Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Estado Islâmico executa menino de 15 anos por ouvir Pop.




O grupo de Estado Islâmico (agora Daesh) executou um garoto de apenas 15 anos de idade pelo porque ele escutava músicas ocidentais frequentemente. Capturado na loja de doces da sua família, na região oeste de Mosul, Iraque, o jovem Ayham Hussein foi degolado em praça pública, na frente de um grupo grande de pessoas. Fontes próximas reclamaram que o menino não havia sido julgado pelo Conselho Supremo das Cortes Islâmicas, grupo de líderes fundamentalistas que fazem os julgamentos e dão as penas de morte.

A razão alegada pelo grupo radical foi que o garoto escutava música Pop em um discman, o que é condenado desde dois anos atrás, quando o Daesh liberou uma resolução que dizia: “Músicas e canções são proibidas no Islam, uma vez que elas afastam as pessoas da lembrança de Deus e do Alcorão, assim como são uma tentação para o coração”, mas essa foi a primeira condenação e execução por este motivo na região.
 
Fontes próximas ao menino reclamaram da decisão arbitrária, alegando que não só o jovem não havia sido julgado pela Corte, como também a norma não havia sido oficialmente expedia pelo Conselho Supremo. Fato é que o ISIS vem assassinando pessoas pelos motivos que eles bem entendem, sem legislação. É bastante recorrente o assassinato de homossexuais, que são atirados de cima de prédios públicos. Os métodos brutais da Daesh fizeram com que ultrapassassem a Al Quaeda como maior grupo terrorista do mundo, segundo os EUA.

Discriminação: Manny Pacquiao diz que sua  homofobia está na Bíblia.


Boxeador disse que gays são piores que animais


O boxeador filipino Manny Pacquiao reafirmou sua homofobia dizendo que “muita gente se alarmou com a verdade”. “O que estou dizendo é o certo. Quer dizer, estou apenas dizendo a verdade, o que a Bíblia diz”, disse a repórteres.

O atleta, oito vezes campeão mundial, teve contrato com a Nike rescindido após dizer que homossexuais são piores que animais.

“Qualquer decisão que a Nike tome, é sua decisão e eu respeito isso. E seu patrocínio comigo agora envolve apenas a roupa que uso na luta”, disse.

Pagando o preço

O boxeador filipino Manny Pacquiao começou a pagar o preço por sua homofobia. A Nike rescindiu o contrato que tinha com o atleta após Pacquiao dizer que homossexuais são piores que animais, na segunda-feira 15.

“Nós achamos os comentários de Manny Pacquiao detestáveis. A Nike fortemente se opõe à discriminação de qualquer forma e tem uma longa história de apoio à comunidade LGBT. Nós não temos mais nenhum relacionamento com Manny Pacquiao”, diz o comunicado da empresa.

Com a repercussão negativa de seus comentários, feitos a um canal local, o atleta publicou um vídeo, no mesmo dia, pedindo desculpas aos homossexuais. Bom, agora está arcando com as consequências.

Ezequiel Teixeira: Governador do Rio demite secretário  que disse acreditar em cura gay.


Teixeira lutava contra os direitos humanos à frente da pasta que deveria defendê-los


O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), exonerou, na quarta-feira, 17, o pastor Ezequiel Teixeira da Secretaria Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos (SEASDH). Para o seu lugar, Pezão designou o atual secretário de Governo, deputado Paulo Melo (PMDB).

Na quarta-feira, Teixeira disse, em entrevista ao jornal O Globo, que acredita na cura gay. “Eu não creio só na cura gay, não. Creio na cura do câncer, na cura da aids… Sabe por quê? Porque eu sou fruto de um milagre de Deus também”, disse.

Durante sua curta estadia como titular da pasta – apenas dois meses – Teixeira estava deixando-se levar por suas crenças religiosas em vez de defender os direitos humanos. Ele praticamente extinguiu o programa Rio Sem Homofobia, demitindo 78 funcionários, deixando o programa sem atender a população LGBT.

Defensoria Pública do RJ quer R$ 1  milhão de indenização de Teixeira.


Ex-secretário foi exonerado após demonstrar sua homofobia


A Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro entrou com uma Ação Civil Pública na Justiça contra o ex-secretário estadual de Direitos Humanos, Ezequiel Teixeira, pedindo reparação de danos morais coletivos.

O órgão requer o pagamento de indenização no valor de R$ 1 milhão e a ação foi motivada, segundo a defensoria, “pela humilhação pública da comunidade LGBT”.

O motivo foi a entrevista do pastor e deputado que disse ser a favor da cura gay. Por causa disso, o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), demitiu Teixeira da secretaria.

Segundo o G1, a indenização seria revertida em ações de promoção dos direitos da população LGBT no âmbito da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos.

Além da indenização, a Ação Civil Pública também requer que o ex-secretário arque com a publicação, em veículo de grande circulação no Estado do Rio de Janeiro, de texto informativo da Defensoria Pública, esclarecendo sobre os direitos da população LGBT, com o mesmo destaque e extensão da entrevista concedida ao jornal “O Globo”. A pena pedida para o descumprimento da decisão é de multa diária de R$ 10 mil.

Ativista é alvo de agressão  homofóbica em SP.


Dudu Quintanilha ferido após ataque homofóbico


O artista e ativista Dudu Quintanilha foi agredido na terça-feira 9, quando saía de um bloco de carnaval em São Paulo.

Quintanilha, que preside o MEXA – Movimento e Encontro da Diversidade LGBT, que integra Fórum LGBT da População em situação de rua, foi agredido a pauladas e socos por quatro pessoas na Praça Roosevelt, região central da capital paulista.

Segundo o G1, na noite da agressão, choveu muito e Dudu conta que emprestou seu short e regata para uma amiga que perdeu a fantasia e precisava entrar no táxi. Ele ficou de cueca e voltava para casa quando foi atacado pelo grupo.

“Primeiro levei uma paulada, depois socos. Fiquei no chão, consegui ver que tinha três homens e também uma mulher. Me xingaram de viado, de filha da puta, como se eu estivesse faltando com respeito”, afirmou.

Dudu disse que foi à Santa Casa, no bairro de Santa Cecília, onde levou quatro pontos no olho e três no queixo. Na saída do hospital, uma amiga que o acompanhava chutou um saco preto e viu que era a câmera fotográfica que Dudu usa profissionalmente. A vítima disse que conseguiu recuperar a câmera que estava com um morador de rua.

“Você percebe quando a pessoa vai te roubar, é ladrão. É diferente de quando vem gritando com um pau e uma pedra”, disse Dudu que concluiu que foi vítima de crime de homofobia.

“Fiquei muito triste, chorei muito. Chorei a noite inteira. Depois, fiquei dois dias sem sair de casa”, completou. Dudu conta que fez boletim de ocorrência no 4º Distrito Policial (DP), na Consolação, mas diz que foi registrado apenas como roubo, sem mencionar que ele havia sido xingado. Depois, ele foi orientado a registrar boletim de ocorrência no Delegacia de Polícia de Repressão aos Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi).

“Lá no Decradi me disseram que há grupos que atacam gays na Augusta e na Roosevelt durante o carnaval”, disse.

Apodi (RN): Agricultor espanca filho  gay de 16 anos.


Vizinhos chamaram a polícia e levaram jovem ao hospital


Um agricultor da cidade potiguar de Apodi (a 342 km de Natal) espancou o filho de 16 anos para “combater o jeitinho homossexual” do garoto.

Segundo o site Mossoró Hoje, o homem foi preso em flagrante após a polícia ser chamada por vizinhos. Quando os policiais chegaram, o agressor dava socos no jovem.

O adolescente foi levado, inconsciente, até o Hospital Regional Hélio Morais Marinho por vizinhos. De acordo com a publicação, ele tinha escoriações pelo corpo e suspeita de fratura nas costelas.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (3) Comente aqui!

3 comentários:

  1. Esses criminosos, sempre põe a culpa em deus pelos seus atos tirando o seus da reta. A loucura dos líderes, conseguem convencer seus adeptos e só uma pessoa sa, percebe a lavagem cerebral que foram feitos. Lamentável ,que a religião cria zumbis do mau.

    ResponderExcluir
  2. Caso Teixeira:

    E´inegavel que a grande maioria, senao todos (fundamentalistas),na politica, releva suas convicçoes religiosas ACHANDO que a sua religiao e´maioria neste pais. Esquececem que suas convicçoes so e valida em sua religiao , dentro de sua igreja e membros, pois a grande maioria e´de diversidade religiosa, sejam elas afro, orientais e multiplas religioes protestantes, alem da catolica.Separar convicçao religiosa da REALIDADE e´essencial, e poucos SABIOS sabem fazer isso. Senao , partem para o fanatismo e imposiçoes das regras de sua igreja.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...