Slide 1 Slide 2 Slide 3

NOTICIAS DO MUNDO GAY

Polêmico banheiro: Donald Trump se diz contrário a lei  transfóbica aprovada nos EUA.


Para Trump, seria discriminatório não deixar transgêneros usarem o banheiro que acham melhor


 Donald Trump se declarou contrário a uma lei transfóbica que passou a valer no Estado norte-americano da Carolina do Norte.

Em uma reunião na Câmara Municipal de Nova York, na quinta-feira, 21, o magnata apoiou os LGBT dizendo que vetar transgêneros de usar o banheiro que querem usar é discriminatório e “incrivelmente caro para as empresas e para o país”.

Para confirmar, um repórter o questionou: “Então, se Caitlyn Jenner entrar na Trump Tower quiser usar o banheiro, tudo bem ela escolher o banheiro que ela quiser?” Ele respondeu, sem hesitar: “Está correto”.

Hilario: Em protesto contra união gay, homem  tenta se casar com computador.


Intolerante é contra a união entre pessoas do mesmo sexo



O norte-americano Chris Sevier entrou com um processo contra o Estado do Texas, nos EUA, após ser impedido de se casar com seu computador. Ele afirma que seu ato é um protesto contra a lei que permite o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

“A questão é: nós deveríamos encorajar esse estilo de vida?”, questiona Chris em entrevista ao jornal Houston Press. “O Estado não está fazendo nenhum favor ao encorajar pessoas a viverem assim. Precisamos definir o que é casamento”, acrescentou ele.

Para Chris, o assunto não se trata de “estar ou não do lado correto da história”, e sim “de quem está no lado realista”. O advogado do Estado, Ken Paxton, alegou que não existe base legal para a acusação. Ken também é contra o casamento homossexual.

Pastor processa empresa por bolo com mensagem homofóbica nos EUA.


Bolo com mensagem homofóbica que Jordan Brown diz ter recebido em uma loja da Whole Foods em Austin, no Texas.


Um pastor de Austin, no Texas, está processando uma fabricante de alimentos depois de afirmar ter recebido um bolo com uma mensagem homofóbica.

Jordan Brown foi a uma loja da Whole Foods, escolheu um bolo já pronto e pediu a uma atendente que confeitasse a frase “love wins” (o amor ganha). Ele diz que recebeu a embalagem com uma etiqueta que cobria parte do bolo e só um tempo depois, ao parar em um sinal de trânsito, olhou e viu a mensagem com uma terceira palavra: “love wins fag”, um termo pejorativo usado em inglês para se referir a gays.

O pastor afirma que telefonou diretamente para a central da Whole Foods e deixou uma mensagem detalhada explicando o caso. Sem resposta, ele ligou para a loja onde fez a compra. A pessoa que o atendeu pediu desculpas, disse que o responsável seria demitido e ofereceu a ele um novo bolo e um cartão de descontos. Duas horas depois, no entanto, o mesmo funcionário retornou a ligação, anunciando que a empresa havia concluído que a loja não tinha feito nada de errado.

Segundo a WCNC, afiliada da rede NBC, Brown concedeu uma entrevista coletiva no escritório de seu advogado na tarde de segunda (18), onde explicou que, depois disso, seu advogado esperou por três dias uma resposta da empresa. Sem retorno, ele decidiu abrir um processo.

Questionada pela imprensa sobre o caso, a Whole Foods divulgou o seguinte comunicado: “O funcionário escreveu ‘Love Wins’ no topo do bolo, conforme pedido pelo cliente, e foi exatamente assim que o bolo foi embalado e vendido na loja. Nossos funcionários não aceitam ou produzem ordens que incluam linguagens ou imagens ofensivas. A Whole Foods Market tem uma política de tolerância zero para discriminação”,

Selvageria: Rapaz gay é alvo de agressão  homofóbica na Irlanda do Norte.


Jovem estava com amigos e sofreu cortes no rosto


Um rapaz de 20 anos foi alvo de agressão homofóbica na área central de Derry, na Irlanda do Norte, no sábado, 16.

O estudante Conol Cassidy diz que voltava de um encontro com amigos quando dois homens começaram a lhe dirigir insultos homofóbicos na rua.

“Eu estava com um amigo e outro jovem, também gay, quando esses começaram a falar ‘bicha’. Meu amigo disse que os homens estavam fora de controle. Pensei que tudo estava resolvido porque eles começaram a andar e nós também”, contou Cassidy.

Então, o jovem conta que os homens surgiram atrás deles e começaram a bater no jovem que estava com eles. “Eu tentei correr para uma loja próxima, mas senti algo no rosto. Um dos homens estava usando um anel e ele entrou no meu rosto.”

A vítima conta que o agressor ria o tempo todo. A polícia local está investigando o caso.

Homenagem a torturador: Após 18 mil queixas, MP vai  analisar fala de Bolsonaro.


Deputado homenageou ex-torturador da Ditadura Militar


A Procuradoria-Geral da República diz ter recebido 17.853 reclamações contra a fala do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) durante a votação do impeachment, no domingo, 17, por causa disso decidiu instaurar um procedimento interno para investigar o caso.

De acordo com o UOL, a análise da conduta de Bolsonaro ficará sob responsabilidade do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pois, como Bolsonaro tem direito a foro privilegiado, ele só pode ser investigado ou processado pelo procurador-geral no âmbito do Supremo Tribunal Federal.

Na votação do impeachment, Bolsonaro homenageou o coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, torturador da época da Ditadura Militar e um dos algozes da presidente Dilma Rousseff na época.

De quebrar qualquer barreira: Comercial da Samsung sobre jogos olímpicos do Rio tem beijo gay.




Os Jogos Olímpicos do Rio estão cada vez mais próximos e a Samsung, uma das patrocinadoras da competição, fez um comercial que chamou a atenção. É que além da mensagem de superação e de encorajamento para superar as barreiras, no meio do vídeo é mostrado um beijo gay.

A trilha sonora ao fundo, um clássico: Mas que Nada, de Sérgio Mendes, e vários atletas aparecem treinando inúmeras atividades que fazem parte dos jogos, além de muita festa e comemoração. Aparece um beijo gay enquanto o locutor fala que os jogos olímpicos são momentos para desafiar barreiras.

Simples, mas significativo. Um beijo gay em uma propaganda com o alcance e o impacto como essa é importante para representatividade e quebra de tabus. Foi algo parecido que Loredana Sarcinella, Diretora de Marketing da Samsung Brasil, disse em entrevista: “Queremos incentivar nossos consumidores a romper barreiras. Nosso papel é contribuir para que todos possam atingir seus objetivos independentemente do desafio que se submetem todos os dias”.

Sem mais enrolações, assista ao novo comercial da Samsung:
Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (0) Comente aqui!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...