Slide 1 Slide 2 Slide 3

HOMOSSEXUALIDADE

Homem vai a 10 lojas na Oscar Freire e prova roupas femininas. A reação dos vendedores é incrível!




O modelo e ator Marlon Moro, 28, do EaiConteudo, fez um experimento social bem legal. Acompanhado do seu namorado, ele foi a diversas lojas na elegante Rua Oscar Freire, em São Paulo, e pedia para provar vestidos. Em seu relato, algumas risadas, estranhamento, foi ignorado em uma loja, mas recebeu mensagens de apoio e tirou muitas fotos com os vendedores que o atenderam. Apesar de não ser jornalista por formação, a matéria é bem feita e super corajosa e os produtores de conteúdo arrasaram na missão.
 
Das 10 lojas, em uma delas ele foi completamente ignorado, mas a tia da limpeza conversou com ele e ao ser perguntada se ela gostou de como ficou o vestido, ela disse que se ele gostou era o que importava. Em outra, ele desistiu de comprar uma peça quando as mulheres começaram a rir no caixa da loja. Das 10 lojas, em oito ele foi super bem atendido, sem julgamento e até recebendo mensagens suporte e dicas dos vendedores. A maioria dos atendentes foi surpreendentemente apoiadora.
 
“Eu não tenho vergonha de me vestir como mulher, porque não acho vergonhoso ser mulher”, diz a introdução da matéria “Entrei Em 10 Lojas e Provei 20 Looks Femininos”, parafraseando Iggy Pop. Marlon é catarinense da cidade de Caçador e mora em São Paulo há alguns anos.

Pesquisa quer mapear e acompanhar estudantes brasileiros LGBT.




A Pesquisa Nacional sobre o Ambiente Educacional no Brasil, 2015, voltada para estudantes lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT) é uma iniciativa da Associação Brasileiras de Gays, Lésbicas e Transgêneros - ABGLT e o Grupo Dignidade e quer saber o tamanho da homofobia no ambiente escolar brasileiro e as boas iniciativas de combate ao preconceito. Com objetivo de mapear as experiências de estudantes LGBT nas instituições educacionais, principalmente no Ensino Fundamental e Médio, o estudo aborda questões como a ocorrência de comentários homo/lesbo/transfóbicos e sexistas; segurança, agressão e violência; políticas / disposições do regulamento escolar contra agressão e violência; sentimentos dos/das estudantes LGBT em relação à instituição educacional e em relação a si mesmos/as no ano letivo de 2015.

A Pequisa será feita 100% via internet e o sigilo e anonimato dos/das respondentes são garantidos. A pesquisa também está sendo realizada em outros oito países: Uruguai, Argentina, Chile, Peru, Colômbia, México, Estados Unidos e Israel e pretende reunir informações para fundamentar políticas públicas que possam transformar as instituições educacionais em lugares mais seguros e acolhedores para estudantes LGBT. A Pesquisa pretende ser bianual para acompanhar as mudanças deste período e monitorar as ocorrências nas escolas.

Google e Johnson & Johnson são as  marcas mais inclusivas aos LGBT.


Campanha 'Show Your Pride, Share Your Love' pedia que youtubers mostrassem suas histórias de orgulho arco-íris


Google, Johnson & Johnson e Wells Fargo foram as marcas consideradas mais inclusivas aos LGBT em 2015.

A lista, elaborada pelo conglomerado de mídia norte-americano Viacom, destaca as empresas que demonstraram compromisso com os arco-íris por meio de anúncios, comunicações ou outros meios.
O Google liderou a relação por suas várias ações de mídia em prol dos direitos e orgulho LGBT, como a campanha “It Gets Better” e o vídeo “Show Your Pride, Share Your Love”.

Veja a lista completa:

1. Google
2. Johnson & Johnson
3. Wells Fargo
4. Marriott
5. Gap
6. E&J Gallo Winery
7. Anheuser-Busch
7. Hilton Worldwide
9. Coca-Cola
10. GM
10. Unilever
12. AT&T
13. Procter & Gamble
14. TD Bank
15. American Airlines
16. Diageo
17. Bank of America
18. Hyatt
19. MillerCoors
20. Mondelez International
20. JPMorgan Chase
20. General Mills
23. Brown Forman
24. Kimpton Hotels & Restaurants
25. Orbitz
25. Starwood Hotels & Resorts

A marca da inclusão: McDonald´s recebe Selo Paulista da Diversidade.



O McDonald's conquistou o Selo Paulista da Diversidade, concedido pela Secretaria Paulista da Diversidade do Governo do Estado de São Paulo.

Com o objetivo de destacar boas práticas, o selo reconhece os esforços da empresa em promover a inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho e oferecer oportunidades de primeiro emprego e o respeito ao gênero, orientação sexual, religião e etnia dos funcionários.

“O McDonald’s é uma das marcas mais representativas no que se refere à diversidade no seu quadro de funcionários e sempre apoiou iniciativas de inclusão social”, diz Marcelo Nóbrega, diretor de Recursos Humanos da Arcos Dourados, operadora da rede de fast food no Brasil.

A rede recebeu o Selo na “Categoria Adesão”. Ao longo de 2016, a empresa diz que continuará desenvolvendo ações que promovam a diversidade e a igualdade para conquistar o Selo na “Categoria Pleno”.

“Somos comprometidos com a diversidade e a igualdade de oportunidades para todos. Todas as ações da empresa são pautadas sem distinção de raça, etnia, cor, religião, sexo, idade, orientação sexual ou nacionalidade”, completa.

As empresas Carrefour, Natura e HP também foram reconhecidas pela Secretaria. “Essa certificação deve ir além de um ato de publicidade. Deve ser um compromisso”, declarou a supervisora do Selo Paulista da Diversidade,

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...