Slide 1 Slide 2 Slide 3

CONFISSÕES DO DIVÃ






Os textos apresentados nesta seção buscarão ilustrar situações, angústias, problemas e experiências vivenciadas por alguns homens gays. Não existem experiências universais, comuns a todos os homens gays, cada um de nós é constituído e atravessado por diversas características que tornam a sua experiência única.  Nossa principal ideia aqui é pensar em possibilidades de enfrentamento para as questões aqui representadas, que em menor ou maior grau podem ser semelhantes com alguma das histórias vivenciadas por você. Essas histórias não são uma representação literal de histórias reais e sim textos fictícios.

O Dr. Alexandre é formado em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atua como psicólogo clínico no Espaço Recontar na região de São José / SC. Fundamenta seu trabalho pelos princípios da Psicologia Sistêmica. Compreender os fenômenos psicológicos sistemicamente significa, literalmente, “colocá-los” dentro de seu contexto, estabelecendo a natureza das suas relações.

Você pode fazer perguntas e sugerir temas que nosso psicólogo responderá com todo prazer.

Bem, vamos ao tema de hoje:


Estou cansado de tentar! Não acho que exista amor entre 2 homens!

Alexandre de Souza Amorim, Psicólogo
alexandresouza.psicologo@gmail.com




Oi. Tudo Bem? Gostaria que o senhor me ajudasse a entender o meu comportamento. Estou muito cansado de tentar ter um relacionamento sério. Não acho mais que exista amor entre dois homens. Acho que rola tesão, quando acaba ou quando esfria eles pulam fora. Já me apaixonei algumas vezes e SEMPRE quebro a cara! A última vez eu sinceramente levei meses para esquecer o FDP! Estou de um jeito agora que eu não consigo me envolver mais com ninguém. Sempre afasto os caras que se aproximam de mim. Sou um cara legal, de bem com a vida, tenho amigos aos montes e acho que vai ser melhor assim. Minha melhor amiga diz que estou com problemas, que de tanto sofrer eu criei um medo de relacionamentos. Isso é possível? Obrigado pela sua atenção, aguardo sua resposta.
Michel, 24 anos

           
Oi Michel! Existe um ditado que ajuda a explicar o que acontece: "gato escaldado tem medo de água fria". Pois então, é exatamente isso que acontece com as pessoas também. Ou seja, depois de algumas experiências ruins, que nos fizeram sofrer, que nos machucamos, nós naturalmente passamos a evitar que essas experiências se repitam. Funciona como um mecanismo de defesa.

Claro que isso depende diretamente de uma série de outras coisas, tem situações que te fazem sofrer, mas não causariam o mesmo efeito em outra pessoa. As pessoas aprendem a lidar de maneiras próprias com cada situação e da melhor maneira que conseguem. No entanto, em geral depois de muitas pancadas, sem nenhum alivio e nenhum sucesso é provável sim que a pessoa passe a evitar que aquilo se repita.

Você diz que já se apaixonou várias vezes e que em uma delas você inclusive levou meses para se recuperar. Um dos aprendizados que pode ter ficado dessas experiências é: "Se eu me apaixonar novamente, corro o risco de sofrer tudo que sofri mais uma vez, por isso é melhor nem dar chance para o azar, nem tentar".

No entanto, parece que lá no fundo não é realmente isso que você gostaria. Você não esta satisfeito com essa situação, por isso escreveu. É como se você estivesse dividido, e um lado seu ainda deseja se entregar e viver um grande amor. E não há porque se envergonhar disso. Um bom relacionamento é gostoso, nos faz ajuda a crescer, nos faz valorizar as pequenas coisas, entre tantas e tantas outras coisas.

Veja bem, não estou dizendo que obrigatoriamente você precise estar em uma relação para ser feliz. Existem muitos caras que conseguem encontrar muita felicidade estando sozinho. E não necessariamente existe algo de patológico nisso e nem no contrário. Há pessoas que realmente vivem melhor compartilhando a vida e as conquistas com outra pessoa.

No seu caso Michel, fiquei com a impressão de que você realmente desenvolveu um medo de relacionar-se. Em muitos casos esses medos estão enraizados em experiências lá no passado, e aí, tentar lutar sozinho é muito difícil, e precisamos da ajuda de um psicólogo para entender o que está nos impedindo de crescer e superar esse obstáculo.

É preciso investigar mais profundamente para entender melhor o que acontece. Por que de fato esses relacionamentos não deram certo? Quanto tempo durou? E muitas outras perguntas podem ajudar a entender melhor o que se passa dentro de você.





Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (3) Comente aqui!

3 comentários:

  1. Não desista de amar, para de procurar e deixa as coisas acontecerem. Cara legal tem, mas não é fácil de encontrar. A maioria quer só sexo, uma pessoa assim não serve para amar, o cara tem que querer mais que tesão. Por isso é difícil, a mulherada também esta reclamando muito, no mundo gay dobra a dificuldade.

    helioi

    ResponderExcluir
  2. Eu pensava da mesma forma, nunca acreditei no amor, por isso nunca busquei-o.
    Porém, em um dia, a toa num tesão do kct, fui a um encontro sexual que com o passar de alguns dias resultou em um namoro, que ja dura mais de 3 anos.
    As coisas acontecem quando vc menos espera.
    Boa sorte

    ResponderExcluir
  3. Putz e eu que parece que atraio só cara que até então só tiveram relacionamentos heteros! Ta na cara o desejo e os caras tem medo de enfrentar. Minhas esperanças estão acabando tb. Um dia conto parte do meu drama.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...