Slide 1 Slide 2 Slide 3

MINHA VIDA GAY

Welcome Home Saylor: Marinheiro gay ganha direito a beijo de retorno e entra para a história da Marinha canadense.




O primeiro beijo de um marinheiro, que volta após uma longa operação militar, é uma tradição doce e memorável. E, no que se acredita ser o primeiro da Marinha Real Canadense, este beijo cerimonial consagrado pelo tempo, foi entre dois homens.

Nesta terça-feira (23), depois de uma longa jornada pelo Caribe e Pacífico, O HMCS Winnipeg, navio que tem uma tripulação de 250 pessoas, voltou a Victoria, uma das cidades mais charmosas do Canadá e localizada na ilha de Vancouver.

Ouviram-se gritos entusiasmados de aprovação quando o militar da marinha canadense, Francis Legare, abraçou seu namorado, Corey Vautour, depois de mais de oito meses no mar.

Enquanto a multidão aplaudia, Legare saiu do navio e cumprimentou Vautour, que carregava um cartaz feito à mão dizendo: ‘Welcome Home Sailor’ (Bem-vindo ao lar, marinheiro). Então, com um abraço e um beijo sensacional, Legare e Vautour entraram para a história.

“Eu fiquei afastado por 255 dias, por isso é ótimo”, disse um Legare sorrindo. “Estou sem palavras.”

Legare, que é de Quebec, comprou bilhetes para o sorteio, que decide quem fica com o primeiro beijo e, para sua surpresa, ganhou. Ser o primeiro marinheiro com direito a beijo de retorno faz parte de uma antiga tradição, e é considerado uma honra na marinha canadense. O privilégio é decidido por sorteio. Este beijo em especial é um sinal de que os tempos realmente estão mudando. E, mudando para melhor.

“Eu acho maravilhoso, as Forças Armadas do Canadá abraçam todas as pessoas independentemente das suas preferências”, disse o comandante do HMCS Winnipeg, Jeff Hutchinson.

Rapaz faz pedido de casamento a seu namorado durante aula de spinning.



Um dos pedidos de casamento mais especiais e emocionantes que a internet já viu. Assista!

Era pra ser apenas uma aula especial de spinning durante o Valentine's Day (o equivalente ao Dia dos Namorados no Brasil). Mas o treino acabou tornando-se um dos pedidos de casamento mais especiais e emocionantes que a internet já viu.

O treinador norte-americano Adam Keller preparou uma surpresa a seu namorado Jared Marinelli, que também é treinador em uma academia. Com tudo previamente combinado, a família e amigos do casal ajudaram a preparar essa linda surpresa: eles dançaram uma coreografia, levantaram cartazes e vestiram uma camiseta especial.

Os pais de um deles entram com um cartaz que diz: "Sempre quisemos outro filho!", e para completar os pais do outro chegam com outro cartaz dizendo "Nós também! Nós aprovamos!".

Pegue um lencinho e confira esse momento:



Rapaz gay viraliza na internet lendo trechos da Bíblia.




A discussão sobre a homossexualidade dentro das religiões cristãs, que tem a Bíblia como livro sagrado, é em grande parte repleta de intolerância, interpretações desconexas e achismos. Frequentemente, pastores usam trechos isolados para condenar a prática. Desta vez, quem bombou na internet foi um jovem brasileiro que mora na França, de 20 anos, Daniel Ricardo, que leu trechos do livro, sobre o relato do amor entre Jônatas e Davi.
 
Assumidamente gay, Daniel conta que é filho de uma pastora e morou, por cerca de 10 anos, dentro de uma Igreja. A sua principal crítica no vídeo é o fato de religiosos usarem trechos do livro sagrado para condenar a homossexualidade através de meras interpretações. E quando a Bíblia fala sobre um amor gay, que é o caso dos dois personagens já citados, a forma de leitura dos religiosos é que eles se gostavam como irmãos.
 
No vídeo, ele lê os versículos 1SM 18:1-4, 1SM 20:3, 1SM 20:41 e 2SM 1:25-26. A maior prova desse amor está em “beijaram-se um ao outro, e choraram juntos, mas Davi chorou muito mais” e “angustiado estou por ti, meu irmão Jônatas; quão amabilíssimo me eras! Mais maravilhoso me era o teu amor do que o amor das mulheres”.
 
Logo após a postagem do vídeo, o perfil pessoal de Daniel foi denunciado por fiéis e ele ficou bloqueado por três dias.

Exclusivo: Daniel Ricardo lança segundo vídeo lendo a Bíblia e conta detalhes de sua vida.




O vídeo do jovem viralizou na internet semana passada. Nele, Daniel lê trechos da Bíblia, livro sagrado dos cristãos, sobre o amor entre Jônatas e Davi. Para quem discorda dos dogmas da igreja e reflete as suas interpretações, entende que aquele amor se trata de uma relação homossexual. Filho de uma pastora, o adolescente de 20 anos gravou a leitura das passagens para abrir a discussão sobre o assunto e ir contra as pessoas que afirmam, em nome de Deus, que homossexuais são aberrações. A Lado A com exclusividade conversou com ele e traz a sua história de vida, que envolve superação e muita luta contra o preconceito. Leia:

Lado A: De onde voce é no Brasil?

Nasci no Rio de Janeiro, morava em Mesquita, na Baixada Fluminense.

Lado A: Quando você saiu do Brasil? Como?

Nossa isso tem uns dois anos, primeiro já estava fora do Brasil, em Buenos Aires, planejando meu próximo passo. Depois de muita reflexão decidi que a Europa seria boa pra mim, foi amor a primeira vista.

Lado A: Como foi parar na França?

Longuíssima história, fui expulso de casa aos 16/17 anos, por ser gay, sem documentos e com a minha matrícula escolar cancelada. O que minha família não esperava era que eu falava vários idiomas e, é claro, perseguiria os meus objetivos feito um maníaco.

Comecei com um estágio na Marinha do Brasil, depois ensinei inglês. Trabalhei em telemarketing em tempos de crise, fui recepcionista de hotel, secretário e mais um monte de coisa até que parei aqui trabalhando para uma empresa grande e focado em estudar produção musical.

Lado A: Na Marinha você chegou a se alistar?

Na Marinha foi um estágio apenas, na clínica odontológica do Primeiro Distrito Naval, no RJ. Trabalhei alguns meses mas não tiveram a decência de me pagar.

Lado A: E quais linguas você fala? Como aprendeu?

Sou autodidata em inglês e espanhol, ambos fluentes. O meu francês já está bem melhor do que quando cheguei aqui, mas ainda tenho que fazer mímica na hora das compras (risos).

Lado A: Você disse que sua mãe era pastora, de qual igreja? Como está a relação com sua família hoje?

Minha mãe faleceu em 2005, ela era da Assembléia e uma verdadeira lutadora pelos direitos das mulheres nas igrejas, porque o ambiente era e ainda é bastante machista, e minha mãe não engolia isso de jeito nenhum, apesar do termo Pastora ser totalmente antibíblico (risos). Sinto saudades dela. Hoje, minha relação com o restante da família se dá por meio de ligações e visitas ocasionais ao Brasil quando surge alguma emergência.

Lado A: Fora tua mãe, mais alguém era da igreja?

Minha família é uma bagunça. Tem os que não tiram a bíblia da mão, tem os que só pegam na bíblia aos domingos e tem os que jogam a bíblia longe.

Lado A: E como era ser gay na igreja?

Na Assembléia de Deus, conservadora, machista e ignorante dos anos 90/2000 era um verdadeiro inferno. Pessoas me diziam que eu tinha demônios, pessoas querendo expulsar meus demônios, pessoas dizendo que viam demônios em mim. Falavam mais do demônio do que de deus, era macabro. Macabro no nível: Exorcismos clandestinos na sala da minha casa.

Lado A: Você chegou a passar por isso?

Com a minha mãe não, mas com a minha avó um pastor amigo da família convenceu alguns parentes de que eu era a própria "sementinha do anticristo" na Terra. Sério, foi uma perseguição infeliz. As Assembléias de Deus em cidades pobres são como seitas.

Lado A: Já ouviu falar nas igrejas inclusivas?

Sim, mas só ouvi falar mesmo. Quando minha mãe faleceu, eu entrei em depressão mas um lado meu estava se sentindo mais seguro por não precisar mais viver dentro de uma igreja.

Lado A: E como surgiu a ideia de ler a Bíblia no teu canal?

Eu tinha feito um vídeo sobre a questão do Papa "mordendo e assoprando" causas LGBT. Coisa que não me agrada porque ficar em cima do muro e nada é a mesma coisa. Em resposta, religiosos me mandaram "ler a Bíblia", mas de forma bastante violenta, até me chamando de aberração e etc. Então, só pelo prazer em ser debochado, peguei aqueles versículos sobre Davi e Jônatas e li. Ok, depois do concílio de Nicéa e várias revisões das escrituras, é óbvio que não ia sobrar nada sobre o suposto relacionamento dos dois, mas mesmo assim, o tom homoerótico na história é inegável.

E digo mais: se exatamente a mesma história tivesse se passado com um casal heterossexual ao invés de dois homens, fariam VÁRIOS filmes românticos em Hollywood hoje sobre isso. Mesmo que no texto não haja conotação sexual.

Lado A: Quais os temas dos seus próximos vídeos?

Eu vou dar uma pausa indefinida em assuntos religiosos. Pretendo começar um canal de variedades no YouTube, mostrando todo tipo de coisa. Eu viajo várias vezes ao ano e vivo me metendo em várias situações pelo mundo, mas nunca me interessei em filmar.
 
Agora que tem um monte de gente querendo saber o que eu faço, quando não estou no Facebook, seria uma oportunidade de mostrar que na maioria das vezes estou pagando altos micos em algum lugar.

Lado A: E como foi depois da morte da sua mãe? E quais os teus planos pro futuro?

Para explicar isso vamos voltar um pouquinho antes da perda. Eu era um menino de 10 anos voltando do meu último dia de aula todo orgulhoso do boletim correndo pra mostrar pra minha mãe só pra dar de cara com a ambulância saindo da porta da minha casa, a mudança de vida, morar com parentes e etc. Eu sempre fui uma criança muito quieta e sem nenhuma habilidade social devido a criação reclusa. E a sociedade não tem paciência pra pessoas sem habilidades sociais. Eu tive que aprender a lidar com outras pessoas na marra e o processo foi lento. Enfim, consegui tirar um aprendizado disso. Sobre o futuro, eu tenho uma paixão enorme pelas artes, principalmente música, e no futuro pretendo desengavetar meu projeto musical.

Lado A: De qual estilo?

Pouca gente sabe, mas eu sou um fã doente e colecionador de músicas dos anos 70/80, porque, breguice a parte, elas possuiam um charme que se perdeu nessa bagunça superproduzida que é a indústria musical hoje. Como se artistas e bandas dos anos 80, como New Order, Yazoo, Propaganda e etc. tivessem um comprometimento com a música que não se vê hoje. O projeto tem muito a ver com isso: sintetizadores e técnicas de estúdio de ontem fazendo música de hoje.

Lado A: Você viraria pastor de uma igreja inclusiva? Como é a sua fé hoje?

Todos os pastores de Igreja Inclusiva que conheci até hoje são pessoas de boa índole, comprometidas com o ministério e de um senso de solidariedade enorme e eu os respeito muito. Mas eu, na minha humilde opinião, que se aplica somente a mim, não me vejo sendo pastor. Sabe, eu acho que um Deus onipotente, onipresente e onisciente não carece de intermediários.
Até onde eu sei, o dia em que Deus precisou mandar recado ele usou uma jumenta e não um ser humano falho. Mas ainda assim admiro os pastores de igrejas inclusivas porque são os únicos, que eu vejo, que cumprem verdadeiramente os ensinamentos de Deus. Ainda mais no que diz respeito ao amor e apoio aos fracos e oprimidos. Valores ignorados pela maioria das outras igrejas que mais parecem competições de quem é mais santo/puro/moralmente correto. Minha fé hoje é em uma força maior.

Não sei se se chama Deus, Buddha, Allah. Não confio muito em deuses documentados pelo homem. Acredito em algo maior que eu, mas não acredito que ele apoie guerras, violência, ódio, genocídios e injustiças porque essas coisas são falhas humanas e creio em um ser maior que isso.

Lado A: Você se surpreendeu do teu vídeo ter mais de 1.4 milhão de views?
Bastante! Quando vi o contador passar de um milhão, pensei que fosse mais um bug do Facebook. Vários amigos me agradecendo e várias pessoas me dando demonstrações de "amor cristão", descrevendo em detalhes como eu queimaria no inferno, como sou uma aberração aos olhos de um ser divino que nunca se pronunciou sobre mim. Enfim, dividiu opiniões e levantou perguntas que responderei no próximo vídeo.

Confira algumas fotos do passado do Daniel Ricardo abaixo, assista seu novo vídeo e curta seu canal no Youtube aqui;

 FACEBOOK


 
Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (6) Comente aqui!

6 comentários:

  1. Que Lixo de Entrevista.. Nunca mais entro neste blogger "IMUNDO"

    ResponderExcluir
  2. Anónimo, vejo que pertence ou tem parentes próximos nesta igreja pois as reações são exatamente a sua , quando são feitas críticas negativas desta seita. (Realmente nem sabia de sua existência neste blog e nem o que interessava aqui). Aproveite faça um "exorcismo"da cura gay. Creio que entrou rm blog errado. O blog de igreja e outro...RS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Andy o endereço do blogo mudou, está aparecendo assim: http://www.homensquentes.com.br/?zx=952eca1cfa088a98
      É permanente?

      Excluir
  3. Seita..???Cristãos e católicos acredita em deus.. " Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus."

    ResponderExcluir
  4. Filip e verdade.(Sabe que nao tinha reparado?). mas creio que da pra entrar pelos dois links. Sendo que um e´de imagens pornos e de filmes e este , com assuntos mais `serios``. Bom ver vc aqui.

    Vlw e Abraçs!!!!!

    Vlw e abraços

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...