Slide 1 Slide 2 Slide 3

CONFISSÕES DO DIVÃ








Os textos apresentados nesta seção buscarão ilustrar situações, angústias, problemas e experiências vivenciadas por alguns homens gays. Não existem experiências universais, comuns a todos os homens gays, cada um de nós é constituído e atravessado por diversas características que tornam a sua experiência única.  Nossa principal ideia aqui é pensar em possibilidades de enfrentamento para as questões aqui representadas, que em menor ou maior grau podem ser semelhantes com alguma das histórias vivenciadas por você. Essas histórias não são uma representação literal de histórias reais e sim textos fictícios.

O Dr. Alexandre é formado em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atua como psicólogo clínico no Espaço Recontar na região de São José / SC. Fundamenta seu trabalho pelos princípios da Psicologia Sistêmica. Compreender os fenômenos psicológicos sistemicamente significa, literalmente, “colocá-los” dentro de seu contexto, estabelecendo a natureza das suas relações.

Você pode fazer perguntas e sugerir temas que nosso psicólogo responderá com todo prazer.

Bem, vamos ao tema de hoje:


Quando ser sincero demais torna-se um problema

Alexandre de Souza Amorim, Psicólogo
alexandresouza.psicologo@gmail.com




Meu atual namorado tem brigado muito comigo por um motivo bem diferente... Eu acho. Ele reclama que sou sincero demais, que eu não controlo as coisas que faço e por isso sou responsável por afastar da nossa vida algumas pessoas. Até recentemente eu nunca me incomodei com isso, apesar de minha super sinceridade já ter sido responsável por términos de alguns dos meus relacionamentos e já ter também me causado grandes problemas em algumas empresas. Mas eu sempre considerei isso uma qualidade e só agora tenho repensado se estou certo mesmo. Pensando sobre as coisas que ele disse, lembrei que sim eu tenho mesmo afastado as pessoas, mas ainda acho que não deveria ser assim. Eu mesmo gostaria de ter amigos como eu, que falam tudo o que pensam. As minhas perguntas são: Sinceridade demais pode mesmo me prejudicar? E quando vou saber que a minha sinceridade esta sendo um problema?
Idailson, 22 anos
          

Olá Idailson! Há verdade em dizer que sinceridade em excesso pode não ser saudável. Isso acontece por que falar tudo o que pensa pode não dar certo em algumas situações, podendo sim lhe causar alguns problemas. É uma linha tênue, pois ao mesmo tempo privar-se de expressar o que pensa e sente também pode lhe fazer mal. É preciso encontrar um ponto de equilíbrio.

Quando seu namorado diz que você deve ser mais polido, significa que você deve considerar o sentimento das outras pessoas antes de falar o que esta pensando, além disso, uma mesma informação pode ser dita de muitas maneiras diferentes. Sendo assim, você nem sempre precisa segurar o que você gostaria de expressar sobre o assunto, mas pode antes pensar em como irá dizer para evitar que isso possa tanto ferir aquele que esta ouvindo como também lhe proteger de situações desagradáveis. Você também pode avaliar se realmente há necessidade de manifestar a sua opinião. Se você não foi solicitado a dizer o que pensa, ficar em silêncio pode ser a melhor solução.

Você mesmo confirma que sua “super sinceridade” já casou términos de relacionamento e grandes problemas no local de trabalho. Ter consciência das consequências já é um importante passo para você iniciar uma mudança.

O excesso de sinceridade passa a ser um problema quando, por exemplo, ela machuca o outro sem que você se importe com isso. Há uma grande diferença em ser “verdadeiro” e ser “cruel”. Ou seja, é quando não levamos em consideração como a outra pessoa receberá a informação e falamos coisas que mesmo sendo verdadeiras causarão danos a ela. Por exemplo, quando você não gosta do perfume de uma pessoa. Você não precisa falar se não for perguntado. Parece algo simples, eu sei. Mas para algumas pessoas isso pode ser uma grande ofensa. E você deve parar para pensar... Afinal o que você ganha com isso?

Certamente o alerta do seu namorado é pensando no seu bem estar. E ele pode ser um grande parceiro durante a sua mudança. Peça que ele lhe ajude a identificar as ocasiões em que você falou um pouco demais. E se for necessário, se você achar que deve, você pode se desculpar com as pessoas que você sem querer afastou.




Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (2) Comente aqui!

2 comentários:

  1. Tem que ter bom senso neh...
    Imagine se eu for sincero com minha coordenadora, eu perderia o emprego.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Disse tudo, rapaz! Dependendo da ocasião e do motivo, uma mentirinha nem é pecado, se não for causar nenhum mal, claro.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...