Slide 1 Slide 2 Slide 3

CONTO DO LEITOR



Uma troca inusitada




O convite havia sido feito por Rafael que desejava ter um relacionamento homo, com Daniel. Daniel estava meio na berlinda sem saber se cedia ou não ao chamego do amigo. Rafael havia até proposto que se Daniel fosse com ele para a cama iria permitir que sua irmã Ana, caísse nos braços do amigo. Ele que estava louco para ter um encontro com ela, achava estranho que o irmão a oferecesse em troca de uma ida dele para a cama. Não sabia que Rafael era homo, mas se fosse para encarar a moça, irmã dele, valeria qualquer sacrifício. Concordou.

O quarto do rapaz era bem ajeitado e ao entrar nele se sentira em um mundo diferenciado. Para sua maior surpresa, ali estava deitada na cama a irmã do rapaz que harmonizava como ambiente, emprestando toda sua beleza, que iluminava tudo. Ana era deslumbrante.

__Mana , você se importa de nos deixar a sós?
__Claro que não! -disse se levantando. Ao passar por Daniel, deu-lhe uma piscada e saiu. Daniel olhou-a por detrás ficando admirado de ver parte de sua bundinha saindo através do short curto.

Rafael, estava fechando a janela, deixando tudo na penumbra. O rapaz estava com receio de não dar conta de ter uma ereção e poder penetrar o amigo. Ansioso Rafael começou a se despir e começou a exibir um corpo que não podia ser ignorado. 




Quando viu a bunda dele não teve como sentir que algo o incomodava e uma ereção se anunciava. Começou a se despir também e pouco depois nu, ostentava um senhor pênis que brandia no ar a sua dureza. Rafael se aproximou dele e ajoelhando a sua frente tomou-lhe o pau na boca, Daniel, fechou os olhos e quis pensar que era a irmã do amigo a o ter na boca, mas aos pouco fora se deixando envolver pela deliciosa chupada. Rafael satisfeito com a chupada da pica se levantou e foi até uma gaveta de onde tirou camisinha e lubrificante levando tudo para a cama.
__Vem amor!

Daniel se aproximou do amigo que estava de bruços exibindo uma bunda que colocava sua irmã no páreo. Alisou cada nádega e se sentiu atraído e seu pau dava noção de que estava ansioso para ficar entre ela a procura de um certo lugar para se esconder.

O pau crescia até doía e Daniel se apoderou do preservativo, lubrificante e espremeu o gel entre as nádegas, cutucou o cu dele onde enfiou um dedo e depois subiu sobre aquele monumento, já com o pau encamisado e o direcionou para o orifício anal. Rafael levou a mão atrás e segurou na pica firmando a glande no lugar que deveria entrar e deu uma leve empinadinha nos glúteos iniciando ele a penetração anal. Gemeu um pouco, com a dilatação do anel, mas não recuou quando a cabeça deu um salto para dentro, sumindo no cu de Rafael que soltou o pau e se agarrou ao travesseiro o mordendo para suportar a invasão. Daniel se ajeitou sobre a bunda penetrada e depois de fincar os joelhos na cama começou a se aprofundar bem no cu do rapaz. Quando nada mais tinha que colocar, começou a se erguer e voltar a se aprofundar dentro do buraco oleado de gel. Estava adorando, se esquecendo que em algum lugar da casa havia uma boceta suculenta que ele desejava e que segundo aquele que ele possuía, iria ser dele.




Os dois corpos de homens se debatiam, sobre a cama, mudando de posição, ficando de lado, mas com a pica entrando e saindo, brilhante, como se fosse o embolo de uma seringa, que iria ejetar dentro daquela "veia" que o acolhia, a essência da vida num terreno estéril.

Daniel estava suando, misturando com o do que estava por baixo dele, exalando um odor, que os excitava, fazendo com que delirassem de prazer, um por penetrar um cu apertado e acolhedor e o outro por estar fazendo no cu do amigo a sua estréia no campo homo. Apesar de ainda desejar a irmã do amigo, Daniel já começava a pensar em, ter um outro embate, com aquele corpo que possuía.

Sentindo que o gozo se aproximava, acelerou e sem poder deixar de se concentrar no que fazia, explodiu dentro de Rafael que também expelia pelo pau amolecido, sua porra farta, que molhou o lençol. Os corpos em convulsão estava se apaziguando até que o pau de Daniel saiu do cu de Rafael.

Depois de um tempo de papo com Rafael, Daniel ficou de papo com Ana. Estranhou que enquanto falava, ainda tinha no pensamento a bunda do amigo e sua pica entrando nela. Tomara uma decisão que abalou seus conceitos.

Rafael ficou feliz quando ele, Daniel, lhe disse que o desejava de novo. Um novo encontro fora marcado e Ana esquecida. Muitos outros a poderiam ter, mas Daniel não!
  



Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (1) Comente aqui!

Um comentário:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...