doer?

Não deveria. Pode até doer no começo, mas se ocorrer dor em todas as relações, é sinal de que algo está errado. Você tem que tomar certos cuidados para evita a dor, como o uso de lubrificantes e estar com o corpo relaxado, sem tensões. Além disso, o casal deve estar em sintonia e confortável com a situação, garantindo o prazer do ato para as duas partes.

É necessário usar lubrificante?

Por favor! A região anal não tem lubrificação natural, por isso, o ideal é usar lubrificantes específicos para a prática, preferindo os mais neutros. Tem quem prefira uma bela cuspida, mas aí é questão de gosto. O que eu preciso que você saiba é que é importante evitar uso de produtos com anestésicos que prometem tirar a dor, pois anestesiando o local o risco de traumas é maior, já que a sensação de incômodo será diminuída no momento da penetração. Os lubrificantes a base de água são os mais recomendados, pois não aumentam o risco de reações alérgicas e são compatíveis com todos os tipos de camisinha.

É normal ocorrer sangramento durante a relação anal?

Olha, pode ocorrer sangramento quando houver algum trauma que ocasione fissuras ou microfissuras. Se ocorrerem sangramentos em todas as relações ou na maioria das relações, é importante procurar um especialista. Como já falamos antes, para evitar esse transtorno, é fundamental o uso de lubrificantes próprios para esse tipo de relação.

O risco de contrair o vírus HIV é maior?

Muito maior! O sexo anal é considerado como um dos modos mais frequentes de se contrair o vírus HIV, causador da Aids. O líquido seminal de uma pessoa soropositivo carrega grande quantidade de carga viral (HIV), e durante o ato podem ocorrer microfissuras na região do ânus e reto, facilitando a contaminação. Além disso, na relação anal é possível contrair qualquer tipo de DST, como HPV, gonorreia, clamídia, herpes e hepatite C. É por isso que você vai usar camisinha. Sempre!

O sexo anal provoca hemorroidas?

Se você tá saindo com um boy que gosta de penetrar com brutalidade, fique atento. A relação anal violenta ou sem lubrificação adequada pode causar lesões na região anorretal, mas não provoca hemorroida. No entanto, se o sexo anal for praticado por pessoas que já tem hemorroidas, esse quadro poderá se agravar. Hemorroidas são veias inchadas e dolorosas na parte inferior do reto ou do ânus. Elas resultam do aumento da pressão nas veias do ânus. A pressão faz com que as veias inchem, ficanso mega doloridas, especialmente quando a pessoa está sentada. Entre as principais causas de hemorroidas estão o esforço excessivo durante a evacuação, constipação, permanecer sentado por longos períodos e infecções anais.

A higiene é necessária antes e depois do sexo anal?

Sim, os cuidados com a higiene e o uso de camisinha evitam que as bactérias normais no intestino entrem em contato com a uretra, provocando infecções uretrais ou urinárias. Os riscos de uma relação sem higiene adequada envolvem desde contaminações bacterianas até a transmissão de doenças, como as hepatites A e B, já que a transmissão é facilitada por conta das microfissuras que podem ocorrer no ânus durante o ato. Entre os cuidados com a higiene estão evacuar antes da relação, evitando que as fezes surjam durante a prática. A grande maioria dos gays passivos são adeptos da famosa chuca, que merece um artigo especial. Mas é importante higienizar bem o local com água e sabonete antes e após o sexo anal. Ah! O ativo da relação também precisa se limpar. O ideal é que ele faça xixi após a transa, para limpar a uretra, e lavar o pênis.

O sexo anal possui alguma contraindicação?
Pessoas que possuem hemorroidas em estágio de inflamação ou estão com fissuras na região anal devem evitar esse tipo de relação. Só!

A relação anal pode fazer mal se for feita com frequência?
Que bobagem! Desde que a higiene e os outros cuidados, como a lubrificação, estejam em dia, a dica é aproveitar. Pode dar a bunda à vontade!

Quais sinais indicam que a região anorretal está com problemas?
Se a pessoa estiver sofrendo com dores e sangramentos persistentes por mais de dois dias é importante procurar um médico, pois pode haver uma fissura mais grave. Os sintomas podem acontecer após a evacuação ou então de forma mais constante – em todos os casos, é necessário procurar ajuda de um especialista.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...