Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Clubes gays de Londres farão minuto  de silêncio por vítimas dos ataques.


Ataques mataram mais de 120 pessoas na capital francesa


Alguns dos maiores clubes gays de Londres farão um minuto de silêncio pelas vítimas dos ataques terroristas que ocorreram em Paris, na sexta-feira, 13.

“Haverá um minuto de silêncio no piso principal antes do show como um sinal de respeito e pensamentos para as vítimas e famílias em Paris”, disse Jeremy Joseph, proprietário da G-A-Y, uma das boates arco-íris mais famosas da Inglaterra.

Os atentados, cometidos pelo Estado Islâmico, mataram ao menos 128 pessoas e feriram 250, incluindo três brasileiros.

Ministro do Turismo do Marrocos  pede fim da criminalização  da homossexualidade.


Lahcen Haddad quer que a homossexualidade deixe de ser crime no país


O ministro do Turismo do Marrocos pediu a descriminalização da homossexualidade e do sexo consensual fora do casamento.

Os comentários de Lahcen Haddad foram feitos em outubro, à CNN árabe. Para o ministro, é hora de iniciar um debate sobre a homossexualidade no país de maioria muçulmana e do seu partido, o Movimento Popular, defender as liberdades individuais.

O artigo 489 do Código Penal marroquino pune atividades sexuais entre pessoas do mesmo sexo com seis meses a três anos de prisão. Em junho, um casal gay foi preso por se beijar em público, dentre outras prisões já ocorridas nos últimos anos por discriminação.

Lituânia adia votação  de lei homofóbica.


Projeto diminui direitos dos LGBT no país


Deputados da Lituânia adiaram a votação de um projeto de lei semelhante ao que vigora na Rússia. O PL multa pessoas que “desafiarem valores tradicionais das famílias”.

Além de ser proibido que homossexuais demonstrem afeto em público, o projeto propõe o veto a qualquer manifestação ou marcha LGBT. O projeto foi retirado da agenda do Parlamento por causa de uma emenda, mas pode voltar a qualquer momento.

Registrada como homem, mulher tem  1º casamento gay da Costa Rica.


Jazmín Elizondo Arias e Laura Florez-Estrada Pimentel, que se casaram e tiveram união anulada


Na Costa Rica, uma mulher que foi registrada – por erro do cartório – como sendo do sexo masculino conseguiu se casar com a namorada.

Jazmín Elizondo Arias, que nasceu em 1991, nunca se importou em tentar mudar a certidão, até porque, no país isso pode demorar muitos anos e às vezes sem sucesso.

A moça aproveitou-se do erro e em julho se casou com a amada. A situação incomum – já que a união homo não é legalizada na Costa Rica – chegou à imprensa.

“Eu tinha em minhas mãos um certificado que dizem que elas são um homem e uma mulher. Legalmente é um homem, e legalmente um homem e uma mulher podem se casar”, disse Marco Castillo, advogado e ativista que celebrou o matrimônio civil, à Agência Associated Press. “Eu casei um homem a uma mulher, segundo os documentos oficiais.”

Após a divulgação na mídia, o cartório agiu rapidinho, revisando seus documentos, a registraram como mulher e, portanto, anulando seu casamento. O Registro Civil também apresentou uma acusação penal contra as duas e contra o advogado que às uniu.

Castillo confirmou a acusação e sustenta que a atitude é uma mostra da homofobia que existe no Estado. Ele também questionou o fato de o registro de Jazmín ter sido corrigido tão rapidamente, quando casos semelhantes podem levar décadas para serem analisados.

Juiz muda de ideia e permite que  casal lésbico adote criança.


April e Beckie ficarão com a criança até a audiência final


O casal April Hoagland e Beckie Peirce terminou a semana podendo comemorar. Há alguns dias, elas tiveram o pedido de adoção de uma menina de um ano de idade que elas criam há três meses negado por um juiz do Estado norte-americano de Utah. Para o magistrado, somente casais héteros podem criar uma criança.

Porém, após inúmeros protestos de entidades e dos próprios funcionários do Estado, o juiz Scott Johansen voltou atrás, na sexta-feira, 13, e permitiu que elas fiquem com a criança. Ao menos até uma audiência final em 4 de dezembro.

O juiz chegou a citar na audiência do começo da semana uma suposta pesquisa que dizia que casais héteros tinham mais estabilidade para criar os filhos. A Associação Americana de Psicologia contestou a alegação afirmando que não há nenhuma base científica que prove que casais gays sejam impróprios para adotar crianças.

Homem é encontrado morto após  marcar encontro pelo Grindr.


Michael era jogador de basquete na Europa


A polícia nova-iorquina está investigando a morte de Michael Wright que supostamente foi assassinado após marcar encontro pelo aplicativo Grindr.

Os companheiros de quarto do homem notificaram seu desaparecimento no domingo, 08, após ele não voltar para casa depois do encontro.

No início da semana, o corpo da vítima foi encontrado no banco de trás de seu carro com uma fratura no crânio.

Michael era jogador de basquete. Jogou em seu país no final dos anos 1990, mas no início dos 2000 foi jogar na Europa, em países como Polônia, França e Turquia.

Irmãs gêmeas esfaqueiam  homossexual na Paraíba.


Ataque ocorreu em um bar; vítima segue internada


Duas irmãs gêmeas de 17 anos foram apreendidas por policiais militares na noite de quarta-feira, 11, acusadas de esfaquearem o homossexual Cícero Gomes Pereira, conhecido como Cícero Vaca, de 38 anos, em Itaporanga, Paraíba.

Segundo o site Mais PB, a vítima sofreu três perfurações e foi levada para o hospital da cidade e depois transferida para Patos. Há suspeita de uma lesão pulmonar em razão de uma das facadas ter atingido as costas da vítima.

A agressão ocorreu em um bar, próximo ao terminal rodoviário de Itaporanga. Uma segunda pessoa, Sumária Santos Carvalho, também ficou ferida no braço.

Informações preliminares dão conta de que as vítimas bebiam quando foram surpreendidas pelas gêmeas, cada uma armada com uma faca de mesa e investiram contra o homem.

20ª Parada LGBT do Rio reúne 500 mil  debaixo de chuva, mas com animação.


Tempo foi nublado e com chuva na 20ª edição do evento


A orla de Copacabana recebeu no domingo 15 a 20ª Parada do Orgulho LGBT do Rio.

Sob o lema “Palavras ferem, violência mata”, cerca de 500 mil pessoas celebraram o evento, de acordo com a organização da parada.

A concentração estava marcada para 13h, no Posto 6, e por volta de 15h30 começou a cair uma forte chuva na Zona Sul carioca.

Dos que resistiram à chuva, muita animação tomou conta da marcha que teve cinco trios elétricos. Segundo o G1, houve algumas confusões causadas por furtos no meio da multidão.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...