Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Assassino de parada gay de Jerusalém  está apto para ser julgado.


Judeu ultra-ortodoxo passou por avaliação psiquiátrica
O homem que matou uma pessoa e feriu outras cinco durante a Parada do Orgulho Gay de Jerusalém foi atestado como são para ser julgado.

Yishai Schlissel passou por avaliação psiquiátrica por 48 horas em hospital indicado pela Justiça do país.

Foi concluído que ele não tem nenhuma doença mental. O homem, no entanto, se recusa a ser julgado dizendo “Vocês não têm autoridade para me julgar de acordo com as leis da Torá, então eu não estou interessado em defesa”, disse o The Jerusalem Post.

Schlissel esfaqueou seis pessoas durante o evento arco-íris em 30 de julho. Uma das vítimas, Shira Banki, de apenas 16 anos, morreu três dias depois.

O assassino estava livre desde três semanas antes do ataque após passar dez anos preso por ter atacado manifestantes na mesma parada em 2005.

Homens chantageiam casado  que encontraram no Grindr.


Criminosos salvaram as mensagens que vítima enviou


Dois homens foram condenados após chantagearem um usuário casado do famoso aplicativo Grindr na Inglaterra.

Daniel Edwards, de 29 anos, e Kristofer Wagner, de 30, salvaram mensagens que o homem enviou e exigiram dinheiro para que não as mostrassem à mulher da vítima.

O homem chegou a dar aos criminosos 1.500 libras (cerca de R$ 8.200). A Justiça tratou o caso como crime de ódio homofóbico.

Edwards foi sentenciado dois anos e 10 meses de prisão e Wagner, a um ano e oito meses. “Este caso mostra que a homofobia pode existir mesmo em uma situação onde menos se espera”, disse a promotora Kate Lewis.

“Nós consideramos o caso como um crime de ódio homofóbico por causa da percepção de que os réus foram motivados pela hostilidade para com a vítima por causa de sua sexualidade”, explicou.

Senegal: Sete homens são presos acusados  de terem feito sexo gay.


País criminaliza a homossexualidade e penaliza com até 5 anos de prisão

O Senegal continua com sua perseguição aos homossexuais. O país do Norte da África condenou sete homens a seis meses de prisão por terem feito sexo com outros homens.

Os homens foram presos na capital do país, Dacar. Segundo a BBC, a mãe de um deles acusou o filho de ser gay, mas não apareceu como testemunha de acusação no julgamento.

Homossexuais podem ser punidos com até cinco anos de prisão e multa de US$ 2.500. No final de julho, o jornalista Tamsir Jupiter Ndiaye foi condenado a seis meses de detenção por ‘atos de homossexualidade’.

Fortuna de R$ 90 milhões de lésbica  fica parada nos cofres de Nova York.


Cidade possui legislação que deixa fortuna parada no banco


Uma fortuna de US$ 25 milhões (cerca de R$ 87 milhões) pode ficar para sempre parada numa conta de depósito de Nova York.

Tudo começou em 1971 quando a atriz e cantora Shirley Ione Colwell adotou legalmente a sua companheira, Gigi Carrier. A tática usada por elas não é nenhuma novidade numa época em que casais homossexuais não eram protegidos pelas leis e podiam, dessa forma, garantir direitos como herança.

Shirley morreu em 1997 e Gigi, em 2009. Após a morte de Gigi, que não deixou testamento, seus parentes tentaram herdar seus bens. Mas sem sucesso.

O motivo? As leis de Nova York impedem que parentes biológicos de uma pessoa adotada herdem seus bens. A legislação surgiu para pessoas oportunistas não revindiquem mais a herança de parentes com os quais não conviveram.

Por causa disso, mesmo o irmão de Gigi, que conviveu com ela, não conseguiu a herança. Ele morreu no ano passado, e agora sua esposa e filhos estão na Justiça para conseguir os bens. Nenhum parente de Shirley reivindicou a herança e as chances de irem para os de Gigi são quase nulas.


Milhares participam da Parada  do Orgulho LGBTI de Glasgow.


Evento completou 20 anos na capital escocesa

Milhares desfilaram no sábado 22 na 20ª edição da Parada do Orgulho LGBTI de Glasgow, na Escócia.

Pela primeira vez, o evento teve duração de dois dias, que incluiu shows, comício, tendas de informação e até um parque de diversões.

“A parada é uma oportunidade para a comunidade LGBTI e seus amigos e familiares para se unirem e comemorarem as realizações da comunidade e para estarem juntos como um só e aumentar a conscientização sobre as questões que ainda enfrentamos”, disse Alastair Smith, presidente-executivo do evento, à BBC.

Em julho, a parada ganhou holofotes após um grupo independente dizer que iria fazer outra parada e sem drag queens, pois elas ofenderiam a comunidade transgênero. Depois de muitas críticas, esse grupo revogou a proibição.

Adolescentes são espancados  em área gay de Manchester.


Ataque ocorreu próximo à Canal Street, rua mais gay da cidade


Dois adolescentes foram roubados e espancados no Gay Village, em Manchester, Inglaterra.

Os adolescentes, ambos de 19 anos, são de Derbyshire e estavam conhecendo a vida noturna da cidade.

Eles foram atacados antes das cinco da manhã da quarta-feira, 19, por uma gangue de quatro homens. O ataque ocorreu perto de Canal Street.

A polícia prendeu três homens – entre 19 e 25 anos – suspeitos de ter se envolvido no crime e continua com as investigações.

 Enquete online sobre Estatuto da Família na Câmara tem vitória da Diversidade: Somos Família!



Em fevereiro de 2014, o site oficial da Câmara dos Deputados colocou no ar uma enquete para debater o conceito de família para a proposta apresentada pelo Projeto de Lei 6583/13. De autoria do deputado Anderson Ferreira (PR-PE), o projeto cria o Estatuto da Família, que entre as proposições queria restringir o conceito de família para uma união entre homem e mulher e seus descendentes. A proposta desejava inviabilizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo aprovado pelo Supremo Tribunal Federal em 2012.

Com a pergunta: “Você concorda com a definição de família como núcleo formado a partir da união entre homem e mulher, prevista no projeto que cria o Estatuto da Família?”, a enquete foi recordista de interações no site da Câmara, com mais de 10 milhões de cliques (ok, muitos das mesmas pessoas e robôs)!!!  Por fim, depois de mais de um ano e meio, a enquete foi encerrada e depois de várias reviravoltas, venceu o não!

Segundo a enquete, 51,62% discordam da definição apresentada pelo Estatuto da Família(5.307.905 votos), enquanto 48,09% disseram concordar (4.944.827 votos). Menos de 0.30% não tinham opinião formada pelo assunto. O Estatuto, que chegou a ser discutido este ano na Câmara, perdeu destaque e prioridade mediante a crise institucional instalada em Brasília.

A vitória é simbólica mas caso um projeto semelhante seja aprovado, o Supremo Tribunal Federal ainda pode vetar a constitucionalidade da matéria, uma vez que o Brasil é um país laico e todos os seus cidadãos devem ter a sua intimidade e dignidade garantidas, ou seja, não se pode impor uma fé ou estabelecer pré requisitos para que o indivíduo  tenha acesso aos seus direitos fundamentais. Se não é crime, é legal, e o Estado não tem nada a ver como as pessoas vivem as suas vidas, devendo apoiar a construção de uma sociedade plural e justa
Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...