Slide 1 Slide 2 Slide 3

HOMOSSEXUALIDADE

Gays sofrem menos depressão quando vivem com o namorado, diz estudo.



Em tempos de relacionamento aberto, poliamor e novos arranjos de relacionamento, ainda existem pessoas que preferem aquele amorzinho à dois. Mas vamos deixar de lado esses padrões, porque essa matéria serve pra todo mundo que não quer ficar solteiro.

Segundo uma recente pesquisa da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres, gays que moram com o namorado têm metade da probabilidade de sofrer depressão. Além disso, são menos propensos a sofrer de ansiedade ou tentativa de suicídio quando vivem com o amado, em comparação com alguém que viva sozinho.

Para chegar neste resultado, os pesquisadores usaram um banco de dados com mais de 6 mil respostas da Pesquisa Stonewall de Saúde de homens Gays e Bissexuais e mapearam a saúde mental da comunidade. E os dados preocupam!

Descobriu-se, por exemplo, que cerca de 6% dos gays e bissexuais até 26 anos tentaram suicídio no último ano, em comparação com apenas 1% de quem tem mais de 45 anos. Ao fazer o recorte por etnia, os números mostraram que gays e bissexuais negros são cinco vezes mais propensos a tentar o suicídio que brancos e duas vezes mais propensos a desenvolverem depressão. Os asiáticos costumam desenvolver quadros depressivos com mais facilidade que os brancos, mas poucos tentam se suicidar – 50% menos que os brancos.

Para o Dr. Ford Hickson, professor da instituição que conduziu o levantamento, conforme os gays vão ficando mais velhos, aprendem a lidar com o preconceito de uma forma melhor que os mais jovens, o que explicaria os dados.

Ele também diz que os gays são menos homogêneos do que realmente parece e que a grande variação das estatísticas mostra que muitas das desigualdades de “saúde mental” refletem as desigualdades da sociedade em si, entre brancos, negros e asiáticos. O professor relatou ainda que os “efeitos de proteção” que surgem quando você mora com sua cara metade não são replicáveis se você divide seu lar com um colega ou mora sozinho.

PERGUNTAS & RESPOSTAS



Como ter amigos gays?



Ex-seminarista se assume gay e pergunta como ter ‘amigos gays’, pois está em busca de alguns

“Olá!!

Sou gay, porém não assumido. Vivi muito tempo num seminário e hoje não mais…. Porém não tenho amigos (somente do trabalho, porém não são colegas que não passa além do trabalho mesmo) e daí faço minha pergunta:

Como faço para ter amigos gays?Vou a balada de vez em quando…. Também entro em chats gays, tenho Face (fake) e não tenho amigos… Sinto-me sozinho, sem amigos para conversar, sair, etc…

Existe algum lugar em São Paulo que não seja balada, mas algo diferente… Uma comunidade, algum grupo de autoajuda, qualquer coisa para ajudar pessoas que esteja dentro deste perfil?!

Ficaria muito agradecido se pudessem me ajudar neste sentido.

Meu nome é Moisés; 36 anos; São Paulo/SP

Obrigado! Abraços”

~*~

Ola, Moisés! Seu nome é fake também ou foi homenagem ao Moisés da Bíblia?
Enfim, se o nome for real, tenho certeza de que, ao encontrar amigos leais, você abrirá o Mar Vermelho para atravessá-los em segurança! Há!

Vamos ao que interessa! Infelizmente, não existe um grupo de ajuda para ex-seminaristas que se assumiram gays e estão em busca de amigos…

Então, como conseguir amigos gays? Que eu saiba, também não existe um lugar com esse propósito específico, muito menos uma receita milagrosa. Talvez seja mais interessante você se concentrar em fazer amigos fora do ambiente de trabalho.

Comece por áreas do seu interesse. Gosta de praticar esporte? Ir ao museu? Dançar? Vá a lugares que te possibilitem realizar essas atividades. Continue indo a baladas e bares gays, sim. Se gostar muito dos lugares, encontre blogs, grupos ou comunidades no Facebook sobre eles, e em outras redes sociais, e comece a colocar sua opinião. Conversar com as pessoas no ambiente digital pode ser menos intimidador. E um amigo virtual pode se tornar um amigo na vida real. Enfim, dali podem surgir pessoas que tenham as mesma opiniões que você e pode rolar amizade.

Se quiser restringir suas amizades a um círculo homossexual, afunile o foco das atividades/comunidades.

Talvez existam grupos de ciclistas gays, de jogadores de xadrez gays, etc… Busque no Google de acordo com seus interesses!

Importante lembrar que uma amizade verdadeira não nasce da noite para o dia. É preciso empenho, respeito e consideração.

Boa sorte pra ti!
Beijos.
~*~

Continuar ou desistir de um relacionamento gay à distância?



Pergunta do novinho V.R.  (Ele preferiu não ser identificado):

Olá, meu nome é VR
Eu estou num relacionamento a 7 meses com um homem mas, ele é de outro estado recentemente tinha marcado de ir conhece-lo ele me chamou para morar com ele, porém ele foi promovido. Ele sempre diz que me ama e até largaria tudo por mim.

Sempre expresso meu desejo de ter ele ao meu lado mas ele diz sempre que vai vir para me ver.
Minha dúvida é se continuo num relacionamento assim ou termino? Afinal somos jovens não, estou com dúvidas.
aguardo a resposta!

~*~
Olá V.R.,

Não aconselho você a continuar se não estiver te fazendo bem, ou te impedindo de ser feliz. Se você não sente falta de algo mais presencial e as frases dele e o carinho que ele tem por vc te fazem feliz, não tem porque terminar.

Se você sente falta desse afeto, converse com ele a possibilidade de ficarem num relacionamento aberto. obs: esteja pronto pra ele também sair com outras pessoas, caso contrário, continue do jeito que está.

A Dica é: Se te faz feliz, continue.

Espero ter ajudado.
Abraços.

Poderá gostar também de:
Postado por Andy | (1) Comente aqui!

Um comentário:

  1. olá Moisés, entendo bem o que você deve estar passando, seu quiser me mandae um email.
    leo.mendes88@live.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...