Slide 1 Slide 2 Slide 3

CONTOS DO LEITOR



Mais que amigos bi





Meu nome é Ataide, 1,80 de altura, corpo em forma, cabelo cortado bem baixo a maquina, branco, depilado. Ha três anos minha vida mudou radicalmente. Passei no vestibular, me mudei para a cidade vizinha e junto comigo vieram meus amigos que também passaram para a mesma instituição, mas cursando cursos diferentes, Bruna e Alan.

O fato de já sermos amigos e nos dar muito bem facilitou muito esse período de mudança, tudo era dividido desde as despesas quanto as tarefas domesticas.

O bom de sermos parecidos e que ficamos mais abertos a conhecer e aprender coisas novas.

No inicio todos ficávamos vestidos, mas com o passar dos dias logo nós rapazes já estávamos andando pela casa sem camisa, o calor era grande e quando estávamos apenas sozinhos ou os dois homens juntos, passamos a ficar só de cueca, mas as vezes Bruna acabava nos pegando desprevenidos.

Era muito engraçado a gente correndo para vestir o calção, era impossível não rir. Os dias foram passando e a intimidade entre nos três aumentando, tanto que aos poucos nem ligávamos mais quando Bruna chegava e estávamos de cueca. As vezes vestíamos um short, outras não. Então, em um sábado muito quente estávamos Alan e eu só de cueca. Bruna disse:

_ isso não é justo! Vocês ai só de cuecas e eu aqui toda vestida morrendo de calor?
_ Ué, tira a roupa então kkkk

Disse Alan rindo em tom de brincadeira e desafio.
_ Verdade.
Respondeu Bruna tirando a roupa ficando apenas de calcinha e sutiã. Rimos muito com aquilo, logo Bruna se acostumou e também passou a ficar assim dentro de casa.

Bruna é uma morena linda, 1,73 de altura, corpão cheio de curvas, cabelos um pouco acima da cintura, bundona redonda empinada, seios durinhos pontudos, médios. Alan é branco, corpo normal, cabelo curto, 1,77 de altura.

Desde que percebi minha sexualidade me vi atraído por ambos os sexos, cada um havia uma combinação de características atraentes para mim, porém minha timidez não permitia muitos avanços.


Tive até então apenas uma namorada que durou um bom tempo e alguns contatos breves com garotos, mas já havia um bom tempo que não me relacionava com ninguém e  meu corpo já estava pedindo atenção, não só o meu, mas os dos outros da casa também. Estava cada dia mais comum se arrepiar com apenas um toque, um encostar, sungas com barraca armada, mamilos pontudos e durinhos sinal que o tesão de todos estava a flor da pele.

Era sexta feira a noite, após semana intensa de muito trabalho e na faculdade, provas a galera resolveu desestressar com uma festa e nós três fomos. Bebemos pouco, pois não éramos acostumados, mas foi o suficiente para ficarmos mais soltos.

Nos divertimos muito. Dançamos, rimos e fomos para casa já de madrugada. Chegando em casa já fomos tirando a roupa. Alan desceu a calça, mas a cueca desceu junto deixando sua bundinha branca à mostra e Bruna lascou um tapa na bunda de Alan.

_ Aiiiii kkkkk sua louca minha bunda.
_ Desculpa, nem foi forte foi de levinho.

Disse Bruna alisando a bunda de Alan. Me aproximei passei a mão na bunda de Alan e disse:
_ Agora tem que dar beijinho para sarar.
Beijei a bunda de Alan e depois Bruna também beijou.
_ Agora sim melhorou.

Rimos muito. Alan e Bruna se beijaram eu continuava alisando a bunda do meu amigo. Como não houve reclamação me agachei abri a bunda de Alan e lambi seu rego, meu amigo gemeu dando uma reboladinha. Enfiei a língua em seu cuzinho rosado fazendo um cunete alternando entre linguada e dedos.

Alan chupava os seios de Bruna que sentou no encosto do sofá e abriu as pernas para que Alan a chupasse, Alan caiu de boca no grelo de Bruna enquanto eu brincava com minha língua e dedos em seu cu.

Depois de um tempo assim, Bruna pediu para ser penetrada, deitou-se no sofá e Alan foi por cima em um papai mamãe e eu subi no sofá oferecendo meu pau para Alan que aceitou de bom grado. Enquanto Alan me chupava metia em Bruna. Depois Alan se sentou no sofá e Bruna sentou-se de frente para ele encaixando sua chana no cacete do nosso amigo e enquanto ela subia e descia no mastro de Alan os dois dividiam meu pau chupando e lambendo até que tive uma ideia, desci do sofá e fui metendo no cuzinho de Bruna. Nossa que tesão, Bruna gritava de prazer recebendo duas rolas, beijava Alan, virava a cabeça e me beijava.




Ainda mudamos mais uma vez de posição, eu metia em Bruna sentindo sua buceta quente e molhada envolver meu cacete, segurava em sua cintura e estocava com força enquanto mamava o pau de Alan que ainda tinha o sabor da xoxota da Bruna. Alan não aguentou mais e gozou em minha boca e eu não me fiz de rogado bebi toda a porra do meu amigo e gozei dentro de Bruna.

Tomamos banho comemos um lanche leve e dormimos. Quando acordei fui escovar os dentes me curvei para cuspir por consequência empinei a bunda totalmente pelado e fui encoxado por Alan.

_ Hummmm isso é que é bom dia.
_ kkkkk gosta?
_ Muito! Deixa eu escovar os dentes e comer alguma coisa que te mostro. Viu a Bruna hoje?
_ Não, deve ter ido comprar algo para o café.

Como Bruna estava demorando resolvi enviar uma mensagem ela me respondeu dizendo que estava na casa de uma amiga e voltaria a noite, tinha deixado um bilhete na mesa. Realmente encontramos o bilhete no chão depois. Tomamos café da manhã e fomos assistir tv Alan e eu.

Estávamos assistindo tv quando Alan me puxa para seu lado e me beija. Nossos cacetes endurecem, Alan relaxa no sofá abre seus braços repousando-os no encosto. Eu vendo aquele mastro em riste no meio de suas pernas caio de boca retirando gemidos de meu amigo.

_ Deixa eu ver essa bundinha gostosa Ataide?

Fico de quatro no sofá e Alan beija minhas nádegas, abre minha bunda e me faz um delicioso cunete como eu fiz na madrugada. Depois com uma perna no chão e a outra flexionada no sofá Alan soca deliciosamente em meu cu até gozar. Depois é minha vez. Levo Alan para o quarto, lá fazemos um maravilhoso 69 onde Alan capricha deixando meu pau bem babado para depois sentar nele. Nossa que cuzinho gostoso apertado! Posteriormente, Alan me confessa que foi sua primeira vez recebendo uma rola no cu. Meu amigo subia e descia na minha pica. Seu cu era tão apertado e piscava tanto que logo gozei. Passamos toda a tarde nessa putaria, hora um comia um depois invertia; outra só nos chupávamos. A noite Bruna chega para completar a festa faminta por rola.

Os meses subsequentes foram assim, mal chegávamos em casa e já rolava putaria. Com o tempo fomos nos saciando e hoje já podemos ficar pelados sem trepar. Levamos uma vida normal, trabalhamos, estudamos. Quando estamos em casa dividimos nossas tarefas e quando bate aquele tesão transamos as vezes a três, outras só a dois. Ninguem sabe desse nosso triangulo. Acho que nossos pais surtariam e a maioria das pessoas nos julgariam mal, mas está tão bom que não quero que isso acabe.

Autor: Mrpr2

Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...