Slide 1 Slide 2 Slide 3

Desassociação nas T.de Jeova




Pessoal tudo bem

O relato de hoje foi enviado pelo Daniel que tem 19 anos e é membro das testemunhas de Jeová. Ele Relata um problema que um amigo esta passando e solicita ajuda de vocês para tomar uma decisão.

Titulo sugerido;




Desassociação nas Testemunhas de Jeová







Oi pessoal. Tudo bem? Acompanho este blog faz uns dois anos e curtos os relatos expostos aqui.

Sou Daniel. Sou Paraense e tenho 19 anos. Preciso da ajuda de vocês para tomar uma decisão que deveria ter sido tomada por mim faz tempo. Mas devido a falta de coragem, me encontro nesta situação.
Sou filho de Testemunhas de Jeová. Mesmo sendo seguidor e batizado dentro desta religião (que condena a homossexualidade), desde os meus 12 anos tenho a convicção da minha sexualidade (e sei que sou gay). A maioria dos meus amigos São TJ, e um deles é o meu melhor amigo, o Gustavo.

Faz três anos que o Gustavo descobriu a minha sexualidade devido a um descuido da minha parte. Ele achou no meu PC uma pasta com fotos da revista “G Magazine”. Ele me conversou comigo e me perguntou se eu era gay.

Aos prantos respondi que sim. Disse que vinha lutando contra este sentimento mas... Era impossível superar isso. Ele então me deu um abraço, e disse que estava torcendo por mim. Mas advertiu que era para guardar este sentimento afim de não ter aborrecimentos na congregação (e na família).

Fiquei aliviado! Pois pela tradição da nossa fé, quando um irmão descobre algo desabonador de outros irmãos... Ele avisa a liderança do Salão do Reino para que o fato seja averiguado e case se confirme seja punido.

A minha amizade com o Gustavo continuou e ele se caso cedo, com apenas 19 anos. Mas em julho deste ano, todos foram pegos de surpresa pela desassociação do Gustavo. Justo ele, visto como  O motivo: Traiu a esposa.

Ele continua frequentando o Salão como visitante, mas todos estão proibidos de conversarem com ele, o que me deixou muito triste, pois ele está excluído e sofrendo por isso.

Um dia o encontrei na sorveteria e perguntei se poderia sentar ao lado dele. Ele sorriu. A partir daí as lágrimas caíram e disse que a sua vida (após este estrago no casamento) havia se tornado insustentável.

Enfim... Ele anda bem depressivo devido ao afastamento dos amigos e familiares. E a nossa amizade que já era grande ficou ainda mais forte. Por causa disso, fui repreendido por outros amigos TJ que disseram para mim se afasta dele e cumprir a ordem do ancião.

Não pretendo abandonar o meu amigo, e creio que – para mim – já chegou a hora de sair desta religião (mesmo perdendo os amigos e a atenção dos pais).

E vocês? O que fariam na minha situação?... 

Poderá gostar também de:
Postado por Estagiario | (11) Comente aqui!

11 comentários:

  1. Fala pra ele entrar neste blog, ele vai achar todas as soluções para o problema.http://ex-testemunha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Cara, acho que você deveria ajudar o seu amigo. Ele está precisando de você. Deus é único e ele quer sejamos bons e tolerantes com os nossos semelhantes, pois todos são passíveis de erro. E o erro é uma questão relativa. Ao meu ver a religião é um conjunto de conceitos e dogmas que muitas vezes servem apenas para oprimir e camuflar a verdadeira identidade de cada um. Por isso ajude seu amigo, não há nada mais humano e mais bonito aos olhos de Deus do que isso. Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Ola Daniel.

    As religioes geralmente sao problematicas. Conheço muito as religioes protestantes de varias denominaçoes e suas caracteristicas principais. No caso da TJ, a caracteristica e´que os seus fieis nao podem servir o serviço militar ( aqueles que competam 18 anos) e tambem a doaçao de sangue e´ inaceitavel ( no caso do sangue, dizem que a ``alma` ` do doador , passa para o receptor) e portanto , motivo de excomunhao. Nao vou entrar no merito das crenças , apesar de que sao crenças e os adeptos tem o direito de aceitar , conforme a doutrina da igreja.

    Geralmente , os `crentes`` de uma religiao , quando excluidos de sua comunidade por alguma açao , sao afastados de amigos e ate de parentes pela convicçao religiosa ( talves um meio de fazer se retratar e voltar ao convivio desse meio, pois o adepto dessa religiao vivem num circulo fechado e abonimam outras pessoas de outros credos para que nao ``desviem`` do caminho preconizados pela religiao).

    Ate ja fiquei sabendo de um caso de um pastor de uma igreja evangelica fundamentalista, que tinha uma amante e foi descoberto por um fiel.e que foi ``perdoado`` por outros fieis, alegando que no momento estava ``possuido pelo demonio`` (rs) e assim, continuou exercendo a funçao na igreja. As pessoas sao hipocritas. em minha opiniao.(ensinam uma coisa e fazem coisas que proibem)


    Bem, recomendaria que se voce nao esta satisfeito com a sua igreja e acha errado a doutrina e suas crenças, o certo e´desligar´-se dela. A funçao da igreja sempre foi de trazer conforto e alivio a seus fieis e nao discriminaçao, repudio e sofrimento. Inclusive, esta ate fora dos ensinamentos cristaos. O dificil e´o desapego, pois muitos frequentam a anos e suas crenças estao bem enraizados em suas mentes e os habitos nao se muda de um dia para outro.

    Faça novas amizades com pessoas religiosas e nao religiosas ,Diversifique sua amizade e aproxime-se daqueles que identifique com voce. Converse com elas sobre varios assuntos e ouça as suas opinioes. Aceite as diferenças, pois mesmo dentro de uma comunidade fechado, as opinioes sao variadas e os pontos de vista sao diferentes.
    Tente mudar a rotina na qual estava acostumado (geralmente indo a igreja todo final de semana), fazendo coisas diferentes, frequentando outros lugares.

    O problema da religiao fundamentalista e´ver seu semelhante como coisa do `diabo`.ou `coisa do mundo`` so por nao concordar com sua doutrina e se fechar no seu mundinho de crenças que nada mais sao do que crenças sem o respado da realidade.

    ResponderExcluir
  4. Ajude seu amigo, fique ao lado dele. Se não te faz bem ficar lá saia, não fique em um lugar que não se sinta bem. Se o problema é a preocupação de ter Deus ao lembre-se da sua fé, Deus ama a todos e não julga ninguém. É muito mais preferível uma pessoa sem religião mas que sempre ajuda aos outros do que está lá dentro e tentarem ser os juízes.

    ResponderExcluir
  5. Caro Daniel,

    Uma coisa não tem relação com a outra. 1- O fato de ser gay não levaria vc a ser desassociado, somente se vc praticar o ato. 2- Seu amigo Gustavo está frequentando, ele pretende retornar e essa fase vai passar.
    A vida é feita de escolhas, não existe felicidade plena, nem dentro nem fora da religião. Tudo bem vc é muito novo, o tempo e experiências lhe mostrarão caminhos para que vc mesmo tome suas decisões.
    Em relação ao site que um comentarista direcionou, eu aconselho vc a não olhar, digo q já olhei e fiquei cheio de dúvidas na época, conclui que são pessoas que ou não conhecem a religião ou que saíram por algum motivo e vomitaram todas suas decepções.
    Vc só vai levar para sua vida , mas carga negativa. Faça suas próprias reflexões. O que vc gosta O q vc não gosta na religião O que pesa mais, e decida . Aqui tem pessoas que passam por uma diversidade de interrogações em outros campos da vida.
    Tanto na religião como aqui existem pessoas preconceituosas, aqui tem gente preconceituosa com os próprios gays, dependendo da categoria.
    Então meu caro, aconselho a vc ir no psicólogo , faça uma teraia, conheça a vc mesmo. O que o torna feliz , Vc estaria mais feliz dentro ou fora da religião.

    As pessoas da religião N ÂO são perfeitas, longe disso. Mas, a religião não tolera os erros de ninguém independente de posição. Agora se vc não está feliz, saia, mas avalie se é isso que vc realmente quer.

    A religião não é fundamentalista. A questão da homossexualidade é complexa. Se a religião é cristã ela não vai aceitar a homossexualidade, com base nas passagens bíblicas. Pq existe homossexuais, não sei responder, acho ninguém vai responder. Vc consegue viver sem praticar , se sim poderá continuar na religião, não precisa levantar uma bandeira "sou gay" nem tão pouco ser homofobico ou fazer comentários desumanos para mostrar a alguém que concorda. Agora talvez , não consiga viver sem praticar , mas não ache que vc será plenamente feliz, vc talvez se decepcione com pessoas , com seus amores e desamores e assim será.

    Um abraço e seja o máximo possível feliz.

    ResponderExcluir
  6. Por isso que eu sou católico, pq sou crismado, mas me considero Agnóstico. Depois de crismado, nunca mais fui na igreja, pq religião pra mim é lavagem cerebral, já que a igreja católica não deixa casar por exemplo, usar camisinha, mas pq a igreja budista autoriza o casamento? Existem padres budistas com filhos, eu já vi. Tem muitos católicos fervorosos que praticam sexo com preservativos, ou seja, estão pecando. Assunto sobre igreja nas conversas, eu finjo que nem escuto e saio andando

    ResponderExcluir
  7. Nossa!!! Li algumas coisas curiosas, felicidade plena não existe em lugar algum, felicidade são momentos, por isso aproveite. Ficar em lugares ou com pessoas que te deixam infeliz dificulta você encontrar paz de espirito. Viver na mentira com certeza traz infelicidade. Concordo com os que falaram para procurar pessoas e lugares que te aceitam, não é necessário levantar bandeira, porem é muito mais saudável estar junto com pessoas que não vão te julgar caso vejam você andar com um "amigo". O que é muito saudavel fazer.
    Pelo o que você escreve, amigo mesmo você só tem um, por isso não de as costas para ele, hoje ele precisa de você, amanhã talvez será você que vai precisar dele. Juntos os dois terão mais força para enfrentar as dificuldades diárias.
    Se gosta de grupos religiosos procure aqueles que aceitam você integralmente.
    Abraços.

    Helioi

    ResponderExcluir
  8. Anónimo, não devemos ver as religiões orientais com a nossa visão ocidental e cristã. O budismo e uma religião de auto realização e a opção de crer em um deus e opcional por isso muitos acham que budismo e uma religião ateia. Os monges budistas podem se casar e constituir família . O objetivo do budismo, e a iluminação, a suprema libertação do ciclo Samsara ou ciclo dos nascimento e mortes. Não se diz igrejas e sim templos ( igreja e uma linguagem cristã) e outros segmentos do budismo são chamadas de escolas. Cada uma delas tem um caminho para que os adeptos atinjam a iluminação seguindo a orientação do mestre Buda ( o iluminado). Buda não e um santo nem mesmo um deus, mas aquele que atingiu a iluminação, o nirvana, a macias paz.

    ResponderExcluir
  9. Daniel, também sou filho de uma testemunha de Jeová, desde de criança fui criado lá, me tornei publicador, mas nunca me batizei e sei bem o que você está passando, não só pelo seu amigo, mas também por viver numa religião que não aceita nossa condição, hoje estou afastado tem uns 5 a 6 anos. Sobre seu amigo, te aconselho a não se afastar dele, sei que se você se afastar, ele vai entender porque conhece as regras e você não pode mais se associar com ele, mas devemos cultivar nossos amigos, ele te entendeu quando descobriu sobre sua sexualidade e guardou este segredo, provou ser um grande e verdadeiro amigo.
    Se você quiser sair, saia com consciência de que está saindo pelos motivos certos, não use seu amigo para sair de uma doutrina que não te agrada e segue apenas para satisfazer desejos de sua família. Talvez, essa repressão por parte dos irmãos por você estar se associando com ex testemunha de Jeová, tenha sido a gota d'água.
    Siga seu coração, não perca tempo querendo agradar a outros, busque sua felicidade, só nós gays realmente entendemos que não é uma escolha (às vezes, nem nós entendemos bem), religião faz nossa consciência pesar sobre vários aspectos e nos reprime muito. Hoje acredito em Deus, mas não acredito muito em religiões, ou se realmente existe A RELIGIÃO VERDADEIRA, algumas, ou todas elas, só servem pra tirar dinheiro de pessoas que são enganadas por pensarem estar fazendo a vontade de Deus. Em resumo, seja feliz.

    ResponderExcluir
  10. Ei Daniel! Eu também já fui evangélico/cristão. Sempre soube que eu era gay, mas tive 3 relacionamentos com mulheres tentando ser "liberto" e fazendo tudo que os pastores diziam. Eu era líder do ministério de louvor, mas não me relacionava com outros homens pois achava que era errado (e realmente é, se você aceita estar sob as regras e doutrinas ali professadas). Então resolvi sair da igreja(templo) me assumindo. Não briguei com ninguém, apesar de minha saída ter sido traumática pois havia passado toda a minha vida lá dentro. Não foi fácil, mas não quero ser hipócrita. Continuo crendo em Jesus e tendo ele como meu Salvador, porém não sou mais membro da igreja/templo pois eles nunca irão aceitar a minha situação(caso eu queira me relacionar com outro homem). Também não quero impor a minha condição a eles pois sei que eles tem sua crença e sempre me repeitaram muito. Você não precisa abandonar a sua fé em Jesus por causa disso, mesmo que você não seja mais membro de igreja, nunca abandone o Senhor Jesus, pois Ele te aceita do jeito que você é. O problema é que quando a religião entra no meio aí fica complicado, pois cada um tem um modo de interpretar a bíblia. Se quiser manter contato comigo para conversarmos, estou aqui para ser seu amigo e te ajudar no que for preciso, meu e-mail é: jdesouzaj@gmail.com Um abraço

    ResponderExcluir
  11. Fala sério, vc precisa da aprovação de terceiros para acolher seu amigo num momento de escuridão? Pense no que o seu Jeová faria. Acolha-o foi isso que ele fez com vc. Não estou dizendo o seu Jeová, porque certamente ele já teria acolhido.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...