Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Kentucky aprova lei que permite  discriminação a clientes LGBT.


Projeto de lei permite que intolerantes se recusem a fazer bolos para casais gays


O Estado norte-americano de Kentucky aprovou, na terça-feira, 15, projeto de lei que permite que empresas discriminem LGBT com base na tal “liberdade religiosa”.

“Isso protege as pessoas nas empresas que não querem ir além de sua consciência”, disse o senador Albert Robinson, que propôs o projeto.

Pelo projeto intolerante, não devem ser colocadas restrições sobre os direitos das pessoas que prestam serviço “personalizado, artístico, expressivo, criativo, ministerial ou serviços espirituais”, o que inclui bolos de casamento, o que mais incomoda os homofóbicos – terem de fazer bolos para casais homossexuais.

Agora, o projeto vai para a Câmara dos Deputados do Estado.

Grupos LGBTs participam da Marcha de St. Patrick’s Day pela primeira vez em NYC.




Depois de uma briga de décadas, grupos LGBTs foram autorizados a marchar na St. Patricks Day Parade de Nova York, a maior do mundo, pela primeira vez, nesta quarta-feira. Os fundadores do Lavander and Green Alliance, organização irlandesa gay, choraram ao caminhar ao lado dos seus companheiros pela Parada. Essa é a primeira vez, em 25 anos, que o grupo consegue tal feito, depois de muitos protestos.

Brendan Fay é um dos fundadores e conta que foi um momento de muita emoção. Ele chegou a ser preso e perder o emprego por conta dos protestos contra a política descriminatória que excluía grupos LGBTs da marcha. “Foi um momento extraordinário. Tinha muitas lágrimas rolando, acompanhadas de muita alegria”, desabafa. Foi histórico.

O dia marcou a história da cidade de Nova York. O anúncio da permissão para os grupos gays marcharem acontecem em setembro do ano passado, depois de diversas negociações internas, onde os organizadores da Parada debateram com ativistas irlandeses do movimento, o arcebispo de Nova York e o Consulado Irlandês da cidade. O Prefeito de NYC, Bill de Blasio classificou o evento como poderoso e cheio de mudanças significativas. “Hoje, todos estão celebrando juntos. Hoje, a cidade está em paz e unida. E nós sentimos muito orgulho por todas as pessoas que trabalharam para nos unir”, declarou.

A data comemora a morte de St. Patrick, britânico cristão que,teria sido escravizado na Irlanda mas teve como missão propagar o cristianismo na região, se tornando santo e padroeiro da Irlanda.

Homofobia na Austrália: novos panfletos "cristãos" atacam gays e lésbicas com dados sobre doenças.




Um grupo que ainda não foi identificado está distribuindo panfletos nas cidades de Sidney e Adelaide com o personagem Coringa, da história de super herói Batman, de um lado e “fatos” sobre a homossexualidade do outro. Os dados apresentados são números que incriminam os homossexuais como vetores de transmissão das principais DSTs, além de colocá-los como problemas de saúde pública, por estarem mais propensos a ter câncer anal e terem distúrbios mentais.


O panfleto afirma que 12% dos homens gays tem HIV e 64% são portadores do HPV, vírus que mais de 90% das pessoas conseguem eliminar naturalmente. Na parte inferior, há diversas citações bíblicas que incentivam a repressão de diversos comportamentos, assim como condenam a homossexualidade. No final, ainda sugere que os leitores busquem mais informações na Bíblia, o que dá à polícia a ideia de que um grupo religioso esteja por trás disso.

O Buzzfeed, site de entretenimento, informou sobre panfletos similares no meio do ano passado. Naquela versão, uma outra figura do coringa trazia fatos parecidos para conscientizar a população sobre o mal da homossexualidade. Nas duas ocasiões, foram distribuídos no Kurralta Shopping Centre. A polícia afirma estar investigando o caso e promete trazer respostas para a comunidade LGBTQ.

Bispos do Malawi atacam governo do  país sobre leis contra gays.


Religiosos se posicionaram contra o governo local que suspendeu punições a homossexuais


Bispos católicos do Malawi atacaram o governo do país que colocou uma moratória sobre as leis contra homossexuais, em dezembro passado.

Há três meses, o governo local pausou os processos contra homossexuais. O ministro da Justiça, Samuel Tembenu, disse que uma revisão das leis anti-gays locais serão revisadas após consultar a população.

Em carta aberta, os religiosos escreveram: “A partir desta perspectiva, concordamos com aqueles que têm criticado o governo por colocar uma moratória sobre as leis que regem os atos homossexuais.”

“Isto significa que os culpados de atos ou as uniões homossexuais não podem ser processados. “O governo inclinou-se à pressão da comunidade de doadores, organismos internacionais e ativistas locais de direitos humanos.”

“Como pastores, nós achamos este caminho muito infeliz. É um ato de traição por parte de quem está no poder para vender o nosso país a práticas estrangeiras e tendências contrárias à vontade de Deus por causa do dinheiro.”

Eles acrescentaram que embora fez “não toleram atos homossexuais”, eles não acreditam em violência contra a comunidade LGBT.

Evento em Curitiba lança carta com considerações para tratamento e testagem do HIV entre gays.




Entre os dias 14 e 16 de março, ativistas e especialistas de todo o Brasil, além do México e Paraguai, reuniram-se em Curitiba para debater e apresentar estratégias sobre testagem, tratamento e prevenção combinada do HIV entre Gays e outros HSH (homens que fazem sexo com outros homens). Ao longo dos três dias surgiu uma carta com recomendações para pautar a ação do movimento e ações de enfretamento com o Estado daqui em diante, visando cumprir a meta 90-90-90 até 2020, estabelecida pela Onu. A meta prevê até este ano que os governos se comprometam a testar 90% da população, tenha 90% dos soropositivos em tratamento e 90% com carga viral indetectável. Além de membros atuantes dos movimentos sociais, estiveram presentes estudantes e representantes da academia e agências de cooperação bilateral nacional e internacional.

A decisão final acatada foi continuar cooperando com o Sistema Único de Saúde, buscando maior visibilidade para políticas de testagem e prevenção da AIDS nas agendas governamentais. Assim, será possível atender as demandas da população gay e dos HSH.
Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...