Slide 1 Slide 2 Slide 3

CONFISSÕES DO DIVÃ






 Os textos apresentados nesta seção buscarão ilustrar situações, angústias, problemas e experiências vivenciadas por alguns homens gays. Não existem experiências universais, comuns a todos os homens gays, cada um de nós é constituído e atravessado por diversas características que tornam a sua experiência única.  Nossa principal ideia aqui é pensar em possibilidades de enfrentamento para as questões aqui representadas, que em menor ou maior grau podem ser semelhantes com alguma das histórias vivenciadas por você. Essas histórias não são uma representação literal de histórias reais e sim textos fictícios.

O Dr. Alexandre é formado em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atua como psicólogo clínico no Espaço Recontar na região de São José / SC. Fundamenta seu trabalho pelos princípios da Psicologia Sistêmica. Compreender os fenômenos psicológicos sistemicamente significa, literalmente, “colocá-los” dentro de seu contexto, estabelecendo a natureza das suas relações.

Você pode fazer perguntas e sugerir temas que nosso psicólogo responderá com todo prazer.

Bem, vamos ao tema de hoje:

Dois pais de primeira viagem: Controle dos Esfíncteres

Alexandre de Souza Amorim, Psicólogo
alexandreamorim17@hotmail.com




Eu e o meu marido nos tornamos pais recentemente. Estamos nessa turbulência da primeira viagem, aprendendo a ser pais e com muitas dúvidas ainda. Como somos leitores assíduos do blog e gostamos muito da sessão de psicologia pensamos em escrever para compartilhar nossa aflição e quem sabe ajudar outros pais como nós que estão tendo a mesma dificuldade. Esperamos que nossa dúvida possa ser acolhida, apesar de tratar de um assunto incomum para o blog. Adotamos um menino de quatro anos que já está morando conosco a cinco meses. Nos surpreendeu que ele ainda não tem controle nenhum dos esfíncteres e volva e meia faz xixi na roupa. Ele só nos avisa depois de ter feito. Durante a noite é um grande problema, tentamos nos revezar para acordar de madrugada e leva-lo ao banheiro mais nem sempre acordamos a tempo. O que mais podemos fazer? O que poderia nos ajudar a ensina-lo a avisar durante o dia e o que mais podemos fazer para evitar durante a noite?
Aramis, 32 anos

           
Olá Aramis. Obrigado por nos acompanhar e gostaríamos de reforçar que fazemos um esforço para acolher as dúvidas de todos os nossos leitores. Esse é um espaço para perguntar mesmo independente de ser um tema mais ou menos compartilhado pelos outros leitores. É um espaço de todos.

Quando a criança ainda é muito pequena ela não compreende que pode controlar os músculos que retém ou liberam o xixi (e o cocô). Ela não sabe COMO fazer esse controle e por conta disso o mais comum é que aconteça sem que a criança perceba. Com o passar do tempo, AOS POUCOS, ela vai conhecendo seu corpo, suas vontades e necessidades, e consequentemente vai adquirindo maior controle sobre seu próprio corpo.

O começo desse processo mostra-se quando a criança começa a avisar quando já fez, o caso do filho de vocês, esse é o primeiro passo. A própria criança começa a ficar incomodada com a sensação de estar molhada (ou suja).

Para a segunda etapa, como paciência, vocês devem pedir que ele tentar avisar um pouco antes de acontecer. Vocês podem utilizar um peniquinho desses animados para tornar o acontecimento mais atrativo. Eu entendo a sua preocupação, pelo o avanço da idade. Em geral esse processo se inicia em torno dos 2 anos. Mas fiquei tranquilo isso não é nenhum sinal alarmante. É variável mesmo de criança para criança, e há muitas coisas envolvidas nesse processo. O que NÃO DEVE ACONTECER EM HIPOTESE NENHUMA é uma culpabilização da criança ou repreensão por ela ainda não ter alcançado esse controle.

Não é bom associar o fazer xixi e cocô como algo errado e nojento, a criança ainda não entende é algo natural, não diferenciação, ainda associação a algo relacionados a elas, que só elas fazem ou que faz parte de seu corpo. Ser criticado por isso pode deixá-los confusos e pensando que fizeram algo muito ruim.

Aos poucos, seu filho vai se sentir recompensado em perceber que consegue controlar essas funções do próprio corpo. Vai ficar feliz por se sentir mais independente e distante de ser um “bebezinho”. Nesse momento, é importante que os pais (e demais adultos do convívio da criança) incentivem esta independência e a elogiem esta sua conquista.

Enfatizo novamente que é muito importante não repreender. Quando se faz isso a criança entende simplesmente que suas necessidades básicas são repreensíveis, e isso pode ter consequências bastante negativas tanto neste momento como no futuro.

Para evitar que isso aconteça durante a noite vocês podem limitar o consumo excessivo de liquido após as 18h e continuar o revezamento noturno para acordá-lo e levá-lo ao banheiro (Essa estratégia é muito importante, vocês estão no caminho certo!).

É um processo lento e pode acontecer de ele ainda continuar esquecendo de avisar quando estiver muito envolvido com alguma atividade prazerosa, como uma brincadeira que goste muito, por exemplo. É uma fase lenta, de muitas descobertas, treino e aprendizado que deve ser acompanhada e orientada pelos pais com paciência e tranquilidade. A criança aos poucos vai conhecendo seu corpo e se habituando com a nova situação.



Poderá gostar também de:
Postado por Mac Del Rey | (3) Comente aqui!

3 comentários:

  1. Que linda a missão desses dois pais! Que eles não desanimem diante das dificuldades e tenham sempre a força de heróis que eles são. Esse menino, muito provavelmente, vai amá-los com intensidade cada vez maior, à medida que for crescendo e entendendo melhor o mundo.

    ResponderExcluir
  2. Eu creio que e´normal uma criança fazer xixi na cama nessa idade. Ouvi muitas estorias de maes reclamando que o filho fazia xixi ate os 7 anos de idade, na cama. E com a chupeta? Varios, que demoraram bastante tempo para que desgarrassem delas e queriam saber o que fazer , pois quando retiravam a chupeta, a criança chupava o polegar da mao.

    Que eu me lembre, eu fiz xixi na cama ate os 6 anos, mas esporadicamente e nao com frequencia. E, antes de durmir, minha mae falava toda vez, que era pra fazer xixi antes de ir pra cama. Talves, isso de resultado, pois vc esvazia a bexiga e nao tem como urinar.

    ResponderExcluir
  3. Ao casal, parabens !! Filho(a), a principio e´trabalhoso, mas acompanhando o desenvolvimento delas, vai ser gratificante.( e ja e´!!). Tenha certeza disso. Todo o esforço vai valer a pena !!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...