Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Estado do Havaí proíbe  terapias de cura gay.


Havaí é o quinto Estado norte-americano a vetar cura gay


O Estado do Havaí se tornou o quinto nos Estados Unidos a proibir terapias de cura gay. Os deputados responsáveis pela legislação acreditam que isso protegerá os adolescentes LGBT de danos graves.

Pela lei, torna-se ilegal professores ou conselheiros tentar mudar a orientação sexual e fica proibida a publicidade de alguém que promova cura gay.

Legisladores conservadores reclamaram que agora não terão direito de orientar seus filhos para uma “rica vida heterossexual”.

Antes do Havaí, a cura gay foi banida pela Califórnia, Oregon, Illinois, Nova Jersey e o Distrito de Columbia, onde fica a capital do país, Washington.

Conselho da Europa pede que  Itália aprove união gay.


País discute casamento gay


O Conselho da Europa, órgão que luta pela defesa dos direitos humanos e da estabilidade política e social do continente, pediu, na terça-feira, 26, para a Itália reconhecer as uniões civis entre pessoas do mesmo sexo, seguindo o exemplo da maioria de seus Estados-membros.

Segundo a Agência Ansa, no Twitter, o secretário-geral da entidade, Thorbjorn Jagland, escreveu: “Encorajo a Itália a garantir o reconhecimento legal aos casais do mesmo sexo, assim como estabelecido pela sentença da Corte Europeia de Direitos Humanos”.

Em julho do ano passado, o tribunal ligado ao Conselho da Europa ordenou que Roma introduza mecanismos para permitir as uniões entre homossexuais. Além disso, a sentença diz que o país não respeita os direitos humanos de casais de pessoas do mesmo sexo que vivem em uma relação estável, já que eles não possuem o mesmo status legal dos heterossexuais.

Na quinta-feira, 28, o Senado italiano começará a discutir um projeto de lei que autoriza as uniões civis gays, de autoria da senadora Monica Cirinnà, do centro-esquerdista Partido Democrático (PD), liderado pelo primeiro-ministro Matteo Renzi.

Cerca de 6 mil emendas ao projeto já foram apresentadas, sendo aproximadamente 5 mil do partido de extrema-direita Liga Norte. Tal tática é usada por legendas de oposição para obstruir medidas defendidas pelo governo no Parlamento. Contudo, por volta de 60 emendas são de autoria do próprio PD, uma delas para “suavizar” a norma que prevê uma equiparação de fato entre matrimônio e união civil.

No sábado, 23, milhares de pessoas foram às ruas em várias cidades italianas pedir pela aprovação da união e da adoção gay.

Milhares vão às ruas da Itália  contra o casamento gay.


País discute casamento gay


Milhares de intolerantes foram às ruas da Itália no fim de semana pedindo que não seja regulamenta a lei que concede casamento e adoção aos casais do mesmo sexo no país.

A polícia divulgou que cerca de 500 mil pessoas se reuniram na capital Roma em torno do “Circus Máximus”, antigo estádio no centro da cidade.

“Essa é a única arma que temos”, declarou o organizador do “Dia da Família”, Massimo Gandolfini. O projeto de lei deve ser examinado pelo Senado nesta terça-feira, 02.

Mãe processa professor que  ameaçou matar seu filho gay.


Mãe pede que escola pague contas médicas pelos traumas do filho


Uma mãe da cidade do Estado norte-americano do Oregon está processando a escola e cinco professores depois de seu filho homossexual ser ameaçado de morte.

Shawna Dicintio tem um filho na educação especial e relata que o garoto “disse a seu amigo que achava um outro estudante bonito” durante uma reunião em março passado.

O professor Brett Trosclair virou-se e disse aos garotos para “calar a boca” e os teria ameaçado de matá-los e jogá-los pelas escadas abaixo. Shawna afirma que isso não foi um incidente isolado.

O processo alega que, em maio de 2014, o professor supostamente se recusou a ajudar, enquanto o garoto estava sendo agredido verbal e fisicamente no refeitório.

E em setembro de 2014, um outro professor teria dito a seu filho “para deixar de ser uma diva e uma princesa”.

Depois que a mãe do estudante reclamou, as políticas do distrito escolar sobre assédio moral foram revistos e foram oferecidas aos funcionários sessões de treinamento a sensibilidade LGBT de duas horas.

Shawna relata que, no entanto, não foi suficiente, pois causou em seu filho “aflição emocional, constrangimento, ansiedade, estresse e medo”.

Ela quer que a instituição pague as contas médicas passadas e futuras do garoto e perdas salariais que ela teve.

Transexual consegue mudar gênero  em registro pela 1ª vez no Líbano.


País é um dos que melhor trata LGBT no Oriente Médio


Pela primeira vez na história do Líbano uma transexual conseguiu alterar seu gênero em seus documentos. O aval foi dado pela juíza Janet Hannah, da Corte de Apelações do Líbano, em Beirute.

A decisão foi comemorada por ativistas LGBT do país, já que, apesar do Líbano ser uma das nações mais gay friendly do Oriente Médio, o país ainda tem políticas discriminatórias aos LGBT e lhes dá menos direitos do que aos heterossexuais.

Brasil: Denúncias de violência contra LGBTs dobraram em 2015.




Segundo reportagem do Estadão, o telefone do Disque 100 tocou 1.983 vezes para relatos de denúncias contra a população de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros (LGBT) em 2015. Isso representa um aumento de 94% em relação ao ano anterior. O número foi divulgado na última quarta-feira (27), na apresentação do balanço anual de atendimentos sobre violações de direitos humanos pelo governo.


A discriminação foi a principal reclamação (53%) dos LGBT, seguida por violência psicológica (26%), física (11%) e negligência (2%). Quase metade (47%) dos casos de homofobia e “transfobia” aconteceu em sites de redes sociais.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...