Slide 1 Slide 2 Slide 3

FOFOCAS DE CELEBRIDADES- GOSSIPS

“Nem acredito que estou aqui”, Halsey agradece carinho dos fãs brasileiros.




Halsey veio para o Brasil pela a primeira vez e ao desembarcar no aeroporto de São Paulo deu de cara com alguns fãs.

A cantora que ficou conhecida por seu hit “New Americana”, e a parceria com Justin Bieber no álbum “Purpose”, tirou fotos com todos e agradeceu o carinho pelo Twitter

“Fãs brasileiros no aeroporto: vocês foram incrivelmente carinhosos e me respeitaram muito, estou muito feliz que eu conheci todos e nem acredito que estou aqui!”.

Halsey desembarcou no país para se apresentar no Lollapalooza que aconteceu dia 12.



Ellen Page confronta Jair Bolsonaro em documentário sobre homofobia no Brasil.


Ellen Page joga na cara, frente a frente com Bolsonaro, o que muitos queriam dizer


O documentário sobre a comunidade LGBT de Ellen Page foi lançada e hoje saiu um trecho da atriz encarando o homofóbico Jair Bolsonaro.

O político é famoso por propagar discursos preconceituosos, virando um dos grandes inimigos no combate ao aos direitos humanos no Brasil. Num vídeo legendado que saiu no Facebook, Ellen Page o confronta sobre esses discursos de ódio e diz o quanto isso faz mal para lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais.

A conversa é tensa e Ellen Page joga na cara, frente a frente com Bolsonaro, o que muitos queriam dizer:



FACEBOOK : gaycation Brazil


Antes da entrevista, ela conta que Bolsonaro é conhecido por suas declarações de ódio contra mulheres e homofóbicas e que está nervosa por conversar com ele, mas parecia a oportunidade de ter esse debate humano. Entretanto, a primeira vez que ele abre a boca, já solta um rio de frases grotescas e preconceituosas. Ela o questiona sobre o seu posicionamento em bater em gays para corrigir a sua conduta comportamental e diz: “Eu me pergunto: eu sou gay, então você acha que eu deveria ter apanhado quando criança?”.

Ele desvia completamente da pergunta e diz: “Eu não vou olhar para a sua cara e dizer que você é gay porque isso não me interessa. Você é muito simpática. Se eu fosse cadete da Academia Militar das Agulhas Negras e te visse na rua, ia assobiar pra você. Muito bonita”. A resposta repulsiva já mostra o desprezo e a objetificação das mulheres defendida pelo deputado. Em outra parte, ele afirma que as mulheres só tem filhos graças a homens como ele, heterossexuais. E fala isso com uma expressão de orgulho, que representa a expressão máxima do machismo brasileiro, como se um gay não pudesse doar esperma pra uma inseminação artificial.

Para ele, ainda, a homossexualidade é um sintoma comportamental, causado por diversos motivos, como o maior uso das drogas, a libertinagem, a mulher ter entrado no mercado de trabalho. A correção poderia ser, então, uma surra na fase da adolescência e o controle das influências próximas da criança.

Ellen Page mantém a postura durante todo o momento. “Aí é que está o problema. Você não acha que é normal (ser gay). Mas afirma que as pessoas deveriam espancar seus filhos gays e que você prefere um filho morto a um filho gay. E você achando que não é normal, produz todo esse preconceito e todo esse ódio que acabam envergonhando as pessoas, dando razão para outras que tiram sarro, provocando depressões profundas e suicídio”, rebate ela.

Bolsonaro não para. Ele mostra sua deselegância e afirma que Page foge da normalidade. Como ela afirma no final da entrevista, é preocupante ter um político com tamanho poder de influência reproduzindo e incentivando esse teor de ódio e preconceito. Por isso, é importante que pessoas como Ellen se posicionem contra e questionem suas atitudes. Bolsonaro é pré candidato à presidência e seu discurso pode ganhar mais força... no documentário, lançado esta semana, Ellen Page conversa ainda com um suposto policial miliciano que extermina homossexuais no Rio de Janeiro e explora o dilema do país ser o país do Carnaval, da diversidade racial, e ao mesmo tempo o local onde homossexuais e transexuais são mais mortos no mundo.

 
O vídeo é retirado da série-documentário “Gaycation”, onde Ellen Page viaja a vários países conhecendo o universo LGBT de cada lugar que passa. No primeiro episódio, ela faz um relato emocionante da vida LGBT no Japão.

O segundo episódio é no Rio de Janeiro e pode ser assistido no canal oficial da Viceland, em inglês.

O episódio está lindo, a atriz conhece a comunidade pobre LGBT, entrevista Jean Wyllys e faz um documentário de respeito sobre o assunto aqui no Brasil. Vale muito ver!



Miley Cyrus chora ao ver documentário de Ellen Page sobre homofobia do Brasil.




Miley Cyrus, conhecida por seu ativismo LGBT, compartilhou, em suas redes sociais, um momento de profunda emoção na manhã de hoje (11) com a seguinte legenda:

"Muito obrigado @ianjamesdaniel @ellenpage pelo #Gaycation mostrando pessoas em todo o mundo e como diferentes culturas aceitam ou negligenciam a comunidade LGBT ….. @happyhippiefdn Estou encantada @viceland é uma série incrível!!!! O Brasil me pegou!!!" postou a cantora no Instagram.

O 'Gaycation' é um projeto encabeçado por Ellen Page e seu amigo Ian Daniel em uma série documental afim de explorar a cultura LGBT ao redor do mundo. A referência de Miley ao Brasil se deve a uma das entrevistas que compõe a série: um policial do RJ que declarou abertamente que assassinava gays e lésbicas. O segundo episódio é no Rio de Janeiro e pode ser assistido no canal oficial da Viceland, em inglês. Confira abaixo um trecho do episódio sobre o Brasil:



Charlie Puth pede desculpas a Justin Bieber: “Não era minha intenção”.




Durante uma apresentação – recentemente – Charlie Puth citou o nome do astro teen enquanto cantava a música: “Foda-se Justin Bieber“.

“We Don’t Talk Anymore” (parceria com Selena Gomez e ex-do cantor) fala basicamente de um relacionamento que não deu certo e que ambos não conseguem se esquecer.

“Eu sou um grande fã do Justin Bieber e não tenho nada além de grande elogios sobre ele e sua música. Por favor me perdoe do fundo do coração eu não quis ser uma pessoa mesquinha. Me desculpe se ofendi alguém, principalmente o Justin. O seu trabalho é inspirador. Eu nunca teria a intenção de ofendê-lo em público. Eu me sinto mal quando coisas desses naipe são ditas a mim todos os dias, principalmente até o final da minha escola”.

Os tweets foram deletados algumas horas depois. Muitos acham que a atitude de pedir desculpas vindas de Charlie não é verdadeira e que ele só fez isso pois quis “salvar” sua carreira.

Karol Conka e Mc Carol fecham o tempo cantando juntas no Lollapalooza.




Se ontem um dos maiores destaques foi Marina And The Diamonds, hoje foi o dia de Karon Conka. A cantora é uma feminista que não tem medo de falar e mostrar o que pensa e usa o rap para isso.

Ela arrasou no palco Trident onde contou com vários convidados. O show começo com “Boa Noite“, onde Karol optou por uma roupa muito colorida.

O público estava muito agitado e acompanha todas as músicas até o hit “Lista Vip“. O maior destaque fica por conta da aparição de Mc Carol na faixa “Toca Na Pista“, que também teve a participação especial de Tropkillaz.


Apesar de todo esse auê, a cantora ainda fez questão de dar sua opinião e apoiar ainda mais o movimento feminista: “O Brasil está passando por um reeducação cultura, e nós feministas sim, vamos ajudar o país a chegar pra frente. Aceita que dói menos, queridos machistas”.



Para Rodrigo Lombardi, declarações homofóbicas devem ser tratadas com mais humor.


Rodrigo Lombardi defende Benedito Ruy Barbosa após declarações homofóbicas


Ator defende Benedito Ruy Barbosa após cometários em festa de lançamento da nova novela da Globo.

Em breve no ar como o idealista capitão Ernesto Rosa em "Velho Chico", próxima novela das 21h da Globo, Rodrigo Lombardi ainda não estava inteirado das declarações homofóbicas de Benedito Ruy Barbosa, mas defendeu o autor da trama neste sábado (12).

"Não acho que seja nenhuma afronta, é só uma opinião", declarou o ator em entrevista ao site F5 durante apresentação do filme "Zootopia". "As pessoas têm que aprender a aceitar um pouco mais a opinião alheia", disse, após ter sido informado da polêmica pela reportagem.

O novelista afirmou que odeia "história de bicha", o que gerou um movimento de boicote à novela e lhe rendeu até mesmo uma alfinetada do colega Aguinaldo Silva.

"Benedito é um homem do campo, de raiz. Então não esperem tamanha polidez", argumentou. "Ele é culto, letrado, maravilhoso. Mas ele exprime a opinião do jeito que ele exprime", disse, em referência à acidez com que o novelista declarou sua homofobia.

"Vamos ter um pouquinho mais de humor, o Brasil está precisando disso", concluiu o ator, cujo próximo personagem enfrentará o coronel Jacinto Ribeiro (Tarcísio Meira).

"Velho Chico" estreia nesta segunda (14), no lugar de "A Regra do Jogo".

 Thammy para Feliciano: 'Sou  muito mais homem que você'.


Thammy soube de críticas de Feliciano em programa de TV ainda inédito


Thammy Miranda mandou um recado para o deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP). Em vídeo postado no Facebook, o filho de Gretchen disse que teve acesso a falas do político o criticando em um programa de TV que ainda não foi ao ar.

“Recebi aqui da minha assessora o que o deputado Marco Feliciano disse: ‘Eu não abro a porta para Thammy Miranda, pelo desequilíbrio emocional, por ostentar sua cirurgia de mastectomia, num Brasil onde milhares de mulheres sofrem por serem mutiladas à força, desfigurada por uma doença”, disse Thammy citando as palavras do deputado.

E comentou: “Em vez de eu ter que tirar os meus seios porque eu tive um câncer, porque eu guardei essa angústia dentro de mim de não ser quem realmente eu era, eu preferi tirar essa dor de mim, antes que ela virasse uma doença”.

“A minha busca não é por conta de uma doença, mas por uma coisa que é de dentro pra fora. Você sabe o que é sentimento? Sentir algo de dentro pra fora, algo que você não consegue explicar em palavras? É o que eu sinto. Se eu tivesse explicação para a pessoa que eu sou, eu fazia um desenho para você tentar entender. Eu também não tenho explicação, eu simplesmente sinto”, continuou.

“Eu garanto para você, Feliciano, que na questão de hombridade sou muito mais homem que você. Eu quero conversa com você, qualquer dia desses, de homem para homem, olho no olho, independente do órgão genital que eu e você tenhamos. Não podemos colocar na mesma linha de homem de verdade o órgão genital de alguém.”

Durante o desabafo, ele ainda questionou o fato de Marco Feliciano dizer ser um homem de Deus. “Eu queria explicar para você, Marco Feliciano, que diz que é um homem de Deus, será que você é um homem de Deus mesmo? Se tem Deus no seu coração de verdade? Pra mim, Deus significa amor, respeito, você ter cumplicidade, fidelidade, lealdade, você não só fazer o bem, mas ser uma pessoa de boa, de coração bom.

Thammy também lembrou que o deputado já declarou ter sofrido preconceito na infância: “Eu lembro que eu já te entrevistei, e você contou que você sofria preconceito porque tinha um cabelo ruim, porque te chamavam de cabelo de negro, porque sua mãe tinha uma clínica de aborto, e sua mãe era ou é viúva negra… Então, acho que você já sofreu tanto preconceito na sua vida pra ver que julgar ou prejulgar uma pessoa, sem ao menos saber o que ele vive no dia a dia, não faz parte de um homem de Deus.”

“Eu não ostento a minha mastectomia, Feliciano. Eu ostento a minha felicidade, ter atingido a minha plenitude de paz. Eu ostento acordar todos os dias e me reconhecer no espelho, quando eu vou ter a minha íntima. Eu sou feliz, tenho vontade de viver. Vem passar um dia comigo, conhecer a pessoa feliz que eu sou com a minha família. Vou encerrar esse vídeo convidado você a vir passar um dia comigo na minha casa, para você me conhecer e saber quem eu sou de verdade.”


Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (1) Comente aqui!

Um comentário:

  1. Deixe-me ver se entendi. O cara cantou uma música chamada "foda-se Justin Bieber" e depois falou que não era sua intenção??? Algo errado não está certo.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...