Slide 1 Slide 2 Slide 3

CONFISSÕES DO DIVÃ








Os textos apresentados nesta seção buscarão ilustrar situações, angústias, problemas e experiências vivenciadas por alguns homens gays. Não existem experiências universais, comuns a todos os homens gays, cada um de nós é constituído e atravessado por diversas características que tornam a sua experiência única.  Nossa principal ideia aqui é pensar em possibilidades de enfrentamento para as questões aqui representadas, que em menor ou maior grau podem ser semelhantes com alguma das histórias vivenciadas por você. Essas histórias não são uma representação literal de histórias reais e sim textos fictícios.

O Dr. Alexandre é formado em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atua como psicólogo clínico no Espaço Recontar na região de São José / SC. Fundamenta seu trabalho pelos princípios da Psicologia Sistêmica. Compreender os fenômenos psicológicos sistemicamente significa, literalmente, “colocá-los” dentro de seu contexto, estabelecendo a natureza das suas relações.

Você pode fazer perguntas e sugerir temas que nosso psicólogo responderá com todo prazer.

Bem, vamos ao tema de hoje:


Eu tenho preocupação excessiva com doenças

Alexandre de Souza Amorim, Psicólogo
alexandresouza.psicologo@gmail.com




Eu tive uma crise de ansiedade há uns meses porque pensava que tinha uma série de doenças. Fui a uma psicóloga porque já não aguentava e foi ela que me disse o que era, a partir dos sintomas que eu apresentava. Antes disso, eu realiza a cada quatro meses uma bateria de exames e estava sempre tudo bem comigo, mas eu nunca me convencia e então eu fui a um psiquiatra e ele disse o mesmo que a psicóloga e receitou-me um medicamento durante mais ou menos 3 meses mas não me mandou retornar, disse que com a medicação eu melhoraria. Passado esse tempo voltei a ter preocupações desta natureza e agora sinto uns sintomas esquisitos como espasmos musculares, dores ósseas, principalmente nas articulações, dores no peito e já começo a pensar que tenho alguma doença. Meu atual namorado tem ficado impaciente, pois meu maior medo sempre está relacionado a doenças sexuais, principalmente a AIDS. As vezes ficamos semanas sem transar ou quando o fazemos eu quero que termine logo. O que é que eu tenho, será outra crise? Existe tratamento?
Eduardo, 31 anos

           
Eduardo, em geral os sintomas associados aos transtornos de ansiedade são potencialmente incapacitantes, ou seja, eles te impedem de fazer atividades simples do dia-a-dia.

A hipocondria, também conhecida por nosomania, é um estado psíquico que se caracteriza pela crença infundada de doenças ou de adoecer. Costuma vir associada a um medo irracional da morte, a uma obsessão com sintomas ou defeitos físicos irrelevantes, à descrença nos diagnósticos médicos, preocupação e auto-observação constante do corpo. A hipocondria pode vir associada ao transtorno obsessivo-compulsivo e à ansiedade.

A hipocondria é um transtorno relativamente comum que merece um acompanhamento especializado. O tratamento é difícil porque uma pessoa com hipocondria está convencida de que tem algo gravemente alterado no seu corpo. Sendo assim, tranquilizá-la não alivia essas preocupações, não é suficiente. O mesmo acontece ao ver os bons resultados após uma bateria de exames, a pessoa continua a investigar ou a suspeitar de há algo consigo. Logo, o tratamento adequado varia de pessoa para pessoa e para isso é preciso uma avaliação mais detalhada do seu caso. Posso antecipar, que de um modo geral, o tratamento pode necessitar de uma combinação de medicação antidepressiva, ansiolítica e acompanhamento psicoterapêutico. Com essa combinação os resultados são alcançados mais rápidos, mas em alguns casos a psicoterapia é suficiente.

É o seu médico que vai avaliar e determinar o período durante o qual deverá tomar as respectivas medicações, porém por tratar-se de um problema incapacitante é necessário um acompanhamento prolongado com retornos ao médico a cada três meses (no mínimo). Talvez tenha apenas ocorrido um problema de comunicação entre você e seu médico.

Sugiro, por isso, que volte a ser consultado pelo médico psiquiatra e que se possível retome também o acompanhamento com a sua psicóloga. Com o seu esforço e a sua determinação será capaz de recuperar o bem-estar e a tranquilidade.



Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (2) Comente aqui!

2 comentários:

  1. Olá.. acredito que vc deve procurar outro psiquiatra e provavelmente uma terapia. Sofro de alguns sintomas parecidos. Creio que vc sofra de TOC com crises de ansiedade e pânico. Sei como se sente. Sobre fazer bateria de exames eu sou o oposto.. tenho pavor de médico e exames.. sempre pensando q vou encontrar algo ruim. Tenha força e vá em outro psiquiatra. Não adianta somente tomar medicamentos, ele só vai ajudar nos sintomas.. o psicólogo que realmente vai te ajudar :)

    ResponderExcluir
  2. Eu já tive estas encanações...
    Resultado? Sofria por antecipação, algo desnecessário...
    Óbvio que não podemos vacilar, mas precisamos viver, e quem vive encanado, não vive por inteiro.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...