Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Para Obama, política para LGBT foi um  dos maiores sucessos de seu governo.


Obama refletiu sobre acertos de suas duas gestões


Com apenas mais um ano e meio de gestão a frente da presidência do país mais poderoso do mundo, Barack Obama refletiu sobre seus acertos e considera sua política pró-LGBT como um dos maiores sucessos da gestão.

“Os direitos LGBT foram reconhecidos e solidificados de maneira que não podíamos sequer imaginar há dez anos”, disse Obama em um podcast ao jornalista Marc Maron.

“Quando eu olho para essas coisas, eu posso dizer que em termos de não apenas em termos de gestão do governo, mas para mover o país para a frente, nós tivemos muito mais sucessos do que erros e nós temos feito a diferença na vida das pessoas”, analisou.

Stonewall Inn: bar símbolo do  movimento gay vira marco histórico.


Bar inaugurou movimento moderno pelos direitos LGBT, em 1969


Bar que é o símbolo dos direitos LGBT, o Stonewall Inn, em Nova York, ganhou o status de marco histórico pela Comissão de Preservação de Marcos da cidade.

Andrew Berman, diretor executivo da Sociedade de Preservação Histórica de Greenwich Village, bairro onde o bar se localiza, disse que o lugar “é reconhecido internacionalmente por sua conexão com o nascimento do moderno movimento pelos direitos LGBT, e à luta pela igualdade, justiça e uma sociedade mais justa”.

“Em 2012, o presidente Barack Obama, em seu discurso inaugural, mencionou especificamente Stonewall, ligando-o a Selma, Seneca Falls”, disse. Selma, no Alabama, é considerado o berço do movimento pelos direitos afro-americanos e Seneca Falls, o do movimento feminista.

Foi uma revolta de LGBT em 1969 no bar que inaugurou a luta moderna pelos direitos arco-íris. Cansados de apanhar dos policiais, simplesmente por serem LGBT, frequentadores do local foram às ruas e por três dias tiveram um combate com a polícia. Um ano depois, para comemorar a batalha, foi realizada a primeira parada gay da cidade e possivelmente do mundo.

Sem violência: 5 mil pessoas celebram a  EuroPride na Letônia.


Evento percorreu as ruas de Riga no sábado, 20



A Letônia se tornou, neste fim de semana, o primeiro país que fez parte da União Soviética a sediar a EuroPride.

A parada do orgulho LGBT, que a cada ano acontece em uma cidade europeia, recebeu 5 mil pessoas na capital do país, Riga, no sábado, 20.

O evento recebeu show do cantor country gay Steve Grand e presença de Stuart Milk, sobrinho do lendário ativista Harvey Milk, assassinado na década de 1970.

As ruas foram fortemente policiadas e, como em quase todo país do Leste Europeu, o evento foi alvo de manifestantes anti-gays que queimaram bandeiras arco-íris. Ainda assim, nada de grave aconteceu.

Igreja Católica se prepara para inclusão de homossexuais e divorciados.




A Igreja Católica se prepara para iniciar um processo de inclusão de cristãos homossexuais e divorciados, conforme consta em um documento apresentado nesta terça-feira que será a base para a 14ª Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, convocada pelo papa Francisco para os dias 4 a 25 de outubro para discutir o tema da "Vocação e Missão da Família na Igreja e no Mundo Contemporâneo".

O texto, chamado de "Instrumentum Laboris", foi preparado em reuniões ocorridas há oito meses, no Vaticano, e que geraram discussões acaloradas sobre a possibilidade da Igreja se abrir aos gays e divorciados, temas centrais para uma discussão sobre família na atualidade.

Segundo o documento, criado em cima do que foi aprovado pelos bispos em 2014, chegou-se a um acordo sobre a inclusão à Igreja de divorciados que se casaram novamente no civil, através de um "itinerário de reconciliação ou penitência", o qual ainda deve ser definido.

Gays e mulheres

Na questão dos homossexuais, o texto diz que "seria desejável que os projetos pastorais diocesanos reservassem uma atenção especial e fornecessem um acompanhamento" a estes fiéis. "Mas é de todo inaceitável que os pastores da Igreja se submetam a pressões neste tema e que os organismos internacionais condicionem ajudas financeiras a países pobres à introdução de leis que instituem o 'matrimônio' entre pessoas do mesmo sexo", criticou o "Instrumentum Laboris".

Com isto, o documento se limitou a sugerir o "respeito à dignidade" de todas as pessoas, "independentemente da sua tendência sexual", e não abordou a questão do reconhecimento dos casais gays.

Outro tema citado no documento é a valorização da mulher nas atividades sacerdotais e pastorais. O texto defende a "inclusão das famílias, principalmente ad presença feminina, na formação sacerdotal". "A presença dos laicos e das famílias na realização dos seminários é vista como benéfica para que os candidatos ao sacerdócio compreendam o valor da comunuão entre as diversas vocações", ressalta o documento.

As indicações presentes no "Instrumentum Laboris", no entanto, não devem se converter diretamente em prática dentro da Igreja Católica. Cada item contido no texto deve ser votado na Assembleia Geral e, para entrar em vigor, precisa do apoio da maioria de dois terços.

Discriminação: Transexuais são presas na Malásia  acusadas de 'cross-dressing'.


Cross-dressing é crime na maioria dos Estados do país


Os direitos LGBT continuam sendo desrespeitados na Malásia. Uma corte islâmica multou nove transexuais e condenou outras duas a um mês de prisão sob alegação de “cross-dressing”.

De acordo com a agência Associated Press, o grupo de mulheres foi preso no nordeste do país em 16 de junho. Advogados apresentaram recursos e as duas que estavam detidas foram liberadas sob fiança.

“O ataque é o mais recente incidente em um padrão de detenções arbitrárias e assédio de mulheres transexuais na Malásia”, disse a Human Rights Watch em comunicado.

O ato de usar roupas do sexo oposto é crime em 13 dos 14 Estados malaios.

Londres ganha faixa de pedestres, ônibus, taxi e trem do metrô com o arco-íris.




O departamento de transportes de Londres está colorindo a cidade com as cores do arco-íris, depois de anunciar um cruzamento de pedestres com as cores do arco-íris, um ônibus e um taxi com a bandeira gay da campanha “#DriveWithProud”, foi anunciada esta semana a criação de um trem inteiro do metro de com as cores da bandeira LGBT. Com patrocínio da Barclays, o trem faz a viagem de Canary Wharf para Stratford, dois centros financeiros, com muitos estrangeiros como passageiros, e ficará pintado com a campanha até o final do ano.

Não é a primeira vez que o departamento de trânsito apoia o mês do orgulho LGBT da cidade, que tem sua parada no próximo dia 27 de junho. No ano passado, o departamento de transporte pintou faixas de pedestre com o tema da Parada e este ano os esforços foram aumentados, com o apoio de patrocinadores. Quem sabe a idéia não é copiada um dia por aqui...

Só 48 moradores: Ilhas Pitcairn aprovam  casamento gay.


Território pertencente ao Reino Unido é o menos populoso do mundo


As Ilhas Pitcairn, o território menos populoso do mundo, aprovaram a união entre pessoas do mesmo sexo.

No território, que pertence ao Reino Unido e fica no meio do Oceano Pacífico, moram apenas 48 pessoas.

Ao “The Guardian”, uma moradora afirmou que tem conhecimento de apenas um morador gay vivendo no local.

A ideia de legalizar a união homo foi para seguir a mesma legislação que já vigora na Inglaterra, País de Gales e Escócia.

A lei foi aprovada em 15 de maio mas ainda não havia sido publicada no site do governo local por falha técnica.

 Entidade denuncia atentado  homofóbico em Maceió.


Cantora Elaine Kundera foi ferida por estilhaços de bala


 Uma comissão formada por militantes LGBT denunciou à Promotoria de Justiça Coletiva e Direitos Humanos de Maceió, na segunda-feira, 22, um atentado homofóbico ocorrido em um bar na capital alagoana.

Segundo o site “Gazetaweb.com”, na sexta-feira, 19,  uma vizinha de um bar GLS entrou no estabelecimento e efetuou três disparos com uma arma. A cantora Elaine Kundera, que estava no local, foi ferida por estilhaços de bala, mas passa bem.

De acordo com a reportagem, a militar Léa Soares discutiu com as proprietárias do Bar Vou Ali e retornou, logo depois, armada e atirando. Segundo testemunhas, ela já havia tido outras discussões no local, agredido às proprietárias e insultado os frequentadores dizendo que no bar só havia “gente pervertida”.

Os militantes alegam que a motivação foi homofóbica ainda que travestida pela alegação do som do local estar alto. Segundo a proprietária, Neide Lima, o estabelecimento respeita os limites sonoros previstos pela lei.

“Vamos pedir não só que o MP se envolva neste caso, mais para que a Corregedoria da PM leve o caso adiante para apurar os fatos. Lamentamos todo este ocorrido, ao mesmo tempo em que nos preocupamos com a integridade física das vítimas”, afirmou Nildo Correia, presidente do Grupo Gay de Alagoas – GGAL, à publicação.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...