Slide 1 Slide 2 Slide 3

DICAS DE BELEZA


 

Como se depilar sozinho:

por Marina Lopes

 

Diante de tantas técnicas de depilação, às vezes fica difícil saber qual é a melhor, principalmente, se você quer se depilar em casa. Cera quente, roll-on, cera hidrossolúvel e depilador elétrico são alguns dos métodos adotados. Cada um tem seus prós e contras e o importante é que você descubra qual funciona melhor para o seu corpo.
Depilação com cera
Em qualquer método de depilação, é preciso seguir duas regras básicas: passar a cera no sentido de crescimento dos pelos e puxar no sentido contrário com firmeza. O movimento deve ser rápido e direto ou a cera vai grudar e machucar a pele. Não pode ter dó!
Também é importante depilar pequenas áreas de cada vez, sem pressa. Assim, se algo der errado e a cera ficar grudada, você remove com mais facilidade. Além disso, em algumas regiões, como a virilha, os pelos crescem em sentidos diferentes, e respeitar isso é fundamental para se depilar bem.

Cera roll-on

 
É o tipo de depilação mais fácil, mas não é indicado para todas as áreas do corpo e os pelos devem ter no mínimo 1 cm de comprimento. É preciso derreter a cera no aquecedor elétrico, que a deixa na temperatura ideal de uso, reduzindo as chances de queimadura. Depois é só passar na pele, colocar o lenço de TNT por cima, friccionar e puxar de uma vez.
Onde usar?
Lá em casa, depilação com roll-on é só nas pernas, mas tem gente que arrisca fazer a virilha. Uma dica é cortar o lenço ao meio, assim você tem maior controle na hora da puxada e não desperdiça material.

Cera quente

 
O calor do produto abre bem os poros e facilita a retirada dos pelos, que costumam sair de uma vez e com pouca dor. Outra vantagem é que eles precisam ter apenas 0,5 cm de comprimento.
Apesar disso, para mim, é o método de depilação mais difícil. Leva tempo até acertar o ponto da cera e entender a hora certa de puxar. A cera quente demais queima a pele; fria demais não arranca os pelos. Se você esperar muito tempo para puxar, a cera endurece e quebra. Nessas horas, bate um leve desespero, mas o jeito é jogar óleo removedor e ir tirando pedacinho por pedacinho, sem pânico.
Onde usar?
Uso na virilha e axila, onde os pelos são mais grossos e requerem algo mais maleável do que o roll-on.
  
Cera hidrossolúvel
 
Sou resistente a novidades, mas comprei essa por indicação de uma amiga e adorei. A principal vantagem já está no nome: a cera sai com água. É o fim da sujeira, da sensação de grude pós-depilatório e, principalmente, do desespero que surge quando o produto gruda e não quer sair.
Ela vem em potinhos prontos para esquentar no micro-ondas (1 minuto!) ou em banho-maria. É só passar sobre a pele com a espátula, colocar o lenço por cima e puxa com força. Truque: a camada de cera tem que ser BEM fininha. Imagine que ela é um tipo de cola que só gruda no papel em pequena quantidade. Caso contrário, fica na pele depois da puxada e não elimina o pelo.
Onde usar?
Pode usar em qualquer parte do corpo, mas eu só uso na virilha. Já tentei fazer a axila, mas não deu certo (os pelos não aderiram à cera).

Depilador elétrico

 
Sem dúvida, esse foi um dos melhores investimentos que eu fiz. Já perdi as contas de quantas vezes deixei de usar a roupa que eu queria por precisar fazer depilação (como disse, evito gilete ao máximo). O depilador Philips Satinelle remove até os pelas mais curtos, não faz sujeira e é rápido (levo uns 20 minutos para fazer meia perna). A desvantagem é que ele é bem dolorido. Digo que parece uma maquininha de tortura, já que puxa os pelos um a um. Mas, como acho que vale o resultado, me acostumei.
Onde usar?
Uso o Satinelle apenas nas pernas e às vezes na axila. Não arrisco usar na virilha, pois acho um pouco agressivo. No entanto, o aparelho vem com outra “cabeça” que corta os pelos e é ideal para aparar a região íntima. Super-recomendo.

Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...