Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Hillary Clinton é a favorita dos  LGBT para presidência dos EUA.


Cerca de metade dos LGBT votariam em Hillary se a eleição dos EUA fosse hoje


Uma pesquisa realizada pelo Comunity Marketing Insights (CMI) questionou 563 LGBT norte-americanos para saber em quem eles vão votar nas próximas eleições presidenciais do país, marcadas para novembro deste ano.

Quando questionados sobre qual seria dentre os pré-candidatos do Partido Democrata o “mais favorável aos direitos civis dos LGBT”, 31% dos entrevistados responderam Bernie Sanders e 25%, Hillary Clinton. Para 37% os dois são igualmente favoráveis, 5% não têm certeza e 2% creem que nenhum dos dois.

Já quando perguntados sobre em quem votariam se eleição fosse hoje, 48% responderam Hillary Clinton e 41%, Bernie Sanders. Aqui, pré-candidatos do Partido Republicano também foram lembrados: Donald Trump (2%), John Kasich (1%) e Marco Rubio (1%). Os indecisos somaram 4% e os outros candidatos juntos somaram 1%.

A pesquisa foi realizada entre 7 e 10 de fevereiro.

Manchester United fará amistoso  em prol da causa gay.


Clube não deve usar o elenco principal


Um dos mais tradicionais clubes de futebol do Reino Unido, o Manchester United anunciou que fará um amistoso em favor da causa gay.

Segundo Richard Arnold , diretor executivo do clube, a equipe disputará um amistoso contra o time gay mais antigo do Reino Unido: o Stonewall FC, que neste mês comemora seus 25 anos.

De acordo com o site do Máquina do Esporte, o jogo não tem data marcada, e para equilibrar com o nível técnico do clube gay, o Manchester United não deverá jogar com seu elenco principal.

Papa se encontra com patriarca russo  e volta a condenar casamento gay.


Francisco e Cirilo I se encontraram e condenaram a união homossexual


O Papa Francisco se encontrou na sexta-feira, 12, com o líder da Igreja Ortodoxa Russa, Cirilo I, e aproveitou, mais uma vez, para condenar o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Em um comunicado conjunto divulgado pelo Vaticano, eles dizem: “A família é o centro natural da vida humana e da sociedade. Estamos preocupados com a crise na família em muitos países.”

“A família é baseada no casamento, um ato de livre e fiel de amor entre um homem e uma mulher. É o amor que sela a sua união e os ensina a aceitar um ao outro como um presente. O casamento é uma escola de amor e fidelidade.”

“Lamentamos que outras formas de convivência foram colocados no mesmo nível que esta união, enquanto o conceito, consagrado na tradição bíblica, de paternidade e maternidade como a nítida vocação do homem e da mulher no casamento está sendo banido da consciência pública.”

Ginasta olímpico termina com  namorada e nega que seja gay.


Britânico já foi capa de diversas revistas gays na Inglaterra


O ginasta olímpico Louis Smith terminou um namoro de 18 meses e voltou a negar, enfurecido, que seja gay.

Em uma rede social, uma seguidora do atleta comentou: “Será que ninguém percebeu que ele é gay?”. Muito bravo, Smith, que já foi capa de diversas publicações gays na Inglaterra, respondeu.

“Não, eu não sou gay e isso não me afeta diretamente, mas para os milhões em todo o mundo lutando por igualdade são pessoas como esta mulher que arrastam a sociedade para baixo… Bem triste para ser sincero”, escreveu o britânico.

Condenados homens que agrediram  gays em Budapeste, na Hungria.


Vítimas tiveram auxílio de uma entidade LGBT húngara


Foram condenados no último dia 11 de fevereiro dois homens pelo crime de violência homofóbica contra dois estudantes brasileiros em Budapeste, capital da Hungria.

A agressão ocorreu em 21 de abril de 2014. Levi e Lucas voltavam do cinema quando foram abordados pelos homens que questionaram sua orientação sexual e se eles já haviam transado com mulheres antes.

As vítimas tentaram continuar andando, mas um deles começou a chutá-los e o outro cuspiu nos rapazes, chamando-os de “bicha” várias vezes.

Os jovens, que estavam lá com uma bolsa de estudos do governo brasileiro, contataram a Háttér Society, entidade LGBT, que os ajudou no processo contra os criminosos.

Transexual é agredida por 20  pessoas na Rua Augusta, em SP.


Contrariando norma do Governo do Estado de SP, boletim de ocorrência não contém nome social da vítima


Uma transexual foi agredida por cerca de 20 pessoas na madrugada do domingo, 14, na Rua Augusta, no bairro da Consolação, região central de São Paulo.

De acordo com site da Revista Fórum, a promotora de eventos e maquiadora Melissa Hudson, de 22 anos, estava acompanhada de amigas, quando o grupo de agressores se aproximou. Todas conseguiram fugir, menos Melissa, que teve escoriações no corpo e rosto, inclusive tendo rompido pontos de de uma cirurgia de feminização facial a que foi submetida em dezembro passado. Ela teve também dois celulares roubados.

Segundo a jovem, que é transexual, a agressão começou quando um deles atacou uma garrafa, que a atingiu na nuca. Em seguida, de acordo com a publicação, o grupo a cercou e começou a agredi-la com socos, chutes e mais garrafadas. Ela conta que os agressores gritaram diversas frases de ódio contra travestis e transexuais enquanto a agrediam.

“Eles gritavam ‘traveco nojento’ e ‘não é mulher, é traveco’ toda vez que alguém tentava interceder para que parassem”, conta. Depois de conseguir escapar, a vítima encontrou um carro da Polícia Militar, que a conduziu a um Pronto Socorro, onde foi medicada e depois liberada.

O que chama atenção ainda mais é que apesar da explícita discriminação por orientação de gênero, o caso foi registrado no 78º DP (Jardins), na tarde de segunda-feira, como um roubo a transeunte, sem qualquer menção ao fato da vítima ser transexual e suspeitar que o crime foi motivado pelo preconceito por sua condição.

Melissa foi encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML) para a realização de um exame de corpo delito. Além de ser tratada sempre no masculino dentro da delegacia, o boletim de ocorrência não fez qualquer menção ao nome social dela nem ao fato de ser transexual.

A maneira como o registro foi feito contraria determinação apresentada pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) em novembro passado. Desde o dia 5 daquele mês, o registro do Boletim de Ocorrência passaria a ter “espaços para o preenchimento do nome social e para a inserção da motivação do crime, caso ele seja decorrente da orientação sexual ou identidade de gênero da vítima”.

Psicóloga cristã Marisa Lobo é condenada a pagar indenização ao Conselho Regional de Psicologia do Paraná.




Sentença do 11º Juizado Especial Cível de Curitiba obriga a psicóloga cristão Marisa Lobo a pagar uma multa de R$ 5.000,00 para o Conselho Regional de Psicologia - PR por conta de declarações arbitrárias ditas no programa “Vejam Só”, da Rede Internacional de TV, em 07 de setembro de 2014. O processo aconteceu por danos morais, uma vez que a psicóloga teria afirmado que o julgamento da sua cassação no Conselho de Ética da entidade tinha sido armado.
 
A história toda começa em 2012, quando Marisa Lobo apareceu na Câmara Federal para debater assuntos relacionados à homossexualidade. A psicóloga cristã ficou conhecida no Brasil por defender a “cura gay”, dando diversas palestras com “provas” da eficácia do seu método. Foi então que o Conselho Regional de Psicologia - PR entrou com um processo de cassação da licença profissional de Marisa Lobo, uma vez que ela desrespeita a cartilha de ética da profissão, que proíbe: “qualquer ação que favoreça a patologização de comportamentos ou práticas homoeróticas"..
 
Mesmo com a decisão de retirar o direito da psicóloga, ela e seu advogado entraram com recurso na Justiça Federal e conseguiram anular a decisão de instância regional. Dessa forma, o Conselho Federal da categoria foi obrigado a acatar a decisão judicial. Foi por conta disso que a psicóloga saiu, de forma desenfreada, defendendo a tese de que o seu julgamento havia sido armado no Paraná, falando isso, inclusive, em rede nacional.

O Juiz Gaspar Luiz Mattos de Araújo Filho entendeu que os argumentos utilizados  pela ré pára questionar o julgamento realizado no Paraná não foram conduzidos de forma adequada, o que configurou o dano moral. No argumento de defesa da psicóloga, foi afirmado que a declaração no programa não permitia identificar os responsáveis pelo julgamento e que a reclamação era direcionada ao Conselho Regional. Entretanto, ao analisar as provas, o magistrado entendeu que é, sim, possível identificar os envolvidos no julgamento e os autores da ação. Apesar de condenada a pagar a indenização, Marisa Lobo ainda pode recorrer às Turmas Recursais do Paraná.

Bar de Carne de Sol 1008: Beijaço em Goiânia protesta contra  homofobia a casal gay.


Casal que motivou o protesto (à dir.) também compareceu ao beijaço

Cerca de 50 pessoas se reuniram em frente ao bar Carne de Sol 1008 em Goiânia, na tarde deste domingo, 14, para fazer um beijaço contra a discriminação ocorrida no local contra um casal gay.

Segundo o Jornal Opção, os manifestantes se encontraram no Parque Areião e se dirigiram, debaixo de forte chuva, ao estabelecimento.

O beijaço ocorreu ao som de “Modern Love”, do David Bowie e no local também houve leitura de um manifesto escrito pela militante e ativista LGBT Priscila Martins.

Na segunda-feira, 08, o advogado Leo Wohlgemuth Lôbo e o namorado, o produtor cultural João Lucas Ribeiro, alegaram que foram hostilizados e ameaçados por mais de uma dúzia de funcionários do local por trocarem carícias. Os dois também compareceram à manifestação.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...