Slide 1 Slide 2 Slide 3

FOFOCAS DE CELEBRIDADES- GOSSIPS

Ouça a nova versão de “Desire” do Years & Years com a participação de Tove Lo.





A parceria foi anunciada ontem (2) e hoje (3) chegou à rede a nova versão de “Desire” onde Tove Lo se junta ao grupo Years & Years.

A sueca canta a segunda parte da faixa que originalmente é cantada por Olly, e aproveita para adicionar alguns versos novos.

O novo clipe será lançado hoje à meia-noite, e é esperado que a cantora também aparece nesta nova versão. O trio por sua vez já está trabalhando no sucessor de “Communtion“.

“Work” aparece em 1º lugar na parada mundial com quase 500k cópias vendidas.




Pois muito que bem, depois de aparecer pela segunda semana consecutiva na parada da Billboard, Rihanna apareceu em primeiro lugar na parada mundial com “Work“, como o single mais vendido chegando perto da marca de 500 mil cópias.

A cantora, que não é pouca bosta, superou nomes como Justin Bieber, Adele, Zayn Malik, Charlie Puth e Selena Gomez e Shawn Mendes.

A aceitação do primeiro single em parceria com Drake é tão boa que o clipe oficial lançado há uma semana já conta com mais de 65 milhões de visualizações.


Meghan Trainor divulga a capa oficial do segundo álbum de estúdio “Thank You”.




Depois de disponibilizar a capa oficial do seu primeiro single “No“, e mostrar um pequena prévia da faixa, eis que na madrugada desta quinta-feira (3), Meghan Trainor divulgou a capa oficial do álbum “Thank You“.

Amanhã (4) seu primeiro single será lançado nas plataformas digitais e a cantora se mostra muito animada. Meghan recentemente ganhou seu primeiro Grammy.



Zayn Malik revela capa alternativa do álbum “Mind Of Mine”.





Depois de ir até um talk show e apresentar seu segundo single e revelar a capa oficial do seu primeiro álbum de estúdio, eis que Zayn Malik divulgou na noite de ontem (2) a capa alternativa do seu trabalho.

A primeira conta com o cantor ainda criança quando suas tatuagens atuais. A segunda mostra Zayn adulto sem camiseta.



O primeiro trabalho em carreira solo atende pelo nome de “Mind Of Mine” e tem previsão para chegar no dia 25 de Março. Data que marca um ano de sua saída da boyband One Direction.

O disco acompanha sucessos como “Pillowtalk” e o novo single “It’s You“.


Conheça os gays assumidos que já receberam a estatueta do Oscar.




Na noite do último domingo, 28 de fevereiro, o cantor britânico Sam Smith, em seu discurso pela vitória na categoria de Melhor Canção Original do Oscar sugeriu ser o primeiro gay assumido a receber a estatueta. Logo em seguida, a discussão foi acendida, uma vez que mais de 10 outros artistas gays já receberam o prêmio. Entretanto, o discurso dele, dedicando o prêmio à comunidade, apesar da gafe, continua tendo muita validade para os LGBTQ, seja pela visibilidade proporcionada pelo ato ou por mostrar que a sociedade ainda não está preparada para assistir  a comemoração com orgulho da vitória de um homossexual.
 
Confira outros artistas gays que já receberam a premiação:

Elton John
Elton John recebeu o prêmio em 1994, pela música “Can You Feel the Love Tonight?” que fazia parte da trilha de “O Rei Leão”. O cantor é assumidamente gay e sempre aparece com o seu parceiro em fotos na mídia.
 
Dustin Lance Black
O Dustin recebeu a estatueta de “Melhor Roteiro”, com o filme “Milk: a voz da igualdade”, em 2009. O roteirista foi bastante enfático nas suas críticas ao discurso do cantor, minimizando a conquista dele por conta do discurso. “Saber nossa história LGBTQ é importante. Nós nos apoiamos em inúmeros homens e mulheres corajosas que pavimentaram nosso caminho", comentou. Entretanto, as críticas pesadas perdem um pouco do sentido quando ele pede para que Sam pare de mandar mensagens para o seu noivo.

Allan Ball
O criador de True Blood, Allan Ball também foi selecionado pelo seu clássico “American Beauty” na categoria de Melhor Fotografia.

George Cukor
O diretor recebeu o prêmio de Melhor Diretor em 1964, por “My Fair Lady”, que contava com Audrey Hepburn. Ele ajudou, também, outros cinco atores principais a receberem o Oscar ao longo de sua carreira, além de outras quatro indicações pessoais.

Howard Ashman
Um dos principais compositores da Disney no século XX, Howard venceu o prêmio por “Under the Sea” da animação “Pequena Sereia”, em 1989. Em 1991, no seu leito de morte, escreveu “Beauty and the Beast” para a animação “A Bela e a Fera”, que posteriormente também recebeu a estatueta na mesma categoria.

Melissa Etheridge
Melissa se assumiu publicamente em 1993 e, desde então, é uma ativista dos direitos LGBTQs. Em 2006, subiu ao palco da cerimônia para receber o prêmio de melhor canção com a música “I Need to Wake Up”, do documentário “An Incovenient Truth”.
 
Bill Condon
Roteirista e direitor de cinema, Bill recebeu o prêmio de melhor roteiro adaptado pelo filme Gods and Monsters, em 1999. Depois disso, consagrou-se no circuito dos Estados Unidos e produziu filmes reconhecidos como Dream Grils, Chicago e Amanhecer, da Saga Crepúsculo.

Sir John Gielgud
Presidente da Royal Academy of Dramatic Art entre 1977 e 1989, o ator foi homenageado e premiado no ano de 1981, pelo seu papel no filme Arthur.

Jodie Foster
Ela ainda não era assumida quando recebeu os prêmios, em 1988 e 1991, mas recentemente, em 2014, casou-se com a sua parceira depois de namorarem por um ano. Agora, é um dos principais nomes LGBTQs entre as celebridades de Hollywood.

John Schlesinger
“Midnight Cowboy” é um clássico da década de 1980. E foi com esse filme que o diretor recebeu o reconhecimento de melhor profissional da categoria em 1989.

Joel Gray
Outro que só se assumiu depois de receber o prêmio. Joel Gray venceu na categoria de melhor ator coadjuvante, em 1972, por sua participação em “Cabaret”. Entretanto, ele só foi se abrir sobre sua sexualidade no ano passado, em uma entrevista à revista People.

Stephen Songheim
O compositor e lirista é reverenciado no mundo da música nos Estados Unidos. Recebeu dezenas de premiações por seus trabalhos e, com o Oscar, não poderia ser diferente. Em 1990, ganhou uma estatueta por “Sooner or Later I Always Get My Man”.

Para provar que não é gay, Shemar Moore posta foto sem camiseta.




Para esclarecer de uma vez por todas que não é gay, Shemar Moore decidiu postar uma foto sem camiseta em seu Instagram onde aproveitou para fazer um textinho básica onde menciona que ama as mulheres.

Tudo isso começou depois que o ator de “Criminal Minds” foi visto em um história do Snapchat onde beijou por brincadeira um fã gay. Isso foi o bastante para que os rumores que Shemar fosse gay tomassem mais força.

Para dar um basta nisso, no sábado ele atualizou seu Instagram com uma foto sem camiseta e mandou: “Awww merda… deixe a controvérsia começar!!! Eu amo ele… eu odeio ele… ele é hétero… ele é gay… ele é um amor… ele é arrogante… bom, eu só queria dizer que eu AMO mulheres, a vida e as pessoas. Eu não discrimino qualquer forma de amor ou diminuo alguém. Fale o que quiser”.

À força: Ian Thorpe fala que a pressão da mídia o impediu de se assumir antes.




O ex-nadador australiano Ian Thorpe, assumidamente gay hoje em dia, abriu o jogo recentemente sobre sua relutância em aceitar a sexualidade por tanto tempo. Em entrevista ao jornal Guardian, o atleta 5 vezes medalha de ouro confessou que toda as especulações da mídia o fizeram sentir mais inseguro e o impediram de sair do armário antes.

Se engana quem acha que todo o talento do atleta trouxe só coisas boas. Ele alcançou a fama aos 14 anos, quando se tornou o australiano mais novo a competir por seu país em jogos internacionais. A parte ruim? A grande perseguição e as especulações feitas pela mídia

“Se eu tivesse tido um pouco mais de tempo quando eu era mais novo eu me assumiria, porque eu estaria confortável com isso”, disse o astro das águas, “É por isso que eu acho que não devemos empurrar ninguém pra fora do armário”. Thorpe se assumiu gay em 2014, depois de anos de pressões da mídia e do público e confessou até que se sentia envergonhado de não poder ter o feito antes.

No mesmo evento em que Ian estava, o Festival de Filmes Mardi Gras de Sidney, estava outro atleta de peso australiano, Matthew Mitcham, que falou da importância de haver gays assumidos no esporte para mandar mensagens positivas para jovens homossexuais: “Quanto mais atletas gays se assumirem e se mostrarem e terem suas caras estampadas nas caixas de cereais, mais crianças vão pensar ‘oh, sexualidade não é barreira para que eu alcance o sucesso’”.

Thorpe também tem se envolvido em um projeto com a rede de tevê ABC, que está fazendo um documentário sobre o bullying. “Mais de um quarto das crianças australianas dizem sofrer bullying na escola, o que é inaceitável. Estou animado para focar nesse problema”, contou o nadador. Sem dúvidas, ter personalidades gays de destaque é uma coisa excelente. Mas que tal respeitarmos o tempo que cada um tem para se assumir?

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...