Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Deputados da Áustria votam  contra o casamento gay.


Projeto foi reprovado por ampla maioria no Parlamento austríaco


O avanço que toma conta do mundo ocidental não chegou, infelizmente, à Áustria. Os deputados do país votaram, na quinta-feira, 18, contra a proposta que daria direitos iguais ao casais de mesmo sexo em relação ao casamento.

Ao todo, 110 parlamentares votaram contra e apenas 26 votaram a favor da proposta. O Partido Verde, que apresentou o projeto, foi o único a apoiar totalmente a proposta.

A Áustria tem lei que protege contra discriminação por orientação sexual no trabalho desde 2004 e sistema de parceria civil desde 2010.

Absurdo! - Vizinhos cristãos pedem que mulher deixa seu jardim menos 'gay'.


Jardim foi considerado gay porque lembra as cores do movimento LGBT


Uma moradora da cidade de Baltimore, nos Estados Unidos, recebeu um bilhete insólito que mostra a intolerância e a discriminação de seus vizinhos: deixar o seu jardim menos “gay”.

O bilhete deixado na porta de Julie Baker dizia: “Cara residente, o seu jardim está a tornar-se implacavelmente gay. Eu e os outros vizinhos pedimos-lhe que o deixe menos colorido. Este é um bairro cristão e há crianças na zona. Se continuar assim serei obrigado a chamar a polícia. A sua bondade precisa de ter respeito por DEUS”.

O “problema” é porque Julie tem vários recipientes de vidro no jardim nas cores do arco-íris, que lembram os LGBT. Dentro de cada recipiente está uma letra. No total, as letras formam as palavras ‘Amor’ e ‘Família’.

Revoltada com o bilhete anônimo, Julie publicou-o em seu Facebook e pediu ajudar para tornar o seu jardim ainda maior e mais colorido.

“Sou viúva e mãe de quatro filhos. Não vou ceder ao ódio. Vou combatê-lo com extravagância e beleza, gargalhadas e amor”, disse a moradora ao jornal “Mirror”.

Depois de a história se ter tornado pública, Julie já conseguiu angariar cerca de 11 mil euros.

Procuradoria Geral da República pede novamente a criminalização da homofobia ao STF.




Esta semana a Procuradoria Geral da República enviou ao Supremo Tribunal Federal parecer à Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão 26, movida pelo Partido Popular Socialista (PPS) no final de 2013, em que aponta que a omissão do Congresso Nacional em criminalizar a homofobia deve receber a atenção do tribunal, conforme as suas atribuições constitucionais. Com isso, o parecer se junta ao mesmo encaminhamento feito pela PGR no ano passado, no Mandado de Injunção 4733 movido pela ABGLT, Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transgêneros, de 2012, em que a Procuradoria Geral da República também cobrou um posicionamento do Supremo e do Congresso Nacional. Com as duas ações fazendo pressão, deveremos ter em breve o julgamento do pedido e o encaminhamento ao Congresso de uma mora constitucional, em que o Supremo cobra uma lei do Congresso ou ele mesmo passa a definir o tema.
 
Os dois pedidos foram de autoria do advogado e professor Paulo Iotti, que comemorou em seu perfil no Facebook esta semana a decisão. Com o pedido, o Supremo pode estabelecer que os crimes homofóbicos sejam incluídos na lei do racismo até que o Congresso defina uma legislação própria par ao tema, conceito fixado pelo STF no caso HC 82.424/RS,” que considerou o antissemitismo espécie do gênero racismo por tal motivo) ou, alternativamente, que o STF regulamente o tema, fixando os parâmetros em que a criminalização será feita” explicou o jurista.

Não há prazo para votação em plenário do pedido mas ele deve ser aprecisado no segundo semestre deste ano, depois do parecer do relator da ação ficar pronto.

Em Guarulhos, Câmara aprova PL que proíbe realização da Parada LGBT.


No total, nove parlamentares foram favoráveis a medida, oito contrários e um se absteve


Os vereadores deliberaram ontem o projeto de lei, de autoria da vereadora Dona Maria (PT), que proíbe a realização da Parada do Orgulho LGBT em Guarulhos. No total, nove parlamentares foram favoráveis a medida, oito contrários e um se absteve. Agora a proposta será analisada pelas comissões técnicas pertinentes e deverá voltar em poucos dias para votação em plenário.

O líder do governo na Casa, vereador Samuel Vasconcelos, e o líder da oposição, vereador Geraldo Celestino (PSDB), são contra o projeto de lei e acreditam que a medida abriu precedente para que outros parlamentares apresentem projetos contra outras manifestações públicas.

Postura
O Partido dos Trabalhadores deverá discutir internamente a postura da vereadora Dona Maria devido a apresentação do PL. De acordo com o líder da bancada, Marcelo Seminaldo, esse tipo de manifestação é contrária a história do partido. “Mais uma vez essa Casa presta um desserviço. Cresci no PT e ver um projeto dessa natureza feito por vereador do partido realmente é o final dos tempos. Me sinto envergonhado desse projeto ter partido de um vereador da nossa bancada e espero que a gente consiga matar essa proposta nas comissões”, afirmou.

*Com informações do Guarulhos Hoje 


Flagrante de homofobia



REVISTA LADO A

Durante uma filmagem de uma campanha com um casal do mesmo sexo, em São Paulo, um transeunte perde a cabeça e começa a criticar a equipe de produção. O flagrante foi postado por uma das produtoras no Facebook e o homem com um cachorro discursa sobre seu direito, religião e xinga e muito o time da filmagem e os gays em geral.

É tão surreal que não parece verdade, procuramos a pessoa que postou o vídeo para mais informações mas não obtivemos retorno.

Interior do RS: Professor faz B.O. contra pai de  aluno por ofensas homofóbicas.


Caso foi registrado como injúria e difamação


Pais ruins que culpam os professores pelos erros dos filhos existem aos montes, mas sair ofendendo e xingando o professor de “viado” em frente a alunos, outros pais e professores pode virar caso de polícia.

Foi o que aconteceu em Bom Princípio (RS). Segundo o portal G1, o pai de um aluno não gostou quando recebeu o boletim do filho.

“O pai, na frente dos meus colegas e na frente de outros pais, usou a seguinte expressão: ‘Só pode ter ficado em CPA em português com aquele veado’. Nervoso, começou a xingar, pediu em qual a sala que eu estava que ele queria conversar comigo e aí ele chegou xingando que ele não levaria o boletim pra casa e jogou o boletim na minha cara”, contou o professor Rafael Backes, que é homossexual e leciona português no colégio, à reportagem.

A vice-diretora tentou intermediar e pediu para os dois fossem até a secretaria para conversar. “Ele falou várias vezes que na escola não tinha nenhum macho, que ele não levaria esse boletim”, diz o professor, que foi à polícia fazer um boletim de ocorrência. o docente.

De acordo com a reportagem, Backes se sentiu humilhado e afirma ainda que nunca escondeu a homossexualidade e que tem uma ótima relação com os alunos. “Muito ofendido, muito humilhado, porque, desde que sou professor, desde 2009, eu jamais pensei que isso aconteceria comigo. Até então, nunca fui ofendido por nenhum aluno.

“Fiquei muito chateado, muito revoltado porque o desprezo, a humilhação, é péssimo, a gente se sente um lixo”, declara. “Todos estão chateados revoltados pelo fato que aconteceu, porque a grande maioria dos alunos gosta das minhas aulas, gosta de mim”, completa.

Como homofobia ainda não é crime, o fato foi registrado como injúria e difamação.

Júri em PE condena dupla a 18 anos de prisão por crime motivado por homofobia.




Os acusados de matar um jovem homossexual a pauladas no Recife foram condenados, nesta quarta-feira (17), em júri popular ocorrido no Fórum Thomaz de Aquino, área central da capital. Cada um dos réus pegou 18 anos de reclusão pelo homicídio triplamente qualificado (motivo fútil, emprego de meio cruel e recurso que impossibilitou defesa da vítima). A defesa de Augusto Cesar Rodrigues e Windson Flávio de Melo, de 26 e 25 anos, já informou que vai recorrer da decisão. Eles vão aguardar o julgamento do recurso no Complexo Prisional do Curado, Zona Oeste da capital

O júri popular durou aproximadamente 7h30 e foi presidido pelo juiz Pedro Odilon de Alencar, da 3ª Vara do Tribunal do Júri da Capital. A acusação foi feita pelo promotor Antônio Augusto Arroxelas de Macedo Filho e a defesa dos réus, pela defensora pública Alice Maria Queiroz dos Santos.

O inquérito policial do caso apontou os réus como os responsáveis pela morte de José Ricardo Pereira da Silva, que tinha 24 anos e era homossexual. José Ricardo morreu após ser espancado em outubro de 2010, em Jardim São Paulo. O jovem chegou a ser socorrido após a agressão, mas morreu um dia depois no Hospital da Restauração (HR). O crime é reconhecido pela polícia como o primeiro homicídio motivado por homofobia em Pernambuco.

As investigações afirmam que os acusados teriam mantido relações homoafetivas com a vítima. No entanto, não queriam que sua orientação sexual fosse conhecida. Por isso, mataram José Ricardo. Por conta do crime, Augusto Cesar Rodrigues já cumpria prisão preventiva desde dezembro de 2010. Em março de 2012, Windson Flávio de Melo também foi detido preventivamente. Os dois já estavam no Complexo Prisional do Curado.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (6) Comente aqui!

6 comentários:

  1. Tem que acabar com a parada gay , nao so em quarulhos e sim no brasil todo! Ta certo parabens quarulhos! Parada gay nao representa os direitos lgbts so serve para pegacao e defecar na sociedade! So a favor de uma passeata seria pelos direitos lgbts com lgbts vestidos com bandeirinhas arco iris e nao essa putaria levam para parada gay em plena luz do dia as putarias e bizarrices do mundo gay que acontece la pelas madrugadas nos guetos e absurdo acham que assim vao conseguir respeito ? Atencao as nossas causas ? Obs : So gay sim!

    ResponderExcluir
  2. Anonimo, . Vc faz referencias a parada gay, mas vamos refletir: o que dizer do CARNAVAL ? Pra vc e´ ``normal`` o que ocorre de ``putaria`` que nao merece nenhuma mençao.e nem dos prefeitos para acabar com o carnaval.? A parada GAY e´lindo na avenida, assim como o carnaval. Em ambos ocorre os ``atos sem vergonha`` a que se refere, e se ocorre, e´porque e´humano. Nao e´porque e´gay que tem de proibir, e se for o caso, deveriam acabar com o carnaval tambem. Hipocrisia ou preconceito desta vereadora ?
    (espero que a distinta nao seja evangelica fundamentalista)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nao so evangelica rsrs tambem nao so a favor do carnaval so contra o exagero e a favor do bom senso essa guerra so vamos vencer com inteligencia , e obvio que lgbt tem sexualidade o que nao precisa e esfregar isso na cara da sociedade so quero uma comunidade lgbt com mais maturidade Obs : So gay sim!

      E isso ai : https://www.youtube.com/watch?v=8E7lPU9NfT8

      https://www.youtube.com/watch?v=A3tF5GVzMlo

      Excluir
  3. Concordo com o anônimo acima, entretanto acredito que a mudança deva vir de nos gays e não de medidas impostas.
    Espero que essa proibição sirva impulso para protestos e manifestações dos grupos LGBTs de modo sério e reivindicador.

    Deixemos as comemorações para quando for plausível por que atualmente devemos reinvidicar nossos direitos que, além de não estarem completos, em parte estão retrocedendo.

    ResponderExcluir
  4. Andy a sua opinião a cerca dos carnavais também esta correta, corretíssima. A proibição não foi feita pela putaria e sim pela lutaria ser gay. O que eh em todos os aspectos uma hipocrisia.
    Acredito que seja necessária uma resposta firme e seria por parte de nos gays com campanhas, protestos que demonstrem o que realmente nos gays queremos.
    Fazer valer nossa voz em busca de direitos deveria ser o ponto chave de todas essas passeatas, de modo objetivo acredito que seja isso que o anonimo quer dizer com sua publicação.

    ResponderExcluir
  5. Diego, vc acha que os organizadores nao querem um protesto de ativismo politico?
    Entretanto, estao mexendo com a grande massa de diversos tipos. Ha aqueles que nao sabem o que estamos reindivicando, os que estao pra ver a marcha, etc. A grande massa de gente e´o significado da força ( por isso, os numeros que sempre divilgam) para ``acordar`` as autoridades. para atender a reindivicaçao. Em qualquer liderança que mexe com a grande massa, nao e´possivel traçar um perfil unico para todos. O que atrae a parada gay ? E´o colorido, as pessoas em clima de festa , as vestes esvoaçantes das drags, o carro de som. Mas atrae a pegaçao tmb. Isto e´natural e normal , como disse, e´humano. ( vc ja viu vc ir a algum lugar e seu amigo se interessar por uma ``mina`` ?) Pois e´.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...