Slide 1 Slide 2 Slide 3

CONTOS DO LEITOR


Entrevista de emprego quente





Meu nome é Kleber tenho 24 anos, pele clara, cabelos castanhos escuro curtos, poucos pelos no peito aparados na axila e púbis bem baixo, olhos castanhos e boca bem volumosa, uma bunda carnuda em um corpo normal nem muito magro nem muito gordo, com uma certa barriguinha um tanto saliente mas não muito grande. Fiquei desempregado no interior de São Paulo como minha irmã mora na capital resolvi ir para la tentar a sorte. Chegando la o clima na casa da minha irmã com meus sobrinhos marido não estava muito legal a casa era bem pequena e muita confusão por pouca coisa o que me fez já no outro dia bem cedo procurar emprego, mas não estava tão fácil e diferente dos outros lugares onde eu morava em toda entrevista as pessoas que melhor se colocavam estavam de social eu não gostava muito deste estilo, mas era uma questão maior resolvi comprar uma roupa social, minha bunda parecia ainda mais evidente naquela calça, mas arredondada, empinada me dava até uma certa vergonha.

Minha primeira entrevista de social e já quase consegui um emprego no outro dia tinha outra lavei a camisa para que nenhum cheiro de suor me atrapalhasse, no outro dia ainda de madrugada me perfumei, vesti e fui todo no social em busca de minha independência.

Chegando na empresa muitos candidatos a secretaria pedia para preencher umas folhas e aguardar. Um rapaz bem apresentado chegou e falou algo com a secretaria pegou algumas folhas e saiu, mas antes me deu aquela encarada, foi rápido, mas seus olhos fitaram diretamente os meus foi algo intenso seus olhos negros pareciam me engolir enquanto saia da ant sala, logo fui chamado para a entrevista assim que sai a secretaria me pediu para esperar alguns minutos depois o mesmo rapaz volta a sala fala novamente com a secretaria vem até mim, me chama pelo meu nome e pede para que eu o acompanhe.

Eu já estava com o coração disparado eu tinha sido o único que tinha ficado, dentro da sala como sempre a entrevistadora havia dito que ligariam para dizer a resposta, o que sempre dizem e muitas das vezes nada, mas minha esperança estava renovada. O rapaz me levou para uma sala nos fundos da empresa a sala estava cheia de coisas, uma mesa, cadeiras esparramadas estranhei.

_ Bom dia Kleber, me chamo Rodrigo desculpe a bagunça, mas é que meu escritório esta em reforma devido a ampliação da empresa e até por isso a contratação, estamos expandindo em todos os sentidos, gostei muito do seu currículo e você o que me diz esta disposto a vir trabalhar conosco?

Rodrigo era um rapaz de aparentemente 26 anos corpo normal todo depilado barba cerrada bem aparada barriga perfeita sem gominhos, mas sequinha pele clara com um belo volume entre as pernas (certos detalhes descobri depois claro)

_ Sim Sr. Rodrigo gostei das referencias da empresa, além disso preciso mesmo deste emprego.

_ Uma coisa que não foi dita na apresentação Kleber é que esta empresa possui entre seus funcionários uma grande diversidade o que nos orgulha muito, pois acreditamos que pontos de vistas diferentes nos aprimoram, tão você vera alguns trans, lésbicas, homo algum problema com isso?

Disse Rodrigo com a mão em meu ombro enquanto eu estava sentado na cadeira.

_ Não, nada contra Sr.
_ Que bom Kleber e você diria que você é...


Perguntou Rodrigo fazendo uma leve massagem em meus ombros

_ Hétero Sr. disse meio engasgado.

_ Não preciso dizer que você pode ser totalmente sincero aqui não é, essa informação será preservada deixando você livre para assumir ou não aos seus companheiros de trabalho é apenas uma questão interna mesmo.

_ Bem... eu já tive umas experiências, mas....
_ Obrigado Kleber já entendi.

Rodrigo veio para minha frente e estendeu a mão, eu levantei e peguei em sua mão como em um cumprimento pensei que ele iria dizer que eu estava contratado naquele momento, mas Rodrigo com seus grandes olhos negros novamente fitando os meus me deixou meio que hipnotizado e quando percebi estávamos em um beijo quente, Rodrigo acariciava minhas costas e desceu suas mãos até minha bunda e com as duas mãos a apalpou.

_ Creio que você se dara muito bem aqui Kleber.

Disse Rodrigo se afastando um pouco de mim, afrouxou e tirou sua gravata e camisa. Que peitoral não resisti cai de boca naqueles mamilos bicudos durinhos, chupei lambi passei a língua mamei e fui descendo por um único traço de pelos do caminho da felicidade que conduzia até sua braguilha. Rodrigo tirou o cinto desceu a calça junto com a cueca ficando nu em minha frente não acreditava que aquilo estava acontecendo. Chupei e mamei um cacete delicioso de 18 cm branco com a cabeça rosada e seus saco pendurado delicioso cheio de porra.




Rodrigo me puxou para cima me dando um delicioso beijo chupando minha língua, beijando meu pescoço arrancando minha roupa e me virando de costas me fazendo apoiar na mesa que tinha na sala e empinar a bunda. Rodrigo desceu minhas costas lambendo com sua língua até chegar em meu rego o que me fez arrepiar por completo, abriu minha bunda e lambeu meu buraquinho abriu mais e me fez um maravilhoso cunete enfiando sua língua toda em meu cu me fazendo contorcer todo com choques por todo o corpo de tesão.

Rodrigo pegou em sua carteira um preservativo cuspiu em meu cu me dedando lubrificando ainda mais e cravou seus 18 cm de carne em meu rabo, segurava em meu ombro com uma mão com a outra dava tapas em minha bunda e bombava com seu cacete no meu cu eu gemia baixo abafando com um dos meus braços afinal estava em uma “entrevista de em prego”. Mudamos de posição deitando os dois em cima da mesa de lado, Rodrigo colou minhas costas em seu peito e socava em meu cu mexendo apenas o quadril socando fundo eu sentia sua respiração forte em minha nuca, seu perfume, seu cheiro de homem, seu gemido com uma voz grave meio rouca em meu ouvido que era mordido na monta as vezes invadido por sua língua. Rodrigo era insaciável e fogoso se virou jogando seu peso todo sobre mim me imobilizando em cima da mesa enquanto fodia meu cu.

_ Delicia de rabo gostoso Kleber , vai meu putinho, geme com meu pau dentro de você, vou fincar fundo nessa bundinha linda, empina vai, abre ele pra mim, geme e treme de tesão com o pau do teu macho no seu cuzinho

Rodrigo sai de cima da mesa havia gozado tirou o preservativo e me pos para chupar seu cacete, resisti um pouco, mas acabei cedendo seu pau estava meia bomba, mas ainda sim muito gostoso de chupar logo iniciou movimentos como se estivesse fodendo minha boca e veio vindo para cima de mim subindo novamente em cima da mesa de forma contraria a minha iniciando um 69 delicioso. Seu pau ficou duro novamente e o meu sendo abocanhado e chupado com maestria. Novamente com seu pau duro Rodrigo me coloca de frango assado e me come socando com alta velocidade me fazendo gozar feito louco em todo meu peito e novamente gozou dentro do meu cu em outro preservativo.

Rodrigo olha no relógio e começa a pegar suas roupas rápido me limpo com um pano que acho sobre a mesa e começo a pegar minhas roupas também quando um crachá cai da calça de Rodrigo – Estagiário administração.
Quando pego o crachá Rodrigo me toma rápido de minhas mãos

_ Desculpa ae cara foi ótimo, por mim você foi aprovado!

Me deu um beijo e saiu, fui enganado, Rodrigo me iludiu só para me comer. Sai devastado da empresa e fui o mais rápido possível para casa.

No outro dia nada nehuma ligação, nenhuma entrevista no próximo uma ligação de um numero desconhecido. Logo pelo alo reconheci a voz era Rodrigo desliguei, e assim foram mias três ligações até que na ultima vez

_ Espera, espera não desliga me desculpa pelo que fiz sei que foi errado Kleber, mas tenho boas noticias eu depois de tudo que aconteceu não consigo tirar você da cabeça, a cena daquela nossa loucura passa toda hora na minha cabeça e sei que a única maneira de eu ter uma chance com você e reparando meu erro. Bom eu não sou do RH nem gerente ou algo assim aqui, mas conheço a responsável pelo RH e convenci ela a fazer uma entrevista com você, mais para te conhecer mesmo ela praticamente me garantiu a vaga só depende de você e depois sei la... poderíamos sair para comemorar.. nos conhecer melhor o que acha?

_ Acho que aceito a entrevista por que realmente preciso do emprego, aceito tuas desculpas, mas sair com você não esta em meus planos então se sair contigo era uma condição para a entrevista...

_ Não, não é uma forma de desculpas eu já meio que sabia que essa seria sua resposta, mas a entrevista é real amanha as 08:30.

Finalmente consegui um emprego, auxiliar de escritório aluguei um kitnet sai da casa da minha irmã e passei a morar sozinho. Rodrigo tentou de inicio uma aproximação se desculpou, mas resisti mesmo com ele tão próximo sentindo seu perfume o tempo foi passando e agora apenas olhava para mim com seus lindos olhos negros me fitava, mas nada falava.

Ontem tive algumas coisas para resolver até mais tarde acabei me atrasando para ir embora. Estava indo pegar o elevador o já estava fechando o de serviço corri pedindo para deixar aberto para mim, pois se o pegasse aberto ainda daria tempo de pegar o ônibus. Entrei nossa respirei fundo e agradeci para minha surpresa quem era o único no elevador? Isso mesmo Rodrigo.

_ Atrasado?
_ Um pouco, mas obrigado só espero conseguir pegar o ônibus
_ Qualquer coisa eu te levo.
_ Não obrigado.
_ Que isso cara não podemos nem ser amigos?

Me disse de frente para mim olhando no fundo dos meus olhos segurando em meus braços, minhas pernas bambearam, minha boca entre abril ele se aproximou para me beijar a porta do elevador abriu ele me soltou e saiu. Eu estava no ponto de ônibus quando Rodrigo passa e me diz para entrar, eu tinha perdido o ônibus, agradeci novamente e ele insistiu dizendo que o próximo iria demorar e provavelmente viria lotado relutei, mas aceitei a carona.

_ Kleber eu sei que você esta afim cara, vejo como me olha como seu corpo reage quando estou perto, eu errei me desculpei qual é cara vai ficar nessa vibe negativa comigo até quando? Relaxa vai dizer que não quer ficar comigo novamente que não foi bom.

O sinal estava fechado Rodrigo olhando para mim com aqueles olhos hipnotizastes não resisti beijei com gosto sua boca gostosa chupando sua língua, com a mãos em minha nuca Rodrigo correspondia com tesão ao beijo o sinal abril e todos buzinando para nos, Rodrigo saiu com o carro e fomos para meu ap.



Já entramos nos beijando em meu kitnet retirando a roupa um do outro em beijo atrás do outro , beijando a nuca a boca, o rosto o peito o corpo todo do meu queixo a te meu cu Rodrigo me chupou e lambeu apoiado no sofá Rodrigo me meteu gostoso, cavalguei subindo e descendo engolindo seu cacete com ele sentado na poltrona da sala me levantou e apoiando minhas costas na parede me comeu em pe socando em meu cu enquanto eu laçava seu pescoço com os braços. Me levou para cama o lambi e chupei todo mamando como um bezerro seu cacete até que ele jorrou todo sua porra em minha boca me fazendo tomar cada gota nos beijamos e Rodrigo veio para cima de mim sarrar minha bunda jogar seu peso sobre minhas costas respirar fundo em minha nuca falando em meu ouvido.

_ Nuca mais vou mentir para você, não quero te perder novamente, quero te conhecer melhor ir com calma, mas já te adianto acho que você será meu para sempre.




Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...