Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Maioria dos americanos é contra  'liberdade religiosa' para discriminar.


Kim Davis chegou a ser presa por se recusar a casar gays


Uma pesquisa realizada em conjunto pela Associated Press e a Gfk revelou que 56% dos norte-americanos acham que funcionários do governo que se opõem ao casamento entre pessoas do mesmo sexo devem ser obrigados a realizá-lo de acordo com a lei. Para 41% deve haver “isenção religiosa” para as pessoas nessas condições.

O estudo mostra que depois do caso da homofóbica Kim Davis as opiniões mudaram. Antes, 49% acreditava que deveria haver “isenção religiosa” para as pessoas de fé e 47% acreditava que não.

A mudança reflete a opinião negativa que a maioria dos norte-americanos teve com a tabeliã Kim Davis, que se recusa a casar homossexuais e que chegou a ser presa por isso.

Maioria dos norte-irlandeses são  a favor do casamento gay.


Maioria quer união gay, mas projeto de lei foi bloqueado no Parlamento


ma recente pesquisa realizada na Irlanda do Norte mostrou que quase dois terços (64%) dos habitantes do país são favoráveis à união entre pessoas do mesmo sexo. Apenas 23% se opõem ao tema. A BBC Irlanda do Norte entrevistou 2 mil pessoas.

O projeto de lei sobre o assunto passou em votação apertada no Parlamento, por 53 votos a 51, mas foi bloqueado por deputados homofóbicos. Isso porque a estrutura política irlandesa prevê garantias para impedir que vire lei uma proposta que não tenha apoio da igreja, tanto a católica como a protestante. Nesses casos, um grupo de deputados pode acionar o dispositivo e barrar o sanção de um projeto de lei aprovado.

A Irlanda do Norte continua sendo o único país do Reino Unido que impede os homossexuais de se casarem. Desde 2013, o casamento gay é uma realidade para Inglaterra, Escócia e País de Gales.

França encerra proibição  a gays doarem sangue.


No Brasil, gays só podem doar se não fizerem sexo por 12 meses


A França anunciou que acabará com a proibição de gays doarem sangue no próximo ano. A medida deve começar a valer na próxima primavera (outono aqui no Brasil).

“Nenhum doador de sangue pode ser recusado com base em sua orientação sexual”, declarou a ministra da Saúde do país, Marisol Touraine. De acordo com Marisol, haverá etapas para que o governo estude os riscos, julgando cada caso.

Recentemente, a Holanda, que não permitia de maneira alguma que gays doassem sangue, mudou sua política e agora dá o aval desde que gays não tenham tido sexo há um ano. Essa medida também é praticada em países como Brasil, Argentina e Inglaterra.

Estupro masculino passa a  ser crime na China.


País só criminalizava, até agora, estupro contra mulheres

Após pressão de anos de ativistas LGBT, o estupro masculino passou a ser considerado crime na China.

Até hoje, apenas o estupro contra mulheres era penalizado. Por causa disso, era comum que agressores ficassem impunes ou pegassem penas muito brandas.

Em 2010, por exemplo, um segurança estuprou um colega e foi sentenciado a apenas 12 meses sob uma acusação leve. No ano passado, um homem foi sequestrado e estuprado. O criminoso, descoberto e processado, também recebeu pena leve pela falta de legislação específica.

Palm Springs: Ativista gay e marido são atacados  em famosa região arco-íris dos EUA.


Ataque homofóbico aconteceu no domingo


O ativista LGBT George Zander e seu marido Chris foram atacados logo após saírem de uma boate gay em Palm Springs, Estados Unidos, no domingo, 1º.

A violência chamou atenção por ter ocorrido por volta de 20h40 e numa área repleta de estabelecimentos gay friendly, a Arenas Road.

O casal estava de mãos dadas quando ouviu a palavra “veados”. Em seguida, um outro homem surgiu e eles atacaram Chris na cabeça com uma garrafa. Ele levou pontos na cabeça e no lábio e George, que foi derrubado no chão, quebrou o quadril.

Chris já está em casa e George passaria por uma cirurgia na terça-feira, 03. Sua situação é estável. “Com fisioterapia, George deve estar normal em seis semanas”, informou um amigo no Facebook.

A polícia está à procura dos criminosos.


Travesti é morta com 12  tiros em Santa Maria.


Crime ocorreu dentro da casa da vítima

Uma travesti foi morta a tiros por volta de 12h da segunda-feira, 02, dentro de sua casa em Santa Maria (DF).

Segundo a Polícia Civil, a vítima tinha apenas 17 anos e levou um tiro no rosto e 11 nas costas.

O crime ocorreu na QR 117 conjunto E e está sendo investigado pela 33ª Delegacia de Polícia.

De acordo com um fórum de paradas LGBT do DF, esta é a quarta morte de arco-íris em Santa Maria em três meses e meio.

Em julho, outra travesti foi morta a tiros próximo a BR 040 e em setembro um casal de lésbicas morreu após se negar a transar com um homem.
Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...