Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

União gay passa a valer na Estônia,  mas casais ainda devem esperar.


Questões como herança ainda não estão claras na legislação aprovada pelo Parlamento


A união civil entre casais do mesmo do sexo começou a valer a partir do último 1º de janeiro na Estônia, mas os casais de gays e lésbicas estão sendo aconselhados a esperar mais um pouco para pedir o registro.

Segundo a Associated Press, estes casais estão sendo aconselhados a adiar o pedido porque questões como divórcio, herança e outras práticas ainda não estão claras na legislação aprovada pelo parlamento em outubro.

A Estônia foi a primeira ex-nação soviética a aprovar lei de união civil aos homossexuais.

Tel-Aviv: Homem abre fogo em bar  gay e mata dois.


Lugar fica no centro da cidade e está isolado pela polícia


Um homem abriu fogo dentro de um bar frequentado pela comunidade gay em Tel-Aviv, na sexta-feira, 1º, deixando dois mortos e ao menos sete feridos.

A polícia está à procura do criminoso e ainda não sabe o motivo do ataque. Nos últimos meses, Israel voltou a ser alvo de ataques de muçulmanos por causa da antiga questão entre o país e a Palestina. A possibilidade de ter sido orquestrado pelo Estado Islâmico também não está descartada.

O prefeito da cidade, Ron Huldai, disse que o ataque parecia ter sido motivado por nacionalismo e que o fato de ser um point LGBT não deve ter feito diferença ao assassino.

Em julho, um judeu ortodoxo esfaqueou oito pessoas, matando uma delas, durante a Parada do Orgulho Gay de Jerusalém.

Segundo o Daily Mail, uma das vítimas desta sexta-feira é o gerente do bar, Alon Bekel, de 26 anos. Câmeras de segurança filmaram parte do ataque e o rosto do atirador.


Federeção Turca de Futebol é  multada por demitir técnico gay.


Juiz se declarou gay em programa de TV


A Federação Turca de Futebol foi penalizada por homofobia. Um tribunal do país condenou a entidade, na terça-feira, 29, a pagar uma multa no valor de cerca de US$ 7.900 por ter revogado a licença de um árbitro que se declarou gay.

O site da ESPN relata que Halil Ibrahim Dincdag teve a licença cassada em 2009 após sair do armário em um programa de TV local. A alegação da entidade justificou que desde que Dincdag foi liberado de cumprir serviços militares por sua orientação sexual, caiu na classificação de “imprópria e incapaz de trabalhar como árbitro”.

Senegal: Polícia solta 11 detidos por  'suspeita de homossexualidade'.


Suspeitos foram presos em uma cerimônia simbólica de união gay


Por falta de provas, a polícia do Senegal libertou, na terça-feira, 29, as 11 pessoas detidas na véspera de Natal por “suspeita de homossexualidade”.

O Código Penal do Senegal prevê penas de prisão efetiva até cinco anos e multas até US$ 3 mil para quem concretizar “atos impróprios ou antinaturais com uma pessoa do mesmo sexo”.

Citando fontes policiais e várias testemunhas, a agência de notícias senegalesa APS informou que um tribunal de Kaolack, 200 quilômetros a sul da capital do país, Dacar, decidiu, devido à insuficiência de provas, libertar os 11 detidos.

Os detidos participavam de um casamento simbólico entre dois homens, que estão dentre os presos, em um colégio de Kaolack e foram detidos com base na legislação senegalesa, quando a polícia interrompeu a cerimônia e apreendeu as alianças e outros objetos não especificados.

Na saída do tribunal, os “suspeitos de serem homossexuais”, dentro de dois veículos da polícia e sob forte escolta, foram alvo de insultos de uma pequena multidão, que também atirou pedras nas duas viaturas policiais.

Mulher sofre racismo ao defender  casal gay agredido no metrô.


Agressão aconteceu dentro de vagão de metrô paulistano


Uma mulher relatou cenas de racismo e homofobia que teriam ocorrido nesta semana, na Linha Vermelha do metrô de São Paulo. Em sua página no Facebook, Ana Paula Nogueira, escreveu, na semana passada, que viu um homem cuspindo em um casal gay.

A moça relata que estava sentada, quase cochilando, e demorou alguns segundos para entender a situação. “Quando um dos rapazes que o homem cuspia percebeu, os dois encararam o homem, esperei que eles fossem reagir, mas nada. Como ele continuava a cuspir mesmo na frente deles, chegando a acertar na calça de um deles, os dois apenas se afastavam, em direção a outra porta do vagão”, conta.

Indignada com a situação, ela xingou o agressor: “O que você tá rindo pra mim, seu porco nojento, asqueroso?” e ele respondeu: “O que é, sua macaca, não gosto de ‘viado’ mesmo não, e nem de vagabunda, sua macaca, vagabunda, sua prostituta!”.

Quando ele disse isso, boa parte dos usuários do metrô interviram e pediram que ele parasse de insultá-la. Ana Paula diz que ficou tão nervosa que não conseguiu ligar para a segurança e fazer uma denúncia. Ironia da situação: o preconceituoso era negro.

Homem atira com furadora de  gesso em lésbica em Manaus.


Para polícia, crime foi cometido por causa de homofobia


A polícia de Manaus cumpriu o mandado de prisão temporária de Nildo de Souza Santos (foto abaixo), de 40 anos, acusado de tentar matar uma mulher com uma pistola de furar gesso.


Segundo o site A Crítica, o caso ocorreu no último dia 20, no bairro Dom Pedro. A vítima disse que o suspeito a assediava e que a namorada dela foi tirar satisfações com ele e pedir para que parasse com o assédio.

Não satisfeito de incomodar o casal, Santos, então, se deu ao direito de ficar bravo com o ultimato passado pela namorada da vítima e foi até a casa delas, armado com uma pistola de furar gesso.

Ele atirou do lado de fora da casa. O prego perfurou a porta e atingiu a vítima dentro de casa. A mulher foi levada ao pronto-socorro e internada por uma semana. Ela perdeu parte dos rins e intestino por conta da gravidade do disparo.

De acordo com o delegado Abraão Serruya, da 10ª DP, o suspeito foi atuado por tentativa de homicídio com agravante de homofobia. O delegado acredita que ele cometeu o crime porque a vítima era homossexual.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...