Slide 1 Slide 2 Slide 3

Sentimentos divididos



Oi pessoal tudo certo?

O relato de hoje foi enviado pelo Eduardo, e ele nos conta como conheceu o Moisés um garoto de 16 anos que demonstrou um enorme carinho por ele, mas que devido a distancia e a idade ele preferiu não se envolver, mas hoje esta vivendo um conflito e pede a ajuda de vocês.

""Eduardo querido cuide-se bem. Até breve  meu grande amor da minha vida"!

Titulo sugerido

Sentimentos divididos



Oi. Tudo bem?

Preciso do conselho de vocês acerca de um “problema” envolvendo o meu coração (mas... não seria este um problema medico e sim, sentimental).

Sou Eduardo, tenho 23 anos e sou um sujeito bem resolvido em relação a minha sexualidade.

Recentemente, terminei um relacionamento que me deixou deprimido. Até hoje - acreditem - o final deste relacionamento me afeta negativamente.

No mês passado, passei as minhas férias na casa de um amigo no interior de MG. E sempre as quintas feiras, frequentava um point “gay” bem tranquilo e aconchegante (bem diferente da putaria vista em points gays de uma grande cidade).

Numa certa noite - voltando para casa - presenciei a discussão de dois rapazes com um garoto. Tudo levava a crer que eles estavam zombando do garoto por ele ter saído do point gay. Aproximei-me e eles pararam e seguiram o seu rumo.

Para quê? O tal garoto começou a gritar e a xingar!  Pedi a ele que parasse, pois eles - os agressores - poderiam voltar e começar uma briga (o que seria ruim para nós dois). 

Sendo franco... Falei sobre isso de uma forma jocosa. Mas foi o suficiente para arrancar daquele garoto um belo sorriso.

Ele veio conversando comigo pelo caminho. Mas... Veio o meu ônibus e nem deu tempo de despedi-se dele.

Passaram-se alguns dias. E veio outro amigo meu dizer que sou um "arrasa-corações", pois tinha um garoto que se chama Moises contando que conheceu um rapaz bem interessante e que tinha visto ele em companhia comigo no mercado. E que estava chateado por não ter perguntado pelo meu nome naquela noite.

Comecei a rir e contei o acontecido para o meu amigo. Mas - como sou de longe - terei que regressar nos próximos dias. Mas este meu outro amigo insistiu para - pelo menos - pudesse conversar com o garoto, pois ele estava bem entusiasmado comigo.

E no dia do meu regresso para casa, o meu amigo o levou na rodoviária (!). Ele estava todo vermelho e encabulado. E me agradeceu por te-ló “ajudado” a encarar aqueles rapazes. Dissesse que seu nome era Moisés e ficamos conversando alguns minutos. 

Ele me perguntou se eu não demoraria voltar. Disse que era difícil (percebi que ele ficou chateado). Mas, era melhor assim, pois não queria me envolver com um guri de 16 anos.

Chegou o ónibus e o momento de seguir viagem! E... Assim ele me disse:


 “Eduardo querido cuide-se bem. Até breve meu grande amor da minha vida"!

Entrei no ônibus e seguir viagem. E fiquei pensando naquela frase, pois tive vários relacionamentos e nenhum deles me disseram palavras tão carinhosas como daquele garoto.



Já se passou mais de um mês do fato e não consegui tirar ele da minha cabeça... Não sei o o que faço,pois quero seguir o meu coração e voltar a ver o Moisés,mas ao mesmo tempo a minha consciência diz para deixa do jeito que esta, é o melhor remédio..

Enfim estou com esse sentimento dividido.



Valeu pessoal e desculpa ai pelos erros de português.
Poderá gostar também de:
Postado por Estagiario | (6) Comente aqui!

6 comentários:

  1. É bom seguir o coração, mas, no caso citado, tomar certos cuidados. Consulte a lei. Parece que tem uma Lei do Consentimento, para relacionar-se com quem tem a partir dos 15 anos. Se ambos forem assumidos para as famílias e com o apoio destas, fica mais tranquilo. Felicidades pra vc.

    ResponderExcluir
  2. devia esquecer, não é nem tanto pela idade, mas o tal moises parece muito imaturo, ele confundiu uma ajuda com algo a mais.

    ResponderExcluir
  3. Não é atoa,que os Homossexuais são comparados a pedófolos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso de associar homossexualidade com pedofilia não faz o menor sentido, já que a maioria dos casos é de heterossexuais. Claro que há pedófilos gays, mas o número é menor.

      Excluir
  4. E desde quando um relacionamento envolvendo um garoto de 16 anos e um de 23 implica em pedofilia?A não ser que vc considera um faroto de 16 anos uma criança.

    ResponderExcluir
  5. Bom, quanto ao caso, se vc gostou dele e ele ja demonstrou interesse, por que nao? Hoje em dis, muitos reclamam que nao conseguem achar um parceiro perfeto e quando encontram, existem muitos empencilhos.Talves, o cupido bateu em sua porta.... O caso, nao e´questao de sexo e sim de sentimentos. Ambos sao jovens e precisam vivenciar a vida e suas experiencias. Se voce gostou do rapaz e quer ter um relacionamento, va em frente.

    Pedofilia.

    E´um assunto bastante dificil a se discutir.

    Ao menos que o tal rapaz tenha uma ma indole para fazer tamanha mediocridade,de acusa-lo de pedofilia, sem que tenha ocorrido sexo sem consentimento do rapaz ou caso surgir alguma desavença do casal e por vingança, ou por parte da familia do rapaz visando acabar com relacionamento ou por interesses monetarios.

    Vale lembrar que as meninas eram postas para casar aos 15, 16 anos no seculo passado, por conveniencia/patrimonio das familias sem vinculos sentimentais. E hoje, um garoto(a) desta faixa de idade, tem muito mais informaçao que muitos marmanjos, tanto que nos paises como os Estados Unidos, um garoto de 16 anos pode pegar prisao perpetua caso cometa um crime grave, como assassinato.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...