Slide 1 Slide 2 Slide 3

MINHA VIDA GAY

Emocionante: reação dos espanhóis ao lerem uma mensagem homofóbica a um casal gay.




Uma campanha da Federação Estatal LGBT, FELGBT, organização governamental espanhola traz um casal de turistas gays jovens norte-americanos no país que precisa de ajuda para traduzir um email sobre uma reserva em um hostel de Madrid. Eles pedem ajuda aos moradores locais e entregam a suposta mensagem que receberam depois da reserva. “Só aceitamos a reserva porque não vimos a foto de vocês sendo um casal. Pedimos para que não queiram transar na casa do hotel. Vocês podem fazer o que quiserem mas se eu ver vocês se tocando, se beijando ou fazendo qualquer viadagem, eu soco vocês na cara”, dizia a carta falsa.

É emocionante ver as pessoas chocadas e tentando contornar a situação sem constranger o casal. Alguns tentam convencer o casal a mudar de local de hospedagem. Mais tocante ainda, é quando dizem que acompanham o casal até a polícia e que o local deve ser fechado e os donos presos. “Aqui é a Espanha e isso não é permitido”, diz um dos participantes do vídeo com câmeras escondidas.

A campanha #CONLAVOZBIENALTA quer chamar atenção para a ainda existente homofobia na sociedade espanhola e a falta de denuncia por parte das vítimas. “Homofobia não é uma brincadeira, na Espanha 38% dos homossexuais já sofreram preconceito mas apenas 10% denunciaram”, com isso a entidade quer mostrar que a sociedade apoia as denúncias e que as pessoas encontrarão apoio se denunciarem a homofobia que sofreram. A campanha foi idealizada e rodada pela agência de mídia sociais Chocolate, de Madrid.

Assista:



Let It Be - Yoko Ono diz que John Lennon sentia desejo de conhecer intimamente outros garotos.




Artista plástica das boas e sempre controversa, Yoko Ono, que foi casada por 11 anos com John Lennon, acaba de revelar uma polêmica até então desconhecida no mundo da música em recente entrevista ao Daily Beast, na qual falou sobre a sexualidade de um dos músicos mais lendários do planeta.

Yoko contou que teve várias conversas abertas com Lennon sobre sexualidade, e eles até chegaram à conclusão de que todos deveriam ser bissexuais: “Pensamos que só não éramos (bissexuais) por causa da sociedade”.

A cantora e ativista não parou por aí e foi mais fundo, revelando achar que o ex-Beatle “sentia desejos, mas que era muito inibido”. De acordo com ela, John “não se importaria se surgisse um cara incrivelmente atrativo”.

Mas não pense você que o astro se atrairia por qualquer um. “Ele teria que ser não só fisicamente atrativo, mas mentalmente bem evoluído”, disse a viúva, que acha que o marido nunca se envolveu com outro homem justamente por ser tão exigente: “Eu poderia ter feito isso, mas eu nunca acharia alguém tão interessante desse jeito”, teria dito ele no ano de sua morte.

Ex-fuzileiro naval assume transexualidade e fica irreconhecível após transição de gênero.




"Não me reconheço mais nas fotos antigas", diz Sona Avedian, que serviu no Iraque e Afeganistão, após mudança iniciada em 2012. Seus vídeos no Youtube tem mais de 1,6 milhão de visualizações

Uma americana transexual, ex-fuzileiro naval que chegou a pesar 108 quilos, faz sucesso na internet ao compartilhar os detalhes de seu processo de transição de gênero, iniciado em 2012. Sona Avedian, de 33 anos, diz que ocultava seu verdadeiro "eu" sempre aceitando as missões mais perigosas, como servir nos conflitos do Iraque e Afeganistão, como uma forma de "compensação" pela sua angústia com a identidade de gênero.

Desde 2012, quando resolveu abandonar sua antiga identidade masculina, Sona passou por uma incrível transformação: perdeu quase 45 quilos, se submeteu a sessões com laser para depilar a barba e os pêlos do corpo, além de um implante de seios, que a tornaram irreconhecível.


SONA, QUE ANTES SE CHAMAVA MATTHEW, E CHEGOU A PESAR 108 QUILOS (FOTO: REPRODUÇÃO / FACEBOOK)

Sona, que antes se chamava Matthew, foi casada por muitos anos e é mãe de uma menina de 5 anos. Ela diz que teve uma separação amigável de sua antiga esposa, Lucy, e que mantém uma boa relação com a filha. "Minha filha e eu nos damos incrivelmente bem, ela adora ficar comigo. Ela só se lembra de mim como mulher e eu amo como nos damos bem, temos muito em comum", disse ao Daily Mail.

Apesar de ter perseguido o chamado "sonho americano", com uma família, um bom emprego e carro, Sona, que vive em Austin, Texas, diz que se sentia "deprimida" e que nada preenchia o "vazio" que sentia por não poder assumir sua identidade feminina.

"Desde que assumi eu tenho tentado levar uma vida normal -como todo mundo, tem altos e baixos. Perdi vários amigos mas também fiz muitos novos. Estava seguindo o sonho americano, mas hoje nem consigo reconhecer mais quem eu era nas fotos de antes -era tão triste", desabafa.



Em 2012, ela decidiu contar para a esposa, amigos e família sobre seu antigo desejo e se submeter a um tratamento hormonal. "Pessoalmente, eutou mais feliz, não tenho mais nenhum conflito com quem eu sou. Sou uma mulher transexual e tudo bem. Não suportava mais quem eu era antes e nem conseguia mais interagir com as pessoas."

Sona deixou o passado como militar para trás e hoje trabalha como motorista de aplicativos como Uber e Lyft em Austin. Em sua página no Facebook e canal no Youtube, ela resolveu documentar sua vida pós-transição -apenas uma dos vídeos alcançou mais de 1,6 milhão de visualizações (assista abaixo, em inglês).

Solteira, Sona diz que tem conhecido "alguns poucos caras legais" em Austin.

07 de dezembro: Alagoas prepara 1º casamento  coletivo gay do Estado.


Expectativa é de reunir 50 casais

Alagoas terá, pela primeira vez, uma cerimônia de casamento coletivo homossexual. A expectativa do evento, que tem apoio do Grupo Gay de Alagoas (GGAL) e do Tribunal de Justiça do Estado é de reunir 50 casais.

Marcado para 7 de dezembro, o evento integra o 15º Ciclo de Ativismo LGBT de Maceió. A cerimônia será realizada no terrão do anexo do Teatro Deodoro, na Praça Marechal Deodoro da Fonseca, centro da capital alagoana

Os casais interessados devem entrar em contato até 26 de novembro, data máxima para entrega da documentação, por meio do telefone (82) 98888-5300 ou do e-mail ggal10anos@hotmail.com. A cerimônia será restrita a 200 convidados.

Música/Cl pe Especial (gay): "Playing Cards" com Eric Himan.



 

Jout Jout e Canal das Bee conversam sobre mulheres lésbicas!


Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...