Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Papa vai se encontrar com casal gay.


Vaticano não confirmou informação de Papa encontrará gays e lésbicas

O Papa Francisco vai se encontrar com um casal de gays e outro de lésbicas em sua visita aos Estados Unidos, que ocorrerá entre 22 e 27 de setembro.

A informação foi divulgada por John Tanzella, presidente da International Gay & Lesbian Travel Association (Iglta), e ainda não foi confirmada pelo Vaticano.

A reunião deve acontecer na última etapa da visita do pontífice ao país, na cidade de Filadélfia. “A sua abertura em relação a essa comunidade é fundamental, inclusive para o turismo”, declarou Tanzella.

Seis policiais serão demitidos após  ataque a parada gay de Jerusalém.


Assassino foi preso instantes após as agressões aos participantes do evento


Seis policiais israelenses serão demitidos depois do ataque à Parada do Orgulho Gay de Jerusalém, em julho, que resultou em uma pessoa morta e cinco feridas.

De acordo com a Agência France-Presse, uma investigação interna apontou os erros da polícia israelense. “O suspeito do assassinato, que acabava de ser liberado da prisão depois de uma condenação por uma agressão similar durante uma marcha do orgulho gay anterior, pôde chegar ao local do desfile e passar pelos cordões de segurança sem dificuldades, explicou a polícia em comunicado.

O judeu ultraortodoxo Yishai Shlissel, de 39 anos, esfaqueou seis pessoas e matou Shira Banki, de apenas 16 anos.

O homofóbico havia saído da prisão apenas três semanas antes do evento depois de passar dez anos preso por ter feito a mesma coisa: atacado pessoas na Parada do Orgulho Gay de Jerusalém em 2005.

Shlissel, que não demonstrou arrependimento diante do tribunal, foi considerado culpado em 24 de agosto por assassinato premeditado, seis tentativas de assassinato e feridos graves.

Conservadores da Espanha fazem apelo por dinheiro de turistas LGBTs.


A cada mês de agosto, a segunda cidade da Espanha recebe a maior Parada do Orgulho da Europa, que atraiu 71.000 visitantes neste ano.


Visitantes lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais contribuem com cerca de US$ 6,8 bilhões para a economia espanhola, de acordo com um relatório publicado pela LGBT Capital no mês passado, derrotando por pouco a França como o principal destino da Europa. Público LGBT gastam em média cerca de 30 por cento a mais do que os demais turistas na Espanha, conforme estimativas do governo, e estimulam uma economia onde o turismo é responsável por 12 por cento dos empregos.

Embora cada vez mais países, como a França e o Reino Unido, estejam adotando leis de igualdade de direitos e autopromovendo-se para o turismo LGBT, a Espanha está à frente. Até a liderança conservadora de Madri está aceitando o fenômeno.

A Espanha se tornou em 2005 o terceiro país europeu a legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo - depois da Bélgica e da Holanda -, saindo da sombra da ditadura católico-romana do general Francisco Franco, que morreu em 1975. Essa decisão estabeleceu o prestígio da Espanha como um destino de férias onde as pessoas podem ficar à vontade em relação à própria sexualidade, às vezes até de um modo que não poderiam em seu país de origem.

"É muito tolerante e é divertido", disse Fabiano Ribeiro, um brasileiro de 32 anos que visitava Barcelona com dois amigos. "Você anda de mãos dadas e isso não é um problema".

A cada mês de agosto, a segunda cidade da Espanha recebe a maior Parada do Orgulho da Europa, que atraiu 71.000 visitantes neste ano. Durante as duas semanas de festa, Barcelona fica coberta de cartazes com modelos masculinos que anunciam festas direcionadas aos visitantes LGBT e as lojas exibem descontos especiais, de espreguiçadeiras a passes gratuitos em academias, enquanto a cidade é dominada pela vida noturna contínua e festas na piscina.

Um quarto dos mexicanos esconde  orientação sexual no trabalho.


Pesquisa entrevistou mais de 2 mil pessoas


 Em uma pesquisa intitulada “Homofobia e o local de trabalho no México” foi constatado que 24% dos habitantes do país escondem sua orientação sexual no trabalho por medo de rejeição.

O estudo também revelou que 31% dos mexicanos compartilha com poucas pessoas a sua orientação sexual. Foram entrevistadas 2.284 pessoas pela pesquisa realizada pelas entidades Espolea AC, Enehache e Aliança pela Diversidade e a Inclusão no Trabalho (Adil), assim como a Comissão Nacional de Direitos Humanos.

Segundo o presidente da Adil, Francisco Robledo, 35% já sofreram discriminação por seu chefe ou colegas de trabalho, desde uma agressão física ou uma acusação. Deste total, apenas 15% tomou alguma atitude: 45% se demitiu, 38% relatou o assédio aos gestores e 17% apresentou uma queixa junto às autoridades.

A pesquisa também mostrou que 15% do total sofre de depressão, 13% de mau desempenho no trabalho, 12% perderam os seus amigos, 12% mudou de emprego, e 4% teve pensamentos suicidas.

Estatuto da Família: Rodrigo Rollemberg veta projeto  homofóbico aprovado pela Câmara.


Rollemberg vetou projeto que agora retorna ao Legislativo


O governador do DF, Rodrigo Rollemberg (PSB), vetou integralmente o projeto de lei aprovado na Câmara Legislativa que pretendia restringir o conceito de família a homem e mulher, excluindo casais homossexuais.

O projeto, de autoria do deputado Rodrigo Delmasso (PTN), passou em dois turnos na Assembleia em 30 de junho, sem restrições.

Entretanto, as críticas foram tão grandes – e de todos os lados – que pouco depois do projeto passar no Legislativo, o próprio autor do PL pediu que Rollemberg o vetasse.

Entidades LGBT e a OAB, por exemplo, se posicionaram contra o projeto. Especialistas afirmaram que a medida era inconstitucional — a Constituição Federal define o que é família e leis distritais não podem se sobrepor à legislação federal.

Segundo o Correio Braziliense, agora, o texto volta para a Câmara, onde os distritais podem derrubar o veto do socialista.

RJ- Primeira catedral gay do Brasil foi inaugurada no Rio de Janeiro.




Nesta segunda-feira (7), a primeira catedral gay do Brasil foi inaugurada no bairro de Madureira, no subúrbio do Rio de Janeiro. Fábio Inácio de Souza - pastor que buscou a libertação da homossexualidade e inclusive tentou a polêmica "cura gay" - fundou a Igreja Cristã Contemporânea ao lado do também pastor Marcos Gladstone, seu marido.

A instituição já existe há 9 anos e ganha cada vez mais adeptos, já que tem como diferencial a aceitação de fiéis independentemente da orientação sexual de cada um deles. A sede nacional da igreja terá catedral com capacidade para 800 fiéis, segundo o jornal O Globo.

"Em todo o tempo, Ele esteve ao lado dos excluídos. A mulher adúltera, o cego, o leproso. Jesus veio para quebrar algumas leis. Os negros também já foram discriminados, não podiam ir à igreja. A Bíblia não condena a homossexualidade, quem condena é o homem", afirmou Fábio em entrevista.

A Igreja Cristã Contemporânea tem nove unidades espalhadas pelo Brasil e deve abrir mais três, ainda este ano.
Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (2) Comente aqui!

2 comentários:

  1. Depois falam que não odeiam os cristãos por não admitiram os gays. Criar uma catedral gay é uma coisa ridícula, se de acordo com as leis de Deus gay é abolido vc vai lá e segue ele. Ainda bem que sou ateu.

    ResponderExcluir
  2. Anonimo, coisas de religiao. A biblia e´um livro que cabe variadas interpretaçoes e que vem sendo usada pelas igrejas catolica e evangelicas (protestantes) para manipulaçao.
    de seus fieis (minha opiniao) , basta ver na Historia na Idade Media, a guerra entre catolicos e protestantes , na Europa, onde naçoes se uniam a um ou a outra. Com as variadas interpretaçoes, surgiram e surgem novas igrejas protestantes e independentes. Os religiosos gays, criaram uma para o publico gay, assim como a igreja universal, começou a se abrir para os homossexuais como uma nova fonte de rendas. Interesse das igrejas ? Claramente economicos. Outros ainda virao para arrecadar um tostao a mais em seus cofres.

    Quem leu a passagem biblica do amor homoafetivo entre Jonatas e Davi, sabe que a biblia nao condena a homossexualidade, e quando consta no Velho Testamento, deve se deter no contexto do livro como um todo, precisamente em LEVITICOS. Em seu capitulo, condena a homossexualidade, mas tambem pemite-se vender filhas e escravos estrangeiros, o que nao condiz com a realidade do nosso tempo.

    Como vc pode ver, os lideres religiosos de tais igrejas MANIPULAM seus fieis a crerem que a homossexualidade e´uma abominaçao e os fieis fanatizados, encobrem sua inteligencia , para nao verem a forma explicita contida na biblia. E´lamentavel.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...