Slide 1 Slide 2 Slide 3

HOMOSSEXALIDADE

“Ser bicha hoje é liberdade”: documentário empodera gays e debate homofobia.


Os relatos empoderam por si só. Simples, fortes mas necessários


Ainda há quem tente ofender homossexuais chamando-os de “bichas”. Porém, o publicitário Marlon Parente mostra porque o termo deve ser exaltado e estampado com orgulho em um documentário.

Em “Bichas, o documentário”, lançado no sábado (20), Marlon reuniu depoimentos de gays que enfrentam a homofobia e o preconceito da sociedade.




Bruno Delgado, Igor Ferreira, Italo Amorim, João Pedro Simões, Orlando Dantas e Peu Carneiro são os personagens da produção. Eles alegram, emocionam e empoderam as pessoas que os assistem, independentemente da orientação sexual.

“Ser bicha hoje é liberdade. É ser quem você é. É você não ter medo de falar, de andar, de vestir o que você quer e desenhar as minhas sereias. Sou eu e meus amigos e amigas. E minha família também”, conta Bruno. No vídeo, ele conta que sua mãe assumiu o relacionamento com uma mulher após ele ter contado que é gay.

Os relatos empoderam por si só. Simples, fortes, mas necessários. Torna-se fundamental conhecer as histórias dessas bichas, da própria aceitação ao se assumir para a família. Bruno, por exemplo, conta que tentou suicídio por ser bicha e, hoje, vive muito bem. Peu lembra que foi oprimido pelo simples ato de dançar.

O documentário ainda mostra fatos e alerta para preconceitos que acontecem em casa e nas ruas. Orlando diz que só não apanhou do pai ao contar que é gay pois estava com a mãe ao lado. E Italo fala que foi vítima de homofobia por andar de mãos dadas com um homem.

“É perigoso, mas a gente tem que mostrar. Por que se a gente não mostrar e ficarem pressionando para a gente não ser bichas, eles vencem. E querida, quem vai ganhar é a BICHA, certeza!”, afirma Peu.
Além da homofobia, o vídeo destaca a importância de discutir o racismo dentro da própria comunidade LGBT. “Eu falo pra tocar na ferida mesmo. No alto da sua branquitude tem bicha preta se f******, em vários aspectos físicos e emocionais”, diz João Pedro.

O vídeo está disponível online, já conta com mais de 150 mil visualizações e conquista diariamente fãs nas redes sociais. O Deputado Federal Jean Wyllys e o cantor Davi Sabbag, da Banda Uó, também demonstraram apoio ao documentário.



sou bicha sim, encontro vcs arrasando no vale dos homossexuais: documentário pra todas as bichas e não-bichas https://t.co/Hg214bxYW1

— Davi Sabbag (@davisabbag) 24 fevereiro 2016



Futebol contra a homofobia: Chelsea lança torcida gay oficial.




Depois do Manchester United e o Queens Park Rangers, tradicionais times de futebol da Inglaterra, que realizaram amistosos oficiais com equipes gays de futebol, foi a vez do Chelsea trazer um posicionamento sobre os amantes LGBTQs do esporte. O clube do atacante brasileiro Alexandre Pato anunciou nesta quarta-feira a criação da primeira torcida LGBT do clube. A iniciativa é uma parceria com o presidente da Gay Football Supporters Network, Ed Connell, entidade ligada aos torcedores gays do Reino Unido.

Em nota, o time campeão da Copa da UEFA em 2012 disse em seu site oficial que “está orgulhoso de celebrar sua diversidade com sua inciativa ‘Construindo Pontes' e trabalhando a fundo para satisfazer a visão da instituição e de uma comunidade que dá as boas vindas a todos, sem importar sua raça, religião, sexualidade ou gênero”. Além disso, celebrou o início da parceria e prometeu dar suporte e assistência aos torcedores para garantir segurança e permitir o crescimento da torcida gay. “Primeira torcida LGBT formada”, diz a manchete da notícia no site oficial do time.
 
Ed Connell, que também é sócio torcedor do Chelsea, diz estar extremamente orgulhoso do clube pela iniciativa tomada. "Luto contra a homofobia no futebol durante boa parte dos últimos 12 anos. Ainda que nos primeiros sete ou oito me senti muito frustrado, tentando convencer as pessoas de que havia um problema, ver isso é fantástico", finaliza.

No Brasil, a Coligay, do Grêmio, na década de 70, foi uma das primeiras torcidas organizadas gays do mundo, mas foi desmontada por homofobia e medo em tempos de Aids.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...