Slide 1 Slide 2 Slide 3

CONFISSÕES DO DIVÃ








Os textos apresentados nesta seção buscam ilustrar situações, angustias, problemas e experiências vivenciadas por homens gays. Não são uma representação literal de histórias reais e sim textos fictícios que tem por finalidade apresentar possibilidades de enfrentamento para as questões representadas.


O Dr. Alexandre é formado em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atua como psicólogo clínico no Espaço Recontar na região de São José / SC. Fundamenta seu trabalho pelos princípios da Psicologia Sistêmica. Compreender os fenômenos psicológicos sistemicamente significa, literalmente, “colocá-los” dentro de seu contexto, estabelecendo a natureza das suas relações.


Você pode fazer perguntas e sugerir temas que nosso psicólogo responderá com todo prazer.

Bem, vamos ao tema de hoje:


Troca de casais... Swing... O que pode acontecer com a relação?

Alexandre de Souza Amorim, Psicólogo
alexandresouza.psicologo@gmail.com





Conheci o site há poucas semanas e logo que vi essa coluna eu decidi que precisava compartilhar o meu problema. Sou casado a 5 anos, tenho uma vida sexual muito boa com meu companheiro, ele é maravilhoso e me satisfaz muito e eu também satisfaço ele. Nossa relação não tem limites, apesar de eu ser muito ciumento. Durante o inicio desse ano ele começou a sugerir que fossemos a uma sauna ou casa de swing apenas para conhecer. Eu já sabia que ele tinha fantasias de transar com outros caras e de me ver transando com outros também. Foi bastante excitante e eu gostei. Somos muito parceiros e nos sentimos muito confortáveis falando sobre nossas taras sexuais. Porém não rolou nada lá. Em um outro dia decidimos procurar por outro casal em uma sala de bate papo para fazermos uma troca de casais. Encontramos e transamos com um casal, não foi nada muito complexo, cheio de preliminares e tal... Foi algo seco, somente penetração e pronto. Foi uma experiência interessante e agora ele quer repetir. Desde o começo, meu esposo diz que sexo não tem nada a ver com amor, que ele tem estas fantasias e não queria realizar sozinho e sim que eu estivesse junto, pois amor ele sente por mim e quando estamos juntos na hora do sexo ele sente amor, tesão por mim e por isto é mais intenso e gostoso. Será que realmente não devo me preocupar? É possível que ele se apaixone por outro cara em um desses encontros? Mesmo dizendo que me ama e que entre nós não é só sexo e que o nosso relacionamento é muito maior que nossas aventuras sexuais?

Murilo, 32 anos

           
Olá Murilo, a vontade de ver o parceiro transando com outra pessoa é uma fantasia muito mais comum do que se imagina e do que as pessoas costumam admitir. Transar com outra pessoa, com ou sem seu companheiro e vê-lo transar com outro homem destacam-se entre as fantasias tabu entre o casal. Isso por que, sem me aprofundar muito na discussão, não é culturalmente e socialmente “vista com bons olhos”. Nossa sociedade preconceituosa, moralista e hipócrita impõe praticas sexuais normativas e excluem toda uma grande possibilidade de vivenciar a sexualidade.

Por esse motivo, muitas pessoas não admitem sentir essa vontade.

Mas vamos deixar a história, os mitos e regulações dos corpos um pouco de lado e falar sobre aquilo que acredito ser sua principal dúvida: as conseqüências para o casal.

Para o casal, um dos primeiros pontos a ser discutido antes dessas situações é sobre as verdadeiras intenções de ambos, o que estão buscando nessa prática sexual?

Não raramente eu ouço que é apenas para realizar uma fantasia sexual. Conhecer, viver uma emoção diferente, uma aventura e NADA MAIS. Outros dizem que querem sair da rotina e esquentar a relação.

No entanto, um grande problema é que às vezes essas respostas servem apenas para esconder sérios conflitos da relação. Se for o caso, a troca de casais pode engrossar o problema.

Você apareceu ter uma grande preocupação relacionada à insegurança de que seu marido possa se envolver com outro cara. Bom, não é preciso fazer troca de casais para que isso aconteça. Ele pode se apaixonar por alguém no trabalho, no shopping, em uma festa de família, etc.

Quando ele diz que ele separa bem amor de sexo. Ele pode estar sim dizendo a verdade, pois amor e sexo são coisas bastante diferentes, mas que ocasionalmente ocorrem juntas.

Para algumas pessoas é muito difícil compreender ou mesmo aceitar que essas coisas são diferentes e que pode ser feito sexo com prazer, mesmo não amando a pessoa.

O importante para o casal que deseja investir nessa prática sexual, é fazer uma boa reflexão quanto ao que estão buscando. Devem também analisar como está a “saúde da relação”, para só depois se aventurarem ou não.

Apesar da insegurança, você parece ter o desejo de realizar essa fantasia novamente. No entanto, para levar isso adiante sem prejudicar a estabilidade do seu relacionamento você terá que aprender a lidar com a sua insegurança.



.
Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (5) Comente aqui!

5 comentários:

  1. É um risco inevitável de ambas partes....
    Detalhe, começaram como curiosos, fizeram uma vez, ele quer repetir outra, enfim pode se tornar um circulo vicioso no qual você deve opinar e dialogar caso não esteja sentindo bem com a situaçao.

    ResponderExcluir
  2. Acho muito perigoso. Vejo como um opção para quando a relação já acabou e vc ainda está dentro dela e que depois "swingar" vc vai abandonar o barco. Com uma pessoa que eu amasse de verdade eu não faria.

    ResponderExcluir
  3. Complementando o comentario do Ro Fers, se você fez algo é porque quis e teve curiosidades, não coloque somente a culpa nele.

    ResponderExcluir
  4. Meu comentário pode soar muito “tradicional”, mas, a tradição também alicerça a sociedade e seus artefatos socioculturais. Meu filho, se tu ama seu marido, não deixe que essa prática vire rotina na sua relação. Você está dando sorte ao azar. É evidente que é mais fácil se apaixonar por alguém que tem um histórico sexual com você, ou com ele.
    Segure seu homem. Esse negócio de dividir não dá certo por muito tempo não. Existem outras formas mais sadias pro seu casamento do que isso. Se ele se transformar num safado e te trair com outro, num shopping, a culpa é dele. Ponto. Agora se for numa troca, quem vai se sentir culpado é você.
    Comprem fantasias de bombeiro, cawboy, policial, brinquedos, tranzem na rua, seja o que for, mas não divida seu companheiro não. O mercado anda difícil, viu?!

    ResponderExcluir
  5. Concordo com doutor Alexandre. Relacionamentos sao como contratos pautados no amor mas nem todos os contratos na vida tem as mesmas regras. Relacionamentos abertos, semi abertos, fechados... sao relacionamentos com regras diferente entre si.

    O fato que de seu namorado gostar de realizar fantasias ou ter sexo a 3 entre outros nao fará te amar menos ou mais. Amor e algo que se cultiva a longo do relacionamento, já a paixão pode acontecer em qualquer momento e geralmente quando uma das partes estar area afetuosa comprometida por algo.

    Sexo e amor sao coisas diferentes, mas muitos gays insiste em misturar isso se involvento em ciumes que muitas vezes se torna possessivo. Apesar de natural o ciumes descontrolado se torna pessimo tornando o relacionamento frágil.

    Anyway o que posso te dizer e viva a vida que é muita curta, senti na suas palavras inseguranća por achar que vai peder o seu marido por causa das fantasias, mas percebo que voce gosta tanto quanto ele, so precisa adimitar isso a si mesmo.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...