Slide 1 Slide 2 Slide 3

CONFISSÕES DO DIVÃ








Os textos apresentados nesta seção buscarão ilustrar situações, angústias, problemas e experiências vivenciadas por alguns homens gays. Não existem experiências universais, comuns a todos os homens gays, cada um de nós é constituído e atravessado por diversas características que tornam a sua experiência única.  Nossa principal ideia aqui é pensar em possibilidades de enfrentamento para as questões aqui representadas, que em menor ou maior grau podem ser semelhantes com alguma das histórias vivenciadas por você. Essas histórias não são uma representação literal de histórias reais e sim textos fictícios.

O Dr. Alexandre é formado em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atua como psicólogo clínico no Espaço Recontar na região de São José / SC. Fundamenta seu trabalho pelos princípios da Psicologia Sistêmica. Compreender os fenômenos psicológicos sistemicamente significa, literalmente, “colocá-los” dentro de seu contexto, estabelecendo a natureza das suas relações.

Você pode fazer perguntas e sugerir temas que nosso psicólogo responderá com todo prazer.

Bem, vamos ao tema de hoje:

Sinto que não posso voltar atrás... Que perdi todas as boas oportunidades da minha vida

Alexandre de Souza Amorim, Psicólogo
alexandresouza.psicologo@gmail.com




Olá Dr. Acho que tenho um sério problema de relacionamento social. Às vezes acho que perdi todas as boas oportunidades que tive na vida. Não consigo sustentar amizades duradouras é como se eu me culpasse por não ter preservado os amigos do passado. Sinto-me um pouco cansado, com medo de sair, de fazer coisas diferentes. Passo quase todo meu tempo em casa trancado vendo séries ou nas redes sociais, observando a vida de outras pessoas. O que posso fazer para parar de me torturar com o pensamento de que perdi anos de minha vida, de não poder voltar atrás e fazer tudo de novo, e de que não há mais tempo pra fazer as coisas que desejo? Também queria perguntar por que muitas pessoas tem atração por reparar no meu problema e ficar debochando de mim e/ou me agredindo?
Solano, 32 anos
          

Olá Solano.

Os primeiros passos você já deu: Você reconheceu que existe um problema e procurou por ajuda.

Imagino que você chegou a um limite em que o sofrimento com essa questão está tão grande que te impulsionou a tentar se ajudar. Vamos aproveitar esse impulso!

Infelizmente não existe uma receita pronta para resolver questões de problemas de sociabilidade. Mas, existem alguns caminhos levam aos melhores resultados.

Para resolver problemas como esse é preciso conhecer a origem do problema, e isso não é tão simples quanto parece. Por isso a importância de um acompanhamento psicológico para identificar a(s) causa(s) e/ou o que está mantendo essa sua dificuldade. Paralelo a isso, em alguns casos pode ser necessário o uso de medicamentos, mas será o profissional que avaliará a necessidade ou não.

Sei que você de estar sofrendo bastante por não conseguir eliminar esses pensamentos. Mas saiba que é possível mudar tudo isso! É preciso que você faça um esforço e procure não se isolar. Dividir os problemas e as angústias ajuda a aliviar o peso. Procure por pessoas que gostam de você, amigos, familiares e tente aproveitar da sua companhia da melhor maneira que conseguir. Procure fazer coisas que gosta que te tirem de casa. Não será fácil, mas isso é o que você pode tentar fazer nesse momento para amenizar o que está passando.

Sobre as pessoas repararem, debocharem e agredirem você, nada justifica que façam isso. Mas isso acontece por que comportamentos diferentes, como isolar-se em meio à multidão chamam-lhes mais atenção. Não é culpa sua, é culpa de uma sociedade ignorante que não nos ensina a lidar bem com as diferenças. No entanto, sabemos que de nada adianta lhe dizer para ignorar os olhares e deboches.

Você precisa se fortalecer internamente. Lidar melhor com suas questões internas, para então encontrar novas maneiras de lidar com o que vem de fora.

Mas você poderá se livrar disso, mudar e ser feliz. Requererá muito trabalho, mas todo esforço será recompensado.




Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (2) Comente aqui!

2 comentários:

  1. A vida é uma só, e não adianta chorar pelo leite derramado, viva e se permita, antes que fique com depressão.

    ResponderExcluir
  2. Com 32 anos e acha que não dá tempo mais de começar nada? Isso é uma crença absurda, que paralisa a pessoa.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...